Dólar opera em alta e vale R$ 4,05. O maior valor da história do Real

22/09/15 às 14:32 - Atualizado às 14:34 Redação Bem Paraná

O dólar opera em alta nesta terça-feira (22) e passa a máxima histórica de R$ 4. A alta vem na esteira das preocupações do mercado com votações no Congresso e com a possibilidade de o Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos, elevar os juros este ano. Às 14h20, a moeda norte-americana tinha alta de 1,81%, vendida a R$ 4,0531.

As preocupações com a economia brasileira e o cenário político impulsionam a cotação do dólar nesta terça-feira (22), levando a moeda ao seu maior valor histórico. A cotação do dólar na manhã de hoje (22) alcançou R$ 4 e é a mais alta, desde a criação do Plano Real, em 1994.

Veja a cotação ao longo do dia:
Às 9h10, alta de 0,85%, a R$ 4,0107
Às 9h25, alta de 1,14%, a R$ 4,0264
Às 9h40, alta de 1,24%, a R$ 4,0303
Às 9h49, alta de 0,99%, a R$ 4,0205
Às 9h59, alta de 0,98%, a R$ 4,0197
Às 10h10, alta de 1,1%, a R$ 4,0249
Às 10h20, alta de 1,24%, a R$ 4,0304
Às 10h30, alta de 1,65%, a R$ 4,0464
Às 10h39, alta de 1,56%, a R$ 4,043
Às 10h50, alta de 1,52%, a R$ 4,0415
Às 11h, alta de 1,39%, a R$ 4,0364
Às 11h09, alta de 1,45%, a R$ 4,0385
Às 11h19, alta de 1,41%, a R$ 4,0371
Às 11h40, alta de 1,67%, a R$ 4,0472
Às 11h50, alta de 1,7%, a R$ 4,0486
Às 12h, alta de 1,8%, a R$ 4,0525
Às 12h20, alta de 1,91%, a R$ 4,057
Às 12h30, alta de 1,91%, a R$ 4,057
Às 12h44, alta de 1,64%, a R$ 4,0462
Às 12h55, alta de 1,77%, a R$ 4,0517
Às 13h08, alta de 1,66%, a R$ 4,0472
Às 13h20, alta de 1,77%, a R$ 4,0517
Às 13h27, alta de 1,95%, a R$ 4,0586
Às 13h35, alta de 2%, a R$ 4,0607
Às 13h45, alta de 1,87%, a R$ 4,0556
Às 14h, alta de 1,9%, a R$ 4,0567

A cotação desta terça é a mais alta já registrada desde a criação do real. Em 10 de outubro de 2002, o dólar chegou a ser vendido a R$ 4 durante o pregão, mas desacelerou a alta e fechou naquele dia a R$ 3,98.

A moeda norte-americana também tem forte alta contra as principais moedas emergentes, como os pesos chileno e mexicano.

Ontem (21), além de vender dólares no mercado futuro, por meio da rolagem (renovação) dos leilões de swap cambial, o Banco Central ofertou US$ 3 bilhões por meio de um leilão de venda com compromisso de recompra. Nessa modalidade, o BC vende dólares das reservas internacionais, mas adquire a divisa de volta algum tempo depois.

 

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop