A história de uma curitibana que largou a vida de bancária para se dedicar aos cavalos

19/09/13 às 23:52 - Atualizado às 02:54 Fabiana Ferreira | blogpapopet@gmail.com
Rosana Reboli, com um de seus cavalos: emoções

O emprego estável como bancária já durava cinco anos quando a curitibana Rosana Reboli resolveu largar tudo e se dedicar a um sonho de infância. A vida profissional sem lá muitas emoções no banco deu lugar a uma rotina intensa e apaixonante ao lado de seus cavalos. Não se arrepende. Hoje é uma consagrada treinadora e vive em Piraquara, Região Metropolitana de Curitiba, onde tem desde 1994 a Lua Azul Escola de Equitação.
A proximidade com os equinos começou quando Rosana ainda era criança e passava férias na casa de seus avós maternos em Inácio Martins, no interior do Paraná. Da estação de trem para a fazenda este era o único meio de transporte. Ela cresceu e muito tempo depois, escondido de todos, comprou uma égua. Nem sabia montar. Começou as cavalgadas pelas ruas de Santa Felicidade em 1989.
Hoje, entre outros títulos, contabiliza o primeiro lugar no Campeonato Brasileiro de Adestramento de 2006. Aprendeu sozinha a montar e em seguida fez cursos para aprender a domar os cavalos. Continua competindo e dá aulas para crianças e adultos de todas as idades. Integram o grupo de alunos, portadores de deficiências motoras e visuais. Além disto, ministra cursos para estudantes de Medicina Veterinária que querem saber mais como lidar com os animais de grande porte. A técnica se aprende na Universidade, mas conhecer a fundo o comportamento dos animais é muito melhor com uma adestradora.

Animais também são vítimas
de abandono e maus-tratos
A rotina da Escola não é só de encantamento. A realidade deste mundo animal não é muito diferente do abandono divulgado diariamente na imprensa e redes sociais sobre cães e gatos. Sim, cavalos são comprados por impulso, abandonados e sofrem maus-tratos. E isto não é novidade, acontece desde a década de 80.
Rosana tem em seu sítio alguns exemplos de sucesso. Um puro sangue inglês e um andaluz puro. Resgatou, cuidou e hoje os animais participam das aulas. Manter um cavalo não é barato. Além dos custos de hospedagem em cocheiras, a alimentação custa caro. Os animais precisam além de alfafa ou feno, de ração especial. Devem ser alimentados três vezes ao dia. Bem cuidados podem passar dos 30 anos.
Para manter o sítio e os animais, além das aulas, Rosana organiza caminhadas ecológicas e cafés coloniais. Tem uma preocupação com a conscientização ambiental e por isso fundou com a irmã, Giovana Reboli, que também é adestradora de cavalos, a Associação Verde Animal.
As quase 50 anos, dos quais pode se orgulhar pela trajetória e pelo físico, Rosana conta que o esporte é muito bom para quem quer manter a forma. Motivo da procura de muitas mulheres. Fortalece a coluna, exercita os músculos do abdômen e garante o tônus muscular.
Aulas — O custo médio de quatro aulas de equitação é de R$ 200. Uma hora por semana. Mas é preciso condicionamento físico para encarar uma cavalgada. Os benefícios para saúde, segundo Rosana, são muitos. Melhora a auto-estima, diminui o estresse e auxilia nas condições físicas e mentais. No mínimo quatro aulas são necessárias para montar com segurança. Mais informações: www.harasluaazul.blogspot.com
Rosana é protagonista de um DVD educativo, “Equitação para mulheres”, disponível para compra na própria escola. Em quatro volumes, a série dá dicas desde equipamentos corretos para equitação até o jeito de lidar com o cavalo. O título específico para o público feminino não impede o interesse de homens pelo material. “É um guia completo. Não é porque são grandes, que os cavalos devem ser tratados com brutalidade. O importante é entender o comportamento deles”, explica a treinadora. Da mesma forma que os cães, cavalos são amorosos reconhecem seus donos e devem ser cuidados com carinho.
Doação — No sítio, estão disponíveis para adoção dois cavalos. Os interessados devem manter os animais no local. O gasto médio para cada um é de R$ 700 por mês, incluindo as aulas, hospedagem e alimentação.

8 Comentários

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

luis alberoto borges cora
gostaria de fazer uma vizida
geicy
Rosana admiro o teu empenho e dedicaçao principalmente com os seres humanos!!!!! Parabens!!!
Penha Dias
É muito gratificante quando uma pessoa faz o que gosta.O resultado final é sempre positivo.
Ivonete.
QUE LINDA HISTÓRIA, PARABÉNS A VCS PELO BONITO TRABALHO, QUERO CONHECER ESSES CAVALOS, COMO FUNCIONA? FISITAS AGENDADAS?
marise nasloski
parabens......fico feliz em ver que ainda existem pessoas nesse mundo que amam os animais e os respeitam.....tbm sou apaixonada por cavalos.....
jusceline grasiela fuzetti
eu adoro cavalos sao lindos e dedicados
Nicole
Ótima matéria! A Rosana Reboli realmente é um exemplo com o cuidado dos animais. No mundo hípico temos muitas pessoas preocupadas com o bem-estar dos cavalos, gostaria de ver mais matérias como essa.
julio
Legal falar das irmãs Reboli, do Lua Azul, e dos trabalhos que todos fazem por lá.
Conheci a Giovana e a Rosana em ações com um grupo de pessoas e amigos que participam das caminhadas ecológicas em Piraquara, promovidas por elas.
Bem bacana a disposição da família em manter os cuidados com os cães, gatos e cavalos.....
Valeu...
Blogs
Ver na versão Desktop