21º

Defesa de Cachoeira pede para adiar depoimento

Advogados protocolam ação no Supremo Tribunal Federal

12/05/12 às 12:43   |  Agência Brasil
O bicheiro Carlos Cachoeira foi convocado para depor no dia 15 (foto: Divulgação)

 A defesa do empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, entrou com uma ação hoje (11) no Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar adiar o depoimento do bicheiro na CPI que apura sua relação com parlamentares e agentes públicos. No habeas corpus, a defesa sugere que, caso o empresário não tenha acesso às provas, ele pode adotar a tática do silêncio.
“Para decidir se fala ou se cala, ele precisa antes saber o que há a seu respeito”, destaca trecho da ação. Os advogados prosseguem alegando que  “caso decida silenciar, [Cachoeira] perderá valiosa oportunidade não só de desconstruir as suspeitas que pesam sobre seus ombros, mas também de esclarecer fatos que tanto rumor têm causado”.
O habeas corpus pretende anular decisão do presidente da CPI, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), que convocou Cachoeira a depor no próximo dia 15, negando acesso da defesa às provas e informações colhidas na CPI.
Os advogados contestam o fato de a defesa de Cachoeira estar sendo cerceada, já que ele não pode avaliar as provas que os parlamentares usarão para interrogá-lo, inclusive as colhidas nas operações Vegas e Monte Carlo. O relator do habeas corpus é o ministro Celso de Mello.

Publicidade
1 Comentário
  • Eli Cohen 13/05/12 às 00:51
    Desde quandoum figurAO destes com tanto envolvimento no Planalto/Congresso foi preso ou pelo cerceada a sua liberdade? Justica brasileira...eu nao acredito mais. ta tudo sujo como puleiro de pato. O Carlinhos ainda pode pedir indenizacao por ''calunia e difamacao'' e o STJ...kkk mandara que se pague(pelo silencio do bicheiro) claro.!.
    'Se gritar pega ladrao...nao fica um meu irmao'...lembram esta musica ?...atualissima>constatacao.