O mercado do marketing, publicidade e negócios do PR você encontra aqui

  • Premiação

    CCPR divulga os premiados do 15º Anuário

    Renato Cavalher

    Renato Cavalher - do Grupo OpusMúltipla - é homeageado no 15o Festival do CCPR  -  Foto: Felipe de Souza


    O mercado publicitário paranaense está em festa. Em um Festival online que reuniu nomes importantes da publicidade nacional e internacional, realizado nesta quinta-feira (08), a partir das 19h30, ocorreu a divulgação dos vencedores do 15º Anuário do Clube de Criação do Paraná (CCPR). Entre os Grandes Prêmios, destacam-se a So What (Agência do Ano), Canja (Produtora de Áudio do Ano) e a The Youth (Produtora de Vídeo do Ano). O Homenageado do Ano foi Renato Cavalher, Head of Creative Strategy do Grupo OM Marketing & Comunicação. Cavalher é sócio fundador do CCPR e foi presidente da entidade de 2004 a 2008. O publicitário comemora a homenagem recebida e reforça a importância do Clube.“O fato do Clube ter resistido todo este tempo já é um motivo de muita satisfação, por ter ajudado a colocar os primeiros tijolinhos lá no começo. Fico muito feliz em ver o CCPR fazer 15 anos, uma criança que eu vi nascer e que carreguei no colo. É uma honra receber esta homenagem”. A atual gestão do CCPR é presidida por Ale Tauchmann.  “Para nós foi muito gratificante homenagear o Renato Cavalher, que foi um dos grandes responsáveis por dar início ao CCPR e que trabalhou por muito tempo para manter a chama da comunicação acesa no nosso estado”, destaca Ale. Segundo o presidente do Clube de Criação do Paraná, muita gente brilhou nesse Anuário driblando as dificuldades para não deixar a criatividade se ofuscar nesse momento de grande instabilidade para o mercado. “Nossos parabéns a todas as agências que tiveram seus trabalhos reconhecidos e estarão presentes no nosso Anuário.  Vamos trabalhar para que o CCPR e o Festival continuem cada dia mais fortes e representativos”, ressalta.

    Acompanhe a seguir a lista completa dos premiados da 15ª edição do Festival do Clube de Criação do Paraná:

    Agência do Ano

    So What

    Produtora de Áudio do Ano

    Canja

     

    Produtora de Vídeo do Ano

    The Youth

    Homenageado do Ano

    Renato Cavalher

     

    Campanha Integrada

    Anuário:

    Apoie quem cria – Flavor Studio

    Compre do Pequeno – CCZ

    Kruger Eterno – Candy Shop

     

    Filme:

    Ouro:

    Pastoral da criança Avião – So What

    Prata:

    The Rock – Beatnik & Sons

    Bronze:

    Home Sweet Home – Beatnik & Sons

    Jingle Discplicente – OpusMúltipla

    Cinema – Clube Gazeta

    Anuário

    Sossego – Flavor Studio

    Rua sem medo – So What

    Dear future me – Freeletics

    Reinvente sua vida no campo – Fosbury/FineArt Filmes

     

    Áudio

    Bronze:

    Tênis – Santiago Comunicação

    Anuário:

    Caminho – Santiago Comunicação

    Pacífico – Santiago Comunicação

    Chamou, estalou, facilitou – DBPV

    Abdução II – Santiago Comunicação

    Vai de vina – Candy Shop

    Costela – Santiago Comunicação

    Abdução – Santiago Comunicação

    Chorizo – Santiago Comunicação

    Previsões Furadas Bicicleta – DBPV

    Previsões Furadas Salada – DBPV

     

    Digital

    Prata:

    Histórias para acordar – So What

    Bronze:

    Bastards Brewery It’s Cóu – So What

    Black House de Natal – So What

    Volvo Heroes of the road – So What

    Anuário:

    Rua Sem Medo – So What
    Apoie quem cria – Flavor Studio
    Dia das mães Boticário – So What
    Personal Violinista – Santiago Comunicação

     

    OOH

    Prata:

    Quasar Grafitti – So What A música cura – So What

    Bronze:

    A música cura – So What Malbec Vert – So What

    Anuário:

    IVC Teste de Gratidão – Capim.AG

    Produtão Grego – OpusMúltipla

    Produtão Achocolatado – OpusMúltipla

    Produtão Canudinho – OpusMúltipla

    Corta Essa – DBPV

     

    Promo e Ativação

    Prata:

    Empreendedoras da beleza – So What

    #elesfazemfalta – Candy Shop

    Quasar Grafitti – So What

    Bronze:

    Corta essa – DBPV

    Eu não lavo forma – Flavor Studio

    Bastards Brewery contos – So What

    Kruger eterno – Candy Shop

    Black House de Natal – So What

    Malbec vert – So What

    Anuário:

    O Boneco de neve – Santiago Comunicação

    Bastards Brewery vlw flw – So What

    Dia das mães – So What

    IVC Teste de Gratidão – Capim.AG

    Galleria Giardino – Tête-à-Tête

    Promocional – Flavor Studio

    Bastards Brewery It’s Cóu – So What

    Na vibe com Egeo – So What

    Estudante: Polêmica extracampo – Mayara Schwab

     

    Print

    Bronze:

    Kruger eterno – Candy Shop * (destaque)

    Anuário:

    Vulnerável mesmo em casa – Redhook

    Discord.Duvide,Desconfie – Borei Comunicação

    Ressaca Cachorro 1 – LCT

    Ressaca Cachorro 2 – LCT

    Ressaca Cachorro 3 – LCT

    My beer class – Candy Shop * (destaque) Descubra O Novo – A página

    Putz! Verdades – Candy Shop

    Bastards Brewery Contos – So What

    Honjo Petshop 50 anos – Capim.AG

    Descubra O Novo – A página

    Corta Essa – DBPV

     

    Design Gráfico

    Ouro:

    Revista Bergerson – Taste

    Prata:

    Uma história de inspiração –  Asteroide + Flavor Studio

    Natal Bergerson – Taste

    A música cura – So What

    Bronze:

    Corta essa – DBPV

    Corra e apareça – Santiago Comunicação

    Corredor sem propósito – Santiago Comunicação

    Putz! Nova Coleção – Candy Shop

    Tempos (modernos), amores (eternos) – Taste

    Ensino sério, não chato – Fabrizio Pitz e Farajanio Santos

    Ensino sério, não chato – Fabrizio Pitz e Farajanio Santos

    Kruger eterno – Candy Shop

     

    Anuário:

    Corta essa – DBPV

    Obstphabet – DAMN

    THC Project – Candy Shop

    Bastards Brewery It’s Cóu – So What

    A Fábula de Angela & Gilwann – Tête-à-Tête

    PKB Fique em casa – Taste

    Dinâmica – Molin

    Seu filho não cabe mais – Fabrizio Pitz e Farajanio Santos

    Vitrine Virtual – DMSBOX

     

    Design Embalagem

    Ouro:

    Hambre Gin – So What

    Prata:

    Giz de Terra – Tête-à-Tête Quasar Grafitti – So What

    Bronze:

    Mandioca Bello – Capim.AG

    Pescados Bello – Capim.AG

    Bastards Brewery Contos – So What

    IQF Bello – Capim.AG

    All skin – Raiz Branding

    Eu não lavo forma – Flavor Studio

    Anuário:

    Bastards Brewery um brinde – So What

    Bodebrown NewChristmas – Taste

    Legumes Bello – Capim.AG

    VNTO Gelato – Alvaro Gusso

    Rotulo Rosé! – DAMN Doble W – Gedegato

     

    Design Naming, Branding & Identidade Visual

    Ouro:

    Anticast – Taste Ascent hotels – Taste

    Prata:

    Celepar – Taste Kitsune – Taste Fantástica – Taste

    Bronze:

    Ateliê molduras – Tête-à-Tête

    Andre Pionteke – Taste

    Firma Fogo Bar – Repertório Design

    Dra. Mariana Moscovich – Flavor Studio

    Sistema visual Gauden – Candy Shop

    Mar & Terra – Capim.AG

    Bcredi – Taste

    Sae Digital – Taste

    Hambre gin Profano – So What

     

    Anuário:

    Flavor Identidade – Flavor Studio

    Fluency – Taste

    Corta essa – DBPV

    Zapata La Taqueria – Candy Shop

    Instituto da visão – Capim.AG

    Livá Hotéis – Taste

    Barber and Roll – Taste

    Heritage Bergerson – Taste

    Kankei – Taste

    Pizzaria da Mathilda – Gedegato

    Easy Delivery – Flavor Studio

    Escola dos Anjos – So What

    Mon After 2020 – So What

    Capim.AG identidade – Capim.AG

    Latidos do bem – DBPV

     

    Técnica Filme Direção

    Ouro:

    Instant Doctor – The Youth

    Nosso Sabor Busão – Fantástica Filmes

    Dinâmica – The Youth

    Wasabi – The Youth

    Prata:

    Imã – The Youth

    The Rock – The Youth

    Open For Kings – The Youth

    GymPass – The Youth

    Bronze:

    Pastoral – The Youth

    Nossa loucura não para – The Youth

    Dear Neighbor – Asteroide

    Home Sweet home – The Youth

    Música – The Youth

    Path – The Youth

    Essência – The Youth

    Reinvente sua vida no campo – Fosbury/FineArt Filmes

    Cup Noodles Global – Fantástica Filmes

    Millenial – The Youth

     

    Anuário:

    Fans – The Youth

    Sossego – Flavor Studio

    Cinema – The Youth

    Nosso Sabor Miado – Fantástica Filmes

    Empreendedoras da beleza – Salted Caramel Filmes

    Temakiojo Carne – Fantástica Filmes

    Cup Noodles Batalha – Fantástica Filmes

    Liberdade – Asteroide

     

    Técnica Filme Fotografia

    Ouro:

    Instant Doctor – The Youth

    Open For Kings – The Youth

    Prata:

    Dinâmica – The Youth

    The Rock – The Youth

    Imã – The Youth

    Path – The Youth

    Bronze:

    Nossa loucura não para – The Youth

    Pastoral – The Youth

    Essência – The Youth

    Dear Neighbor – Asteroide

    Fans – The Youth Millenial – The Youth

     

    Anuário:

    Liberdade – Asteroide

    Reinvente sua vida no campo – Fosbury/FineArt Filmes

    Empreendedoras da beleza – Salted Caramel Filmes

    Sossego – Flavor Studio

     

    Técnica Filme Montagem

    Ouro:

    Instant Doctor – The Youth

    The Rock – The Youth

    Memories – Twardowski Brothers

    Dinâmica – The Youth

    Prata:

    Open For Kings – The Youth

    Imã – The Youth

    Wasabi – The Youth

    Nossa loucura não para – The Youth

    Pastoral – The Youth

    Bronze:

    Path – The Youth

    Dear Neighbor – Asteroide

    GymPass – The Youth

    Fans – The Youth

    Millenial – The Youth

    Empreendedoras da beleza – Salted Caramel Filmes

    Anuário:

    Liberdade – Asteroide

     

    Técnica Filme Animação

    Ouro:

    Pastoral – The Youth

    Wasabi – The Youth

    Mind Games – The Youth

    Compre do pequeno – Bogotá

    Behind the Records – The Youth

    Prata:

    Uma Obra de Amor – SPIRIT Animation Studio

    Imã – The Youth

    Memories – Irmãos Twadowski

    Uma história de inspiração –  Asteroide + Flavor Studio

    Pay Cut – Asteroide

    Silverlit – SPIRIT Animation Studio

    Balance CCPR – The Youth

    Quebra esse gelo – DBPV

    Bronze:

    Linha Marrom – Deiró

    Juntos pelo seu futuro – DBPV

    Holiday – The Youth

    360 of fun – Flavor Studio

    Smartphone Philco- SPIRIT Animation Studio

     

    Técnica Filme Music Video

    Ouro:

    Kids on Whizz – The Youth

    Selva de Perdas – Asteroide + Estudio 172

    Tuyo Eu não the conheço – Fernando Moreira

    Pontos de Exclamação – Estudio 172

    Prata:

    Buraco Mundo – The Youth

    Vale Vale – The Youth

    Amor de cão – Estudio 172

     

    Técnica Direção de arte Ouro:

    Namorados Bergerson – Taste

    Prata:

    Uma história de inspiração –  Asteroide + Flavor Studio

    Bronze:

    Kruger eterno – Candy Shop

    Honjo Petshop 50 anos – Capim.AG

    Dia do Gamer – Bangboo

    Instituto da Visão – Capim.AG

    Anuário:

    Transmita o bem – Candy Shop Heritage Bergerson – Taste

    Dia das Mães Bergerson – Taste Festival de Teatro – Taste

    Bastards Brewery Contos – So What Oxford – Candy Shop

    Sistema Visual Gauden – Candy Shop

     

    Técnica Fotografia Still

    Ouro:

    Almost John – Flavor Studio + VF Studio

    Nossa loucura não para – The Youth

    Dinâmica – The Youth

    Prata:

    Cobra – The Youth Editorial – A.Sanches A Onda – A.Sanches

    Anuário

    Hambre Gin – So What

     

    Técnica Ilustração

    Ouro:

    Imã – The Youth

    Corra e apareça – Santiago Comunicação

    Corredor sem propósito – Santiago Comunicação

    Guritiba – Taste

    Prata:

    Putz! Situações – Candy Shop

    Honjo Petshop Pássaro – Capim.AG

    Honjo Petshop Gatos – Capim.AG

    Honjo Petshop Cachorro – Capim.AG

    Bronze:

    Familia Nissei- Candy Shop

    Mercadão Fratello – Repertório Design

    Quebra esse gelo – DBPV

     

    Técnica Redação

    Bronze:

    Bastards Brewery It’s Cóu – So What

    Bastards Brewery Contos – So What

    Anuário

    Tênis – Santiago Comunicação

    Bastards Brewery All together – So What

     

    Técnica Áudio Jingle

    Bronze:

    Stay in connection – Canja Audio Culture

    Mom Song – Canja Audio Culture

    Game dos Clones – Canja Audio Culture

    Lave o dito cujo – Canja Audio Culture

    Hershe – Canja Audio Culture

    Todo Mundo Escuta – Canja Audio Culture

    Compre do pequeno – Toro Áudio

    Anuário:

    Hippo – Toro Áudio

    Levo Alimentos – Capim.AG

    Técnica Áudio Melhor uso de música Ouro:

    Explore the great indoors – Canja Audio Culture

    Prata:

    Vote them out – Canja Audio Culture

    Avião – Canja Audio Culture

    Fosty – Canja Audio Culture

    Listen to the Walls – Canja Audio Culture

    Stay in connection – Canja Audio Culture

    Behind the record – Canja Audio Culture

    Blck pwr ads – Canja Audio Culture

    Bronze:

    Hershe – Canja Audio Culture

    Down & Out Kidney – Canja Audio Culture

    Whatsapp business – Canja Audio Culture

    Path – Canja Audio Culture

    Anuário:

    Crasheta Furacão – Canja Audio Culture

    Técnica Áudio Outras mídias Bronze:

    Rebranding Canal Brasil – Toro Áudio

     

    Técnica Áudio Sound Design

    Ouro:

    Trapped – Jamute

    200 anos astronauta – Jamute Wasabi – Jamute

    Unbreakable – Jamute

    The Memory Expedition – Jamute Get Ready Halls – Jamute

    Prata:

    Fosty – Canja Audio Culture

    Avião – Canja Audio Culture

    Chegou o Tris – Jamute

    Whatsapp business – Canja Audio Culture

    Bronze:

    Down & Out Kidney – Canja Audio Culture

    Cup Noodles Curry – Jamute

    Arquiteto – Canja Audio Culture

    Liberdade – Canja Audio Culture

    Path – Canja Audio Culture

    Anuário:

    Deserto – Canja Audio Culture

    Seguir em frente – Canja Audio Culture

    Bepantol Mães – Toro Áudio

    Técnica Áudio Trilha Adaptada Ouro:

    Vote them out – Canja Audio Culture

    Prata:

    Explore the great indoors – Canja Audio Culture

    Bronze:

    Nós S2 Café – Canja Audio Culture

    Anuário:

    Room to Change – Canja Audio Culture Crasheta Furacão – Canja Audio Culture

     

    Técnica Áudio Trilha Original

    Ouro:

    200 anos astronauta – Jamute

    Trapped – Jamute

    Listen to the Walls – Canja Audio Culture

    Prata:

    Isolation – Jamute

    The Memory Expedition – Jamute Unbreakable – Jamute

    Fosty – Canja Audio Culture

    Behind the record – Canja Audio Culture Wasabi – Jamute

    Avião – Canja Audio Culture

    Down & Out Kidney – Canja Audio Culture Get Ready Halls – Jamute

    Whatsapp business – Canja Audio Culture Amazônica – Jamute

    Hershe – Canja Audio Culture

    Bronze:

    Lave o dito cujo – Canja Audio Culture

    Stay in connection – Canja Audio Culture

    Heróis da educação – Jamute

    Arquiteto – Canja Audio Culture

    Game dos Clones – Canja Audio Culture

    Balé da Cidade de São Paulo – Gui Dalzoto & Rozzen

    Audio Topo Chico – Toro Áudio

    Anuário:

    Path – Canja Audio Culture

    O futuro não vem pronto – Jamute

    Igualdade – Jamute

    Nossa essência – Jamute

    Mom Song – Canja Audio Culture

    Liberdade – Canja Audio Culture

    Blck pwr ads – Canja Audio Culture

    Seguir em frente – Canja Audio Culture

    WestWorld – Toro Áudio

    Hughesnet – Rozzen Audio

    Levo Alimentos – Rozzen Audio

    Páscoa Encantada – Rozzen Audio

     

    Projeto Pessoal (Comercial) Anuário:

    Nem todo mundo está seguro – Rodrigo Camargo, Lucas Alves e Lucas Bichels

     

    Projeto Pessoal (Experimental)

    Ouro:

    Selva de perdas: A lágrima do astronauta – Felipe Fonseca

    Memories – Irmãos Twardowski

    Prata:

    País do chocolate – Salted Caramel Filmes

    Anuário:

    Almost John – Flavor Studio + VF Studio

    Tribunal da Injustiça – Victor Amorim

    #dajanela – Salted Caramel Filmes

    Podcast não tenho ideia – Alana Marques, Mayara Schwab

     

  • Recursos Humanos

    Valmet aposta em RH mais estratégico com nova diretora

    Flávia Vieira

    Flávia Vieira assume cargo de gestão de pessoas e de saúde e segurança da multinacional finlandesa Valmet para a América do Sul  -  Foto: Divulgação


    A Valmet, líder mundial no desenvolvimento e fornecimento de tecnologias, automação e serviços para os setores de celulose, papel e energia, acaba de contratar Flávia Vieira que assume as áreas de Recursos Humanos (RH) e Health, Safety and Environment (HSE) da empresa para a América do Sul.  Flávia revela que tem muitos desafios, principalmente por conta do momento atual frente a pandemia da Covid-19. “Chego na Valmet com o objetivo de tornar o RH ainda mais estratégico e digital em termos de novos negócios, sempre mantendo o foco nas pessoas. Ou seja, fortalecer o desenvolvimento pessoal e coletivo da equipe, respeitando as individualidades, mas, ao mesmo tempo, de forma alinhada aos valores e ao DNA da empresa”, afirma. A profissional possui mais de 20 anos de experiência em RH adquiridos na gestão dos países da América Latina, com atuação em multinacionais dos segmentos químico, farmacêutico e metalúrgico nas principais áreas de Estratégia, Fusão e Aquisição, Gestão de Mudanças, Diversidade, Engajamento e Talentos. Flávia também é membro do comitê de diversidade da Câmara de Comércio Brasil-Canadá (CCBC) e do comitê de Responsabilidade Social (Cores) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP).

     

  • Mercado&Publicidade;

    Caldo Bom para cada perfil de público

    Matheus Stival

    Matheus Stival, Head de Operações - Caldo Bom.


    A Caldo Bom segue as comemorações do seu cinquentenário adicionando novidades ao portfólio. São produtos voltados para diversos perfis de público como veganos, iniciantes na cozinha, recém-casados e jovens, entre outros.  De olho no conceito foodtech, a empresa aumentou e revitalizou o seu parque industrial - localizado em Campo Largo (PR) - e investiu cerca de R$ 2 milhões para a aquisição de um maquinário de ponta, expandindo em 15% sua capacidade de produção. Segundo o Head de Operações da Caldo Bom Matheus Stival, a expectativa é aumentar as vendas em 25% este ano.

    E para alcançar esse tempero, ou melhor, o volume de crescimento, as estratégias estão alinhadas.  “Integram nossos planos expandir a distribuição para região Sudeste e fortalecer o relacionamento com fornecedores do Paraná, São Paulo, Minas Gerais e Goiás. Também estamos estudando exportar para mais de 30 países entre América, Ásia e Europa”. Matheus comenta que, mesmo com a chegada da pandemia, a marca não parou de investir. Matheus explica que houve um (re)planejamento de todo o plano estratégico para o ano de 2020 e que o posicionamento se reflete em 2021.

    O Head de Operações explica que foram realizadas adaptações em diversas áreas como supply e logística para que não fosse impactada a cadeia de distribuição, no acompanhamento e orientações de segurança do trabalho com o time de campo e clientes parceiros e no Plano de Comunicação e ativações de Live Marketing e estratégias promocionais. “Reorganizamos o Plano de Mídia com foco na jornada de consumo e compra dos nossos consumidores, indicando os mercados mais próximos que disponibilizam o produto em específico através de uma tecnologia que alia inteligência artificial e integrações entre nossos sistemas. Essa ação, possibilitou uma visita mais assertiva ao ponto de venda, gerando ainda maior valor para nossos clientes e mercados de vizinhança”.

    José Felipe

    José Felipe, Gerente de Marketing - Caldo Bom.


    Para o Gerente de Marketing da Caldo Bom José Felipe, paralelamente à campanha de 50 anos em curso, novas ações estão sendo desenvolvidas para celebrar outra data igualmente saborosa: “Já é de conhecimento que teremos mais um São João em casa. E para a Festa Junina, estamos criando uma estratégia de conteúdo para levar não apenas informação, como também, opções para comemorarmos essa festividade tão característica do nosso país. Estamos adaptando as brincadeiras, receitas de quitutes e outras coisinhas a mais para o lar das pessoas”.

    José Felipe afirma que a campanha para a Festa Junina está sendo elaborada pelo time interno de Marketing da empresa em parceria com a agência digital Nerdweb. Ele revela que outra campanha está em fase de criação e será veiculada na sequência: Trata-se do lançamento da linha de prontos da Caldo Bom, com embalagem e conceito visual desenvolvido em parceria com a agência Midiaarte e pelo time interno de marketing e P&D da marca.

  • Mercado Digital

    Viajow investe no turismo mesmo com crise em alta

    Flavia Turozi

    Flávia Turozi, diretora administrativa e financeira da Viajow. Foto: Divulgação


    Em meio à crise causada pela pandemia, muitos setores viram seus números de faturamento despencarem. Entre os segmentos, o Turismo foi um dos mais afetados por conta das restrições sanitárias. Dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) revelam um cenário pouco acolhedor: Em 11 meses (de março de 2020 a janeiro de 2021), o Turismo brasileiro perdeu mais de R$ 274 bilhões. A tendência para este ano é que o faturamento encolha 9,7% e a retomada só deve mesmo acontecer a partir do segundo trimestre de 2023. Porém, mesmo diante de caminhos tão sinuosos, o mercado sinaliza novas oportunidades. É o caso da Viajow Tour Operator & DMC. A marca nasceu em 2020 em pleno caos da Covid-19 focada em atendimento B2B, com alto investimento em novas tecnologias para atender agências de viagem.

    “Iniciamos nossas atividades no início da pandemia, embora com bastante planejamento anterior. Nosso projeto de tecnologia irá ser concluído em aproximadamente 3 anos devido ao grande emprego de inteligência artificial”, revela Flávia Turozi, diretora administrativa e financeira da Viajow. Ela explica que o objetivo da empresa é comercializar o turismo de uma forma inteligente. “Até o final de 2021 pretendemos chegar ao faturamento mensal de R$ 1 milhão”. 

    Flávia comenta que o plano de expansão da Viajow está calcado no estabelecimento de parcerias vinculadas à alta tecnologia, visando descomplicar a forma de comercialização de serviços turísticos. “No início deste ano, estruturamos duas grandes parcerias: uma para atingir o mercado do Sul do Brasil, Paraguai, Argentina e Uruguai e outra para atender servidores públicos. Nossa meta a curto prazo é estruturá-las. A médio prazo replicar essas parcerias para outras regiões do país e do mundo”. 

    A diretora administrativa e financeira da Viajow destaca que a empresa tem uma grande vantagem por nascer 100% digital e por ter sido planejada para atender as expectativas de público já no considerado novo normal. “Conseguimos planejar os pacotes de acordo com essa nova economia. Planejamos desenvolvimento de plataformas que atendem esse novo mercado, para os próximos três anos. Estamos preparados com um modelo diferente de estrutura societária que permite agregar parceiros, sócios, investimentos e alianças estratégicas. Somos uma nova empresa dos novos tempos”.

    Flávia explica, que mesmo com atendimento online, é possível humanizar a relação com o cliente. “Significa que embora a empresa se utilize de recursos tecnológicos para comercialização de produtos turísticos sempre haverá um canal de comunicação para falar diretamente com um atendente. Nosso plano de negócios envolve tecnologia para acompanhar o cliente do início ao fim da sua viagem com atendimento 24h disponível aos passageiros em viagem”. Outra novidade, segundo Flávia, é que os serviços da Viajow são personalizados de acordo com as características do viajante. “Em nossos pacotes ou roteiros incluímos um seguro para emergências, inclusive com cobertura para a Covid-19”. 

  • GIRO DO MARKETING

    Construtora Bidese lança nova identidade visual e reforça conceito cosmopolita

    Thiago Bidese

    CEO Thiago Bidese - Foto: Divulgação


    Equipe BideseLegenda: (Esq. p/ Dir.) - Adriano Bianchi Ribeiro (Head de Marketing), Marcel Depiné (Sócio-Diretor) e Rafael Depiné (Sócio-Diretor) – Foto: Divulgação


    A Construtora e Incorporadora Bidese, com sede em Curitiba (PR), lançou uma nova identidade visual, aproximando a linguagem da empresa aos renomados escritórios de arquitetura do país e do exterior. O projeto foi desenvolvido pela agência Capim (SP) e traduz a essência da marca: moderna e cosmopolita. Segundo o Head de Marketing Adriano Bianchi Ribeiro, a nova identidade visual consolida o propósito da Construtora que valoriza o design e a inovação. “Nós pensamos sempre em trazer um valor agregado acima da média, seja para quem compra um Bidese, como para os investidores e colaboradores”.

    Para o CEO Thiago Bidese, a Construtora - que atua no segmento de alto padrão em Curitiba há 12 anos - entra em um novo ciclo. “A Bidese sempre foi pautada na experiência do cliente e no cuidado com os mínimos detalhes: do primeiro atendimento até a entrega dos imóveis”. Thiago comenta que o mercado, mesmo diante da pandemia, continua aquecido e ressalta que a expectativa de crescimento é excelente para este ano.

    Thiago explica que, com o isolamento social, as pessoas começaram a ter um olhar mais atento para suas casas. “O envolvimento com o lar nunca foi tão próximo e, com isso, cria-se uma necessidade de estar em um ambiente que proporcione mais tranquilidade, conforto e maior qualidade". Diante desse cenário econômico positivo para o setor, Thiago prevê novos lançamentos em parceria com escritórios internacionais de arquitetura como Léo Maia Arquitetos e Triptyque e comemora o sucesso de vendas de dois empreendimentos da marca. “A Bidese está entregando, no Água Verde, o Edifício Beaumont, com 100% das unidades vendidas. Também estamos construindo o Guará, no Ahú. Com poucos meses do lançamento, já vendemos 50% das unidades”.

  • Palavras-Chave

    CMO da Mirum e I-Cherry aposta em antecipação do 5G para manter pioneirismo

    Com a palavra Alexandre Kavinski - CMO Mirum e I-Cherry – uma das vozes mais relevantes e pioneiro do mercado de search no Brasil. Em entrevista exclusiva para o Conexão Business, Kavinski reforça o que já vem pontuando em artigos publicados e faz novas provocações: “Numa primeira onda, após a ascensão das plataformas como Google e Yahoo, as agências já tiveram dificuldade em se adaptar, especialmente por ser um modelo diferente de compra e gestão de mídia ao qual estavam acostumadas”. Alexandre sinaliza uma outra onda revolucionária e até mais disruptiva que o próprio advento da internet: “Com o 5G teremos uma capacidade sem precedentes para entender o comportamento pós-venda do consumidor, acompanhando e parametrizando o uso que fazemos dos produtos adquiridos – mais do que entender como se vende, vamos entender de maneira muito mais clara como acontece o uso dos produtos adquiridos”.

    Alexandre Kavinski

    #MUNDODIGITAL

    O mundo do digital evoluiu muito rápido nos últimos 10 anos e chegamos num grau de complexidade que é bastante difícil de se navegar. Isso faz com que as agências precisem se transformar rapidamente, mas nem todas conseguem seguir este ritmo, com isso costumam ir atrás de fusões e ou aquisições, afinal não se cria uma oferta digital adequada da noite para o dia. Acho que algumas agências vão sim ter dificuldades e eventualmente até encerrar suas atividades pelo caminho, especialmente as independentes. Numa primeira onda, após a ascensão das plataformas como Google e Yahoo, as agências já tiveram dificuldade em se adaptar, especialmente por ser um modelo diferente de compra e gestão de mídia ao qual estavam acostumadas. Esse novo modelo permitiu também que empresas anunciantes tivessem acesso e liberdade para desenvolver suas próprias estratégias e modelos de gestão, sem depender de agências que não estavam preparadas para reagir na velocidade necessária e entender e corresponder aos meios modernos. É o que chamo de democratização do marketing, que não acontece somente na publicidade, mas nos mais variados segmentos.

    #INTELIGÊNCIAARTIFICIAL

    Agora com a evolução meteórica destas ferramentas a nova provocação é ainda mais desafiadora uma vez que a complexidade relacionada a dados e inteligência artificial requer especialistas mais técnicos e avançados. Muito provavelmente as agências vão precisar apelar às aquisições, como aconteceu no passado, inicialmente com as digitais e em seguida com as agências de performance. Um dos problemas que nos trouxe até aqui, especialmente considerando o modelo das agências tradicionais, é o do aspecto de investimentos. Resultados das agências são medidos a cada trimestre e anualmente, fica uma questão do lucro pelo lucro sem um reinvestimento tão necessário para acompanhar as mudanças. As agências precisam responder com resultados específicos e a receita acaba não sendo reinvestida para se preparar para as novidades que o mercado traz a níveis avassaladores, com isso resta a elas trabalhar um modelo não tão adequado, onde parece mais fácil adquirir empresas novas e mais avançadas para compor seu portfólio de ofertas. Enquanto os grandes grupos de comunicação não reinventarem seus modelos investindo em capacitação e desenvolvimento de novas disciplinas, ficarão detidos ao modelo de compra de agências mais modernas e independentes ficando presas a este modelo de aquisição de novos ativos. 

    #CÍRCULOVICIOSO

    O modelo clássico da publicidade no Brasil ficou confinado ao antigo formato de bonificação dos veículos. As agências traziam ideias e soluções criativas, mas para competir no mercado acabavam não cobrando por estes serviços usando os bônus dos veículos como remuneração. Isso criou um círculo vicioso, o cliente passou a dar menos valor ao esforço criativo e à grande ideia. O problema é que com a evolução do mercado, os anunciantes começaram a solicitar o ressarcimento dos bônus, mas continuaram mal acostumados, sem pagar ou pagando pouco pela ideia e pela criação. Enquanto anunciantes e agências não chegarem num modelo mais justo e produtivo teremos dificuldade em alavancar os esforços de criatividade no Brasil. A criatividade foi sendo utilizada como modelo de comissionamento, com isso a parte criativa foi subvalorizada considerando que o modelo de comissionamento, o famoso BV (ou bônus de venda), era o que subsidiava o lado criativo. A criatividade e a grande ideia é e sempre foi imprescindível na construção de uma marca, mas o BV foi morrendo ou cooptado pelos clientes que pediam e pedem o seu ressarcimento, só que o trabalho de criatividade não foi revisto e poucos estão dispostos hoje a remunerá-lo de maneira adequada, já que se acostumaram com o modelo anterior onde não se dava o devido valor aos criativos.

    #REVOLUÇÃO

    Estamos entrando numa era da comunicação onde o principal ativo e valor que uma empresa anunciante pode ter está nos dados, com o fim dos cookies e a chegada do 5G irão prevalecer aqueles que souberem capturar mais e principalmente ativar estes dados. O que há sem dúvida de mais inovador para o que vem pela frente, será a chegada do 5G e a internet das coisas no mercado. Estamos muito próximos de adentrar uma revolução profunda ou talvez até mais disruptiva que o próprio advento da internet. O marketing hoje é muito efetivo em tudo que diz respeito a pré-venda e venda. Com o 5G teremos uma capacidade sem precedentes para entender o comportamento pós venda do consumidor, acompanhando e parametrizando o uso que fazemos dos produtos adquiridos – mais do que entender como se vende, vamos entender de maneira muito mais clara como acontece o uso dos produtos adquiridos. Isso permitirá retroalimentar toda a cadeia não só de comércio, mas especialmente de pesquisa e desenvolvimento. Irão se beneficiar todos aqueles que souberem não só captar, mas customizar e otimizar seus produtos para um uso mais efetivo de suas mercadorias.

    #DNA

    Na i-Cherry e na Mirum fomos muito felizes em desenvolver há 4 anos times especializados em dados, isso muito antes de outras agências se manifestarem neste sentido. As mudanças conduzidas especialmente por Google e Facebook nos anos que se seguiram nos permitiram estar a frente do mercado para uma mudança importante que vem acontecendo agora e, que tivemos a sorte e a visão de antecipar. Hoje i-Cherry e Mirum crescem a velocidades bem superiores à de outras agências graças a estes investimentos prematuros. Agora nossa aposta está em antecipar o 5G, o uso de aplicativos para coleta, ativação de dados e a internet das coisas, que devem chegar com mais força nos próximos 3 ou 4 anos. Antecipar tendências e se renovar está na base do nosso DNA.

     

     

  • Mercado Digital

    GhFly abre vagas para Programa Digital Talents

    Programa Digital Talents 2021

    Programa Digital Talents 2021 (Divulgação)


    A GhFly Network, holding curitibana que conta com as empresas GhFly e Adyante, ambas especializadas em marketing digital, abre inscrições para o Digital Talents 2021, programa de estágio da companhia. Os candidatos podem se inscrever até 16 de março. São dez vagas nas áreas de Mídia, BI (Business Intelligence), People (Recursos Humanos), CRM e Account Management. Os novos contratados irão atuar em regime híbrido, podendo intercalar o trabalho presencial com o home office, sempre de acordo com as determinações e medidas de restrição vigentes. Clica para mais informações: https://conteudos.ghfly.com/digital-talents.

  • Campanha

    IZA é porta-voz da TIM em campanha 100% digital

    Iza em campanha da TIM

                                                   Foto/Frame Campanha Digital (Divulgação)


    A cantora Iza é a estrela da primeira campanha 100% digital da TIM. A operadora aposta em comunicação focada em mídias digitais para anunciar plano pré-pago que entrega muito mais vantagens, além do giga. Com o mote “Quem compara, vem para a TIM”, a campanha foi criada pela HavasPlus, com produção de imagem da Zohar, finalização e pós-produção da Fullframe e produção de som da Mugshot. “Acredito que a marca estará muito mais próxima do público que queremos alcançar, com uma comunicação leve, divertida e baseada na linguagem da própria internet”, conta Ana Paula Castello Branco, diretora de Advertising & Brand Management da TIM.

  • Desenvolvimento

    Secretários planejam fomento da cultura em São José dos Pinhais

    Reunião Secretários de SJ Pinhais

    Na foto (à esq) Ricardo Novak (Dir. Escola da Cultura), Cicero Lira (Dir. CL Produções), 

    Daniela Huergo (Dir. de Cultura) e os Secretários Adriano Melim (Indústria, Comércio e

    Turismo) e Marcelo Dal Negro (Cultura).


    Os Secretários de Indústria, Comércio e Turismo, Adriano Melim e da Cultura, Marcelo Dal Negro, de São José dos Pinhais, unem esforços para promover o desenvolvimento da cidade na nova gestão da prefeita Nina Singer, que em março completa três meses de governo. O jornalista e diretor da CL Produções se reuniu com a equipe nesta quinta-feira (25) para conhecer as propostas que serão implementadas pelos secretários ainda este ano.  A ideia é ampliar parcerias e promover ações que fomentem a indústria criativa da região. Participaram do encontro o diretor da Escola da Cultura Ricardo Novak, a diretora da Secretaria de Cultura Daniela Huergo e a chefe de divisão da Secretaria de indústria, Comércio e Turismo Francesnei Reis.

  • Mercado&Publicidade;

    Grupo OM avalia tendências do varejo no evento pós-NRF 2021

    Zeh Henrique Rodrigues

    O diretor da Brainbox e VP de Planejamento do Grupo OM Marketing & Comunicação, Zeh Henrique Rodrigues, comanda o tradicional evento pós-NRF Retail´s Big Show 2021 nesta quinta-feira (04/02), a partir das 18h30, pelo canal do Grupo OM no YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCDnq1psXM336KMZ1CFbPrzw. Em 10 anos, é a primeira vez que a transmissão ocorrerá via online, seguindo a tendência do NRF Retail´s Big Show - maior evento de varejo do mundo - realizado em janeiro em Nova York também de forma virtual. Os principais highlights observados pelo publicitário sobre o varejo serão compartilhados. “2020 modificou totalmente o comportamento de consumo, com reflexos diretos na jornada do consumidor. Isso exigiu das marcas uma adaptação rápida para atender aos clientes com agilidade e excelência”. Entre os temas que serão abordados por Zeh Henrique estão: qual o perfil do consumidor pós-pandemia, o que esperar do varejo físico e como as marcas devem estar preparadas para o cenário de retomada. O evento será gratuito e uma oportunidade de acompanhar as inovações e tendências do mercado para o Brasil.

     

  • Premiação

    CCPR abre inscrições para o 15o Anuário

    As inscrições para o 15º Anuário do CCPR (Clube de Criação do Paraná) - que vai selecionar as melhores peças criadas durante 2020 pelas agências paranaenses - estão abertas a partir de hoje (1o de fevereiro). “O nosso mercado já está acostumado a enfrentar desafios. Se tem crise, a gente dribla. Se faltar espaço, a gente vai atrás. E seguimos criando, reinventando e colocando ideia boa, memorável e consistente na rua”, declara a equipe do CCPR sob o comando de uma nova gestão presidida por Ale Tauchmann.

    Segundo Ale, o Anuário é um registro da criatividade desenvolvida na publicidade paranaense e também  “a oportunidade de incentivar novos talentos e de fortalecer profissionais que, apesar do ano difícil, continuaram firmes e elevando o nível do mercado”. Nesta edição, o Anuário reserva algumas novidades: serão 28 subcategorias dentro das categorias de Propaganda, Design, Técnica e Projetos Pessoais, que serão analisadas por um júri diverso e formado por grandes referências do mercado. 

    A campanha de divulgação conta com os publicitários Roberto Fernandez e Renato Fernandez. No video de lançamento, eles destacam: Criativo do Paraná já tá acostumado a criar em tempos difíceis. A gente mata o desafio no peito e segue tentando, ousando, criando. E agora tá na hora de deixar tudo isso registrado em um Anuário novinho em folha. Prepare-se: vem aí o 15o anuário do CCPR. “A campanha foi criada pelos gêmeos e, nos próximos dias, vamos divulgar opiniões/conselhos/reflexões da galera do mercado sobre o momento que estamos passando e encarando com garra, disposição e talento”, completa Tauchmann.

    Todas os materiais serão inscritos e julgados por meio de uma plataforma prática e exclusiva. Além disso, nessa plataforma é possível comprar créditos dos lotes que serão divididos em 3 fases: Lote Easy (1/2 a 7/2) - Pa Individual: R$ 100,00 ; Lote Enjoy (8/2 a 1/3) - Pa Indiviual: R$ 150,00 e Lote Last Call (2/3 a 8/3) - Pa Individual: R$ 200,00. O presidente do CCPR destaca ainda que a grande facilidade desse ano é que a compra de créditos pode ocorrer já no primeiro lote, mas as inscrições das peças podem ser realizadas até a data final: 8/3. Acesse o site inscricoes.ccpr.org.br e confira o regulamento completo e acompanhe os conteúdos.

  • Mercado&Publicidade;

    “Não vejo agências como commodities”, diz sócio da Heads

    A Heads entra em 2021 com um plano já bem traçado: acelerar o processo de Inteligência Artificial e de tecnologia aplicada à publicidade. Há mais de 30 anos no mercado, a agência que acumula prêmios nacionais e internacionais segue firme no propósito de oferecer aos clientes, além de boas ideias, muita inovação. No ano passado, Joanna Monteiro assumiu a posição de CCO da agência, que tem sede em Curitiba e unidades em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Para o CEO do Grupo Heads/Inner, Claudio Loureiro, esta conquista foi um passo importante, ou melhor, um lance estratégico, como ele mesmo define: “Ter a Joanna Monteiro no time é meio como ter a Serena Williams a seu favor”.

    Loureiro comenta que, além de criativa, Joanna está conectada com as inovações que os anunciantes precisam, sintonizada com a necessidade digital e consequente digitalização das empresas e com conhecimento em tecnologia, ferramenta sem as quais as agências não sobreviverão. “A Joanna foi eleita pela Business Insider uma das 10 mais criativas do mundo. Ela possui 47 leões em Cannes - marca de pouquíssimos profissionais, foi woman to watch e, certamente, é um dos mais respeitados nomes no mercado brasileiro”.

    Ao avaliar o cenário e avanços que vem transformando a propaganda, Claudio reforça que o objetivo de uma agência é sempre o eterno crescimento, embora poucas consigam sobreviver. Ele diz que a ideia - seja pela criação ou pela estratégia - é o cerne desse negócio. “Ao contrário do que muita gente comenta, não vejo agências como commodities. As ideias é que diferenciam uma empresa da outra. Mas além de excelência criativa e total foco na estratégia, não podemos esquecer que houve uma mudança significativa nesse negócio: o uso de dados, de inteligência artificial e de todo aparato em tecnologia”. 

    Sobre os impactos causados pela pandemia, o publicitário afirma que foi um ano de reflexões e questionamentos tanto no plano pessoal quanto empresarial. “Quem perdeu a oportunidade na revisão de conceitos de toda ordem, bobeou. O aprendizado foi a necessidade de aprender e de mudar”. Para o ano que só está começando, Claudio é otimista e prevê uma forte retomada dos investimentos no mercado. “Acho que a vacina nos traz esperança, mas a logística pode demorar mais tempo do que imaginamos. Também não se pode desprezar os movimentos econômicos do país, com setores indo muitíssimo bem e outros nem tanto. Particularmente, creio em um 2021 melhor que 2020. Mas ainda em ritmo de recuperação”. 

  • Mercado&Publicidade;

    TIM lança campanha com mídias em aeronaves

    A TIM iniciou uma nova campanha no Sul do país, desenvolvida pela OpusMúltipla, utilizando pela primeira vez o interior de aviões. Por meio da parceria com a BWT operadora de turismo, as peças publicitárias estão sendo veiculadas em duas aeronaves do modelo Boeing 737, em oito voos de Curitiba com destino a cidades da Bahia e Pernambuco. A ação consiste em mídia nos bagageiros e merchandising personalizado da cabine de comando durante a viagem, em trechos entre Curitiba e cidades da Bahia e Pernambuco, nos voos da Sideral, companhia aérea sediada na capital paranaense. A campanha destaca a liderança da cobertura 4.5G da operadora em vários estados do país. “As pessoas querem curtir as férias também conectadas, para postar nas redes sociais, além de relaxar após um ano tão difícil. Com isso, fortalecemos nossa presença e a qualidade do serviço em um momento de descontração e alegria”, afirma Carlos Abilhoa, gerente de Marketing da TIM para a Região Sul.

    Campanha interior aeronave

  • Palavras-Chave

    Vivas aposta em mercado global com trabalho online sem fronteiras

    A Vivas, com unidades em São Paulo, Curitiba e Cascavel, teve um desempenho acelerado no início da pandemia, um pouco na contramão do mercado, desenvolvendo campanhas e ações para os clientes Grupo Marista, Paraná Clínicas e Secretaria de Saúde do Governo do Paraná, entre outros. Segundo o sócio-fundador da agência, Beto Vivas, o início de 2021 está sendo marcado por “um ponto de interrogação” por causa dos desdobramentos do coronavírus. Por outro lado, Vivas avalia que a crise exigiu mudanças e expandiu fronteiras: “Posso estar trabalhando em Curitiba, com uma equipe de criação que mora em Miami ou Lisboa, como já fizemos esse ano. Bem como ter mais unidades de atendimento em outras cidades do Brasil ou do exterior, com um custo mais baixo. A criatividade e competência estão menos dependentes da sua localização geográfica”. Para o líder criativo da agência, Fabrizio Pitz, a pandemia fez com que a criatividade fosse ainda mais valorizada pelos clientes. Ele reforça que “a boa propaganda é aquela que entrega boas ideias como solução. E boas ideias não tem formato”. E faz um alerta: “O digital é um meio inquestionável, mas me preocupa a onda do “matemarketing”. Marcas dando valor apenas para a eficiência dos dados e da performance, deixando de lado o poder da criatividade na construção de marcas.A A A Vivas, com unidades em São Paulo, Curitiba e Cascavel, teve um desempenho acelerado no início da pandemia, um pouco na contramão do mercado, desenvolvendo campanhas e ações para os clientes Grupo Marista, Paraná Clínicas e Secretaria de Saúde do Governo do Paraná, entre outros. Segundo o sócio-fundador da agência, Beto Vivas, o início de 2021 está sendo marcado por “um ponto de interrogação” por causa dos desdobramentos do coronavírus. Por outro lado, Vivas avalia que a crise exigiu mudanças e expandiu fronteiras: “Posso estar trabalhando em Curitiba, com uma equipe de criação que mora em Miami ou Lisboa, como já fizemos esse ano. Bem como ter mais unidades de atendimento em outras cidades do Brasil ou do exterior, com um custo mais baixo. A criatividade e competência estão menos dependentes da sua localização geográfica”. Para o líder criativo da agência, Fabrizio Pitz, a pandemia fez com que a criatividade fosse ainda mais valorizada pelos clientes. Ele reforça que “a boa propaganda é aquela que entrega boas ideias como solução. E boas ideias não tem formato”. E faz um alerta: “O digital é um meio inquestionável, mas me preocupa a onda do “matemarketing”. Marcas dando valor apenas para a eficiência dos dados e da performance, deixando de lado o poder da criatividade na construção de marcas. Números não contam histórias”. Beto e Fabrizio falaram, com exclusividade, para o Blog. Acompanhe:

    Beto Vivas

    #BEAT ACELERADO

    Beto Vivas: Tivemos um primeiro semestre muito bom, acima das expectativas, pois muitos clientes tiveram que acelerar a sua transformação digital e contaram com a agência para atingir rapidamente esse intuito. Atendemos uma rede de escolas em todo o Brasil, o Grupo Marista. Atendemos um plano de saúde, a Paraná Clínicas. Duas atividades que tiverem que mudar completamente com a pandemia, migrando para o online necessariamente.  Também atendemos a Secretaria de Saúde do Governo do Paraná, e fizemos toda a primeira campanha de prevenção do Coronavírus. Trabalho intenso, já em home office, e tudo com a urgência que que a pandemia pedia. E a agência online do nosso grupo, a Hubox, atende a rede Festval de Supermercados, uma atividade essencial que também passou a se digitalizar em uma velocidade maior. Isso é, como clientes, tínhamos um grupo de ensino, um plano e saúde, uma Secretaria de Governo de Saúde e uma rede de supermercados. Além da Sabesp, responsável por um bem essencial e fundamental na pandemia: água. Todos os nossos clientes, não só os citados, necessitaram em maior ou menor grau, inovar e gerar novas formas de se comunicar urgentemente. Isso gerou mais trabalho para a agência e consequentemente, receita. Porém, no segundo semestre, com a falta de perspectivas, a continuidade da pandemia e uma falta de luz no fim do túnel, fizeram alguns clientes puxarem o freio de mão por insegurança em relação ao primeiro semestre desse ano ou mesmo adiar novos projetos. Portanto, no primeiro semestre aturamos mais do que o planejado e no segundo semestre menos. E o início desse ano, ainda vemos como um ponto de interrogação. Pois ainda somos pautados pela pandemia, com o seu recrudescimento e a indefinição em relação a velocidade e cobertura de vacinação.  

    #HOME OFFICE

    Vivas: Em relação aos novos processos, eles foram necessários e fundamentais. Fomos uma das primeiras agências a migrar totalmente para o home office. Fizemos isso em uma sexta-feira 13, em março de 2020. De uma hora para outra, passamos a trabalhar online, na marra, nos adaptarmos, e mudar todo o gerenciamento da agência. O primeiro mês foi sofrido, mas depois – graças a resiliência e disposição da equipe – estávamos adaptados e o modelo assim continuou e não voltará a ser como antes, com todos no mesmo espaço. Nunca mais. Tem funções que não fazem mesmo mais sentido serem presenciais. Quase todas, na verdade. Vejo a agência, com o fim da pandemia, como uma espécie de coworking, onde as equipes se encontram para início e pontapé inicial de um projeto e/ou campanha, e depois no fechamento. Mas trabalhando virtualmente durante a execução. O que já era bem comum em algumas áreas de tecnologia. Por incrível que pareça, quem mais sentiu e teve mais dificuldade e resistência foram os nativos digitais, os mais jovens. Pois essa é uma fase de “ir para a vida”, fazer novas relações, aprender com a troca. Ou seja, não é uma questão tecnológica nem de métodos, mas humana. 

    Fabrizio Pitz

    #CONSTRUINDO MARCAS

    Fabricio Pitz: Eu acredito na criatividade e na verdade para construir marcas. Ninguém se diferencia contando a mesma história que todo mundo conta. Boas ideias criam a originalidade de uma marca. Já a verdade é o que todos querem ouvir. Marcas são pessoas jurídicas apenas no CNPJ. Na comunicação, elas se tornaram pessoas físicas. Por isso, precisam se posicionar sobre temas relevantes da sociedade. Precisam ter lado, ser empáticas, ser cidadãs. É oferecer mais do que seus produtos ou serviços, é ser relevante na vida das pessoas. Nosso trabalho é ajudar marcas a potencializarem a sua essência e, com criatividade, fazer parte da vida das pessoas.

    #MUDANÇA DE COMPORTAMENTO

    Vivas: Continuo vendo que a questão é mais comportamental do que tecnológica. Ferramentas e softwares de gestão de agência, de videoconferências, entre outras, são quase commodities, com várias opções no mercado. O que mudou é a forma de trabalhar. Inclusive e talvez principalmente nos clientes também. Antes pedir uma reunião online dava a impressão que a agência não estava atendendo tão bem, de ser um tipo de preguiça e falta de vontade de atender o cliente, se deslocar, ir até ele. Hoje isso mudou. Para os dois lados. Em cidades como São Paulo, de trânsito pesado e longas distâncias, muitas vezes o tempo de deslocamento era maior do que o da reunião em si. E às vezes para tratar um assunto corriqueiro que uma call de 15 minutos resolveria. Mas os clientes viam isso como falta de atenção, hoje não mais. A produtividade aumentou. Mas talvez a criatividade tenha diminuído. Ficamos muito práticos e a “faísca” da grande ideia, que geralmente nasce da troca, do convívio, do insight na pausa para o café, fica um pouco mais difícil.

    #BOA PROPAGANDA

    Pitz: A boa publicidade sempre se adapta a qualquer momento. Vale reforçar que publicidade ou propaganda não significa mais apenas mídia off. A boa propaganda é aquela que entrega boas ideias como solução. E boas ideias não tem formato. O digital é um meio inquestionável, mas me preocupa a onda do “matemarketing”. Marcas dando valor apenas para a eficiência dos dados e da performance, deixando de lado o poder da criatividade na construção de marcas. Números não contam histórias. A pandemia, por incrível que pareça, fez os clientes voltarem a valorizar mais a criação. Com a diminuição de atividades meio para atividades fim na propaganda. Os clientes querem falar diretamente com os criativos, até mesmo devido a urgência e a necessidade de serem assertivos com uma comunicação diferenciada, que precisou de constantes adequações de mensagens durante todo o ano. 

    #ADMIRÁVEL MUNDO NOVO

    Vivas: Vejo com otimismo as possibilidades futuras e os ensinamentos que a pandemia nos tirou ao passarmos a trabalhar mais virtualmente. Como uma agência de origem regional, era mais difícil acessar contas nacionais, que estão mais centralizadas em São Paulo. Por isso, demos um passo de abrir a nossa unidade em São Paulo há 6 anos. Mas com um mundo online, o que é regional? Posso estar trabalhando em Curitiba, com uma equipe de criação que mora em Miami ou Lisboa, como já fizemos esse ano. Bem como ter mais unidades de atendimento em outras cidades do Brasil ou do exterior, com um custo mais baixo. A criatividade e competência estão menos dependentes da sua localização geográfica. Profissionais podem, por exemplo, mudar de cidade e continuar trabalhando fixos em uma agência. Usando como referência o título de um livro clássico, definitivamente é um “admirável mundo novo”. E como tudo que se transforma em novo radicalmente, por pressão externa, como no caso do coronavírus, a adaptação virá com ônus e bônus. Pois não necessariamente todas as mudanças – mesmo que positivas – vieram por uma escolha, mas por uma necessidade.

  • GIRO DO MARKETING

    Consórcio Servopa investe no digital para fidelizar e atrair consumidores

    2020 foi um ano complicado para muitos setores, mas de acordo com dados ABAC - Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios - o segmento alcançou dados positivos e acumulou 2,77 milhões de adesões de janeiro a novembro. A alta foi de 4,9% em relação aos 2,64 milhões contabilizadas no mesmo período de 2019. Foi o maior volume dos últimos dez anos. Para o diretor de Vendas e Marketing do Consórcio Servopa, Marcelo Fatuch, a instabilidade econômica causada pela pandemia no início do ano passado foi preocupante, mas logo o mercado reagiu e surgiram novos consumidores que perceberam nesta modalidade um bom negócio. Para enfrentar o “novo normal”, Marcelo comenta que a empresa vem investindo em mídias digitais e em programas de treinamento para os colaboradores. Essas ações, entre outras, visam aprimorar ainda mais o relacionamento da marca com seus clientes e prospects. Acompanhe a entrevista:

    #MODALIDADE DE INVESTIMENTO

    No início da pandemia a preocupação era grande com a estabilidade da economia e consequentemente um aumento da inadimplência. As ações tanto por parte do Bacen - em conjunto com nossa Associação - foram eficientes para possibilitar agilidade e facilidades no acesso ao crédito. Isso gerou uma experiência muito positiva com os clientes que puderam encarar o consórcio como uma ferramenta de poupança eficiente e segura. Muitos novos clientes estão experimentando os benefícios que o sistema proporciona. O consórcio passou a ser uma modalidade de investimento muito importante na carteira destes consumidores. Muitos deles - com o advento do home office - passaram a pesquisar e estudar com mais critério o produto consórcio. O sistema neste tópico é imbatível.

    #COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR

    Durante esse período de pandemia nossos números internos cresceram e assim o marketing fez um estudo para entender o comportamento desse consumidor e nos ficou claro que as pessoas que nos procuravam nas redes sociais e entravam em contato com nossos parceiros ou vendedores estavam preocupadas com o futuro e resolveram tomar a decisão de investir na modalidade de consórcio. Aproveitamos o momento e surfamos nessa onda, aumentando nossos conteúdos e informações sobre o produto e investimos nas mídias digitais, além de modernizar e facilitar nossos canais de atendimento online. O ano de 2020 marcou a atualização de nossa logomarca e conseguimos lançar uma campanha muito bem estruturada nos principais canais de mídia. 

    #MODERNIZAÇÃO

    Estamos investindo e valorizando cada vez mais os nossos colaboradores com diversos programas internos e campanhas motivacionais, estamos trabalhando também com a modernização de nossas plataformas internas para evolução e digitalização dos processos visando facilitar o contato com nossos clientes e futuros clientes, estamos usando o famoso "novo normal" para otimização e progressão da empresa em todos os sentidos. Uma evolução sem precedentes na história do Consórcio Servopa. A concorrência deve seguir acirrada e sadia, sendo o maior beneficiado o consumidor de consórcio no país. Continuamos trabalhando para ser a melhor empresa para esses consumidores.

    #RELACIONAMENTO

    Acreditamos que não vendemos um produto e sim um relacionamento com nossos clientes e essa relação é longa e muitas vezes passa dos 15 anos. Trabalhamos todos os dias com o objetivo de ser a melhor empresa para se fazer um consórcio, pois planejamos futuros há mais de 55 anos. Cuidar e garantir a estabilidade com segurança para os nossos clientes, com certeza, é o que temos de mais importante. 

  • Mercado&Publicidade;

    Banco Bari irá lançar conta digital com funções exclusivas

    O Banco Bari, com sede em Curitiba, está preparando uma campanha - criada pela agência Greenz (SP) - para apresentar ao mercado os diferenciais do banco digital. O Head de Marketing, Marcos Giovanella, revela que a campanha 360º tem previsão de ir ao ar ainda no primeiro trimestre deste ano e a missão de reforçar o propósito da marca, que não é só oferecer crédito, mas também sugerir educação financeira, disponibilizando ferramentas exclusivas para organização e controle de gastos.

    Segundo Giovanella, ensinar o cliente a cuidar das suas finanças e a investir já são estratégias que vem sendo utilizadas pela marca com a publicação de conteúdos exclusivos e relevantes sobre o tema nas redes sociais. Com esse objetivo – ser especialista em crédito inteligente - a instituição visa atrair o público jovem na faixa dos 25 a 30 anos das Classes AB e C que poderão fazer suas operações financeiras num ambiente 100% digital.

    Para o CMDO Ricardo Sanfelice, o Bari já está bem posicionado no segmento de crédito imobiliário e consignado, modalidade conhecida como “Home Equity”. Sanfelice explica que inovação e transformação fazem parte do DNA da empresa lançada em 2019 e que já nasceu com muita história para contar, pois é resultado da evolução da marca Barigüi Financeira, fundada em 1995. “Nesses 26 anos, nos tornamos referência na concessão e securitização de crédito imobiliário e contribuímos para a evolução desse tipo de crédito no país”, completa.

    De acordo com pesquisa da Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança) o “Home Equity” é uma modalidade que vem ganhando espaço no Brasil e teve uma expansão de 58% entre janeiro e novembro de 2019, se comparado ao mesmo período de 2018. A boa notícia para o setor é que durante a pandemia o empréstimo com garantia de imóvel também cresceu. O desempenho positivo é sinalizado por juros mais baixos que os do mercado financeiro em geral e porque muitos brasileiros e empresas - impactados pela instabilidade financeira - recorreram a este tipo de crédito para sanar dívidas ou fazer novos investimentos.

    O Bari é o 6º maior player do país no seu segmento e os números revelam esse desempenho: Foram mais de R$ 1 bilhão concedidos em crédito imobiliário e mais de R$ 5 bilhões em crédito securizado, totalizando uma carteira de mais de 200 mil clientes.  Marcos e Ricardo comentam que a conta digital do Bari será completa, com todas as funções básicas como saques, extratos, pagamentos, débito automático, transferências, recebimento de valores, cartões múltiplos (débito e crédito) com bandeira Elo e pontuação na Livelo.

    O aplicativo do Bari já está disponível para baixar e, após o cadastro, o cliente entra numa lista de espera, pois os novos produtos e serviços do banco digital ainda passam por fase de testes. A meta do Bari é atingir, em três anos, 1,5 milhão de clientes.

     

  • Palavras-Chave

    Olist investe em expansão no mercado internacional

    O futuro é agora para o Olist. A startup curitibana fundada em 2015 pelo CEO Tiago Dalvi cresceu ainda mais em 2020 com a aceleração digital causada pela pandemia.  No ano passado, a empresa - especializada em e-commerce - recebeu um novo aporte no valor de R$ 310 milhões liderado pelo Grupo japonês SoftBank. Em entrevista exclusiva para o Blog, o Coordenador de Marketing do Olist, Igor Castanho, revela que o mercado digital tem muito a crescer ainda no país e que o consumidor está cada vez mais exigente. Castanho explica que quem vai ditar o ritmo de crescimento deste mercado são as empresas. “Isso passa por oferecer comodidade (entregas rápidas e seguras), competitividade (preços na média de mercado, condições flexíveis de pagamento) e sortimento (oferecer tudo o que o consumidor busca numa só loja)”, afirma. E qual o próximo passo do Olist? Descubra nessa entrevista.

    Igor Castanho

    #MERCADO EMERGENTE                                                                                            

    A parcela da população que compra online é minoria em qualquer comparação. Tanto considerando o total de pessoas com acesso à internet, quanto a população como um todo no Brasil. Então, mesmo com a aceleração gerada pela pandemia, ainda existe um potencial imenso de público consumidor. Mas para conquistar esse mercado, o lado da oferta precisa se adaptar. Levar as lojas para o digital foi um primeiro passo. Mas isso ainda é, em grande parte, um processo desestruturado. Muitas vezes o perfil de Rede Social não dialoga com o e-commerce que não dialoga com o ponto de venda físico. O sucesso está em quem conseguir integrar todas essas pontas de um modo que fique praticamente imperceptível para o consumidor final. Um componente importante nesse processo é a tecnologia, mas também envolve uma mudança de mentalidade e estratégia de gestão nas empresas.

    #CONSUMIDOR QUER COMODIDADE

    O lado do consumidor pode ser impulsionado por alguns incentivos, como a penetração de meios de pagamento eletrônicos (contas digitais, cartões de crédito acessíveis e outras ações) e a massificação de dispositivos de conectividade, como smartphones e computadores. Mas quem vai ditar o ritmo de crescimento desse mercado são as empresas. Isso passa por oferecer comodidade (entregas rápidas e seguras), competitividade (preços na média de mercado, condições flexíveis de pagamento) e sortimento (oferecer tudo o que o consumidor busca numa só loja). É difícil fazer tudo isso e ainda ter uma margem positiva, mas ao mesmo tempo é algo totalmente possível. Entretanto, poucas empresas ainda conseguem dominar essa equação no país e, em geral, são grandes grupos capitalizados. A medida em que mais lojas de pequeno e médio porte conseguirem operar assim, o mercado irá crescer ainda mais.

    #LOGÍSTICA

    A logística tem um componente relevante nessa equação. O custo do frete é um ponto chave na decisão de compra do consumidor digital. Mas durante muito tempo, os consumidores das regiões que mais cresceram se frustraram com ofertas do tipo "frete grátis para todo o país, exceto Norte e Nordeste". O mercado está começando a resolver essa discrepância com a expansão de serviços de logística alternativos e com investimentos em estruturas como Centros de Distribuição nessas regiões. Assim está sendo possível liberar uma demanda reprimida que justifica a expansão desses mercados.

    #EXPERIÊNCIA DE COMPRA

    O consumidor sempre nivela por cima suas experiências de compra. Se determinado e-commerce oferece entregas rápidas e com custo baixo, ele espera que todos os players sejam capazes de fazê-lo. Isso aumenta a pressão por eficiência logística das empresas. Logo, seguiremos vendo novidades neste prisma. Da mesma forma, grandes grupos estão capitalizados e, somado ao contexto de juros baixos, isso deve resultar na continuidade do movimento de fusões e aquisições que já observamos. Como o Brasil tem grande pulverização de players de e-commerce, a concorrência seguirá acirrada, estimulando o aumento de ações de fidelização e recorrência, como oferta de cashback e compras por assinatura. 

    #CRESCIMENTO

    Assim como todo o setor de e-commerce, o Olist contou com um crescimento expressivo em 2020. A rodada nos fornece potência adicional para seguir nessa onda de expansão, por meio de investimentos em tecnologia, novos produtos, fusões e aquisições. Sempre com foco em gerar valor a todos que interagem com nosso ecossistema, desde vendedores até o consumidor final. Esse segue sendo o foco para os próximos anos, juntamente com a expansão internacional do negócio.

  • Análise

    Setor de Franquias da Região Sul aposta em recuperação

    Andre Belz

    O setor de franquias no país, que teve faturamento negativo de 6,9% no terceiro trimestre de 2020 em comparação ao mesmo período de 2019, entra no novo ano com expectativa de aquecimento. É o que aponta pesquisa divulgada pela ABF-Associação Brasileira de Franchising no último balanço publicado ano passado e que avalia os impactos econômicos da pandemia no segmento. André Belz, recém nomeado diretor da regional Sul da ABF para o biênio 2021/22, avalia que em relação aos estados do PR, SC e RS os dados indicam que não houve variação em termos de faturamento. Belz explica que o número de redes de franquias aumentou de 954 para 999 (um crescimento de 5%) e o número de unidades de 16.877 para 18.862 (representando um aumento de 12%).

    “Para 2021 a perspectiva é que os números melhorem ainda mais. Há otimismo em relação à recuperação econômica. Dados da FGV-IBRE divulgados pela ABF em novembro apontam que o índice de confiança do consumidor saiu de 58 em abril para 83 em setembro, se aproximando do pico de 2019 que foi 90. Já o índice de confiança do empresário saiu de 56 para 98, superando o pico de 2019 que foi de 95”.  Belz reforça que - apesar das adversidades – os empresários do setor seguem confiantes na expectativa de resultados ainda melhores no ano que se inicia.

    Em relação ao cargo que acaba de assumir na ABF para a Região Sul, Belz explica que tem como meta seguir o bom trabalho que vinha sendo feito pelas gestões anteriores e apoiar o plano da ABF para o segmento. “Além, é claro, de ajudar as marcas franqueadoras da região a se consolidar e crescer cada vez mais no mercado”, reforça. Belz é fundador e diretor da Rockfeller Language Center - Rede de franquias de idiomas lançada em 2004 em Santa Catarina - em parceria com os sócios Renata e Romeu Morais.

  • Mercado&Publicidade;

    SoWhat contrata nova gerente de mídia

    Rejane Lemes

    A SoWhat reforça a equipe antes da virada do ano e contrata a publicitária Rejane Lemes. A nova gerente de mídia passa a integrar o time estratégico da agência - liderado por Eduardo Rebola. A equipe responde pelas áreas de estratégia, conteúdo e mídia. Rejane já atuou no marketing da Nissan Brasil, Global Village Telecom (GVT) e Renault do Brasil, além de ter passagem pelas agências TIF Comunicação, MPM Propaganda e OpusMúltipla Comunicação Integrada. Na SoWhat, ela passa a ser responsável pela mídia de clientes como Governo do Paraná, Prefeitura de Curitiba, Grupo Boticário, Neodent e Banco Rendimento.

     

  • Palavras-Chave

    GhFly Network quer expandir presença nacional

    A GhFly Network vem sobrevoando 2020 quase num céu de brigadeiro com conquistas de novas contas e mostrando grandes resultados para os clientes. Apesar da crise em diversos setores com a pandemia, o marketing digital ganhou saltos gigantescos. Criada em 2019, a GhFly Network é a holding que engloba as marcas GhFly e a Adyante, empresas consideradas referência no mercado. Nesta entrevista exclusiva para o Blog Conexão Business, o Head de Marketing Douglas Dantas comenta que parte deste sucesso está no time capacitado e multidisciplinar e no investimento em metodologias próprias. Douglas diz que tem como meta aumentar a presença da GhFly Network no território nacional e reforça que o CRM e Performance estarão cada vez mais próximos e tudo vai contribuir para criação de audiências cada vez mais qualificadas. “Cada ponto focal na jornada é uma fonte de dado. E aí cabe a nós cuidar para que cada ponto esteja fornecendo dados corretos, fazer esse estudo, gerar insights, otimizar e, por consequência, performar”.

    Douglas Dantas

    #CRESCIMENTO

    Realmente foi um ano muito bom, que nos proporcionou crescimento. Como todo o mercado, tivemos contratempos no início da pandemia e alguns ajustes foram necessários. No entanto, como somos uma empresa que já nasceu digital, a reação foi mais fácil e ocorreu de forma ágil. No timing perfeito a ponto de gerar reflexo nos nossos clientes que, rapidamente, tiveram suas estratégias adaptadas e voltaram a ter crescimento de receita. Tivemos casos reais de mais de 60% de crescimento em vendas durante a pandemia. Nos movemos rapidamente e isso definitivamente ajudou nossos clientes a superarem suas expectativas e metas. Vale apena também destacar a brilhante atuação da Adyante, empresa que faz parte do grupo, e que tem apoiado o crescimento de muitas empresas nessa jornada de performance e potencialização dos canais digitais. Todos esses pontos explicam o bom momento que estamos passando.

    #MULTIDISCIPLINAR

    A GhFly trabalha com uma metodologia própria que utiliza dados e tecnologia para maximizar os resultados dos clientes. Nosso time é multidisciplinar e coloca sempre o cliente no centro do negócio. Todos os nossos profissionais são certificados, portanto, capacitação aqui é assunto sério. Não daria para ser diferente, somos Google Partner, o que reflete diretamente na qualidade das nossas equipes. Um time capacitado fica mais seguro, com mais liberdade para tomar decisões e para atuar de forma mais ativa junto aos clientes, fornecendo respostas rápidas, qualificadas e assertivas. Isso faz toda diferença. Ah, e um indicador bacana que estamos no caminho certo, é o GPTW Paraná! Ficamos na 23ª colocação, subindo 14 posições no ranking em relação ao ano passado. Ter uma equipe qualificada e um ambiente propício ao desenvolvimento certamente são grandes diferenciais competitivos.

    #INOVAÇÃO

    Somos uma empresa movida por um propósito claro, que consiste em fazer pessoas e empresas crescerem. Em nossa metodologia de trabalho sempre colocamos o cliente no centro e damos bastante autonomia para os nossos profissionais. Por conta disso, as inovações são constantes. Aplicamos o que há de mais moderno em dados, tecnologia e hacks de otimização de performance para que possamos sempre entregar crescimento aos nossos clientes. Temos alguns dos principais profissionais do país atuando conosco e, portanto, temos um pilar forte de consultoria. Nosso objetivo é sempre ajudar os nossos clientes em todo o processo de transformação digital ou crescimento online. Ainda destaco a GhFly University, nossa universidade corporativa que mantém o nosso time atualizado com o que há de mais moderno no mundo de marketing e tecnologia. Com minha entrada no marketing, além de aumentar essa presença da GhFly Network no território nacional, tenho o mote de compartilhar mais insights, mostrar e divulgar toda a qualidade que temos na casa (e que nossos clientes conhecem).  Quero explanar para o mercado que somos proprietários de um conhecimento que pode ser um grande diferencial dentro de uma estratégia de marketing robusta. Sendo assim, minha função consiste em impulsionar a empresa e os colaboradores para que cada um seja a melhor versão de si mesmo aqui dentro.

    #FUTURO

    O futuro está ligado aos dados, principalmente agora que as empresas foram forçadas a acelerar sua transformação digital.  Por conta da pandemia, muitas empresas tiveram que começar uma operação de marketing digital, mesmo que pequena, de compra de mídia e de performance. Com isso, agora vai surgir a necessidade da otimização. E como é possível otimizar? Por meio de insights gerados pelos dados. Então, minha aposta para 2021 são os dados, pois eles serão, cada vez mais, o pilar estratégico de performance e tomadas de decisão. Por meio dos dados é possível otimizar a criação de públicos, ter a oferta certa no momento certo para o público certo. CRM e Performance estarão cada vez mais próximos e tudo vai contribuir para criação de audiências cada vez mais qualificadas. Cada ponto focal na jornada é uma fonte de dado. E aí cabe a nós cuidar para que cada ponto esteja fornecendo dados corretos, fazer esse estudo, gerar insights, otimizar e, por consequência, performar. Claro que coloquei de maneira extremamente simplificada. Mas se ficar dúvida, estamos aí para apoiar as empresas nessa jornada!