Publicidade
Política em Debate

TV Assembleia

TV Assembleia

A TV Icaraí venceu ontem licitação da Assembleia Legislativa para continuar operando a produção e transmissão da TV Assembleia, por R$ 398 mil mensais. Segundo a direção da Casa, o valor é 19,17% menor que o preço máximo previsto no edital, de R$ 492.419,03 ao mês. De acordo com a Assembleia, isso vai significar uma economia de cerca de R$ 225 mil ano ano ou R$ 562 mil até o final do contrato. O valor ficou também menor em comparação com o contrato vigente com a Icaraí, que atualmente já é responsável pela produção do conteúdo para a TV Assembleia, ao preço de R$ 416.736,50 mensais.

Concorrência
Das sete empresas que fizeram as visitas técnicas, apenas cinco estiveram na disputa do pregão presencial. A empresa SM Consultoria em Projetos não atendeu o objetivo do edital e foi desclassificada. Já a Fundação de Apoio a Pesquisa, Ensino e Tecnologia e Cultura (Fapetec); e a Fundação para o Desenvolvimento das Artes e da Comunicação (Fundac), não prosseguiram na concorrência por não terem apresentado a declaração de comparecimento à vistoria no local dos serviços, emitida pela Diretoria de Apoio Técnico (DAT). Assim, apenas a TV Independência, com lance de R$ 479 mil, e a TV Icaraí, com lance inicial de R$ 400 mil, permaneceram na licitação. Já na fase de lances, a empresa vencedora ainda melhorou o preço.

Balanço
O secretário municipal de Finanças de Curitiba, Vitor Puppi, participa, na próxima terça-feira, de audiência pública de prestação de contas sobre as finanças da prefeitura na Câmara Municipal de Curitiba. Em setembro, após a aprovação dos principais projetos pacote de ajuste fiscal do prefeito Rafael Greca (PMN), Puppi afirmou que, apesar do cenário de crise econômica, os compromissos de 2017 estavam rigorosamente em dia e que não havia atraso com fornecedores, assim como os salários dos servidores dos município estavam em dia. Puppi também informou que o município voltou a ter certidão liberatória do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PR), o que, segundo ele, não acontecia desde 2014.

Saúde
Na segunda-feira, os vereadores ouvem apresentação do balanço da Prefeitura de Curitiba sobre a saúde pública referente ao 3º quadrimestre de 2017 (de setembro a dezembro). Aberta à população, a prestação de contas é promovida pela Comissão de Saúde e irá receber a secretária municipal de Saúde, Márcia Cecília Huçulak.

Móveis
A Câmara Municipal de Curitiba homologou a licitação para aquisição, montagem e instalação de móveis novos para a Casa. No resultado do pregão eletrônico, os três lotes foram arrematados por R$ 17.197,50, valor 44% menor que os R$ 31.164,57 previstos como preço máximo no edital do pregão, realizado no último dia 23 de janeiro. A direção do Legislativo alega que a compra é necessária em razão das reformas e alterações realizadas em alguns setores administrativos da Câmara, além da implantação de um espaço de convivência para servidores e funcionários terceirizados, onde poderão realizar refeições e descansar durante os horários de intervalo.

De saída
Cinco secretários de Estado do governo Beto Richa (PSDB) confirmaram que vão deixar os cargos até o início de abril para disputar às eleições de outubro. Valdir Rossoni (PSDB), da Casa Civil; Michele Caputo Neto (PSDB); da Saúde; Artagão Júnior (PSB); da Justiça; e Douglas Fabrício (PPS), do Esporte; devem deixar as secretarias, além de Marcos Traad (PSDB), que já anunciou nesta semana que vai deixar o cargo de diretor-geral do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran) que ocupa desde 2011 para sair candidato a deputado estadual.

 

Publicidade

DESTAQUES DOS EDITORES