Um panorama da fotografia portuguesa

Curitiba recebe a partir de hoje o 2º Ciclo da Fotografia Portuguesa no Brasil

19/02/14 às 00:00
Foto do português José Pedro Cortes. Livro "Things here and things still to come": precisão e poesia (foto: Divulgação)

Um recorte significativo da fotografia contemporânea portuguesa entra em exposição no Museu Municipal de Arte de Curitiba (MuMa), no Portão Cultural, hoje. O Ciclo da Fotografia Portuguesa no Brasil ganha uma segunda edição, um pouco maior que a realizada em 2013, com objetivo de ampliar o diálogo artístico entre os dois países. A exposição 2014 reunirá o trabalho de dez artistas lusitanos que poderão ser vistos até 20 de abril.

O 2º Ciclo vai discutir o tema “Memória”, explorando visualidades ligadas a arquivos, diários e álbuns registrados pelas lentes dos fotógrafos portugueses Da seleção de fotógrafos representantes de diferentes gerações estão os renomados José Pedro Cortes, Inês d’Orey e André Príncipe. Este último, formado em Psicologia e Cinema, já realizou exposições individuais e coletivas em Londres, Portugal, Madrid, Barcelona, Viena e Rio de Janeiro.

A artista Inês d’Orey é graduada em Fotografia pela London College of Printing e foi vencedora do prêmio Novo Talento Fotografia FNAC (2007). José Pedro Cortes é um dos três indicados para o Prêmio BES PHOTO deste ano. Ele realizou o Master of Arts in Photography no Kent Institute of Art & Design (UK), além do Programa Gulbenkian de Criatividade e Criação Artística (Fotografia). É fundador e co-editor, junto de André Príncipe, da Pierre Von Kleist Editions e realiza regularmente exposições em Portugal e Londres.

Os outros fotógrafos participantes do Ciclo são: Ana Viotti, Daniel Antunes Pinheiro, Maria Leonardo Cabrita, Francisca Veiga, Diogo Simões, Miguel Godinho e Frederico Malaca. “Como na primeira edição, a curadoria do evento contempla fotógrafos portugueses de diferentes gerações e em diferentes estágios de suas carreiras profissionais”, contextualiza Isadora Pitella, coordenadora e curadora do II Ciclo da Fotografia Portuguesa no Brasil.

O evento recebe financiamento da Direção Geral das Artes (DGArtes), do Governo de Portugal e da Fundação Cultural de Curitiba (FCC).

SERVIÇO
2º Ciclo da Fotografia Portuguesa no Brasil
Data: de 19 de fevereiro a 20 de abril
Horário: das 10h às 20h
Local: Museu Municipal de Arte de Curitiba – MuMa ( Av. República Argentina, 3430, Terminal do Portão – Portão)
Entrada gratuita
www.ciclodafotografia.com


SOBRE OS PARTICIPANTES

Ana Viotti
Licenciada pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa e mestre em Arte Multimédia, tem especialização em Fotografia na mesma universidade. Atua com pesquisa e prática imagética, destacando em seus estudos a área do controle de movimento/tempo e estímulo de sensações, através do vídeo e da imagem fotográfica. A sua investigação tem-se desenvolvido em grande parte sobre as questões da memória e do tempo, tendo experimentado diversos processos históricos da fotografia, tal como manipulação digital de vídeo.

André Príncipe
Estudou Psicologia e Cinema, área de montagem na ESTC. Participou de xxposições Individuais no Centro Português Fotografia, Encontros de Imagem, Galeria Fernando Santos, Silo, CAV e coletivas em Londres, Madrid, Barcelona, Paris, Rio de Janeiro, Viena, entre outras cidades. Tem cinco livros publicados: Tunnels (2005), Master and Everyone (2009), I thought you knew where all of the elephants lie down (2010), Perfume do Boi (2012) e Smell of Tiger precedes Tiger (2012). É fundador e editor da Pierre von Kleist. Produziu curtas e longas-metragens, entre as quais se destacam Traces of a Diary, co-realizado com Marco Martins, exibido e premiado em vários festivais internacionais. O seu último filme Campo de Flamingos sem Flamingos estreou no Indie Lisboa 2013.

