Virgílio, Leite e Doria participam do primeiro debate de pré-candidatos do PSDB

O primeiro debate entre os pré-candidatos à presidência do PSDB está sendo realizado nesta terça-feira, 19, com Arthur Virgílio Neto, ex-prefeito de Manaus, Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul, e João Doria, governador de São Paulo. O debate foi organizado pelos jornais O Globo e Valor Econômico. O primeiro bloco do evento foi dedicado a duas rodadas de perguntas com tema livre, feitas entre os tucanos.

Arthur Virgílio assumiu o papel de franco atirador no primeiro bloco e constrangeu Doria e Leite, ao lembrar do apoio de ambos os pré-candidatos ao presidente Jair Bolsonaro nas eleições de 2018. O ex-prefeito de Manaus cobrou Leite por ter declarado voto em Bolsonaro no segundo turno."Você devia ter desprezado o apoio dele e perdido como tucano de verdade", disse. Leite rebateu afirmando que não apoiou o atual presidente, mas apenas gravou um vídeo, que admitiu ter sido um erro.

Em seguida, Virgílio revelou que votou em Henrique Meirelles (MDB) no primeiro turno da eleição presidencial de 2018, e em Fernando Haddad (PT) no segundo. Leite então aproveitou a deixa. "Eu votei em Geraldo Alckmin (presidenciável do PSDB em 2018) e fiz campanha com ele"

Com os nomes de Dória e Leite entre os mais destacados nas prévias, Virgílio fez questão de ressaltar que sua candidatura também pode ser competitiva. "Estou vendo muito uma frente anti-Doria, uma frente anti-Leite. E eu digo assim, não estou aqui pra perder não, estou aqui pra derrotar vocês. Porque não cuidarmos só das questões públicas e acabamos com esse tric tric de jornal que não ajuda? Quero unidade e vitória no PSDB", declarou.

De olho no eleitorado paulista, Leite citou duas vezes o ex-governador paulista Mário Covas. O gaúcho publicou um longo vídeo em homenagem ao ex-governador paulista, avô de Bruno Covas, prefeito paulistano que morreu em maio deste ano.