Erros e mais erros. Constrangedor.

16 outubro, 2017 às 08:43  |  por Capitão Hidalgo

Novamente a dupla Atletiba tropeça no Brasileirão/2017. A situação, quase que insustentável, vai prejudicando as equipes paranaenses à ponto de alguns entenderem, que no caso do Coritiba não tem mais solução. O exemplo de ontem, mesmo jogando melhor que o time gremista e não conseguir fazer pelo menos um gol, mostrou o drama. Ao perguntarem se o fator foi a falta de raça, nada disso, a luta foi intensa, clara, que deve-se colocar um ponto a favor do adversário, que tem uma equipe que briga de começo ao fim, característica gaúcha, pois, mesmo que sofrendo um embalo permanente do Coxa, ainda assim conseguiu no final do jogo uma bola mal rebatida pelo meio campo, Jonas, deixando o “coringa’ Ramiro na cara do gol para estabelecer mais uma derrota do Verdão em seu próprio campo. Agora, são 9 jogos sem vitória. O que fazer? Mudar tudo para o ano que vem será a única solução.

Enquanto um lado, Alto da Glória, vai para a degola, não fica muita atrás a performance fraca do time atleticano.  A cada jogo as mudanças acontecem, aliás, diria que até hoje não sei quem escala a equipe. Perdido, nas escalações, o técnico, Fabiano Soares, vai levando o time da Baixada para o caós. Briga com os torcedores, intolerância permanente contra os dirigentes atleticanos, confesso que não sei aonde vai parar o rubro negro. A que ponto estamos chegando.

Amanhã, em Fortaleza, um grande tira-teima, afinal, o Paraná Clube, enfrentará a boa equipe do Ceará, que ao lado do Tricolor está na zona de subida à primeira divisão. Terá com isso o nosso representante, ao longo da semana, os dois jogos mais complicados nesta caminhada, pois além de enfrentar o time cearense vai jogar, em Belo Horizonte, contra o América que também esta se encaminhando à  Série A.

Está na cara que o Corinthians anda caindo pelas tabelas. Ontem, em Salvador, perdeu feio para o Bahia (2×0). Como ainda existe aquela gordura da grande campanha do primeiro turno, hoje, com nove pontos à frente do Grêmio, ainda consegue respirar aliviado. Como estão faltando 10 rodadas, será constrangedor perder essa liderança.

Voltando a falar do jogo de ontem, no Couto Pereira, ao comentar pela CBN AM 670, fazia alusão que o técnico, Marcelo Oliveira, não precisaria mudar seu time para o segundo tempo pelo bom andamento do jogo. Mas, não foi isso que aconteceu. Veio com mudança de vestiário tirando o meia, Galdezani, para entrar Yan Sasse. Se já não bastasse, sacou do time o melhor do desenho tático, Tiago Real, para colocar o fraquíssimo, Neto Berola. Não parando por aí tirou o melhor do ataque, Rildo, para colocar”aquele” Anderson que um dia jogou futebol. Fim da picada.

Lembre-se que: O melhor da vida é sua história.

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>