Vida e obra de Augusto dos Anjos em A Última Quimera

18/06/13 às 00:00 Gilberto Alves Rocha

O romance A última quimera, de Ana Miranda (1995) narra a vida do poeta Augusto dos Anjos (1884-1914) que nasceu no Engenho Pau D´Arco/PB, onde levava vida confortável, até se mudar para o Rio de Janeiro para tentar seguir a carreira literária. No Rio, Augusto teve problemas financeiros, de saúde e editorias. Graças a um empréstimo obtido junto a um de seus irmãos, publicou seu único livro: “Eu”, que traz poemas negativistas, mórbidos, cientificistas e com linguagem “antipoética”, na visão dos críticos da época. Após o lançamento de “Eu”, que não obteve êxito de vendas (o que só aconteceria após a morte do autor), Augusto é nomeado diretor escolar em Leopoldina, MG, onde vem a falecer,vítima de pneumonia.
Para quem vai prestar o vestibular 2013/2014 da UFPR, observe:
-O título da obra é inspirado no poema “A última quimera”, de Augusto dos Anjos
-O narrador da obra (que se inicia no dia da morte do poeta) é um amigo de infância de Augusto, que também seria apaixonado pela mulher dele: Ester Fialho.
-Há dois eixos narrativos: a história de Augusto e a do narrador
-O livro mistura ficção e realidade
-Temos, na obra, o pitoresco do Rio de Janeiro à época das ações: as rodas boêmias e literárias, a Revolta da Chibata e o duelo entre Olavo Bilac e Raul Pompeia, por exemplo.
-Composta por capítulos curtos, a o texto possui avanços e retrocessos no tempo e linguagem coloquial na maior parte da narrativa.  Boas leituras!

Gilberto Alves Rocha é Professor de Literatura Brasileira do Curso Apogeu


0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Últimas de Dicas de Vestibular
Dicas de Vestibular Equilíbrio é essencial
Blogs
Ver na versão Desktop