Cirurgia Ortognática: A possibilidade de tratamento para casos extremos e com resultados satisfatórios

22 novembro, 2013 às 18:39  |  por Dr. Rogerio Agulham

A cirurgia ortognática é um tratamento indicado para pessoas que têm deformidades envolvendo os ossos da face e os dentes, visando restabelecer o equilíbrio anatômico da face. Quando não for possível resolver o caso somente com o aparelho ortodôntico, uma vez que o problema está no tamanho dos ossos do esqueleto e não somente na posição dos dentes, faz-se necessário uma correção óssea.

As deformidades dos ossos da face podem se originar de distúrbios de crescimento, síndromes e anomalias específicas, traumas na face, ou serem de origem genética, dentre outros fatores. Essas alterações podem estar localizadas num osso, como no prognatismo mandibular (mandíbula grande) ou no retrognatismo mandibular (mandíbula pequena), sendo que muitas vezes é um problema combinado, associando o maxilar superior à mandíbula. Por exemplo, quando a mandíbula for grande e o maxilar superior for pequeno, será necessário operar os dois ossos, com o posicionamento cirúrgico da mandíbula para trás e do maxilar superior para a frente.

O paciente deverá realizar uma documentação ortodôntica completa, em clínica especializada em radiologia odontológica, para que os profissionais analisem as correções necessárias através de um tratamento ortodôntico-cirúrgico-ortodôntico. Isto é, inicia-se com a ortodontia preparando os dentes por período que varia de seis meses a um ano (primeira etapa), a partir daí planeja-se a cirurgia ortognática, fazendo uma moldagem de estudo e confeccionando modelos de gesso e montagem em articulador; opera-se o paciente e, logo que se recupere, a ortodontia realizará os últimos ajustes na oclusão.

Antes da cirurgia, o paciente deverá realizar alguns exames complementares. A cirurgia é realizada em ambiente hospitalar e sob anestesia geral, envolvendo normalmente dois cirurgiões, um instrumentador e uma equipe multidisciplinar. A cirurgia é realizada totalmente por dentro da boca, não deixando cicatriz na face e, dependendo do porte da cirurgia e recuperação da anestesia, a alta hospitalar é dada ao paciente na manhã do dia seguinte.

A correção das deformidades faciais através da cirurgia ortognática traz grandes benefícios aos pacientes operados, com sensível melhora na relação entre os dentes, músculos, ossos, respiração, fonação, posição da língua, articulação temporo-mandibular (ATM), mastigação, digestão e em muitos casos, no relacionamento social. A Cirurgia Ortognática moderna busca um equilíbrio das funções mastigatória, respiratória e da beleza estética.

Lentes de Contatos Odontológicas! Uma nova alternativa de tratamento

19 novembro, 2013 às 09:01  |  por Dr. Rogerio Agulham

Se há alguns anos as facetas cerâmicas impressionaram o universo da Odontologia Restauradora com a possibilidade da transformação estética de sorrisos pela realização de mínimos desgastes dentários, atualmente são as “lentes de contato” dentárias que impressionam! Pela exposição diária na mídia através dos “sorrisos perfeitos” dos artistas, as lentes de contato tornaram-se a coqueluche da odontologia cosmética atual.
Com a evolução das propriedades ópticas e principalmente mecânicas das cerâmicas odontológicas, hoje é possível construir estruturas cerâmicas ultra-finas (lentes de contato dentárias) com apenas 0,2 mm de espessura que possibilitam um tratamento altamente estético e minimamente invasivo, com mínimo desgaste ou em determinadas situações nenhum desgaste dentário. As lentes de contato são normalmente indicadas por razões estéticas, sendo capazes de corrigir desde pequenas imperfeições de forma dental até dentes anteriores com pequenas fraturas ou com diastemas. Podem ser usadas ainda para disfarçar manchas dentárias e pequenas descolorações.

A importância do Sorriso

19 outubro, 2013 às 09:18  |  por Dr. Rogerio Agulham

Em uma pesquisa feita há cerca de um ano, entre diferentes pessoas, países e culturas, foi constatado que 47% das pessoas reparam primeiramente no sorriso das outras, ao invés de olhos, cabelos, roupas…. Com isso, a Colgate, resolveu fazer um “teste” com seus consumidores.

Nas 3 fotos que seguem da propaganda, o que mais chama a atenção é a sujeira nos dentes dos modelos. Após uma analise minuciosa, pode-se constatar que na primeira foto a senhora apresenta um dedo a mais que o normal.

Já na segunda foto, um braço “fantasma” aparace abraçando o homem que está com o dente sujo

E na terceira foto, o modelo não apresenta uma orelha…..

Lógico que depois que lrmos e prestarmos atenção nas imagens, tudo fica mais claro…. Mas inicialmente, o que mais lhe chamou a atenção?

Por isso cuide sempre de seu Sorriso!

A equipe do CEOPAR estará sempre disponível para os atender e oferecer o melhor tratamento possível

www.ceoparana.com.br

41 3338-7029

Pay attention!!

Mini Flosser

26 agosto, 2013 às 15:58  |  por Dr. Anderson Kovaleski

O mini flosser produzido pela TePe é outro produto de qualidade para quem tem os dentes bem juntinhos, ou apresenta dificuldade de higienizar alguns pontinhos da boca com o fio dental convencional. Trata-se de um fio dental pré montado em um suporte semelhante a uma “forquilha”. Este suporte facilita a inserção do fio entre os dentes mesmo nos locais de acesso mais difícil.

Também encontrei à venda apenas pela internet.

Escova dental Curaprox Ultra Soft CS 5460

26 agosto, 2013 às 15:23  |  por Dr. Anderson Kovaleski

Para uma boa higienização, nada melhor do que usar um ótimo instrumento. As escovas da marca Curaprox são realmente inigualáveis. É só você usar a primeira vez para sentir a diferença e os benefícios. Na minha opinião, o “visual” da escova não é o mais bonito de todos, mas não existe comparação no que diz respeito a eficiência e “gentileza” da cerdas com a gengiva e com o esmalte do dente. Não conheço escova de dentes melhor e mais delicada para evitar retração de gengiva e abrasão no esmalte. Na cabeça das escovas Curaprox Ultra Soft CS 5460 encontramos mais de 5mil cerdas produzidas por uma fibra chamada Curen, que é diferente do nylon. Por serem muito mais finas e compactas, estas cerdas são muito, muito mais macias, delicadas, eficientes e atraumáticas.

O preço é um pouco maior que as escovas compatíveis de outras marcas consagradas e não é muito fácil da achar. Encontrei as escovas em alguns sites pelo Google a um preço médio de R$ 12,99.

Quanto vai custar meu tratamento???

12 agosto, 2013 às 13:27  |  por Dr. Anderson Kovaleski

Esta é uma pergunta que eu escuto frequentemente! A mina única resposta é: Depende! Depende da gravidade do problema. Depende do modo como ele vai ser tratado. Depende de quem vai fazê-lo e com que conhecimento vai executá-lo. Depende do tempo de tratamento, quantas sessões, da exigência estética, dos materiais a serem usados, número de profissionais envolvidos, … são tantas variáveis que não vejo outra forma de responder a esta pergunta!

O que eu posso dizer com propriedade é: Faça uma avaliação individualizada do seu caso e veja realmente as suas necessidades. Procure um profissional competente, dedicado à profissão e especialmente à você. Uma pessoa que queira cuidar de você e ajude a resolver o seu caso. Só assim, a tratamento flui e o custo com o tratamento certamente valerá a pena.

A toxicidade do flúor

30 julho, 2013 às 10:44  |  por Dr. Anderson Kovaleski

É inquestionável que a introdução do flúor na água de abastecimento da população fez toda a diferença na queda dos altos índices de cáries. Porém, o excesso desta substância também é prejudicial. A ingestão de flúor acima da dose adequada pode gerar, desde pequenas náuseas até a morte.

Normalmente, o que acontece é uma intoxicação crônica. A ingestão prolongada de uma sobre dosagem de flúor pode produzir fluorose dentária, que é o manchamento dos dentes na forma de pontos ou listas esbranquiçadas, amareladas ou na cor marrom. A dose de 1mg/kg de peso pode provocar uma reação tóxica caracterizada por náuseas, vómitos e hiper salivação. Os sintomas costumam aparecer após uma hora da ingestão e se for posterior a uma aplicação tópica profissional os sintomas podem manifestarem-se até 24 horas depois da visita. Muitos pacientes morrem por falha respiratória e/ou cardíaca. Uma pequena quantidade de flúor (menos de 5mg/kg de peso) pode ser neutralizada pelo efeito quelante do leite.

Dificilmente ocorre uma intoxicação aguda, já que a quantidade necessária para uma dose letal é de 35 a 70 mg de flúor por Kg de peso, deste modo uma criança de 10 Kg necessitaria ingerir entre 350 a 700 mg de flúor para atingir a dose letal o que equivale a 350 comprimidos de um miligrama ou a 15 frascos de gotas. Uma ingestão de grandes proporções deve ser tratada em ambiente hospitalar com lavagem gástrica. A rapidez com que o paciente recebe o tratamento é o mais importante já que o flúor é absorvido pela mucosa gástrica muito rapidamente.

 Toxicidade do Flúor

Dose letal: 35 a 70 mg/kg peso corporal

Dose tóxica mínima: 5mg/kg

 

Pense nos detalhes….

29 maio, 2013 às 11:04  |  por Dr. Anderson Kovaleski

Falar em Odontologia é falar em detalhes. Nessa ciência, meio milímetro faz muita diferença. Uma tonalidade diferente de branco, amarelo, cinza, marrom, azul, laranja, … , uma voltinha da gengiva um pouco mais alta, baixa, puxadinha pra lá ou pra cá, …, um ângulo na coroa dos dentes, um preenchimento na estrutura óssea, lábios mais ou menos volumosos,… quando fazemos um plano de tratamento, temos que estudar como resolver os problemas mais “aparentes” aos olhos dos nossos pacientes mas, sem nunca esquecer dos detalhes. Esta sutileza que faz toda a diferença no final do tratamento.

Auto-indução da recessão gengival

14 maio, 2013 às 16:34  |  por Dr. Anderson Kovaleski

Auto-indução da recessão gengival…pelo título parece que as pessoas “querem”ficar doentes ou se mutilar. Na verdade, ninguém quer mas, é o que acaba acontecendo quando usamos o fio e a escova dental de maneira errada.

Muitas vezes observo pacientes com uma ótima saúde gengival e que apresentam recessão gengival. O engano mais comum é forçar o fio e empurrá-lo com força para dentro da gengiva e achar que pressionando a cabeça da escova os dentes ficarão mais limpos. O uso inadvertido do fio e da escova dental muitas vezes ao dia por muitos anos provoca um padrão de recessão, fazendo fissuras e microabrasões respectivamente, uma vez que a gengiva e o osso interdental dos dentes anteriores são muito vulneráveis devido ao seu festonamento acentuado.

A introdução de objetos estranhos, como a ponta de um lápis, caneta, unha, piercing labial, piercing lingual, produtos químicos ácidos, etc, próximo a margem gengival é outra causa auto-induzida de recessão. O hábito repetitivo pode causar uma resposta inflamatória capaz de destruir a gengiva, mucosa e osso, resultando na recessão do tecido mole.

Prestar a atenção aos hábitos deletérios é um bom começo para evitarmos a recessão gengival, que normalmente deixa os dentes mais sensíveis, alongados e com aspecto mais escuro.

Check-up bucal detecta doença periodontal em 65% dos pacientes

1 maio, 2013 às 11:16  |  por Dr. Anderson Kovaleski

Pesquisa realizada pelo Hospital Sírio-Libanês detectou que 51% das pessoas que foram examinadas pelo Centro de Acompanhamento da Saúde e Check-up por profissionais da área de saúde bucal sofriam de gengivite e 14% apresentavam periodontite, sendo que a maioria desconhece a doença. Apenas 35% das pessoas tinham a boca saudável. Ao todo foram examinadas 14 mil pessoas desde que foi implantado o Centro de Acompanhamento há quatro anos.

Há   doenças sistêmicas associadas à doença periodontal. A de maior relevância está relacionada a doenças coronárias, elevando o risco cardíaco em 25%, segundo consenso da Academia Americana de Periodontia e da Academia Americana de Cardiologia. O Hospital Sírio-Libanês é pioneiro em oferecer avaliação da saúde bucal para seus pacientes. O serviço é executado por cirurgiões-dentistas, especialistas em estomatologia e periodontia.

fonte:http://www.jornaldosite.com.br/materias/saude/anteriores/edicao187/saude187_33.htm