12º

Brasil vence a Finlândia por 3 a 0 e decide vaga contra a Polônia

Seleção entrou em quadra sob pressão, mas terminou rodada com os mesmos 26 pontos dos poloneses

16/06/12 às 14:21 - Atualizado às 17:57   |  Da Redação Bem Paraná
Giba, que voltou a jogar neste sábado, abraça Murilo (foto: Aelxandre Arruda/CBV)

O Brasil entrou em quadra neste sábado (16) pela segunda rodada do quarto final de semana da fase de classificação da Liga Mundial pressionada. Enfrentando os donos da casa, a seleção masculina precisa confirmar os três pontos, já que a Polônia, que jogou antes, havia vencido o Canadá por 3 a 0 e chegado aos 26 pontos. O Brasil tinha 23. Os três pontos só seriam confirmados com vitória por no máximo 3 a 1.

Mas o Brasil cumpriu seu dever. Depois da irregularidade no dia anterio, quando cedeu dois sets aos canadenses, neste sábado a vitória veio sem sobressaltos (25 a 22, 25 a 18 e 25 a 23). Agora com os mesmos 26 pontos dos poloneses, as duas seleções se enfrentam no domingo (17), às 10 horas no horário de Brasília. Quem vencer, tem vaga garantida para a fase final da Liga, na Bulgária. O segundo colocado ainda precisa esperar os resultados dos outros grupos. Apenas o melhor segundo dos quatro grupos da Liga Mundial segue para a fase final.

O ponteiro Murilo foi o maior pontuador do Brasil, com 14 acertos (13 de ataque e um de bloqueio). O oposto Wallace também pontuou bem, com 13 no total, sendo 11 de ataque e dois de bloqueio. E o central Rodrigão ainda marcou 12 vezes. (nove pontos no ataque e dois no bloqueio).

Porém, foram seis pontos que deixaram um jogador com maior motivo de felicidade em quadra. Após operar a canela esquerda e passar seis meses sem jogar, o capitão da seleção brasileira, Giba, reestreou como ponteiro titular do Brasil.

"Estou me sentindo muito bem. Claro, ainda um pouco fora de ritmo e tentando buscar o meu melhor. Brinquei com os médicos da seleção (Ney Pecegueiro e Álvaro Chamecki), dizendo que a única coisa que não dói, neste momento, é a canela. Depois de seis meses sem jogar, dói todo o resto", brincou Giba.

A expectativa era que o ponteiro voltasse a defender o Brasil na Fase Final da Liga Mundial, de 4 a 8 de julho. Segundo Giba, o empenho no trabalho diário de recuperação foi recompensado neste retorno mais cedo.

"Que bom que consegui voltar antes, com mais tempo para pegar um ritmo melhor, já que a nossa maior meta é estar bem nos Jogos Olímpicos de Londres. Agora, estou muito feliz mesmo por ter trabalhado muito duro e ter conseguido voltar até um pouco antes do que se esperava. Ainda temos mais duas semanas de Liga Mundial e vai ser um tempo bom para que eu melhore ainda mais", confirmou o capitão da seleção brasileira.

Giba também recebeu elogios do treinador. Para Bernardinho, o jogo não foi o considerado ideal, mas ver o ponteiro em quadra foi o mais importante.

"A Finlândia sacou bem e tivemos algumas dificuldades, principalmente para conseguir ler o jogo do levantador finlandês. Mas, sem dúvidas nenhuma, uma das melhores coisas do jogo de hoje foi ver o Giba novamente em quadra. E bem. Claro que ainda precisa readquirir o seu melhor ritmo de jogo, mas ele ajudou e foi muito importante tê-lo conosco novamente", garantiu Bernardinho.

O Brasil volta à quadra neste domingo (17) para a última partida pela quarta etapa da Liga Mundial. O confronto será contra a Polônia, às 10h (Horário de Brasília), com transmissão ao vivo dos canais Sportv e Esporte Interativo.

Publicidade
0 Comentário