Perillo diz que seria 'antiético' manter Tasso à frente do PSDB

09/11/17 às 19:18 Folhapress
THAIS BILENKY SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Adversário do senador Tasso Jereissati (CE) na disputa pela presidência do PSDB, o governador de Goiás, Marconi Perillo, afirma que "seria antiético e nem um pouco isonômico" se o senador Tasso Jereissati (CE) não tivesse sido destituído, "já que a máquina partidária poderia pender para o lado de quem estivesse no comando do partido". Em nota, antecipada pela Folha de S.Paulo, o governador goiano disse que "a decisão tomada hoje pelo presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, foi correta e justa e restabelece o equilíbrio de forças para a disputa na convenção nacional do partido em dezembro". O presidente afastado da sigla, senador Aécio Neves (MG), destituiu Tasso nesta quinta-feira (9) após a formalização da candidatura do senador cearense. Com isso, o ex-governador de São Paulo Alberto Goldman assume até dezembro, quando o PSDB realiza convenção para eleger a nova Executiva. Perillo elogiou Goldman. "O ex-governador é um líder com história e biografia respeitáveis no partido e na vida pública, e, portanto merecedor de todo o nosso respeito. Por certo, conduzirá com isenção, espírito público e ética o processo sucessório interno nos 30 dias que antecedem a Convenção, marcada para 9 de dezembro." Leia a íntegra da nota: "NOTA DO GOVERNADOR MARCONI PERILLO A decisão tomada hoje pelo presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, foi correta e justa e restabelece o equilíbrio de forças para a disputa na Convenção Nacional do partido em dezembro. Seria antiético e nem um pouco isonômico o processo se essa decisão não fosse adotada, já que a máquina partidária poderia pender para o lado de quem estivesse no comando do partido. O ex-governador Alberto Goldman é um líder com história e biografia respeitáveis no partido e na vida pública, e, portanto merecedor de todo o nosso respeito. Por certo, conduzirá com isenção, espírito público e ética o processo sucessório interno nos 30 dias que antecedem a Convenção, marcada para 9 de dezembro. De minha parte, continuo determinado a manter o nível elevado dos debates e proposições e, sobretudo, aberto ao permanente diálogo em defesa da unidade e da pacificação do PSDB. Dos 7 mandatos que exerci, 6 foram nos quadros do PSDB, e em todos os momentos da minha vida partidária fui solidário, ético e colaborativo para com meus companheiros, colaborando sempre com a unidade, em todas as convenções e momentos cruciais ou decisivos da vida do partido. Nunca deixei de apoiar os candidatos à Presidência da República pelo PSDB, que sempre foram vitoriosos em Goiás, e jamais faltei para com meu partido. Sempre atuei com lealdade, solidariedade e em defesa das nossas teses e de nossos melhores propósitos para com o Brasil. Goiânia, 9 de novembro de 2017 Marconi Perillo Governador de Goiás"
0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop