Brasilienses começam pedalada rumo à Rio+20

O grupo que saiu de Brasília deve pedalar de 110 a 160 quilômetros por dia durante 12 dia

03/06/12 às 16:23 - Atualizado às 16:23   |  Agência Brasil
A ONG Rodas da Paz promove o passeio ciclístico "Pedalando Rumo à Rio+20” (foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr)

Um grupo de 15 ciclistas deu início nesse domingo (3), em Brasília, a uma jornada de mais de mil quilômetros rumo à Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), que começa no dia 13 de junho no Rio de Janeiro. A 1ª Bicicletada Nacional teve adesão de grupos que sairão de todas as regiões do país. A ideia é chamar atenção para dois temas caros aos ciclistas: o uso da bicicleta como forma de preservar o meio ambiente e a necessidade de mais segurança no trânsito.

O grupo que saiu de Brasília deve pedalar de 110 a 160 quilômetros por dia durante 12 dias, recolhendo adeptos em Belo Horizonte e Juiz de Fora. As bicicletas vão equipadas com mochilas, aparelhos de medição eletrônica e sacos de dormir, embora as pernoites ainda não estejam garantidas. “Nossa ideia é conseguir apoio das prefeituras com a hospedagem em troca de palestras e ações de conscientização, mas ainda aguardamos respostas”, explicou o ciclista Felipe Teixeira.

O grupo não escondia a ansiedade minutos antes da viagem, mas o mais emocionado era o ciclista Wallace Paschoal, 56 anos. O funcionário público aposentado perdeu a visão há 12 anos após um tumor na hipófise seguido de descolamento de retina. “Estou emocionado desde agora, mas acho que a emoção maior vai ser quando estiver pedalando nas serras do Rio de Janeiro”, destacou.

Paschoal integra o projeto Deficiente Visual na Trilha, que desde 2005 reúne ciclistas com deficiência para desbravar circuitos no Distrito Federal. Eles usam bicicletas modelo tandem, que comporta duas pessoas. Na viagem ao Rio de Janeiro, Wallace será guiado por um dos organizadores do “bonde” de Brasília, o empresário Phillip James Fiuza Lima.

Momentos antes da partida, entre cuidados com o filho e acertos dos últimos detalhes, Fiuza disse que a organização do evento só foi possível com a ajuda das redes sociais – que  continuarão cumprindo função importante nesta nova fase, com divulgação de notícias sobre a Bicicletada para quem quiser acompanhar a aventura.
A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável volta ao Rio de Janeiro depois de 20 anos para avaliar os progressos das últimas décadas e os desafios ambientais que ainda devem ser superados. O principal objetivo da Rio+20 é reforçar o comprometimento político internacional para o desenvolvimento sustentável.

Publicidade
0 Comentário