Arquivo mensais:abril 2017

Você Q Faz lança avental vegano

28 abril, 2017 às 17:41  |  por Ana Maria Ferrarini

unnamed (16)

Novos estilos de vida, como vegetarianismo e o veganismo, estão cada vez mais em alta. A Você Q Faz, marca com mais de 40 produtos para customização, acaba de lançar um avental para atender a um público que não para de crescer, os veganos.  O lançamento vai agradar a todos que curtem o novo sabor e a nova culinária escolhida.

Coberto por vegetais, frutas, folhas e legumes, o avental Vegano da marca promete inovar os conceitos de estilo na cozinha. Além de poder ser customizado, o produto é alegre e bem-humorado. “A Você Q Faz tenta agradar a todos os públicos e oferece opções de produtos para personalizar que atendem de bebês a avós. O público vegano está representado pelo avental que retrata um novo estilo de vida”, explica o diretor da marca Rafael Boni Ruschel.

O kit do avental custa R$55,00 para adultos e R$ 45,00 para crianças nas lojas físicas ou na virtual e vem acompanhado com quatro canetinhas coloridas que não saem após a lavagem. “Os produtos da Você Q Faz são produzidos com algodão e nenhum foi testado em animal. Vale ressaltar que as canetinhas são atóxicas e sua base química é água”, afirma Ruschel.

A marca da Você Q Faz oferece também outros modelos de aventais, como “Tempero do chef”, “Gostosuras” e “Família Delícia”, além de bodies de bebês, camisetas, quadrinhos, almofadas, etc. É possível adquirir mais canetinhas coloridas e acessórios de customização a parte, pela loja virtual ou pela física. Confira mais informações no site: www.voceqfaz.com.br.

Movimento Greenk reúne nova geração de apaixonados por tecnologia e sustentabilidade

28 abril, 2017 às 17:38  |  por Ana Maria Ferrarini

unnamed (15)

O Movimento Greenk foi criado com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância do descarte correto do lixo eletrônico (e-lixo). Greenk é a junção das palavras “geek” (aficcionados por tecnologia e pela cultura pop) e “green”. Idealizado por um grupo de empresários da área de comunicação, o movimento já conta com parceiros como a Fundação SOS Mata Atlântica, Instituto GEA, ABINEE (Associacão Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica), ABRIN (Associação Brasileira de Reciclagem e Inovação), Synctronics e Virada Sustentável, entre outros.

 ”O Brasil é o maior produtor de e-lixo da América Latina, com cerca de 1,2 milhão de toneladas ao ano”, afirma Fernando Perfeito, executivo com mais de 15 anos de atuação no mercado de tecnologia. Segundo ele, apenas 2% desse montante é descartado de forma correta. “Isso significa que a quase totalidade do e-lixo que geramos é desprezada sem nenhum tratamento, condenando terrenos e lençóis freáticos e representando riscos à saúde humana. Precisamos reverter essa realidade”, explica.

Fernando Perfeito é gerente geral do Greenk Tech Show, maior evento de tecnologia e sustentabilidade do Brasil, que vai acontecer no mês de junho, na Bienal do Ibirapuera. Com diversas atrações, como as Arenas Games, Youtubers e do Conhecimento – que receberá convidados em apresentações especiais –, o Greenk Tech Show vai convocar os apaixonados por tecnologia para um grande movimento em torno do descarte correto. Todo visitante que levar seu e-lixo para descarte no evento terá direito à meia entrada.

E mais: todo o e-lixo recolhido durante os três dias de evento será reencaminhado para seu desmonte correto e a quase totalidade retornará para a indústria, como peças para novos equipamentos ou como matéria-prima, seguindo as práticas da Economia Circular.

Observação de aves como hobby cresce no Brasil

28 abril, 2017 às 17:36  |  por Ana Maria Ferrarini
Soldadinho-do-araripe. Foto: Aquasis

Soldadinho-do-araripe. Foto: Aquasis

Gonçalves Dias já dizia: “as aves que aqui gorjeiam, não gorjeiam como lá”. A rica biodiversidade brasileira estimula os olhos e ouvidos aguçados e as lentes a postos dos observadores de aves. Hoje (28/04) é o dia destes observadores, pessoas que praticam o hobby conhecido internacionalmente como birdwatching.

O ato de observar aves é bastante difundido na Inglaterra, mas os brasileiros se interessam cada vez mais por essa atividade. Há dez anos, o número de birdwatchers não chegava a dois mil. Hoje, de acordo com a Avistar Brasil, ONG que organiza o maior encontro de observação de aves da América Latina, o país tem mais de 35 mil praticantes, com potencial para chegar a 100 mil nos próximos três anos.
O Brasil é o segundo país do mundo com maior diversidade de aves, 1.809 segundo a BirdLife International, ficando atrás somente da Colômbia (1.877 espécies). Conheça um pouco mais sobre o birdwatching em cada um dos 6 ambientes naturais brasileiros:
Amazônia
A biodiversidade da Amazônia, bioma que abrange 9 estados do Norte, Nordeste e Centro-oeste do país é conhecida mundo afora e isso se reflete na diversidade de espécies de aves, aproximadamente 700. Para quem quer praticar birdwatching indica-se usar como base a cidade de Manaus. Muitas expedições saem da capital do Amazonas e levam o turista para visitar ilhas fluviais e a passeios na mata.
Os biomas do Pantanal, da Mata Atlântica e a Amazônia são os destinos mais conhecidos para a observação de aves, mas o Nordeste brasileiro também tem ótimas opções. Para quem quer conhecer um pouco mais sobre os pássaros que habitam a Caatinga, o estado do Ceará é parada obrigatória. A cidades mais buscadas são Guaramiranga e Quixadá (que conta com espécies como bacurauzinho-da-caatinga - Caprimulgus hirundinaceus) e também a região do Cariri (habitat do soldadinho-do-araripe - Antilophia bokermanni). Já para observar espécies como o periquito-cara-suja (Pyrrhura griseipectus) a mata úmida do Maciço de Baturité é a melhor opção.

