Assine e navegue sem anúncios [+]
São Francisco de Paula

Visitas guiadas ao Cemitério Municipal de Curitiba concorrem a prêmio do Iphan

(Foto: Cido Marques/FCC)

As visitas guiadas ao Cemitério Municipal São Francisco de Paula, criadas pela pesquisadora Clarissa Grassi e realizadas pela Prefeitura de Curitiba, estão entre as iniciativas finalistas da 33ª edição do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

O prêmio promove o reconhecimento de ações de grande importância na preservação, valorização e promoção do Patrimônio Cultural Brasileiro. Ao todo, 515 ações de diferentes estados do Brasil foram inscritas em 2020. Destas, 121 foram classificadas na etapa estadual e apenas 12 serão contempladas para receber o Selo do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade - 2020, além do valor de R$ 20 mil.

A programação do Cemitério Municipal concorre na categoria Iniciativas de excelência no campo do Patrimônio Cultural Material, no segmento Administração direta e indireta municipal, competindo com sete outras ações de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, Rio Grande do Sul, Pernambuco e Espírito Santo.

Para Clarissa, também diretora de Departamento de Serviços Especiais da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, estar entre os finalistas já é um grande reconhecimento. Desde que foram incorporadas pela Prefeitura de Curitiba, em 2017, foram realizadas 161 edições, somando um público de quase oito mil pessoas.

“Em quase quatro anos, milhares de pessoas puderam conhecer a história da cidade de Curitiba e de seus habitantes sob uma perspectiva inusitada, do fim para o começo. Artistas, músicos, empresários, políticos entre tantos outros segmentos foram explorados em suas trajetórias e contribuições para a cidade”, explica.

As visitas acontecem nas modalidades padrão, temática e noturna, conforme calendário mensal. A programação é uma iniciativa da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e objetiva apresentar o cemitério enquanto patrimônio da cidade.

“É um modo de desmistificar o espaço do cemitério, mostrando toda sua potencialidade e capacidade de reverberar e miniaturizar a história da cidade”, conta Clarissa.

O Cemitério Municipal São Francisco de Paula, no São Francisco, completou 165 anos em dezembro de 2019 e passa por um processo de tombamento.

O prêmio
As ações finalistas foram selecionadas pelas Comissões Estaduais, compostas por representantes das diferentes áreas culturais de cada Estado. Agora, elas serão analisadas pela Comissão Nacional de Avaliação, formada pela presidência do Iphan e por 21 jurados que atuam nas áreas de preservação ou salvaguarda do Patrimônio Cultural.

A reunião da Comissão Nacional de Avaliação deverá ser realizada virtualmente, em função da pandemia do novo coronavírus e o resultado divulgado até o dia 30 de setembro.

Criado pelo Iphan para promover brasileiros que atuam na gestão, preservação e valorização do Patrimônio Cultural, a primeira edição do Prêmio Rodrigo foi em 1987. Desde que passou a contemplar ações externas ao Iphan, em 1994, já são 175 vencedores em todo o país.

Assine e navegue sem anúncios [+]

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. OK