Publicidade
Tragédia

Vídeo: em último editorial, Boechat protestou contra impunidade

(Foto: Reprodução / BandNews FM )

Em último editorial, na manhã desta segunda-feira (11), antes do acidente de helicóptero que lhe tirou a vida, o jornalista Ricardo Boechat protestava contra a impunidade. Na rádio Band News FM, ele criticou a cumplicidade do poder Judiciário em não dar celeridade nos casos de desastres e punir os culpados pelas tragédias do País. 

Boechat morreu poucas horas depois, após a queda de um helicóptero no Rodoanel, em São Paulo. O apresentador voltava de um evento do laboratório Libbs, em Campinas, interior de São Paulo. Lá ele participou de um "talk show" com o presidente da companhia por volta das 11h. Depois, pegou um helicóptero para voltar para a capital. 

A Band soube que o seu colaborador estava no helicóptero logo depois que ele caiu, mas decidiu que não divulgaria a informação até que a família fosse avisada.

Coube ao diretor de jornalismo da emissora, Fernando Mitre, a tarefa de contar para Veruska, que também trabalha na Band, sobre a morte do marido. 
Boechat era casado com Veruska desde 2005, com quem tinha duas filhas: Valentina, 12, e Catarina, 10. O jornalista tem outros quatro filhos do casamento com Claudia Costa de Andrade: Bia, 40, Rafael, 38, Paula, 36, e Patricia, 29.

Na programação da rádio, colegas se emocionaram ao dar a notícia e em seguida suspenderam a programação ao vivo. 

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES