O universo dos leilões de forma descomplicada

Você tem medo de leilões judiciais? Confira 6 motivos para não ter!

Você tem medo de leilões judiciais? Confira 6 motivos para não ter!

Entenda como funcionam os leilões judiciais
Entenda como funcionam os leilões judiciais (Foto: Entenda como funcionam os leilões judiciais)

Para quem não sabe, em um leilão judicial estão à venda bens como imóveis, automóveis, obras de arte, maquinário e objetos diversos que a justiça determina que devem ser vendidos devido a um processo ou dívida. Ao contrário do que muita gente pensa, raramente esses itens estão envolvidos em imbróglios jurídicos complexos e as chances de nulidade nesse processo de compra são bem baixas.

Ou seja, se você quer adquirir um imóvel, veículo ou até mesmo maquinário com preços muito vantajosos, recomendo investir em bens de leilões judiciais. Vou esclarecer aqui seis motivos que vão te convencer a aderir à modalidade:

1. Variedade

São milhares de oportunidades para investir em casas, terrenos, apartamentos, imóveis comerciais, além de bens móveis, como veículos, máquinas e equipamentos além de outros bens. Ou seja, muita oferta interessante.

2. Preço

Em um leilão judicial os bens são ofertados com descontos de até 50% sobre o valor da avaliação de mercado. Já pensou em comprar a casa própria pela metade do preço? Em um leilão judicial isto é possível.

3. Praticidade

Ao contrário do que a maioria imagina, o pagamento da arrematação judicial à vista não é a única condição. Desde a vigência do Novo Código de Processo Civil, em 2016, caso não haja interessado em arrematar o bem à vista, pode ser feita a arrematação de forma parcelada e sem juros. A regra geral é de que o arrematante pague apenas 25% do seu lance à vista, à título de sinal, e o saldo remanescente em até 30 parcelas mensais. Além disso, sem a necessidade de qualquer aprovação de cadastro ou crédito para ter o lance vencedor.

4. Comodidade

Você sabia que os leilões também são realizados de forma digital? Isso mesmo, a modalidade online está cada vez mais frequente. Com a pandemia os leilões só podem acontecer desta forma, evitando assim qualquer forma de contágio entre os interessados. É preciso apenas de uma boa conexão de internet para participar dos leilões judiciais online.

5. Segurança

Quem fala que leilão é um investimento com grandes chances de perda de dinheiro está mentindo, isto é uma completa fake news. Nos leilões judiciais o valor da arrematação pago pelo arrematante fica depositado em conta judicial vinculada ao processo e à disposição do juízo até a expedição da carta de arrematação e imissão na posse em favor do arrematante. E no caso de ser cancelada ou anulada a arrematação, os valores pagos pelo arrematante são devolvidos devidamente corrigidos, inclusive a comissão do leiloeiro.

6. Risco x Retorno

Arrematar em leilão judicial é a única modalidade de investimento disponível no mercado que garante risco zero de perda de capital e a possibilidade de ganho muitas vezes superior a 100% do valor investido.