Divulgado retrato de principal suspeito de matar Aline

O corpo da estudante foi encontrado na terça-feira. O suspeito é namorado da mãe da vítima

03/10/13 às 08:48 - Atualizado às 08:52 Redação Bem Paraná
José Ademir Radol, de 48 anos, era namorado da mãe da vítima. (foto: Divulgação)
SAIBA MAIS

Foi divulgado o retrato falado de José Ademir Radol, de 48 anos, principal suspeito de ter matado a jovem Aline Moreira, de 18 anos. O corpo da menina foi encontrado na zona rural de Rio Negro, região metropolitana de Curitiba, na terça-feira. Ela estava nua e com um ferimento na testa. Ainda não se sabe se Aline sofreu abuso sexual.

O suspeito era namorado da mãe da vítima, Leonilda Kurlapski, e saiu com Aline de Mafra, Santa Catarina, na sexta-feira (27), com destino à capital paranaense.

O último contato do mecânico com a família da vítima teria acontecido no domingo, quando o homem mandou uma mensagem de celular para a mãe da moça.

O suspeito foi visto pela última vez pelos próprios irmãos, que teriam ajudado a rebocar o carro de Leonilda, utilizado na viagem. De acordo com um primo da vítima, os parentes do mecânico teriam notado que ele estava com vários arranhões no rosto, mas não imaginavam o motivo.

 

3 Comentários

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

adriana
Nossa a Eliangela falou tudo que eu queria dizer,aonde estar o dinheiro do povo para investir em tecnologia mais avancada ,afinal BRASIL se trata de um ser humano e uma jovem ainda ACORDA BRASIL...Eu moro nos EUA a 17 anos e nao tenho um pingo de vontade de voltar para a minha terra natal ,pois os descasos nao muito grandes...Aqui qdo se trata de pessoas e ate mesmo os animais a PRIORIDADADE esta em primeiro lugar,eles vao a fundo nas investigacoes,mais o culpado e achado e morre podre na cadeia e alguns tem ate pena de morte como o caso deste monstro ai ...gostaria que ele estivesse aqui para ele ver ,nao teria escapatoria....
Mary
Concordo plenamente com Eliangela, o que falta em nosso País é vontade de resolver as coisas, temos peritos que com pouco conseguem fazer muito. Pena é que a Política e o Poder do Jogo de interesses atrapalhe.Esse tipo de crime como os de sequestros de crianças em nosso estado, sempre acabam em trapalhadas e ficam sem a devida Justiça, restando aos familiares a dor e a frustração.
eliangela
É fácil de saber se foi ele ou não: é só procurar por amostras de tecido na unha da vítima e fazer um DNA pra saber se ele é culpado ou não.
Tecnologia nós temos, agora só falta vontade por parte das autoridades pra pegar os bandidos.
Blogs
Ver na versão Desktop