Congressos, seminários, convenções - Ambientes corporativos, atitudes profissionais!

19/06/17 às 00:00 Adriane Werner | contato@adrianewerner.com.br

Feiras, Congressos, Convenções e Simpósios profissionais são encontros que nos proporcionam grandes possibilidades de negócios, além de serem ambientes em que podemos interagir com colegas de profissão, conhecer pessoas importantes e interessantes, marcar presença junto a clientes e fornecedores especiais. Isso é fato e ninguém duvida. Mas fico espantada de ver que muita gente desperdiça essas oportunidades ímpares simplesmente porque adotam posturas inadequadas e deixam de lado o profissionalismo.

Sempre me lembro da história contada por um colega que presenciou a demissão de um grande vendedor durante uma convenção. O motivo? Ele bebeu demais durante o jantar de confraternização do evento e assumiu comportamento inconveniente junto a clientes, colegas de trabalho e fornecedores. O presidente da empresa chamou um diretor e perguntou quem era o sujeito que estava abraçando exageradamente as pessoas e falando alto coisas tidas como inadequadas. O diretor explicou que era o melhor vendedor da equipe, mas o presidente sentenciou: “Não importa que ele seja o melhor vendedor. Não podemos ter na equipe alguém que mancha o nome e a imagem da empresa porque não sabe se comportar em uma festa.”

Pode parecer óbvio que devemos ter atitudes profissionais em ambientes corporativos. Mas em situações descontraídas como festas – especialmente as regadas a bebidas alcoólicas - é comum as pessoas perderem a noção do limite e se deixarem levar por mais alguns goles. E aí, perdem totalmente a compostura.

Esse comportamento equivocado remete a outro igualmente comum e igualmente inadequado: a pessoa acorda de ressaca no dia seguinte e acaba “enforcando” as palestras e encontros marcados para o período da manhã para dormir até mais tarde! E também há aqueles que “gazeiam” palestras para ir ao shopping ou fazer um city tour como se estivessem ali somente a passeio. Quanta oportunidade perdida...

Tão inoportuno quanto esses sujeitos só mesmo aqueles que aproveitam os encontros profissionais para galanteios, paqueras e “escapadas”. Nada mais desagradável para quem quer levar a sério um encontro profissional do que ter que se esquivar ou se fazer de desentendido ao receber cantadas descaradas – muita gente acaba perdendo também a compostura e se obrigando a dar cortadas grosseiras e explícitas. Sei que paquerar é bom e que a maioria das pessoas encontra seus pares românticos em ambientes de trabalho, mas acredite: o foco principal ali TEM que ser o trabalho. E para os galanteadores de plantão (homens e mulheres, porque hoje ambos os sexos partem para o ‘ataque’ sem intimidação): se perceber reações negativas às suas investidas, não insista: você pode estar se tornando intragável!

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Últimas de Etiqueta Profissional
Etiqueta Profissional Dois pesos, duas medidas
Etiqueta Profissional Querida ou doutora?
Blogs
Ver na versão Desktop