Publicidade
Depois do Avaí...

Wilson, goleiro do Coritiba, entra na mira do Goiás para 2019

Wilson, goleiro do Coritiba, entra na mira do Goiás para 2019
Wilson (Foto: Geraldo Bubniak)

O golerio Wilson, do Coritiba, está na mira também do Goiás para a próxima temporada. O jogador, de 34 anos, também chegou a ser sondado pelo Avaí. E sua permanência no clube paranaense em 2019 não é dada como certa.

No Goiás, Wilson teria sido uma indicação do novo treinador, Maurício Barbieri (ex-Flamengo), substituto de Ney Franco. Na última temporada, o coube goiano usou cinco goleiros diferentes, mas Tiago Cardoso (ex-Atlético) deixou o clube e Marcelo Rangel (ex-Londrina) está machucado.

"Existe a necessidade de contratação. O Rangel demora um pouco para voltar a atuar normalmente. O Wilson sempre foi um goleiro que nós vimos com bons olhos, tem muito tempo que pensamos nesse atleta aqui no Goiás e evidentemente é um atleta que queremos conversar", afirmou o vice-presidente de futebol do Goiás, Mauro Pereira Machado, à Rádio Sagres 730.

Na última semana, Wilson chegou a ser sondado pelo Avaí. Contudo, o presidente do clube catarinense, Francisco Batistotti, lembrou que o jogador está machucado – no fim de outubro, ele sofreu uma lesão no ligamento cruzado posterior do joelho. Uma lesão dessas leva pelo menos três meses de recuperação, se não necessitar de cirurgia. Batistotti chegou a declarar que já havia sondado o goleiro, em 2017. E admitiu que poderia tentar uma negociação mais tarde, para a disputa do Brasileirão.

Em entrevistas anteriores, o presidente do Coritiba, Samir Namur, admitiu negociar o goleiro, por causa do alto salário. Até porque o time paranaense não conseguiu o acesso à primeira divisão, ao contrário de Goiás e Avaí. Por outro lado, o dirigente também admitiu um esforço financeiro para mantê-lo na próxima temporada. O departamento de futebol até passou instruções ao goleiro do que pode e do que não pode fazer durante as férias. Wilson será reavaliado na reapresentação do elenco, em 2 de janeiro. E, até segunda ordem, é jogador do clube, já que contrato até o fim de 2020.

DESTAQUES DOS EDITORES