Você já ouvir falar em fome noturna?

16/11/15 às 00:00 Luciana Kotaka | contatoluciana@lucianakotaka.com.br

A fome noturna é um transtorno alimentar onde ocorre uma alteração de comportamento em que se identificam atitudes que levam as pessoas a um aumento significativo de peso e que não tem nenhuma relação com a parte endócrina.

Desta forma os comedores noturnos precisam analisar o que vem fazendo de errado em sua alimentação e identificar os porquês de sua fome no meio da noite.

Muitas vezes esse comportamento aparece em função de uma dieta mal equilibrada em que as pessoas seguem de dieta alimentação muito restritiva durante o dia e acabam por gerar ciclos de compulsão à noite, não conseguindo se controlar e acordando no meio da madrugada com uma fome incômoda.

Nesses episódios as pessoas tendem a comer o que encontram pela frente e quando abrem a geladeira ingerem tudo o que acham, como comidas geladas, doces, laticínios e tudo o que não for light, e o pior, sempre em quantidades exageradas.

Quando a pessoa volta para a cama o corpo em repouso não irá queimar as calorias ingeridas, o organismo estará funcionando de forma mais lenta, facilitando o acúmulo de gorduras no corpo. Quando acorda sente-se culpada e essa culpa faz com que ela se prive novamente durante o dia, assim um novo processo vicioso se inicia.

Como as outras pessoas da casa estão dormindo e não verão que ela está comendo, elas ficarão com pena de você que não come e não emagrece. Se você se identifica com esses comportamentos e situações o melhor a fazer é procurar um psicólogo especializado em transtornos alimentares e um nutricionista.

Abaixo vou listar algumas dicas importantes que você pode seguir para lhe ajudar a contornar essa situação:

- Faça uma alimentação equilibrada durante o dia, reveja seus hábitos alimentares e se alimente a cada três horas. Não pule refeições, coma devagar e com variedade e qualidade;

- Procure cuidar de suas emoções, faça uma terapia para que não utilize a comida como forma de compensação. Existem muitas emoções e/ou situações que servem como disparadores de um ciclo compulsivo;

- Evite tomar café, ou mesmo fazer exercícios físicos, em excesso à noite, pois pode dificultar seu sono, aumentando a possibilidade de uma visita noturna na cozinha;

- De forma alguma se automedique, não utilize diuréticos, laxantes ou mesmo moderadores de apetite, como forma de compensar o excesso alimentar;

- A mudança de comportamento é imprescindível nesse processo e se você despertou e não consegue voltar a dormir, leia um livro, ouça uma música relaxante ou tome um banho quente.

Quando fazemos uma reeducação alimentar e afetiva podemos visualizar um processo efetivo tanto para o descontrole alimentar, quanto em relação a uma postura de vida saudável e equilibrada.

Luciana Kotaka é psicóloga, colunista, blogueira e escritora

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop