Após queda, Palmeiras passa por reflexão

16/05/13 às 00:00

O dia de ontem foi de reflexão no Palmeiras. A eliminação na Copa Libertadores não causará grande reformulação no elenco, mas mudanças importantes serão feitas já para a estreia da equipe na Série B do Campeonato Brasileiro, no próximo dia 25, contra o Atlético Goianiense, em Itu (SP). A postura da equipe no jogo contra o Tijuana causou preocupação nos dirigentes e reuniões com a comissão técnica serão decisivas para acertar o rumo. Pouca coisa está definida no Palmeiras. Entre elas, a manutenção de Gilson Kleina, apesar de tantas reclamações de torcedores e conselheiros. O presidente Paulo Nobre acredita que os fiascos no Campeonato Paulista e na Libertadores não tiveram o treinador como responsável. Henrique, cobiçado pelo Cruzeiro, é presença certa na Série B pela liderança e por ser um potencial de marketing ao clube, que carente de ídolos no atual elenco, pretende transformá-lo em xodó da torcida. E o zagueiro também não faz esforço para sair.
Assim, vai sobrar para outros jogadores. Três "estrelas" do elenco estão sob pressão. Kleber, com contrato até o fim de junho, dificilmente permanece. Em nove jogos, fez apenas um gol. Wesley também tem decepcionado e se algum clube aparecer com uma boa proposta pode contratá-lo. O problema, entretanto, é o seu alto salário. Por fim, Valdívia. O chileno, que completou na última terça dois meses sem jogar, não tem a confiança nem da comissão técnica, tampouco dos dirigentes - embora façam questão de falar o contrário publicamente. A esperança é que um clube apareça realmente interessado em levá-lo. O River Plate fez uma consulta, mas nada além disso.

Fluminense
Um dos três jogadores do Fluminense convocados para a Copa das Confederações, o atacante Fred espera seguir os passos de Ronaldo e Romário na seleção brasileira. O jogador, no entanto, evita se comparar aos dois. Com Luiz Felipe Scolari no comando do Brasil, Fred marcou três gols em três jogos. "Não tem como comparar Ronaldo e Romário com qualquer outro atacante em atividade no mundo, seria a coisa mais absurda. Foram gênios do futebol, que, hoje, não existem mais", disse Fred.

Vasco
O atacante Eder Luis minimizou ontem o atual momento de turbulência do Vasco. Ele comparou a fase momentânea com 2010, quando o jogador chegou a São Januário. No ano da volta à primeira divisão do Campeonato Brasileiro, o Vasco começou muito mal a competição, mas se recuperou e, no fim, ficou longe da zona de rebaixamento, na 11 ª posição. "Em 2010, quando cheguei, se não estava igual a hoje, estava pior. E conseguimos reverter um momento negativo e chegamos ao título (da Copa do Brasil) em 2011", disse Eder Luis.

Santos
Neymar assustou a comissão técnica do Santos no treino de dois toques em campo reduzido, ontem, no CT Rei Pelé. O atacante sofreu uma pancada na parte interna da coxa direita, em uma dividida no alto com o goleiro reserva Vladimir, ficou durante cinco minutos caído no gramado, sendo examinado no joelho e no tornozelo direitos, e saiu de campo mancando. O médico Ricardo Nobre não constatou nenhuma lesão e afirmou, pela assessoria de imprensa, que o atacante não corre o risco de ficar fora do clássico contra o Corinthians, neste domingo, na Vila Belmiro, que poderá dar o inédito título de tetracampeão paulista.

São Paulo
O técnico Ney Franco deu sinais ontem de que o São Paulo deve ter mudanças na escalação para a sequência do ano. Dois personagens são as peças centrais da novidade. Douglas deixou de ser "coringa" e volta a ser o lateral-direito titular, assim como foi nos primeiros meses de clube, no ano passado. Com isso, o zagueiro Paulo Miranda perde a vaga no setor e volta a ficar centralizado.

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop