Publicidade
Esporte

Vitória cede empate ao Bahia e segue em situação delicada no Brasileiro

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - No último Ba-Vi do ano, o time rubro-negro ficou no empate por 2 a 2 com o tricolor, neste domingo (11), no Barradão, em Salvador. Sem conseguir somar os três pontos em casa, o Vitória se mantém em situação complicada na luta contra o rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro.

Os gols foram marcados por Léo Ceará (duas vezes para o Vitória), enquanto Gregore e Ramires fizeram para o Bahia.

A partida marcou a estreia de João Burse no comando do Vitória. O clube havia demitido Paulo César Carpegiani na última semana e promovido o treinador do sub-23 para o cargo. Com o resultado, o Rubro-negro passou a somar 35 pontos, na 17ª posição. Já o Bahia tem 41 quase não tem risco de rebaixamento para a Série B.

Na próxima rodada do Brasileirão, o Vitória encara o Sport na quarta-feira (14), na Ilha do Retiro, em Recife. No mesmo dia, na Fonte Nova, o Bahia recebe o Ceará.

Em casa e precisando do resultado, o Vitória partiu para o ataque desde o início do jogo. Lucas Fernandes era uma das principais esperanças de gol do time rubro-negro. No entanto, faltava um pouco mais de organização para a equipe do técnico João Burse.

Logo em seu primeiro Ba-Vi como profissional, Léo Ceará mostrou eficiência. Ele conduziu o seu time para o ataque e teve a felicidade de abrir o placar no clássico. Após cobrança de escanteio de Benítez, o atacante subiu mais do que os adversários e de cabeça mandou a bola para o fundo das redes.

O Tricolor buscou o empate e equilibrou as ações. O Bahia passou a ter mais a posse de bola e conseguiu chegar ao gol também depois de jogada de bola parada. Ramires cobrou falta da esquerda, e o veterano volante Nilton, de 31 anos, estava bem colocado para fazer de cabeça.

Os donos da casa voltaram desligados no segundo tempo e permitiram que o Bahia dominasse o jogo. O time visitante passou a criar muitas oportunidades e por pouco não marcou mais um. A bola de Júnior Brumado, por exemplo, só parou na trave.

Sem se preocupar com a falta de experiência em clássicos, Léo Ceará colocou o Vitória à frente no placar, mais uma vez. Após furada de Douglas Grolli, o atacante do Vitória tocou na saída do goleiro para fazer.

A torcida do Vitória teve pouco tempo para comemorar. Quatro minutos após segundo gol de Léo Ceará, o Bahia empatou. Após bola levantada na área, Ronaldo errou na saía do gol, e Ramires só teve o trabalho de mandar para o fundo das redes.

VITÓRIA

Ronaldo; Jeferson, Ramon, Lucas Ribeiro, Marcelo Benítez (Fabiano); Willian Farias, Arouca (Yago), Léo Gomes; Erick (Neilton), Lucas Fernandes, Léo Ceará. T.: João Burse

BAHIA

Douglas Friedrich; Nino Paraíba (Bruno), Douglas Grolli, Lucas Fonseca, Léo; Gregore, Nilton, Élber, Ramires, Zé Rafael (Flávio); Júnior Brumado (Edigar Junio). T.: Enderson Moreira

Estádio: Barradão, em Salvador

Público e renda: 21.714 torcedores e R$ 190.868,00

Juiz: Luiz Flavio Oliveira (SP)

Cartões amarelos: Léo Ceará, Marcelo Benítez (Vitória), Gregore, Júnior Brumado e Douglas Grolli (Bahia)

Gols: Léo Ceará aos 7min do primeiro tempo e aos 21min do segundo tempo (Vitória); Nilton, aos 38min do primeiro tempo, e Ramires, aos 25min do segundo tempo (Bahia)

DESTAQUES DOS EDITORES