Cirurgia bariátrica é a solução?

11/08/14 às 00:00 Por Luciana Kotaka - lucianakotaka@uol.com.br

A vontade de fazer a cirurgia é muito grande, mas questiono se esse procedimento é realmente eficaz para as pessoas que estão acima do peso.

O que observo pela minha prática clínica é que um grande número de pessoas que querem perder peso, ainda hoje chegam em busca de uma solução mágica, isso é, não se sentem motivadas a mudar alguns comportamentos que de alguma forma são determinantes para o emagrecimento e manutenção do peso na pós-cirurgia também.

Entendo que quando se toma a decisão pela bariátrica o paciente em questão deve estar em tratamento há tempo suficiente para ter mudado alguns hábitos instalados. Eu me refiro a uma melhora na qualidade da alimentação, estar praticando alguma atividade física, respeitando o seu peso atual, sua capacidade física e estar emocionalmente preparado para as mudanças que ocorrerão após a cirurgia, pois serão muitas e com o agravante de não poderem perder o controle.

Os resultados dessa falta de preparação encontramos nos relatos de consultório, de colegas de trabalho, nos grupos de bariátricas do Facebook, onde relatam o quanto se sentem mal com o que comem, com frequência recorrem a indução do vômito para aliviarem os desconfortos por terem abusado de alimentos que após a cirurgia são indigestos, fora os casos de depressão, aumento da ingestão alcoólica, entre outros.

A cirurgia bariátrica é um método que foi desenvolvido para pessoas com obesidade mórbida, isso é, pessoas com o IMC acima de 40, ou com obesidade grau II com comorbidades que seriam pessoas com problemas de hipertensão, cardíacos, diabetes, justamente por se entender que quando se chega a esse grau de obesidade é necessário uma medida mais assertiva, até porque esses pacientes correm vários riscos de morte prematura.

Muitos dos casos poderiam ser resolvidos com uma equipe médica preparada para se trabalhar com obesidade sem a necessidade da cirurgia, porém esta se tornou uma solução a priori fácil e com isso muitas vezes não encontram obstáculos burocráticos para realizarem o sonho de serem magros.

É importante que as pessoas que desejam fazer a cirurgia estejam cientes de todos os fatores envolvidos, riscos, mudanças, tratamentos para a manutenção do peso e controle da compulsão, para que dessa forma não se frustrem com os resultados e nem coloquem a sua vida em risco.

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop