18º

Bolos de casamento personalizados viram o centro das atenções

Bolos de casamento passaram a ser verdadeiras obras de arte, que refletem a personalidade e o estilo do casal

31/01/11 às 12:59   |  Redação Bem Paraná

Coloridos, com laços, fitas, texturas, em forma de objetos, com vários andares, tudo a gosto do freguês, ou melhor, dos noivos. Os bolos de casamento passaram a ser verdadeiras obras de arte, que refletem a personalidade e o estilo do casal. “O bolo pode combinar com o tema do casamento, remetendo as cores usadas na decoração, pode ser divertido, clássico, romântico, tudo depende da personalidade dos noivos”, afirma Milene Szaikowski, designer, cerimonialista e proprietária da Tangram Eventos.

Segundo Milene, a tendência é a personalização. “Os bolos ganham cada vez mais design, são diversas formas geométricas, andares e as decorações ficam cada vez mais criativas. Escrever mensagens na pasta, seguir padrões de renda ou de tecidos, decorar com flores, frutas silvestres, tudo é válido”, assegura. A profissional garante que os noivinhos de topo de bolo continuam com tudo, seja os tradicionais ou os feitos em biscuit, que podem dar um toque a mais de originalidade.

E tem opções até mesmo para quem não quer algo tão tradicional, como os cup cakes (mini-bolinhos) ou o bolo francês (torre de profiterólis ou carolinas decorados com caramelo). Entre as opções que estão em alta pode-se destacar os bolos com mais de três camadas, que chamam a atenção pela elegância e altura. “Uma novidade são os que têm fotos ou caricaturas dos noivos estampados na pasta ou levam as iniciais do casal. Também têm os feitos com chocolate – preto, branco ou em pedaços – ou marshmalow”, acrescenta Milene.

Para saber a quantidade certa, lembrando que é melhor sobrar do que faltar, é preciso levar em conta a variedade do cardápio e demais itens que serão servidos, como doces e frutas. “O ideal é cerca de 100 gramas de bolo por pessoa, mas pode variar. Por exemplo, se for oferecido um jantar com vários pratos e depois os convidados ainda terão uma mesa repleta de doces a sua disposição, é quase certo que comerão menos bolo do que uma recepção mais simples”, explica a designer.  

Um pouco de história

Considerado um dos grandes símbolos do matrimônio, o bolo representa fertilidade e abundância e não surgiu da forma como é conhecido hoje. Na Grécia Antiga os convidados recebiam biscoitos feitos com mel e gergelim, representando os momentos doces e salgados do casamento, já na tradição romana era partido um pedaço de pão sobre a cabeça da noiva, desejando fertilidade e bênçãos em abundância. Na Idade Média os convidados é que levavam pequenos bolos para os noivos, que eram empilhados e o casal tentava se beijar sobre eles sem derrubá-los para ter sorte na nova fase. Foi aí que surgiram os bolos com vários andares, repaginados pela culinária francesa no século XVII, que trouxe a tradição dos recheios elaborados e as decorações com muitos ornamentos. “Compartilhar o bolo com os familiares e amigos significa dividir a alegria da união entre duas famílias e desejar sorte aos noivos. Por isso ele nunca sai de moda, só se reinventa”, finaliza.

Publicidade
0 Comentário