Celeus obrieni. Foto: Acervo Fundação Grupo Boticário

Celeus obrieni. Foto: Acervo Fundação Grupo Boticário

Cerrado

Outra opção é fazer um passeio na região também conhecida como “savana brasileira”. A paisagem do Cerrado é cheia de árvores cascudas com troncos retorcidos, que sobrevivem a intenso calor, cachoeiras e cerca de 340 espécies de aves.  A maioria das excursões saem da cidade de Alto Paraíso (GO), a cerca de 400 km de Goiânia e 230 km de Brasília, e levam ao Parque Nacional da Chapa dos Veadeiros.

Mata Atlântica

Bando de Papagaio-de-peito-roxo (Amazona vinacea). Foto: Jaime Martinez/Acervo Fundação Grupo Boticário

Bando de Papagaio-de-peito-roxo (Amazona vinacea). Foto: Jaime Martinez/Acervo Fundação Grupo Boticário

Mais de 900 espécies de aves habitam a Mata Atlântica, um dos biomas mais ricos do mundo em biodiversidade e que cobre territórios de 17 estados brasileiros. Deste total, 325 espécies de aves podem ser avistadas na Reserva Natural Salto Morato, localizada em Guaraqueçaba, no litoral norte do Paraná, a 163 quilômetros de Curitiba.  A Unidade de Conservação (UC) é mantida pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza desde 1994 e, em 1999, foi reconhecida pela Unesco como Sítio do Patrimônio Natural da Humanidade. São 2.253 hectares que integram a maior área contínua de Mata Atlântica do Brasil.
Pampa

Patativa-tropeira. Foto: Marcio Repenning/Acervo Fundação Grupo Boticário

Patativa-tropeira. Foto: Marcio Repenning/Acervo Fundação Grupo Boticário

Mesmo tendo uma fauna expressiva, com quase 500 espécies de aves, o Pampa ainda não é tão explorado pelo hobby. O bioma, que abrange o Rio Grande do Sul, no Brasil, abriga mais de 10 espécies de aves globalmente ameaçadas de extinção como é o caso do veste-amarela (Xanthopsar flavus), dos caboclinhos (Sporophila palustris) e (Sporophila cinnamomea) e da noivinha-de-rabo-preto (Xolmis dominicanus).

Pantanal

O Pantanal tem como ave-símbolo o tuiuiú (Jabiru mycteria), ave que chega a ter 1,4 m de comprimento. Além dela, a prática de birdwatching, geralmente feita a partir de barcos, possibilita conhecer mais de 600 espécies de aves.  Um dos principais atrativos é o Parque Nacional do Pantanal Matogrossense, no município de Poconé, no Mato Grosso.

Animais conquistam novos espaços na sociedade

28 abril, 2017 às 17:30  |  por Ana Maria Ferrarini

Desde os mais remotos tempos, o animal tem contribuído de alguma forma para que os homens possam construir um mundo melhor. Muitas das civilizações utilizaram os cavalos como meio de transportes, os gatos para proteger os celeiros dos ratos, os bois para arar as terras para o plantio, os pombos correio na comunicação a longa distância e os cães no auxílio à guarda das propriedades, permitindo o desenvolvimento econômico e cultural dos povos. Através da confecção de selos, brasões, estátuas, desenhos e símbolos foram prestados inúmeras homenagens a eles.

Os grandes gênios da humanidade foram verdadeiros amantes dos animais. Quem já não ouviu essa célebre frase de Leonardo da Vinci:- “Chegará o dia em que os homens conhecerão o íntimo dos animais, e nesse dia, um crime contra qualquer um deles será considerado um crime contra a humanidade”.

Segundo a editora da Revista Ecotour News (www.revistaecotour.tur.br), Vininha F. Carvalho, com todos os avanços da ciência, o convívio com os animais, é ainda considerado um dos melhores recursos terapêuticos e, eles fazem um bem enorme às pessoas. É o melhor remédio para o corpo e para a alma.

Atualmente existem milhares de cães e gatos de raça ou não que fazem parte das famílias. Eles vivem ao lado de seu dono, sem se importar com a posição social do mesmo, seja um mendigo ou um importante presidente, oferecendo todo o seu amor.

Por outro lado, alguns animais continuam sendo vítimas da irresponsabilidade e da crueldade humana, utilizados como entretenimento, esporte e disputas.

A proteção aos animais está deixando de ser apenas um ato de caridade e passa a ser considerada uma obrigação legal, devido à luta de abnegados, que conseguiram junto aos órgãos governamentais a implementação de leis, buscando proporcionar uma condição de vida mais digna. Em nosso cotidiano, sentimos a necessidade de adquirir cada vez mais conhecimentos sobre este assunto, para compreender melhor os problemas e buscar as soluções.

Vininha F. Carvalho , enfatiza que dentro dos espaços conquistados pelos animais, eles se tornaram nos últimos tempos estrelas de TV em todo o mundo. – “Eles devem continuar brilhando com suas participações no meio artístico, transmitindo ás pessoas muito mais que uma emoção passageira, ou pior, sendo usados como objeto para fazer sensacionalismo. Desejo vê-los sempre respeitados e jamais explorados, com o único intuito de bons desempenhos de audiência”, conclui.

O futuro de todos os animais, inclusive dos humanos, depende do esforço e da vontade dos poderes públicos e da comunidade em manter o equilíbrio ecológico no planeta.