Protestos no aniversário de Putin terminam com mais de 200 presos

07/10/17 às 15:17 - Atualizado às 15:44 Folhapress

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Policiais prenderam mais de 200 manifestantes que realizaram um protesto contra o presidente Vladimir Putin em várias cidades da Rússia neste sábado (7). Há registros de ao menos 262 presos em 27 cidades, segundo a organização OVD. Sob chuva, mais de 2.000 pessoas se juntaram em Moscou e bradaram "A Rússia deve ser livre" e "Rússia sem Putin" antes de marchar até o Kremlin, a sede do governo. Apoiadores do líder preso da oposição Alexei Navalny reuniram-se na capital russa, pedindo para que Putin permita que Navalny concorra a uma eleição. Alguns dos manifestantes carregavam um pato amarelo, símbolo de apoio a Navalny. Boa parte deles eram adolescentes e adultos com menos de 30 anos. O líder da oposição, que está cumprindo uma pena de prisão de 20 dias por violar regras em reuniões públicas, convocou os protestos em Moscou e em outras cidades do país para coincidir com o aniversário de 65 anos de Putin. O presidente russo, que tem dominado a paisagem política da Rússia por quase 18 anos, deve se candidatar ao quarto mandato em março e pleitear mais seis anos no cargo. Navalny espera também concorrer, apesar de a comissão central de eleições declarar que ele não é elegível devido a uma pena de prisão. O opositor considera que a decisão é política.

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop