Tudo rosa

Uma das belezas do inverno curitibano, as flores das cerejeiras desabrocham

(Foto: Franklin de Freitas)

Uma das belezas do inverno curitibano, as flores das cerejeiras começam a colorir parques, praças e ruas da Capital. Elas estão em diversos parques e praças, como a Praça do Japão e o Jardim Botânico. Outros locais em que é possível admirar a beleza da planta são as ruas XV de Novembro, Sete de Setembro e Pasteur, as avenidas Iguaçu e Anita Garibaldi e o parque Tanguá. Também estão em terrenos particulares. Em Curitiba, as primeiras mudas de cerejeiras chegaram há aproximadamente 80 anos, trazidas por imigrantes japoneses.

Mas em maior escala, é desde 1991 que elas tornam a cidade mais colorida e charmosa. Naquele ano, foi inaugurado o Jardim Botânico, que ganhou um corredor especial com cerca de 30 árvores que vão desde o início do estacionamento até o portal de entrada do parque. As cerejeiras se adaptaram bem a Curitiba justamente por conta do clima, que tem semelhança da terra original da planta. Mas a florada é curta. No período de 15 a 30 dias elas desabrocham, vivem e morrem.