24º

Dicas de brincadeiras para aproveitar a Páscoa com a família

27/03/13 às 19:28   |  Redação Bem Paraná com assessoria

Para a consultora pedagógica da Rede Pitágoras, Heloisa Helena Baldo, o primeiro passo é conversar com os filhos sobre os símbolos da Páscoa, afinal as crianças pequenas relacionam essa data com ovos de chocolate e com o “coelhinho”. No caso das crianças maiores, vale explicar que os coelhos não botam ovos. “Ovos (por conterem uma nova vida) e os coelhos (por terem muitos filhos) tornaram-se símbolos populares da Páscoa, mas não têm, obviamente, relação direta entre si”, explica. “Brincar no domingo com a criançada estimula pais (família) e crianças a se juntarem nessa troca lúdica de compartilhar a data de uma forma diferente e afetiva. Várias brincadeiras podem ser realizadas, depende da disponibilidade de quem proporcionará a(s) brincadeira(s) e a quantidade de participantes”, completa.

Seguem algumas dicas de brincadeiras da consultora pedagógica da Rede Pitágoras.

Brincadeira 1 – Caça aos ovos de Páscoa

Esta brincadeira pode ser realizada com os próprios ovos de páscoa. Eles devem ser escondidos em casa ou no jardim se preferir. Se as crianças forem maiores e alfabetizadas, podemos colocar pistas escritas em papeis para que possam ler e segui-las até encontrarem os ovos escondidos. A mesma brincadeira pode ter variedade, como por exemplo, marcar no chão as pegadas do coelhinho ( com farinha ou tinta guache)  até as crianças chegarem à cesta de ovos que estará enfeitada.

Brincadeira 2 – Ovos com Arte

Cozinhar tantos ovos (de galinha) quanto a quantidade de crianças que irão participar da brincadeira. Assim que os ovos esfriarem, dê um ovo com casca para cada criança e peça a ela que faça um desenho bem colorido usando canetinha hidrocor ou tinta guache.  Depois que todos os ovos estiverem pintados,  coloque-os em uma cesta e no momento escolhido presenteie as pessoas que estiverem participando do almoço de páscoa, por exemplo. SE quiser, pode embrulhar os ovos em papel celofane e dar um bonito laço de fita. Os ovos desenhados e pintados, não são comestíveis. Caso queira comê-los depois, a sugestão é que faça a pintura/desenho com corantes alimentícios com caldo de beterraba e de cenoura, por exemplo.

Brincadeira  3 – Corrida dos ovos

Esta brincadeira é indicada para crianças maiores de 5 anos. Utilize pequenos ovos de chocolate. Em um local amplo e sem obstáculos, defina qual o local de saída e o de chegada. Cada jogador ganha uma colher  (de sobremesa)  e com o cabo da colher na boca, deve equilibrar o ovo no talher. Cada jogador deve carregar o ovo do local de saída até o local de chegada sem deixá-lo cair. Ao final da brincadeira, todos os participantes podem levar os ovos de chocolates que carregaram mas quem ganhou a brincadeira leva um Ovo maior.  Esse tipo de brincadeira desenvolve a coordenação motora da criança.

Brincadeira 4 - Rabinho de coelho

Esta é uma brincadeira mais elaborada e que demanda um tempo para a sua organização. Iremos precisar de fita crepe, folha de papel, giz de cera e/ou canetinhas, uma venda para os olhos e claro, um chumaço de algodão para ser o rabinho do coelho. As crianças podem ajudar a  desenhar um coelho no papel. Após o desenho terminado, no lugar do rabinho, cole a fita crepe com a parte colante para o lado de fora. Pendure o papel na parede e escolha uma criança para ter os olhos vendados. É importante que você explique o que ela terá que fazer: com os olhos vendados a criança deve ser orientada pelos outros participantes a colar o algodão no local do rabinho do coelho. Se o número de crianças for maior, podemos dividi-las em dois grupos. Nesse caso, ganha aquele time que cumprir em menos tempo a tarefa. Esta é uma excelente brincadeira para ajudar a meninada a melhorar o senso de direção e a inteligência espacial.

De acordo com a professora da Unopar, Marlizete Cristina Bonafini Steinle, pedagoga com especialização em Educação Infantil e mestre em Educação, coordenadora do Projeto de Extensão Brinquedoteca Virtual da Unopar, as brincadeiras devem ser escolhidas de acordo com a idade da criança. “Com os maiores você pode fazer: A Toca do Coelho; culinária ao cortar o pão de forma e fazer a Carinha do Coelho para enfeitar a mesa de Páscoa; porta-guardanapos também... Quando se fala de família, a criança pode participar de muitas maneiras da festa”, ressalta. “Os filhos podem ajudar a fazer o Ninho do Coelho, as Pegadas do Coelho, com patinhas feitas de farinha de trigo. E as crianças que já sabem ler podem gostar muito de participar de um Caça ao Tesouro para achar os ovos de páscoa escondidos pela casa.”

O tempo de duração das atividades depende do tempo disponível dos pais e dos filhos: não pode ser de ocupação, mas tem que ser um momento de interação. A ideia é fazer as coisas juntos. “É preciso que os pais fiquem atentos sempre para que a atividade seja prazerosa. A ideia é brincar, não é? Muitas vezes o adulto tem ideias prontas, já resolveu o que quer fazer e a criança tem que “aprender”. Aí a brincadeira acaba virando uma tarefa”, destaca a pedagoga da Unopar. “Os pais devem escolher a brincadeira que se adequar melhor à capacidade dos filhos. Quando se trata de crianças é importante não ter receitas. Vale perceber, junto com a criança, o que são capazes de fazer. O passo a passo acaba limitando a brincadeira. Há muitas maneiras de se fazer um coelho, depende muito da idade e habilidades da criança e dos materiais disponíveis em casa. O importante é deixar a magia da imaginação fluir.”

Publicidade
1 Comentário
  • erika 29/03/13 às 12:35
    u.u