Publicidade
Agenda cultural

Zoológico, circo, cinema e exposições são opções de lazer em Curitiba neste domingo

Um dos mais tradicionais circos de Curitiba, o Zanchettini continua sua temporada de apresentações no Parque Barigui
Um dos mais tradicionais circos de Curitiba, o Zanchettini continua sua temporada de apresentações no Parque Barigui (Foto: Cido Marques/FCC)

Quem estiver em Curitiba pode aproveitar o domingo para conferir as atrações culturais em cartaz na cidade ou mesmo para conhecer o Zoológico municipal, que conta com atividades lúdicas voltadas para a conservação da fauna e horário ampliado para visitação no fim de semana

No Parque Barigui, o Circo Zanchettini é um bom programa para as famílias. Palhaços, mágicos, malabaristas e o tradicional globo da morte vão encantar as crianças.

Na Cinemateca estão em cartaz dois filmes nacionais.  O drama “O Colar de Coralina”, tem sessões às 16h, com censura livre. Já quem gosta de filme de terror pode aproveitar para assistir “Mata Negra”, com sessões às 19h e classificação de 16 anos.

Quem aprecia exposições de artes visuais e históricas também pode aproveitar para visitar as mostras em cartaz no Museu Municipal de Arte (MuMA), Memorial de Curitiba e Casa Romário Martins, todas com entrada franca.

Confira a programação:


Circo Zanquettini no Parque Barigui

Um dos mais tradicionais circos de Curitiba, o Zanchettini continua sua temporada de apresentações no Parque Barigui. A ação faz parte do programa Praça do Circo, iniciativa inédita no País, criada para acomodar circos nacionais, de médio porte, em espaços públicos da cidade.

Local: Parque Barigui – BR 277 (próximo ao heliporto)
Horários: de terça a sexta-feira às 20h30.
Sábados domingos e feriados 15h, 17h30 e 20h30.
Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia entrada).
Classificação Livre


Cinemateca

O colar de Coralina (BR, 2018, drama, 77’) 

A menina Aninha, futura poeta e doceira, é uma criança considerada feia, frágil, desajeitada e oprimida por praticamente todos que a cercam. Ela encontra no jogo da amarelinha um meio de superar os próprios limites e, na imaginação, uma fuga do meio opressivo em que vive.  

Sua infância, marcada pela rejeição, é relembrada na vida adulta por sua ligação afetiva e trágica com o prato azul-pombinho, último de uma coleção de noventa e duas peças, pertencente à sua bisavó Antônia. No elenco Letícia Sabatella, Rebeca Vasconcellos e Maria Coeli. Direção de Reginaldo Gontijo. 

Data: 2 a 17 de janeiro de 2019 (exceto dia 12)
Horário: 16h
Classificação: livre


Mata Negra (BR, 2018, terror, 98’) 

Numa floresta do interior do Brasil, uma garota vê sua vida – e a de todos ao seu redor – mudar terrivelmente quando encontra o Livro Perdido de Cipriano, cuja magia sombria, além de outorgar poder e riqueza a quem o possui, é capaz de libertar uma terrível maldição sobre a terra. 

Dirigido por Rodrigo Aragão, no elenco estão Carol Aragão, Jackson Antunes e Clarissa Pinheiro. 

Data: 2 a 9 de janeiro de 2019
Horário: 19h
Classificação: 16 anos
Local: Cinemateca de Curitiba (R. Presidente Carlos Cavalcanti, 1174)
Ingresso: R$ 10 e R$ 5 (meia)


Exposições

Museu Municipal de Arte (MuMA) apresenta as mostras “Universos Paralelos”, de Barbera van den Tempel, “Na Diferença Se Constitui” de Emerson Persona e Francis Rodrigues e “Nós”, exposição de arte digital e fotografia realizada pela Associação CriarUm.

Horário: 10h às 19h (terça a domingo)
Av. República Argentina, 3430, Terminal do Portão
Entrada: gratuita


Na Casa Romário Martins permanece a exposição “Presença Negra em Curitiba” que apresenta um panorama sobre a importante participação dos negros na formação da capital paranaense.

Horário: 9h às 12h e 13h às 18h (terça a sexta-feira) e 9h às 14h (sábadodomingo)
Largo Coronel Enéas, 30, (Largo da Ordem)
Entrada: gratuita


No Memorial de Curitiba, estão em cartaz as exposições “Ilustração Botânica: Plantas Brasileiras”, no Salão Paranaguá, e A Catedral e a Praça, um Passeio pela História e Arquitetura de Curitiba, no Salão Paraná.

Horário: 9h às 12h e 13h às 18h (terça a sexta-feira) e 9h às 15h (sábado e domingo)

Rua Claudino dos Santos, 79
Entrada: gratuita


No Zoológico do Alto Boqueirão, localizado na Rua João Miqueletto, s/n, conta com entrada gratuita e horário ampliado. Desde meados de dezembro, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente passou a fechar o local uma hora mais tarde aos sábados, domingos e feriados. Agora, o funcionamento nestes dias é das 10h às 17h. A medida deve valer durante todo o horário de verão.

Uma das atrações a serem conferidas é a programação do Ano do Tamanduá, proposto pela Associação dos Zoológicos e Aquários do Brasil, com atividades voltadas para a conservação das espécies do animal ameaçadas no país. Antes ou depois de se divertir por lá, vale passar pelos recintos dos tamanduás-bandeira Igor e Lola. A fêmea veio para Curitiba de um criadouro conservacionista para uma tentativa de reprodução fora da natureza.

O zoológico conta com mais de 1,5 mil animais na área de exposição. Grande parte deles veio de situações de intervenção humana que impossibilitaram sua soltura na natureza, tais como apreensões, tráfico, circos e maus-tratos. Diversas espécies ameaçadas de extinção também participam de programas de reprodução por lá. Além de poder saber mais sobre os animais na área de exposição, no Zoo as crianças contam com um Centro de Educação Ambiental com diversas atividades.

Horário: das 10 às 17 horas aos sábados, domingos e feriados. De terça a sexta-feira, funciona das 9 às 17 horas.

Rua João Miqueletto, s/n, bairro Alto Boqueirão
Entrada gratuita

 

DESTAQUES DOS EDITORES