12º

Excesso de velocidade representa um quarto das multas no Paraná

Dirigir acima do limite permitido é a principal causa de acidentes automobilísticos no País, diz diretor do Detran

18/09/12 às 22:02 - Atualizado às 11:21   |  Redação
Semana Nacional do Trânsito foca na redução da velocidade por parte dos motoristas (foto: Franklin de Freitas)

Dirigir até 20% mais rápido que a velocidade permitida é a infração mais cometida pelos paranaenses (301.502 multas) o que representa 24% das 1.256.639 infrações registradas no primeiro semestre, conforme dados do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR). É de olho nesta característica que as autoridades municipais, estaduais e nacional do trâsnito se empenham na Semana Nacional de Trânsito 2012, que  começou ontem, com o tema “Não exceda a Velocidade, Preserve a Vida”.
No Paraná, o Detran preparou uma série de atividades voltada aos público jovem. As ações acontecem em sete universidades de Curitiba e Maringá e durante a noite, nos principais bares de Londrina, dentro da campanha “Se Liga no Trânsito – Se beber não dirija”.
Em todo o Estado, nos seis primeiros meses do ano, transitar em velocidade acima do permitido foi motivo de mais de 373 mil multas, aplicadas pela Polícia Militar, polícias rodoviárias Estadual e Federal e órgãos municipais de trânsito.
“O excesso de velocidade é a principal causa de acidentes de trânsito no Brasil. Aumentar a velocidade, ainda que seja em 10 quilômetros por hora, em uma via em que o permitido é 60 quilômetros por hora, por exemplo, é colocar sua vida, dos demais motoristas e dos pedestres em risco”, explica o diretor-geral do Detran, Marcos Traad.
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), que coordena o projeto Vida do Trânsito em dez países, incluindo o Brasil, o tempo de resposta de um motorista numa situação normal é de 75 milésimos de segundo. Isso significa que, ao dirigir um veículo a 90 quilômetros por hora, uma pessoa vai precisar de 18 metros para conseguir frear o carro antes da colisão. A 120 km/h essa distância já precisa ser 25 metros. “A velocidade tem ligação direta com o tempo de resposta para frear o carro, desviar de um objeto e evitar uma batida”, comenta Traad.
Em Curitiba, o lançamento da Semana Nacional de Trânsito foi marcado por uma palestra do jornalista Ricardo Boechat. A Capital também prepara ações para o Dia Mundial Sem Carro, no sabádo. A Avenida Cândido de Abreu será fechada das 8 às 17 horas para atividades de lazer e culturais e um passeio ciclístico vai sair às 9 horas do Parque São Lourenço com destino ao Centro Cívico.

Publicidade
0 Comentário