Tecnologia em sala de aula leva professores de volta aos bancos escolares

O ponto principal é conscientizar os professores de que a informação hoje é obtida de várias formas

06/04/13 às 09:37 - Atualizado às 10:10 Da Redação Bem Paraná
Professores passam por capacitação para usar tecnologia em sala de aula (foto: Divulgação)

Quadro negro, giz branco e carteiras de madeira. Estas são figuras que, aos poucos, têm feito parte do passado de muitas escolas brasileiras. Assim como a modernização de aparelhos celulares e computadores, a tecnologia dentro da sala de aula também tem evoluído e trazido novas formas de estudar aos estudantes. Para superar os conhecimentos de uma época em que os “pc’s” ainda não eram uma realidade, professores têm voltado aos bancos escolares com o objetivo de acompanhar e implementar o sistema de estudo dos jovens que já nascem folheando páginas virtuais de um tablet.

"Apresento um filme em que o personagem de 16 anos mostra como a tecnologia está intrínseca na vida dele. A partir daí, procuro passar ao professor confiança para que ele possa se integrar ao equipamento, pedindo inclusive auxílio aos alunos”, descreve Mauro Silva, gerente de suporte técnico comercial do Grupo Cequipel, criador e fornecedor das carteiras informatizadas. O treinamento procura agregar valor às mercadorias. De acordo com Mauro, que já treinou mais de 800 professores pelo Brasil, o trabalho visa habilitar professores a operar as novas máquinas e também motivá-los em relação à coparticipação entre alunos e mestres.

Ainda segundo Mauro, o ponto principal é conscientizar os professores de que a informação hoje é obtida de várias formas, não somente em sala de aula. Ou seja, ele está deixando de ser o centralizador de conhecimento para se tornar um balizador de informações. “Hoje os alunos preferem obter conhecimento baseando-se em experiências ao invés de idéias conceituais prontas. Então, o melhor meio que proporciona isso são os recursos tecnológicos; por isso é muito importante a integração do professor com este novo método de aprendizado”, destaca.

Somente no estado do Paraná já são 300 carteiras informatizadas instaladas e mais de 400 professores treinados.

Produto — A Desk One é uma carteira convencional quando fechada e, com o tampo basculante aberto, torna-se um computador com design e tecnologia de ponta. Sua estrutura conta com um minicomputador de monitor widescreen, mouse e teclado acoplados, além de chave com segredo, quatro níveis de altura e regulagem de ângulo, como nos notebooks.

O produto também está disponível na versão para portadores de necessidades especiais, modelo com opcionais de teclado com colméia (que tem uma placa acrílico com perfurações correspondentes a cada tecla, para evitar que o usuário portador de deficiência motora pressione teclas indesejadas) e regulagem de altura.

Blogs
Ver na versão Desktop