Publicidade
Inovação

Vale do Pinhão de Curitiba firma parceria com o Vale do Silício

Vale do Pinhão de Curitiba firma parceria com o Vale do Silício

O Vale do Pinhão, programa da Prefeitura que estabelece um ecossistema de inovação em Curitiba, terá intercâmbio com o seu par americano, o Vale do Silício. O prefeito Rafael Greca assinou nesta quinta-feira (1/3) um acordo de cooperação, que cria o Observatório Brasileiro de Cidades Inteligentes (OBCI), com sede em São Francisco, nos Estados Unidos.

O trabalho do OBCI será de pesquisar, traduzir e disseminar conhecimento de interesse público. O prefeito Rafael Greca destacou os avanços de Curitiba na área de tecnologia e lembrou que a criação do Vale do Pinhão tornou a cidade protagonista no Brasil em termos de inovação.

Conseguimos fazer com que o Vale do Pinhão comece um diálogo com o Vale do Silício, comemorou. Só tenho a desejar que o pinhão, que se deu também no solo úmido de Curitiba, também frutifique na argila, ou no silício, da árida Califórnia, disse o prefeito.

Greca também mencionou o acordo de intercâmbio firmado com o Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT), nos EUA, uma das maiores universidades do mundo. A ideia é que nesse mundo em rede, todos conversem e não exista nenhuma barreira de informação, afirmou.

O observatório é uma iniciativa do Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade (IBQP) e o iCities Smart Cities Solution – instituições com base em Curitiba – e da Federação Nacional das Empresas de Software (Assespro). Para o diretor internacional da Assespro Nacional, Robert Janssen, a assinatura tem significado especial. É um marco, após 20 anos, assinar este protocolo aqui em Curitiba, destacou.

Janssen também parabenizou o prefeito Rafael Greca pela iniciativa do Vale do Pinhão e concluiu: Vamos conectar esses vales de forma permanente.

O acordo tem a chancela do Consulado Geral do Brasil em São Francisco, representado pelo embaixador Pedro Henrique Lopes Bório.

Também assinaram o protocolo, o presidente do IBQP, Tulio Severo Júnior, o dirigente do iCities, Roberto Marcelino, e o vice-presidente da Assespro Nacional, Luiz Mário Luchetta.

DESTAQUES DOS EDITORES