Balotelli resolve "aprontar" em campo e Itália vence a Alemanha

Seleção italiana agora se prepara para enfrentar a Espanha no domingo

28/06/12 às 18:37 - Atualizado às 22:40 Redação Bem Paraná
Jogadores da Itália cercam Balotelli: atacante fez dois gols (foto: Divulgação)

Contra tudo e contra todos, a desacreditada seleção da Itália, que entrou na Eurocopa com o futebol do país novamente envolto à polêmicas de corrupção, conseguiu chegar à final da Eurocopa. Nesta quinta-feira (28), a Azzurra bateu a forte seleção da Alemanha por 2 a 1 no estádio Nacional de Varsóvia, na Polônia, e agora se prepara para enfrentar a Espanha, atual campeã, na final.

A grande estrela da partida foi um dos jogadores mais questionados e polêmicos do grupo: Balotelli, o primeiro jogador negro da seleção italiana e alvo constante de insultos racistas, marcou os dois gols da vitória. Os alemães descontaram nos acréscimos, de pênalti, com Ozil.

A decisão entre italianos e espanhóis, dois dos países mais afetados pela crise financeira, acontecerá no domingo, às 15h45, no estádio Olímpico de Kiev, na Ucrânia. Além da possibilidade do título, as duas seleções já garantiram vaga na Copa das Confederações de 2013, no Brasil. 

A Itália entrou em campo sem nenhum desfalque, contando com o retorno do zagueiro Chiellini. Do outro lado, Joachim Low surpreendeu na escalação, com Kross, Gomez e Podolski entre os titulares para os lugares de Reus, Klose e Müller.

O início do confronto foi bastante equilibrado, com ambas as equipes criando chances e fazendo Buffon e Neuer trabalhar. Mas a Itália provaria ser mais eficiente aos 20 minutos: após boa jogada de Cassano, a estrela de Mario Balotelli, que aproveitou erro de Badstuber, brilhou e a Itália saiu na frente usando a cabeça.

Após o gol italiano, os alemães continuaram tentando pressionar e Ozil teve a chance de marcar, mas Buffon apareceu bem. Aos 36, porém, o balde de água fria: após lançamento de Montolivo, Balotelli ganhou na corrida de Lahm e acertou um belo chute no ângulo: 2 a 0. 

Precisando desesperadamente reverter o placar, a Alemanha voltou para o segundo tempo com Klose e Reus nos lugares de Gomes e Podolski. Apesar de terem ficado com a bola no campo de ataque a maior parte do tempo, poucas chances de gol foram criadas.

Cansado, Balotelli deixou o campo aos 25 minutos, para a entrada de Di Natale, que quase ampliou o placar em ótimo contra-ataque.  

Nos acréscimos, aos 47 minutos, os alemães ainda descontaram com um gol de pênalti de Ozil, após Balzaretti colocar a mão na bola dentro da área.

Agora, a Itália disputará a sua terceira final de Euro e vai em busca do bicampeonato. 

0 Comentário
Blogs
Ver na versão Desktop