11º

Coronel Jesuíno se desmancha em lágrimas abraçado às roupas de Sinhazinha

08/08/12 às 09:05   |  Rede Globo
Teu cheiro...', diz Jesuíno aos prantos (foto: Gabriela/Rede Globo)

A traição e o assassinato de Sinhazinha (Maitê Proença) mexeram mais com Jesuíno (José Wilker) do que se imagina. O coronel fica transtornado quando deixa a casa de Amâncio (Genézio de Barros), onde fica sabendo que haverá um inquérito sobre a morte da esposa e de Osmundo (Erik Marmo).

Jesuíno entra em seu quarto e se depara com Néia (Yaçanã Martins) colocando os vestidos de Sinhazinha numa mala. O machão fica possesso com o que vê e acusa a empregada: "Tu sabia de tudo!". Num rampante de fúria, ele derruba Néia no chão e a chuta. “Eu não lhe mato porque não vale o preço da bala. Escória! Lixo! Fora daqui. Fora!”, grita.

A empregada deixa o quarto aos prantos e se arrastando no chão. Em seguida, Jesuíno começa a tirar as roupas da esposa de dentro da mala e as esparrama na cama. O coronel se deita e aperta um dos vestido de Sinhazinha contra o rosto. “Teu cheiro...”, ele chora, odiando as lágrimas que insistem em rolar.

Será que Jesuíno está mesmo arrependido? Confira a cena, que vai ao ar na quarta-feira, 8 de agosto

Publicidade
1 Comentário
  • rodrigo 09/08/12 às 17:32
    esse e corno