Francisca Veiga
Sua formação na área de Som e Imagem foi concluída na ESAD das Caldas da Rainha em 2009. Ingressou posteriormente na Faculdade de Belas-Artes, em Lisboa, afim de solidificar conhecimento teórico no Mestrado de Arte Multimédia, na vertente de especialização em fotografia. Ao longo do seu percurso profissional, integrou vários projetos de cariz experimental, tendo apresentado as suas obras coletiva e individualmente em diferentes cidades portuguesas. Expôs em 2013 no Museu Municipal de Arte de Curitiba, no Brasil, na mostra oficial do I Ciclo da Fotografia Portuguesa no Brasil e em Maputo, Moçambique, na exposição coletiva Vozes das Águas. Os seus projetos ganham forma, através da expressão fotográfica e também em suporte de vídeo. Integrou o Colectivo Negativo, formado em 2012, por artistas multidisciplinares, focado em performance e instalação artística.

Daniel Antunes Pinheiro
Licenciado em Artes Plásticas – Pintura, e Mestre em Arte Multimédia – Fotografia pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa. Atualmente frequenta o Mestrado em Artes Musicais na FCSH da Universidade Nova de Lisboa. É assistente convidado na FBAUL, lecionando unidades curriculares de Fotografia. Na sua investigação artística interessa-se pelo ato de desmontar o apparatus fotográfico. Participou em diversas exposições coletivas desde 2005, das quais destacam-se: Imagem entre imagens (2013), no Arquivo fotográfico de Lisboa, Rostra (2009), no Pavilhão 28 do Hospital Júlio de Matos e Em Diferentes Escalas (2008) no Espaço Avenida. Expôs individualmente em 2012 no Arquivo fotográfico de Lisboa com a exposição 00/00/00.

Frederico Malaca
Licenciado em Som e Imagem na Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha. Atualmente frequenta o mestrado em Arte Multimédia – Fotografia na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa. É editor e coordenador do site Nova Photographia (www.novaphotographia.pt).  Utiliza a linguagem fotográfica como forma de expressão para suas inquietações, dúvidas e deslumbro. Dos trabalhos realizados até ao momento, persistem temáticas como a paisagem, a influência do homem e os seus vestígios, e a fotografia de caráter pessoal que se repetem em diversos projetos, adquirindo novas formas e dimensões.

José Pedro Cortes
Expõe regularmente desde 2004, destaque para as exposições individuais no Museu da Imagem de Braga ("I will not reveal you", 2006), no Centro Português de Fotografia ("Silence", 2006), na White Space Gallery ("José Pedro Cortes:Photography+Video", 2006, Londres), Módulo – Centro Difusor de Arte ("Like an empty yard", 2008 e "Moi, un blanc", 2011) e as exposições colectivas no Deichtorhallen Hamburg e Centre Gulbekinan Paris (“European Photo Exhibition Award”, 2012) ou Bes Art e Finança (“Paisagem e abstração”, 2010). Em 2012 participou no projeto European Eyes on Japan, sendo um dos dois fotógrafos europeus a serem convidados pela EU-JAPAN Fest para realizarem um trabalho numa prefeitura Japonesa. É fundador e co-editor da Pierre von Kleist, tendo já editado 14 livros de fotografia.

Inês d'Orey
Tem formação superior em Fotografia pela London College of Printing (2002) e em Relações Internacionais Culturais e Políticas pela Universidade do Minho (1999). Entre 1999 e 2002 foi bolsista do Centro Português de Fotografia. Em 2007, foi a vencedora do prêmio Novo Talento Fotografia FNAC. Trabalha como fotógrafa independente para clientes privados e instituições públicas. Publicou em 2010 o seu primeiro livro “Mecanismo da troca” e em 2011, o seu segundo livro “porto interior”.

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop