• Gustavo Fonseca

    Como usar vestidos em dias frios?

    Todo ano, quando a temperatura começa a baixar, muitas mulheres já ficam com aquele receio. Afinal de contas, para muitas delas, é difícil utilizar roupas que sejam confortáveis, bonitas, elegantes e, acima de tudo, que protejam do frio.

    Não é raro, por exemplo, que a grande parte associe os dias mais frios apenas o uso de casacos ou peças mais pesadas. É claro que elas podem sim fazer parte do look em alguns dias. Mas resumir o inverno inteiro nessas roupas não é o correto.

    A verdade é que, mesmo em períodos mais frios, você pode sim inovar em looks que sejam mais versáteis e autênticos. Você sabia, por exemplo, que é possível utilizar vestidos em dias frios? Por mais que pareça mentira, não é!

    E, com a dica certa, você vai se sentir não apenas mais bonita e elegante, como também vai se sentir protegida do frio. Tudo vai depender da forma como se monta um look e, ainda que se utilize de um vestido, ele pode sim ser elegante e lhe manter aquecida.

    Duvida? Então é só continuar nos próximos parágrafos pois, no artigo de hoje, iremos dar algumas dicas de como usar vestidos em dias frios. Confira!

    Como criar looks com vestidos em dias frios?

    Muitas mulheres ainda têm dificuldade em criar looks com vestidos em dias frios, o que é algo um tanto compreensível. Afinal de contas, sempre há aquelas que tendem a sentir muito frio e que, em virtude disso, prezam sempre por se manter aquecidas.

    E se você mora em uma região que costuma fazer ainda mais frio, pode aparentar ser uma tarefa ainda mais difícil. No entanto, a primeira coisa que se deve entender a respeito desse assunto diz respeito a variedade de vestidos.

    Há uma imensidão de modelos, desde vestido plus size, estampado, com listras, colorido, de tamanho e materiais diversos. Então, isso quer dizer que há uma imensa possibilidade de você conseguir adequar os seus looks, de modo que fiquem mais bonitos.

    Mas, para facilitar ainda mais o seu trabalho, nos tópicos seguintes vamos dar algumas dicas de como usar vestidos em dias frios. Confira.

    Casacos pesados

    De todas as dicas, com certeza essa é uma das mais conhecidas. Afinal de contas, quem nunca se rendeu a um casaco mais pesado, como o de lã, para se manter mais aquecido em épocas de frio intenso? No entanto, o grande problema aqui diz respeito à composição.

    Muitas pessoas enxergam esse visual como algo desleixado, mas é tudo questão de saber compor o look. Uma dica é usar um casaco mais grosso, criando um aspecto visual que contraste com o vestido, que é mais romântico e feminino.

    Essa é uma maneira bem simples de montar looks que lhe deixam com um visual mais estiloso, charmoso e, claro, aquecido para o inverno. Inclusive, para dar um charme maior, aposte em sobreposições ou em uma meia calça. Com certeza vai deixar seu look ainda mais irreverente.

    Com suéter

    Outra maneira elegante de usar vestidos em dias frios é aliando um suéter. Com ele, você obtém um visual também estiloso, mas criando um visual bem diferente. Isso porque, nesse caso, é possível fazer com que o seu vestido vire uma saia.

    Inclusive, essa é uma tendência que está se tornando cada vez mais popular entre os fashionistas, haja vista que vem ganhando mais força a cada temporada. Afinal, é um visual bem quentinho, mas sem deixar de prezar pela elegância.

    Vestidos florais

    É normal remeter estampas florais à primavera. No entanto, a verdade é que você pode sim utilizar desse visual em períodos mais frios. Afinal de contas, elas criam um aspecto mais versátil e atemporal, ainda mais quando a estampa é em fundo preto.

    Dessa forma, tende a criar um visual mais discreto e sóbrio. E, caso queira deixar o look mais completo, basta investir em uma segunda peça, como um casaco ou cinto. Agora, nos pés, você pode usar aquilo que mais lhe agradar ou conforme a ocasião. Pode ser desde uma bota, tênis ou salto alto.

    Slip Dress + Blusa de Manga Comprida

    Esse é um clássico look que remete aos anos 90, mas que tem conquistando muita força nas últimas temporadas. Em suma, nada mais é que alças mais finas, tecido leve e fluído. É bem semelhante a uma camisola, mas é uma ótima opção para dias não tão frios.

    Aqui, a grande sacada é você usar o slip dress com uma blusa de manga comprida, que seja um pouco mais pesada e que seja capaz de lhe proteger do frio.

    Maxi cardigã

    Trata-se de uma outra tendência que remete ao passado, mas que está vindo a todo vapor. O cardigã, quando utilizado com um vestido, o visual tende a se tornar muito estiloso e descolado. Mas, para esse caso, os vestidos mais adequados seriam os modelos longos e midi.

     

  • Gustavo Fonseca

    Como o Comportamento do Consumidor Ajuda a Posicionar a Sua Marca na Internet

    Que atire a primeira pedra aquela pessoa que nunca gastou uns bons minutos, ou algumas horas, analisando se valia a pena ou não comprar um produto. Ou então, quem nunca deu uma pechinchada no estilo de Julius, de Todo Mundo Odeia o Chris

     

    O nosso espírito de consumidor nos incentiva a avaliar de forma rigorosa aquele produto que vamos adquirir, afinal, ninguém quer jogar dinheiro fora, né?! 

     

    Cada pessoa tem os seus critérios para iniciar, continuar e finalizar uma compra, e é exatamente isso que o estudo do Comportamento do Consumidor busca avaliar.

     

    É notório que desde o início da pandemia, em 2020, as pessoas se começaram a se interessar ainda mais pelas compras on-line, afinal, comprar do conforto da sua casa, sem precisar se deslocar à um estabelecimento físico é muito mais atrativo do que ficar andando de loja em loja procurando a que melhor atende às suas necessidades. 

     

    Por conta disso, foi constatado que 71% dos brasileiros preferem compras on-line. Um número bastante significativo. 

     

    Então, pensando nisso, como a sua empresa pode entregar um serviço de alta qualidade para esses consumidores? Mapeando o Comportamento do Consumidor! 

     

    A primeira etapa desse processo é entender as classificações de consumidores e como cada um se comporta na jornada de compra. E claro que a gente trouxe tudo para você, vamos lá entender?

    Classificações do Comportamento do Consumidor

    Os consumidores são divididos em 5 classes durante a jornada de compra. Essas classificações são feitas seguindo uma ordem cronológica, desde o reconhecimento da necessidade até o uso do item adquirido. Por conta disso, o comportamento do consumidor precisa ser influenciado de formas diferentes. 

     

    Vamos entender cada um deles agora. 

    Iniciador

     

    No início da nossa sequência cronológica nós temos o consumidor iniciador. É ele quem começa o processo de compra através do reconhecimento da necessidade de compra de um serviço ou produto.

     

    Essa necessidade pode ser reconhecida através de gatilhos disparados em meios diferentes, como televisão, redes sociais, busdoor, entre milhares outras formas. 

     

    Por exemplo: uma pessoa pode estar vendo TV e é impactada por um comercial de uma cerveja nova. A partir desse momento, ela fica interessada em conhecer e experimentar aquela bebida.

     

    É interessante pontuarmos que o consumidor iniciador tanto pode ser a pessoa que fechará a compra, ao final do processo de aquisição, ou apenas a pessoa que sugere essa possibilidade a outras pessoas.

     

    Sua tarefa aqui no entendimento do comportamento do consumidor é pontuar quais meios eles mais consomem para que você possa se posicionar e atingi-los com a sua estratégia comunicacional.

    Influenciador

     

    O segundo tipo de consumidor é o influenciador. Ele é quem vai dar aquele empurrãozinho a mais para que a compra seja realizada. 

     

    Essa pessoa possui um poder de argumentação e persuasão bem forte e pode se usar de diversas estratégias para conseguir dar continuidade ao processo de compra.

     

    Se aquela pessoa que foi impactada pelo comercial da cerveja na TV ainda está indecisa e não sabe se comprará ou não, seus amigos podem ser os influenciadores. Eles podem contar que já beberam e gostaram da cerveja ou até persuadi-la a comprar para eles tomarem durante o churrasco no final de semana.

     

     

    E convenhamos, quem consegue resistir à uma cerveja gelada e um churrasco com os amigos? Uma tarefa difícil…

    Decisor

     

    Essa classificação é direcionada para a pessoa que decide fechar negócio e adquirir determinado item. Além de ficar responsável pela decisão propriamente dita, o consumidor decisor irá avaliar as possibilidades disponíveis para a compra.

    Suponhamos que a pessoa que a pessoa que teve vontade de comprar a cerveja prefere as que são IPA ao invés das pilsen. E como irá fazer um churrasco com os amigos, acredita que comprar no atacado será mais vantajoso.

     

    Dessa forma, o decisor irá analisar e escolher onde e como irá comprar. 

     

    O comportamento do consumidor aqui irá mostrar quais são os critérios que seus clientes avaliam ao comprar um produto, te ajudando a incorporar essas características no seu negócio.

    Comprador

     

    O comprador será responsável por fechar a compra. Ela é a pessoa que dispõe de maior condições financeiras para adquirir um produto ou serviço ou pode ser a única pessoa envolvida no processo de compra. 

     

    Para esse consumidor será atribuída a responsabilidade de se dirigir a um site ou a uma loja física para concluir a compra.

     

    No nosso exemplo da cerveja, depois de encontrar os locais que comercializam o item que ele está procurando, o indivíduo poderá se direcionar a um mercado de atacado e comprar a bebida desejada. 

    Usuário

     

    A última classificação de consumidores está relacionada ao uso/consumo da aquisição. O usuário poderá ser apenas uma pessoa ou todas as outras pessoas que também farão uso do item, mesmo que eles não tenham comprado.

     

    No caso do exemplo citado, os usuários serão a pessoa que comprou e seus amigos durante o churrasco. 

     

    Com isso, a opinião de cada um dos usuários será relevante para as marcas, visto que elas poderão construir as suas percepções sobre aquele produto. A opinião dessas pessoas poderá levá-las a consumir novamente ou, em caso de uma avaliação negativa, não voltar a adquirir o mesmo produto ou produtos similares dessa empresa. 

    Atuação do Comportamento do Consumidor no processo de compra

     

    Como dissemos, o comportamento do consumidor no tópico acima te fornecerá pistas valiosas de como os seus clientes gostam de utilizar produtos e serviços, quais são os lugares que eles estão presentes ou quais são as formas de pagamento que eles mais usam no momento de compra.

     

    Sabendo disso, você pode reestruturar a sua comunicação para atender todas as necessidades demandadas por eles.

     

    No processo de compra, os consumidores passam por um percurso conhecido como jornada do cliente. Cada etapa possui sua particularidade e atingirão as diferentes classificações de consumidores, portanto, você precisa entender quais são esses caminhos para otimizar o tempo do cliente e a qualidade do serviço ofertado. 

     

     

    Entretanto, você deve estar se perguntando como fazer a jornada do cliente? Na verdade é muito fácil! Ela é composta pelo reconhecimento da necessidade, busca por informações, avaliação das alternativas, decisão de compra e avaliação do produto na etapa de pós-venda.

    Reconhecer a necessidade

     

    Esse é o primeiro passo da jornada, é feito pelo usuário iniciador quando este é atingido por um gatilho que desperte o seu interesse em adquirir um produto ou serviço. 

     

    Reforçando: Entendendo o comportamento do seu consumidor e mapeando quais são os lugares que eles estão presentes, você pode direcionar a sua mensagem para esse mesmo local e ter mais chances de impactar o seu potencial cliente.

    Buscar por informações

     

    Na busca por informações, realizada pelo consumidor decisor após bater o martelo e resolver que irá adquirir tal produto, o cliente busca entender como ele pode resolver o seu problema/necessidade. 

     

    Ele pode fazer uma pesquisa online, visto que é algo que mais de 80% dos consumidores faz, conforme essa pesquisa, para entender quais são as opções disponíveis. 

     

    Assim, você precisa buscar por estratégias de SEO que te ajudem a rankear na primeira página dos buscadores de pesquisa e se assegurar que o seu site estará acessível para os seus potenciais clientes.

    Avaliar as alternativas

     

    O consumidor decisor também é o responsável por avaliar as alternativas disponíveis. Como dissemos, ele vai escolher como e onde o produto/serviço desejado será obtido e escolher qual melhor atenderá às suas necessidades.

     

    Os fatores que influenciam o comportamento do consumidor, como fatores sociais, culturais ou psicológicos exercerão um impacto considerável no momento de escolha do melhor produto. 

    Decidir a compra

     

    A decisão de compra será efetuada quando o cliente se sentir confortável com a opção selecionada na etapa anterior. Essa etapa vai envolver também as formas de pagamento que o cliente usará para fechar a compra.

     

    Você precisa estudar se o consumidor prefere passar as suas compras no cartão de crédito, no dinheiro, pix ou boleto. Assim, você conseguirá oferecer essas alternativas para que ele consiga passar por um checkout sem nenhum transtorno.

     

    Seria muito chato se o seu cliente quisesse fazer um pagamento gerando um boleto de cobrança e você só permitisse pagamento por cartão de crédito, né? Escute as demandas dos seus clientes.

    Avaliar na etapa de pós-venda

     

    A avaliação pós venda é feita quando o consumidor usuário faz uso do produto/serviço adquirido e emite suas opiniões acerca da sua experiência.

     

    A sua empresa poderá se beneficiar dessas avaliações porque caso seja um review positivo, você saberá o que está funcionando e poderá otimizar ainda mais, e, caso seja um review negativo, você poderá aprender com os erros e buscar melhorar a disposição dos seus serviços.

    Conclusão

     

    Agora que conhecemos todos os tipos de consumidores e quais são as etapas que eles passam até concluir o processo de compra, você está apto a fazer o seu próprio estudo do Comportamento do Consumidor para atingir os seus clientes de forma eficaz.

     

    O que achou do conteúdo? Deixe as suas opiniões nos comentários! 

     

  • Gustavo Fonseca

    Marketing Digital para aumentar as vendas: aprenda as melhores estratégias

    Dominar algumas das estratégias de marketing digital para aumentar as vendas pode ser o grande diferencial do seu negócio. 

     

    Nos últimos tempos, as empresas, independentemente do porte, têm buscado formas de aumentar as vendas.

     

    Com as pessoas cada vez mais conectadas, os meios digitais têm um papel importante nas vendas. Para isso, dominar algumas técnicas de marketing digital se tornou questão de sobrevivência para os negócios.

    O papel do marketing digital para o sucesso das vendas

    As ações de marketing digital bem elaboradas permitem descobrir novos leads (potenciais clientes) para os negócios, possibilitando que as vendas aumentem.

     

    As decisões de compra dos clientes modernos passam pelos meios digitais. Sendo assim, é fundamental fortalecer a presença nesses meios para expor a empresa de forma adequada e constante, permitindo a captação de novos clientes.

     

    Realizar boas vendas não se trata apenas de conquistar novos clientes, mas de utilizar estratégias que ajudam a recuperar clientes antigos, ter novos e conseguir fidelizar todos.

     

    Para os processos de fidelização, os investimentos costumam ser mais baixos, o que ajuda a criar um bom fluxo de caixa para os negócios.

    Estratégias de marketing digital para vendas

    O marketing digital envolve diversas ferramentas e tarefas que podem ser utilizadas para melhorar os fluxos e o resultado das vendas, além de poderem ser aplicadas para diferentes objetivos, como:

     

    • Aumento do tráfego do site;

    • Geração de leads;

    • Fortalecimento da marca;

    • Conversão dos visitantes em leads;

    • Geração de vendas.

     

    Ao final, a qualidade em cada uma dessas etapas resultará em boas vendas e experiências, possibilitando a fidelização dos clientes.

     

    Isto posto, para cada objetivo é possível definir uma estratégia que pode ajudar a marca, fortalecendo a presença no ambiente digital. Com as metas e objetivos definidos, os profissionais podem pensar nas melhores ações para obter os resultados esperados.

     

    Alguns exemplos de estratégias que podem ajudar nas vendas são:

    1. Inbound marketing

    Quando se fala em marketing digital é quase impossível não pensar no inbound marketing. Conhecido popularmente como marketing de atração, esse método consiste em ter o cliente como foco principal das ações, visando promover a procura desses usuários pela marca.

     

    O grande objetivo é chamar atenção das pessoas e construir um bom relacionamento por meio da produção de conteúdo relevante (e-books, podcasts, vídeos, postagens em blogs e redes sociais), entre outros.

     

    Os materiais entregues aos leads precisam ajudá-los em suas necessidades, agregando valor. 

     

    Para conseguir isso é fundamental ter a persona (representação do cliente ideal) e jornada de compra bem definidas.

     

    O inbound possui cinco etapas: atrair, converter, relacionar, vender e analisar.

    1. Marketing de conteúdo

    A produção de materiais relevantes tem relação com o marketing de conteúdo, uma das estratégias que sustenta o inbound marketing e proporciona boas experiências aos potenciais clientes e educa essa audiência.

     

    Mas, afinal, o que é marketing de conteúdo efetivamente?

     

    Basicamente, essa é uma metodologia que consiste em produzir conteúdos para atrair novos clientes, educar a audiência, além de ajudar a ter um relacionamento de confiança e autoridade que ajuda no momento de decisão da compra.

     

    Isso porque os conteúdos auxiliam os consumidores a sanarem suas dúvidas, podendo apresentar soluções, entreter, além de criar valor.

    1. SEO

    O SEO (Search Engine Optimization) é uma estratégia importante no marketing digital. 

     

    Essa técnica consiste em um conjunto de ações que atuam na otimização das páginas, sites e blogs na web, ajudando a ter um bom ranqueamento nos buscadores como Google, Bing e Yahoo.

     

    Com o uso do SEO on e offpage, os profissionais podem obter bons resultados, proporcionando uma experiência interessante aos usuários.

    1. Anúncios pagos

    Os anúncios pagos podem ser considerados para otimizar as estratégias de marketing, já que podem ajudar nas vendas e no alcance de um público segmentado de forma mais ágil.

     

    As principais plataformas que podem ajudar na criação de mídia paga são:

     

    • Google Ads;

    • Facebook Ads;

    • Instagram Ads;

    • Linkedin Ads;

    • Twitter Ads;

    • Youtube Ads.

     

    Essas ferramentas permitem segmentar o público que receberá o anúncio conforme a persona criada para o negócio e o valor disponível para a campanha.

     

    Os anúncios são estratégias que exigem maior investimento, mas em compensação geram excelentes resultados.

    1. E-mail marketing

    Com essa estratégia é possível transformar um visitante do seu site em lead para manter um bom relacionamento até torná-lo um cliente efetivo.

     

    Para isso, as empresas podem investir em ferramentas de captação de leads como formulários e landing pages, obtendo os dados de contato em troca de conteúdos de valor.

     

    Com isso, é possível ter dados para utilizar o e-mail marketing para nutrir os leads de forma adequada até o momento de compra.

    1. Redes sociais

    As redes sociais são ótimos canais para as empresas colocarem em prática as suas estratégias de marketing digital, possibilitando segmentar o público, além de ter uma boa relação graças às interações facilitadas e formatos diversos de conteúdo como stories, comentários, compartilhamento, entre outras.

     

    As redes sociais são ótimas para as marcas se comunicarem com o seu público, entender tendências de mercado e consumo.

     

    Existem muitas estratégias que podem ser utilizadas nesses canais de comunicação como o social selling e outras que ajudam na divulgação de produtos e serviços da empresa.

    1. Promoções, remarketing e gatilhos

    Já quando o assunto é recuperar clientes e inseri-los novamente em uma jornada de compra, outras ações podem ser realizadas para efetivar a venda.

     

    Em alguns casos a persona já está nutrida e já considerou o produto como uma solução para o seu problema. Contudo, por diferentes motivos, após chegar na etapa de compra, não concluiu o check-out. Isso pode se dar por formulários extensos, distrações ou reconsideração.

     

    Neste sentido, recorrer ao uso de promoções e de gatilhos corretos no remarketing, uma ação voltada para fazer marketing “novamente” para o usuário, o leva a lembrar do carrinho, por exemplo, e a concluir o processo devido às vantagens agregadas.

     

    Geralmente, o remarketing se dá por e-mail, mas é possível utilizar outros canais, como mensagens e até ligação, para compreender realmente o que impossibilitou a venda e oferecer soluções personalizadas.

     

    Deste modo, conhecer algumas estratégias de marketing digital dentre as diversas opções e colocá-las em prática conforme os objetivos da empresa é o caminho para aumentar as vendas e o sucesso dos negócios.





  • Gustavo Fonseca

    Quais as carreiras mais requisitadas em 2022?

    Com a expectativa de retomada das contratações, empresas devem abrir vagas para as áreas de finanças e tecnologia.

     

    Crédito: Andrea Piacquadio / Pexel

    Ainda com uma alta taxa de desemprego - apurada em 12,6% segundo dado mais recente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) - o mercado de trabalho nacional espera reagir em 2022. A expectativa é que seja iniciada uma temporada de novas contratações.

     

    O otimismo é justificado pelo aumento da imunização contra a Covid-19 no país - o que permitiu o retorno gradual de atividades econômicas - e uma melhor estruturação das empresas e adaptação dos profissionais aos modelos híbrido e home office de trabalho.

     

    Embora 2022 também reserve desafios para a economia, como a indefinição de futuro político por ser um ano eleitoral e as incertezas sobre os impactos das novas variantes do coronavírus, para muitas empresas, será um período para iniciar a retomada do crescimento.

     

    Levantamento realizado pelo portal Infomoney junto às consultorias de carreira apontou que as áreas de tecnologia, recursos humanos, vendas e marketing, finanças e diversidade estão entre as mais promissoras.

     

    A pesquisa também apontou quais os cargos deverão ter mais oportunidades e, considerando o Guia Salarial da Robert Half 2022, mostrou a média salarial para cada um deles.

     

    Ainda de acordo com o levantamento, quem possui conhecimento matemático terá boas oportunidades em 2022. Dos 30 cargos listados como os mais requisitados, 14 exigem habilidades com números.

     

    Os cargos da área de tecnologia exigem formação em ciências da computação e áreas correlatas, sendo que, em alguns casos, há a necessidade de pós-graduação específica. Em geral, a rotina de trabalho exige a aplicação de conteúdos vistos nas disciplinas de cálculo, como as integrais e os vetores.

     

    Já os cargos da área de finanças são direcionados para quem possui formação em ciências contábeis, economia e áreas afins. No dia a dia, é feito o controle de despesas e receitas, além do gerenciamento dos ativos da empresa.

     

    Carreiras e salários

     

    De acordo com os especialistas das consultorias entrevistadas, a perspectiva de contratação na área de tecnologia se dá pelo interesse das empresas em investir em digitalização e segurança de dados. Já a área financeira é destaque pelo interesse em crescer de forma sustentável, apesar dos desafios que a economia nacional apresenta.

     

    Analista de segurança da informação e Coordenador de segurança da informação

     

    Além do curso superior em Ciência da Computação ou áreas correlatas, ambos os cargos exigem especialização em cibersegurança. Os salários podem ser de até R$ 16 mil e R$ 20 mil, respectivamente, de acordo com a experiência profissional.

     

    Analista de infraestrutura de nuvem (cloud)

     

    O profissional é responsável por emitir pareceres técnicos para soluções de computação em nuvem. O salário pode ser de até R$ 13 mil.

     

    Analista de Business Intelligence (BI)

     

    Trabalha com análise e modelagem de dados. Para o cargo sênior pode ser exigido MBA na área. O salário pode ultrapassar R$ 16 mil.

     

    Arquiteto de software



    Responsável por garantir a qualidade, a funcionalidade, a usabilidade, o desempenho e o baixo custo dos sistemas. O salário pode ser de mais de R$ 20 mil.

     

    Cientista de dados

     

    Coleta, gerencia e transforma dados não estruturados em modelos utilizáveis. A remuneração pode ser acima de R$ 21 mil.

     

    Desenvolvedor mobile

     

    Realiza a programação e a testagem do sistema para Android e iOS. O salário pode chegar a R$ 19 mil.

     

    Analista contábil / Gerente contábil

     

    Os profissionais da área contábil elaboram balanços e relatórios por meio da análise financeira que norteiam as ações da empresa. Os salários podem ser de até R$ 10 mil para analista e R$ 27 mil para gerente.

     

    Analista de fusões e aquisições

     

    Profissional que estuda o mercado financeiro e avalia possíveis investidores para a realização de negócios. O salário pode chegar até R$ 12 mil.

     

    Analista de planejamento financeiro / Gerente de planejamento financeiro 

     

    Os profissionais da área têm a função de avaliar a viabilidade financeira dos projetos da empresa. Os salários para os cargos de analista e gerente podem ser de até R$ 11 mil e R$ 30 mil, respectivamente.

     

    Analista de tesouraria / Gerente de tesouraria

     

    A tesouraria é responsável, sobretudo, pelo controle do fluxo de caixa da empresa. A remuneração para os cargos de analista e gerente pode ser de até R$ 9 mil e R$ 26 mil, respectivamente, de acordo com a experiência profissional.

     

  • Gustavo Fonseca

    Como o marketing digital está mudando a indústria do esporte?

    Desde o início, o marketing digital teve um impacto profundo no mundo dos esportes de várias maneiras. A primeira vez que o esporte foi anunciado digitalmente foi durante os Jogos Olímpicos de Londres 2012.

     

    Daquela época até hoje métodos e métodos de marketing digital como blogs de otimização de mecanismos de busca, presença, marketing e desenvolvimento de aplicativos estão sendo usados ​​para promover o negócio de jogos .

     

    Este artigo em conjunto com a 22Bet, analisaremos uma variedade de casos onde o uso de métodos de marketing digital foi feito para o campo esportivo e como eles estão mudando radicalmente o jogo.

    1) Como as mídias sociais estão mudando a indústria do esporte

    A mídia social é o tipo de marketing digital que tem maior influência na indústria do esporte . A mídia social é usada principalmente como forma de enriquecer a experiência online dos fãs de esportes. Com a ajuda das redes sociais, as equipes esportivas podem aplicar técnicas e estratégias como atualizações ao vivo, conteúdo exclusivo e muito mais.

    Um exemplo bem conhecido e reconhecível que mostra como a tecnologia mudou o mundo dos esportes é o site do Twitter GB, normalmente projetado para as Olimpíadas. O site geralmente apresenta conteúdo interativo e feeds ao vivo do evento.

    O impacto das mídias sociais também pode ser visto na forma como as marcas do esporte constroem suas multidões. Uma análise do plano de mídia social do Manchester United revelou que eles fizeram uma participação substancial nas mídias sociais.

    Devido ao impacto que a publicidade digital, nomeadamente as redes sociais e as redes sociais, no sector do desporto é fundamental que as organizações desportivas de todos os níveis sejam obrigadas a participar em redes sociais focadas na participação dos clientes.

    O engajamento de mídia social deve ser direcionado para plataformas de propriedade da empresa, como seus sites. Dessa forma, a empresa ou sua marca pode redirecionar os usuários através das mídias sociais para suas próprias plataformas privadas.

    É importante notar que embora existam muitas vantagens para as empresas e organizações no mundo do esporte através do uso nas redes sociais, elas têm pontos negativos. As empresas podem ficar empolgadas e cometer erros que podem prejudicar seriamente suas reputações.

    Um efeito negativo das mídias sociais nas organizações esportivas foi observado no caso do Liverpool FC que foi às mídias sociais para solicitar feedback dos fãs sobre a pessoa que eles gostariam de ser seu próximo chefe.

    A mídia social revolucionou o campo dos esportes, pois permitiu que vários tipos de organizações aumentassem o engajamento. Mas, como discutimos no parágrafo anterior, as mídias sociais devem ser utilizadas com cautela para minimizar o impacto negativo nas marcas.

    2) Integrando a computação em nuvem

     

    A computação em nuvem é uma possibilidade no setor esportivo da mesma forma que outros tipos de marketing digital.

     

    A computação em nuvem oferece uma ampla gama de vantagens que incluem o upload contínuo de dados por meio de redes e plataformas que podem ser analisadas a qualquer momento.

     

    A eficácia dos negócios de operações esportivas pode ser drasticamente melhorada pela computação baseada em nuvem.

     

    A computação em nuvem é uma alternativa de baixo custo, principalmente com o nível de segurança que oferece. Em vez de contar com soluções tradicionais, os clubes esportivos deveriam investir em investimentos básicos em uma boa infraestrutura. Eles devem pagar o valor inicial e o pagamento recorrente básico.

     

    Também é importante observar que a computação em nuvem permite que atualizações automáticas possam ser facilmente concluídas. Esta é uma significação da maior eficiência alcançada pela computação em nuvem. Devido à ausência da necessidade de configuração e atualizações manuais, as empresas podem lançar novos produtos rapidamente.

    3) Como o PPC está influenciando a indústria do esporte

    Google Adwords é um tipo de PPC que é utilizado principalmente para o negócio de esportes .

     

    As empresas esportivas que usam anúncios PPC em seus mecanismos de pesquisa estão se esforçando para aumentar as vendas de todos os tipos de produtos.

    É importante notar que o PPC pode ser usado para combinar com as últimas conquistas no campo dos esportes. Por exemplo, durante as Olimpíadas de 2012, os patrocinadores poderiam adaptar seus anúncios aos eventos reais.

     

  • Gustavo Fonseca

    Insulfilm transparente: o que você precisa saber?

    Estar dentro de um carro durante os meses mais quentes do ano definitivamente não é uma sensação agradável e, além disso, a exposição excessiva aos raios UVA e UVB pode causar uma série de problemas de saúde. Felizmente, existem alternativas no mercado disponíveis que visam melhorar essa situação e uma delas é o insulfilm transparente.

    Cresceu bastante o número de motoristas que decidiram instalar o insulfilm, também conhecido como película automotiva, como uma forma de tentar equilibrar a temperatura interna do seu veículo e diminuir a entrada de raios ultravioleta. Mas, antes de decidir pela instalação dessa película, é importante saber mais sobre esse produto.

    Quer saber mais sobre o insulfilm transparente, suas vantagens, desvantagens e como ele deve ser? Preparamos um artigo sobre o tema. Boa leitura.

    O que é insulfilm transparente?

    O insulfilm transparente (também conhecido como película automotiva) é uma película que será colocada sobre os vidros do veículo cujo objetivo é diminuir a entrada dos raios UVA e UVB, que podem ser nocivos tanto ao motorista quanto aos passageiros. Além disso, a exposição excessiva ao sol também pode danificar o interior do carro.

    Colocar uma película automotiva também pode reduzir significativamente a temperatura no interior do automóvel, o que torna a viagem bem mais agradável. Vale ressaltar que nem todo insulfilm possui proteção contra os raios ultravioleta. Para obter essa proteção, é necessário procurar um profissional de confiança e materiais de qualidade.

    Existem películas transparentes fabricadas nos mais diversos materiais e com as mais variadas tecnologias. Elas são feitas com materiais não-metálicos. Os mais comuns são o carbono e a cerâmica.

    Quais são as vantagens do insulfilm transparente?

    Quando se fala em insulfilm, é comum que muitas pessoas pensem imediatamente naquelas películas escuras cobrindo o vidro dos veículos e alterando completamente a sua aparência original. Felizmente, existe também a versão transparente do produto, que oferece uma série de vantagens. Veja a seguir!

    É mais seguro

    De nada adianta gastar dinheiro colocando um acessório em um automóvel com o objetivo de diminuir o calor ou até mesmo se sentir menos exposto, mas acabar afetando a visibilidade, não é mesmo?

    O insulfilm transparente não afeta em nada a visibilidade do motorista e nem a visibilidade dos demais condutores, pedestres e até mesmo de policiais. Além disso, por ser feito de um material de qualidade, as chances de se descolar são mínimas comparadas às outras películas de material inferior.

    Uma película automotiva também reduz os riscos do vidro se estilhaçar, caso haja algum choque.

    Protege contra o calor e os raios UVA e UVB

    Uma das maiores vantagens da película automotiva é a proteção contra os raios ultravioleta e a diminuição da temperatura interna do veículo. Assim, além de o interior do automóvel ficar bem mais agradável para os motoristas e passageiros, também será possível ligar o ar-condicionado com menos frequência, o que economiza combustível.

    Além disso, a exposição excessiva aos raios de sol e ao calor não são nocivos somente às pessoas. O interior do carro também pode ser danificado por eles. O painel e os bancos de couro, por exemplo, são as partes mais afetadas pela exposição ao sol e ao calor. Colocar uma película transparente pode ser uma alternativa interessante para esse problema.

    Não altera a aparência original do veículo

    Nem todo mundo gosta daquelas películas escuras cobrindo os vidros de um automóvel por alterarem a aparência original dos automóveis. Alguns modelos também não combinam com um vidro mais escuro.

    Logo, o insulfilm transparente é uma excelente opção nesses casos, pois não muda em nada a aparência do carro. Após a sua instalação, ele fica praticamente imperceptível.

    Não infringe as normas de trânsito

    Os insulfilm mais escuros podem trazer uma sensação maior de segurança a algumas pessoas, pois quem está de fora não consegue ver o que se passa dentro do veículo. Nenhum problema quanto a isso, não é? Errado! De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), as películas devem possuir um grau de transparência.

    Transitar com um veículo com películas mais escuras que as permitidas pela lei é considerado como uma infração grave e o condutor que for pego dirigindo nessas condições levará 05 pontos na carteira e ainda terá que pagar uma multa.

    Quais são as desvantagens da película automotiva transparente?

    A instalação de um insulfilm transparente não altera em nada a visibilidade de um veículo. Nem a visibilidade do motorista, dos passageiros e nem a de quem está de fora do automóvel e isso pode ser uma coisa ruim.

    Algumas pessoas tendem a se sentir meio expostas quando dirigem em um carro com película transparente, pois visualmente falando, é como se não houvesse insulfilm nenhum. E isso em alguns lugares mais movimentados e perigosos pode ser um problema, pois qualquer pessoa poderá enxergar o motorista e os pertences que foram deixados dentro do carro.

  • Gustavo Fonseca

    Batalha dos Traders: evento vai premiar melhores investidores em ambiente simulado, sem exposição do capital.

    Competição vai distribuir R$ 24 mil em prêmios aos três melhores investidores. Inscrições são gratuitas e estão abertas.

     

    Foto: Freepik

    O day trade é a operação mais ágil da bolsa de valores, podendo durar poucos minutos. Isso significa que num curto espaço de tempo, há a possibilidade de obter uma alta lucratividade. Para realizá-la com precisão, é necessário ter conhecimento de mercado e treinamento, afinal, os day traders – como são chamados os profissionais da área – trabalham o tempo todo com o risco de grandes perdas.

     

    Quem já atua ou deseja trabalhar com esse tipo de operação terá a oportunidade de aprimorar suas técnicas durante a Batalha dos Traders, evento gratuito e on-line realizado entre os dias 9 e 13 de maio, num ambiente simulado.

     

    Durante o evento, os participantes poderão operar até 5 minicontratos de índice ou dólar por dia, quantas vezes desejar, desde que limitado à perda diária de R$400,00. Ao final da competição, os três que tiverem o maior saldo positivo serão premiados.

     

    A Batalha dos Traders é organizada pela Genial Investimentos, em parceria com a Falcon Trader e a Nelogica, e vai distribuir R$ 24 mil em prêmios.

     

    Treinamento para a batalha

    Na semana anterior à competição, entre os dias 3 e 7 de maio, os inscritos receberão um treinamento com o trader Rafael Schroeder. De acordo com a Genial Investimentos, nesse período serão compartilhados conteúdos informativos e haverá uma live exclusiva para a interação com o treinador.

     

    A organizadora informa que para participar não é necessário formação específica ou certificado de trader, sendo necessário apenas conhecer a dinâmica do day trade.

     

    Dentre as principais habilidades apontadas pelo mercado financeiro para o profissional desta área estão um bom gerenciamento de risco, para diminuir os riscos de perda, o controle psicológico para lidar com as incertezas e o domínio técnico da operação.

     

    Inscrições e premiação

    As inscrições para a Batalha dos Traders estão abertas até o dia 2 de maio e podem ser realizadas, gratuitamente, pelo site da Genial Investimentos, onde está disponível o regulamento da competição. Para participar é preciso ter, pelo menos, 18 anos.

     

    O primeiro lugar da competição ganhará um Certificado de Depósito Bancário (CDB) de R$ 10 mil. O segundo e o terceiro serão premiados com CDBs nos valores de R$ 5 mil e R$ 3 mil, respectivamente. Todos os ganhadores também receberão um crédito de R$ 2 mil para serem convertidos em produtos da Falcon Trader.

     

    Regras de exposição máxima

    A Batalha dos Traders terá duração de cinco dias e vai acompanhar os horários oficiais de abertura e encerramento do pregão da Bolsa de Valores (B3). As operações simuladas no campeonato seguem regras de exposição máxima que limitam os participantes a operar cinco contratos de mini índice ou mini dólar e sofrer perda diária máxima de R$ 400 no ambiente de simulação.

     

    Todas as operações devem ser realizadas na modalidade de day trade, sendo abertas e encerradas no mesmo pregão. O participante que não cumprir qualquer uma das regras é desclassificado da disputa.

     

  • Gustavo Fonseca

    Desentupidora em São Paulo: serviços de desentupimento no estado de SP podem ser solicitados à Coppi

    De tempos em tempos, por um motivo ou outro, o encanamento em geram pode apresentar problemas diversos, mas é possível evita-los ou tornar essas intercorrências mais tardias.

    A engenharia hidráulica engendrada nas casas, prédios, condomínios, escritórios e outros tipos de imóveis é desenhada de forma a lidar com determinados volumes de detritos oriundos das necessidades humanas e descarte de pia e tanque, bem como ralos.

    Porém, por acidente e até de forma intencional ou não, outros tipos de objetos acabam entrando na rede de encanamento, causando problemas de entupimento nos canos.

    Mesmo as custas de muito trabalho e contato com detritos, alguns problemas podem ser resolvidos de forma caseira, pela própria pessoa, mas outros tipos de problemas são mais complexos e a mera tentativa de resolvê-los sem que se conheça a complexidade dos mesmos, pode agravar o problema e tornar a presença de um profissional qualificado imprescindível.

    Um erro muito comum das pessoas que tentam desentupir por conta própria é empurrar o agente obstrutor pelos canos, mas dependendo do tipo de objeto, isso pode ser “fatal” para seu encanamento, pois alguns tipos de elementos precisam ser removidos e não meramente empurrados.

    É aí que entram os serviços profissionais de desentupimento, que são operados por profissionais qualificados e treinados que possuem todo o equipamento necessário para lidar com qualquer tipo de problema nas tubulações.

    Serviço profissional de desentupimento em SP: Empresa Confiável com garantia

     

    A Coppi é uma desentupidora de renome que atua em dezenas e dezenas de cidades do estado de São Paulo e, para isso, possui pontos avançados de atendimento que garantem uma rápida chegada ao local onde o problema se encontra.

    Em Jundiaí possuímos pontos avançados que nos permitem cobrir toda a extensão da cidade, atuando em todos os bairros com chegada em menos de 45 minutos.

    Não obstante, além da rápida chegada em qualquer local de Jundiaí, operamos no regime ininterrupto de atendimento, ou seja, 24h por dia nos sete dias da semana.

     

    Serviços de desentupimento em SP

     

    A Coppi Desentupidora oferece todos os tipos de serviços relacionados ao segmento de desentupimento de águas pluviais e esgoto, consolidando-se como a maior e melhor empresa do ramo, sendo a mais recomendada por clientes domésticos, públicos e comerciais.

    Confira:

    •        Serviço de desentupimento de ralo
    •        Serviço de desentupimento de ralo de banheiro
    •        Serviço de desentupimento de ralo de garagem
    •        Serviço de desentupimento de ralo de cobertura
    •        Serviço de desentupimento de ralo de corredores
    •        Serviço de desentupimento de galerias pluviais
    •        Serviço de desentupimento de esgoto
    •        Serviço de desentupimento de coluna de água
    •        Serviço de desentupimento de coluna de esgoto
    •        Serviço de desentupimento de pia
    •        Serviço de desentupimento de tanque
    •        Serviço de desentupimento de caixa de gordura
    •        Serviço de limpeza de fossa

    E muitos outros!

     

    Cuidado ao contratar desentupidora em SP!

     

    Existem alguns pontos importantes a serem considerados no momento de contratação de uma desentupidora, são eles:

    Transparência no preço: cuidado com empresas que camuflam custos que só são conhecidos no momento em que o serviço já está sendo executado. Com a Coppi você tem transparência do começo ao fim.

    Não precisa quebrar nada: cuidado com empresas que alegam haver a necessidade de quebrar pisos e paredes para realizar o desentupimento. Uma desentupidora de verdade possui todos os equipamentos necessários que dispensam esse tipo de prática!

    Garantia nos serviços: oferecemos total garantia em nosso atendimento e serviços, isso significa que havendo qualquer problema decorrente de nossa ação, faremos o que for necessário para resolver, mesmo após ter deixado o local.

    Chame a Coppi agora mesmo!

     

     

     

  • Empreendedorismo: saiba como montar um escritório de arquitetura completo

    Quando é a hora de buscar novos desafios no mercado de trabalho é impossível não ser inundado por muitos questionamentos? Se você tem ou quer ter seu próprio negócio com certeza já se perguntou em algum momento qual a melhor maneira de começar, onde fixar um espaço, qual o valor de investimento inicial, se é necessária uma equipe, quais equipamentos são indispensáveis, entre muitas outras dúvidas. A verdade é que só quem já passou por esse momento sabe o que é.

     

    Se você é arquiteto, pensa em abrir seu próprio escritório e está cheio de dúvidas de como começar: pegue papel e caneta e anote as dicas que separamos especialmente para você. Do ambiente físico à melhor impressora para o seu negócio, confira 6 dicas de como montar um escritório de arquitetura completo.

     

    1. Comece pelo início: faça o seu registro profissional

    Esse é o primeiro passo para quem quer começar no mercado de trabalho. Para ter credibilidade e, principalmente, poder exercer seu papel na profissão, todo arquiteto precisa realizar o seu registro profissional junto ao órgão competente. Procure no seu estado o Conselho de Arquitetura e Urbanismo e regularize sua situação. 

     

    1. Faça uma pesquisa de mercado e entenda como será seu dia a dia 

    Ninguém melhor para entender as suas dores e suas dúvidas do que os colegas que passam ou já passaram pelas mesmas situações. Fale com ex-professores, amigos, colegas de profissão e entenda um pouquinho mais de como é esse dia a dia. Além disso, você também poderá ter uma noção das principais prioridades iniciais. 

     

    1. Seu ambiente de trabalho também será um portfólio

    Não tem jeito: o projeto de arquitetura da sua empresa será o primeiro contato dos seus clientes com o seu trabalho. Por isso, invista em um local de fácil acesso ao seu público alvo e capriche no ambiente onde você vai receber clientes, parceiros e fornecedores. A primeira impressão é a que fica, por isso além do visual, um lugar bem equipado faz toda a diferença.

     

    1. Entenda como projetar um valor de investimento base

    A projeção de investimento não é um valor final, ele serve para você planejar o quanto provavelmente precisará para começar seu escritório. Além do espaço, aqui é importante incluir gastos como a compra de equipamentos prioritários e tudo que é importante para o funcionamento deles. Por exemplo, ao comprar uma impressora para o seu negócio é importante entender que você vai precisar imprimir materiais em pequenos e grandes formatos, para isso o ideal é buscar pelos modelos plotter HP que são multifuncionais.

     

    Ainda trazendo a impressora como exemplo, é válido entender também que tipo de produtos são necessários para fazer seus equipamentos trabalharem da melhor maneira possível - evitando gastos extras. Nesse caso, o uso de cartuchos HP e demais suprimentos originais são a garantia de economia e bons resultados de entrega. 

     

    1. Quais são os equipamentos necessários para um escritório de arquitetura?

    Alguns equipamentos são imprescindíveis para o bom funcionamento e otimização do dia a dia de um escritório de arquitetura. Além do computador ou notebook com bons processadores, que sejam capazes de rodar os programas de desenho necessários sem grandes dificuldades, um tablet também pode ajudar na hora de visitas externas a obras e clientes. Mas, nem sempre a tecnologia poderá dar conta de tudo. Para arquitetos, engenheiros e outros profissionais da área, a impressora plotter acaba se tornando um artigo importante. 

     

    A impressora plotter faz impressões em grande escala, levando para o papel os projetos que você vai desenvolver para seus clientes. Esse material, muitas vezes, precisará ser compartilhado com outros profissionais e até órgãos públicos e de fiscalização. Por isso, adquirir sua própria impressora HP garante mais agilidade e economia, visto que o produto conta com sistemas de alta tecnologia para realizar impressões. 

     

    Mas se engana quem pensa que as impressoras plotter HP ocupam muito espaço ou que só fazem um tipo de impressão. Hoje em dia, com a grande variedade de modelos no mercado já é possível adquirir uma plotter multifuncional para o seu ambiente com tamanhos mais compactos e design sofisticado.  

     

  • Mau odor em ralos e esgotos

    Ficamos muitas vezes chateados com a situação de mau cheiro, pois atrapalha nossa rotina e se torna mais uma dor de cabeça. Mas já pensou o motivo do esgoto feder tanto? Por qual razão tanto mau cheiro é exalado de lá?

     

    Neste artigo, entenda um recorrente problema de mau odor exalado dos esgotos, ralos, pias e caixas de gordura.

     

    Somos uma desentupidora que vai além de problemas de entupimento. Caso você esteja passando por problemas de mau cheiro advindos de seus ralos, pias, tanques ou esgoto, saiba que podemos ajudar você eliminando odores desagradáveis!

     

    Por qual motivo o esgoto exala mau cheiro?

    O cheiro ruim é muito desagradável, ainda mais quando se instalou em parte do imóvel. Mas querendo ou não, esse não é um problema incomum do mundo moderno.

    Para solucionar essa situação, é preciso saber a causa do mau cheiro. Mas a título de curiosidade, você sabe o motivo do esgoto ser mau cheiroso?

     

    O encanamento de vários dos lugares da casa costuma ser de onde os maus odores se originam. Instalações inadequadas na rede de esgoto, ou acúmulo excessivo de resíduos podem ser as principais causas.

     

    No momento da construção ou da reforma de sua residência, é importante tomar cuidado com o encanamento. Todo o processo do aparato sanitário deve ser feito com profissionais qualificados.

     

    É de extrema importância a instalação correta da rede de esgotos no seu imóvel. Porém, os hábitos dos moradores também são muito relevantes. Restos de comida, cigarros e até preservativos podem levar a problemas no seu encanamento, as vezes até transbordando. A passagem de esgoto não pode nunca ser obstruída, ou o mau cheiro acabará subindo.

     

    Como combater o mau cheiro dentro de casa?

     

    É recomendado pelos órgãos regulamentadores a instalação adequada de alguns componentes dentro de casa para preservar o meio ambiente e a saúde dos moradores e vizinhos. Entre esse itens estão:

     

    Sifões: Eles são colocados nos ralos das pias, tanques e semelhantes, levando o fluxo de água para o esgoto e barrando o mau cheiro.

     

    Caixa sifonada: Ela é responsável por coletar todas as saídas em direção a rede sanitária, como por exemplo os ralos da cozinha, do box, etc. Eles então são levados para essa caixa sifonada.

     

    Caixa de gordura: Ela filtra a gordura, impedindo que atrapalhe o fluxo da tubulação. Costuma ser utilizada na saída do esgoto da cozinha, onde a maior parte da gordura acaba saindo pelo ralo.

     

    Tubulação de ventilação: Os gases que o esgoto gera são levados para longe do seu imóvel através deste item. É uma saída ventilada que costuma ficar acima do telhado.

    Você então sabe das principais instalações para se preocupar para evitar o mau cheiro! Mas sabe como os esgotos começaram?

     

    Como surgiram os esgotos?

    Não se tinha noção do quanto era importante tratar os esgotos ou ter regras básicas de saneamento. Na verdade, era muito comum abandonar o lixo e se mudar para outra região. Durante longos períodos e em muitos lugares, escravos e servos despejavam os restos e dejetos em rios e mares.

     

    Durante o período Neolítico, muitos ambientes já eram poluídos. Baratas e ratos eram pragas em diversos lugares por conta do lixo largado. O próprio efeito do clima em conjunto com as pragas fazia o lixo se decompor e liberar gases em excesso.

     

    Apesar de nos dias de hoje existirem muitas instalações de tratamento de esgoto e descarte adequado de lixo, muitas cidades ainda não têm condições adequadas de saneamento básico. É uma realidade delicada para os locais mais pobres. Diversas contaminações ocorrem em lugares assim, levando muitos a falecer.

     

    Como o esgoto funciona hoje?

     

    Quanto mais avançamos, mais tecnologia temos e o esgoto e seu tratamento são tópicos muito importantes. Diversos produtos fabricados hoje são prejudiciais à saúde e ao meio ambiente quando se decompõe. Durante esse processo, liberam químicos no ambiente que emitem odores fortes.

     

    Hoje nossa tecnologia já é bem avançada para lidar com esse tipo de problema. Com nossos recursos, é possível decompor esses produtos prejudiciais sem que os gases com ingredientes químicos sejam soltos pelo ar.

     

    Outro avanço é o tratamento da água de esgoto que nos permite reutilizá-la em atividades futuras, permitindo assim uma facilidade para nossas vidas, já que a água poderia ficar em escassez sem tratamento.

     

    Algumas outras práticas simples podem ser nocivas aos sistemas de esgoto e ao meio ambiente, uma bem comum que ainda vemos por aí é a de jogar lixo no chão. É um hábito que obstrui os esgotos.

     

    Já uma prática muito boa que as sociedades desenvolveram é a de separar o lixo orgânico, o lixo seco e o lixo reciclável, permitindo assim que não sejam despejados nos lugares errados, preservando o meio ambiente.

    Mas e como funciona o descarte que o esgoto faz? Para onde vão seus resíduos e o que acontece com eles?

     

    Conheça o método de descarte dos esgotos:

    O esgoto é composto pelos resíduos que os humanos geram em suas casas e ambientes de trabalho. Geralmente se originam do que é despejado na privada, pias, ralos e tanques. Lembrando sempre da importância de uma instalação apropriada desses itens para que o mau cheiro não invada seu imóvel.

     

    O fluxo do sistema sanitário é levado para caixas de esgoto, onde os resíduos são guiados até a coleta de esgoto pública. Nesse local ocorre uma filtragem para diferentes tipos de tratamento.

     

    Após essa separação do que é doméstico, industrial e pluvial, os resíduos são levados para a Estação de Tratamento, onde ele é preparado para ser descartado da melhor maneira indicada, evitando ao máximo afetar negativamente o meio ambiente ou até mesmo recebendo técnicas de reuso.

     

    Imóveis que não possuem o procedimento adequado de coleta, geralmente precisam construir uma fossa séptica, que executa uma função parecida. Mas é necessário um profissional para construir uma dessas.

     

    Sabendo como o esgoto funciona, agora podemos dar dicas interessantíssimas de quais cuidados ter para evitar o mau cheiro em sua casa ou apartamento!

     

    7 conselhos para afastar os maus odores do apartamento ou casa!

    É muito desagradável estar em casa querendo descansar e ter o seu tempo, e logo em seguida sentir aquele cheiro de esgoto subindo! Pior ainda se você convidar uma pessoa, uma visita, e ela sentir esse cheiro também.

     

    Se você também não gosta disso, segue esses conselhos aqui de baixo:

     

    1- Quando for limpar sua casa, lembre de desatarraxar os sifões e retirar os acúmulos que ficaram nele. Fazendo isso antes dos restos de decomporem, evitará o mau cheiro.

     

    2- O bicarbonato de sódio é seu melhor amigo para limpeza! Ele vai te auxiliar a se livrar do mau cheiro! Despeje um pouco no encanamento e depois utilize água morna.

    3- Já a soda cáustica pode ser outra amiga para seus problemas. Ela é famosa por conseguir desobstruir tubulações com muito resíduo acumulado. Mas preste atenção, pois a tubulação precisa estar em boas condições, pois é um produto tóxico e precisa de cuidado para manusear.

     

    4- Instale os ralos corretos nos lugares corretos. O ralo sifonado cria aquela barreira de água que impede a passagem do mau cheiro. O ralo seco não tem esse tipo de mecanismo e é preferível para ser usado no box.

     

    5- O esgoto não deve ter contato com a água da chuva, ou então ele pode acabar transbordando e trazendo maus odores para todo o ambiente. Tenha algum meio de escoar as águas sem ser pelo mesmo ralo.

     

    6- Existem alguns itens que seguram o cheiro ruim que vem do esgoto do banheiro, eles são indispensáveis: anel de vedação e o ralo sifonado. Não deixe de tê-los em seu toalete, farão muita diferença.

     

    7- Caso essas dicas acima não solucionem o seu problema de maus odores, você precisará de uma desentupidora qualificada! Sendo do São Paulo, pode contar com a Coppi Desentupidora para resolver.

     

    Você achou muito complexo nossos conselhos? Existe um modo simples de resolver o problema do mau cheiro?

     

    Retirando o cheiro de esgoto do banheiro de forma simples

     

    É preciso estar atento aos sinais de sua casa. Abrir a porta do banheiro e sentir o cheiro do esgoto não é algo para se acostumar, e sim para tomar nota e resolver. O mau cheiro surge pois algo não está funcionando como deveria. Vamos aqui te explicar como se livrar dos odores ruins de forma simples!

     

    Os odores podem vir de vários lugares do banheiro, sendo eles normalmente o vaso sanitário, a pia, o ralo do box e etc. Tenha em mente que isso pode sim ser prejudicial à saúde daqueles que moram na casa e respiram esses gases. Vamos agora descobrir de onde esse cheiro vem e resolver o problema de seu toalete.

     

    Por qual motivo meu banheiro está com cheiro ruim?

    Não é extremamente desagradável quando você fez toda a faxina na casa, incluindo o banheiro, mas assim que você abre sua porta de novo, sobe aquele cheiro de esgoto? Geralmente são gases que ficam presos na tubulação e que por algum motivo acabam vazando. A razão realmente varia, sendo desde instalação ruim até mau uso.

     

    Vamos tentar entender essas situações e por qual motivo elas ainda acontecem:

     

    1. Uso incorreto do vaso sanitário

     

    Quando o mau cheiro sobe, o vaso sanitário é o primeiro a se desconfiar. Vários materiais podem ser jogados nele por falta de conhecimento do problema que causam. Fio dental, restos de a cozinha, papel higiênico, pelos do corpo e até absorventes podem causar um entupimento e consequentemente levando aos maus odores.

     

    A privada deve apenas receber os dejetos dos humanos e não ser utilizada como uma segunda lixeira. O sistema de esgoto não foi feito para lidar com esses itens.

     

    1. Uso inadequado da pia

     

    Bem parecido com a dica acima, cabelos e pelos corporais não devem ser destinados ao ralo da pia, pois ela não foi feita para lidar com eles e acabam formando um bolo molhado que obstrui a passagem da água, gerando um mau cheiro ao entrarem em decomposição.

     

    O ideal é que após fazer a barba, se pentear ou atividade semelhante, os resquícios disso sejam despejados no lixo, e não deixados para descer pelo ralo.

     

    1. O sifão está instalado da forma correta?

     

    O sifão e a caixa sifonada se forem mal instalados podem causar uma grande dor de cabeça. O mais importante neles é checar se existe aquela curva que impede os maus cheiros de subirem. Essa parte coletora é responsável por fazer uma barreira de água para segurar os gases do esgoto que tentam subir. Verifique também se possui a quantidade adequada de água nessa curva.

     

    1. E o vaso? Está instalado corretamente?

     

    A sua privada também pode estar com a instalação incorreta. Ela precisa estar devidamente vedada para impedir a passagem dos gases do esgoto. Caso seja realmente esse o problema, uma nova instalação precisará ser feita após a remoção do vaso.

     

    Como o cheiro de esgoto deve ser retirado do banheiro?

    Vamos passar aqui algumas dicas que vão te ajudar a minimizar e até acabar com os maus odores:

     

    - Primeiro de tudo é necessário fazer faxinas periódicas no banheiro. Uma vez por semana fazer uma limpeza é o ideal, use água sanitária e um desinfetante como produtos para combater o odor.

     

    - Faça o ar circular! Deixe a janela aberta e a tampa do vaso fechada, permitindo assim uma circulação do ar limpo e reduzindo o cheiro do esgoto. Talvez seja uma ajuda temporária.

     

    Mas nem sempre a situação será resolvida apenas com limpeza e abertura de janelas, às vezes o problema se encontra dentro da tubulação!

     

    Quer uma receita caseira para resolver? Vamos lá: água, vinagre branco e umas cinco colheres de sopa de bicarbonato de sódio.

     

    Separe esses ingredientes e siga as etapas seguintes:

     

    - Junte o vinagre e a água na panela e os ferva;

     

    - Coloque o bicarbonato no ralo selecionado;

     

    - Após a fervura, desligue o fogo e despeje o conteúdo no ralo com o bicarbonato;

     

    - Uma espuma irá surgir por conta da reação química e ela será responsável por lidar com a gordura presente na parede do encanamento.

     

    Utilize luvas se elas estiverem disponíveis. Tenha bastante cuidado com esses procedimentos para que nenhum acidente ocorra. Se essa forma simples de se livrar dos maus odores não resolver o problema, você precisará de uma empresa de desentupidora especializada para solucionar de forma efetiva o problema presente no seu banheiro.

     

    Mas e se o seu cheiro de esgoto não for no banheiro? Temos aqui um guia simples para sua cozinha!

     

    Eliminando de forma simples o cheiro de esgoto da Cozinha!

    Cheiro ruim é muito desagradável não importa em qual parte da casa! Podendo ser até prejudicial à saúde. Por isso, separamos aqui essas dicas caseiras para lhe ajudar com sua cozinha.

     

    Lembrando que o mau cheiro nem sempre vem isolado, talvez esteja indicando um problema maior presente no cômodo. Sabia disso? Muitas vezes a o que acontece é uma obstrução em algum dos canos da cozinha por conta da matéria despejada no ralo e o mau cheiro é por conta dos resíduos.

     

    Ainda bem que a grande maioria das situações problemáticas possuem uma solução caseira e simples!

     

    No geral o problema se encontra no sifão da pia da cozinha!

     

    E como funciona um sifão?

    Vamos primeiro entender o funcionamento de um sifão e como ele evita que os maus odores do esgoto subam pelo ralo da pia.

     

    Diferentes modelos de sifão existem e eles são:

     

    Tubo sanfonado (mais comum de todos);

    Sifão com copo;

    Sifão flexível;

    Sifão articulado.

    Todos eles têm suas propriedades específicas, mas possuem a mesma intenção que é segurar o mau cheiro do esgoto para que não suba pela cozinha. Todo sifão possui um local de armazenamento de água, geralmente é aquele “U”. É uma barreira de água bem simples que impede a passagem dos gases do esgoto.

     

    O mau cheiro então fica preso do outro lado dessa barreira de água do sifão, fazendo com que a cozinha nunca tenha contato com aquele cheiro desagradável presente no esgoto.

     

    A maioria dos sifões de apartamento possuem um sistema de ventilação que guia os gases presos para fora do prédio. Algumas casas possuem um sistema parecido, mas a grande maioria é apenas com o sistema de selamento da barreira de água.

     

    Motivo do mau cheiro na cozinha

    Como já foi sugerido, se há mau cheiro, há problema no sifão! Ainda assim, esses problemas costumam ser solucionados com tranquilidade pelo próprio morador da casa.

    Percebendo o cheiro desagradável do esgoto, você precisa olhar se o sifão está instalado corretamente.

     

    Em geral, alguém esbarrou ali embaixo e o sifão não está formando o famoso “U” como deveria. A solução simples é apenas ajustar a posição para a forma adequada para que a água volte a desempenhar sua função designada. O mau cheiro eventualmente irá desaparecer se for apenas esse o problema.

     

    Eliminando o mau cheiro da cozinha de forma simples

    Em geral, o ajuste no sifão vai resolver o mau cheiro, mas se não tiver resolvido, resta buscar por outras origens do problema.

     

    Sendo um problema de tubulação, a saída de ar pode estar entupida ou com algum tipo de obstrução. Solucionando o entupimento, o mau cheiro acabará indo embora.

     

    A sujeira que fica dentro do sifão também pode ser o motivo do mau cheiro, então será necessário retirar a peça e fazer a limpeza adequada do equipamento. Mas o problema então será resolvido.

     

    Entupimento do ralo também pode ser o motivo. Verifique se o fluxo de água está normal, se está lento ou impedido de alguma forma. O cheiro ruim pode ser um indicador disso.

     

    O sifão estando no formato devido e limpo e o mau cheiro persistindo, pode ser uma questão da caixa de gordura que fica em sua cozinha. Não sendo ela, então você deve considerar que seja um problema estrutural mais complexo.

     

    De toda forma, consulte a caixa de gordura e avalie se ela está entupida ou se o tamanho dela é inadequado para a residência. Uma empresa de desentupidora também pode fazer isso para você e até resolver o problema mesmo ele sendo muito complexo.

     

    Consultar um encanador de confiança também pode ser de ajuda para descobrir de onde vem o mau odor.

     

    Dica bônus para retirar o mau odor da cozinha!

    Se o problema for o acúmulo de resíduos no sifão de sua cozinha ou no ralo da pia você já sabe o que fazer? Segue essa dica simples aqui!

     

    Despeje meia xícara de bicarbonato de sódio dentro do ralo e logo depois despeje mais meia xícara de vinagre branco;

    Vede com um pano e deixe essa mistura agir por mais ou menos uns 10 minutos;

    Aproveite os minutos finais para ferver uma água e depois despeje-a dentro do ralo;

    Utilizar um suco de limão ao invés de água, ou misturado com a água vai ajudar mais ainda por conta da acidez! E o bônus é deixar aquele cheirinho agradável no ambiente! Essa dica vai ser de grande ajuda para desentupir e retirar a gordura do encanamento.

     

    Você fez todas as dicas acima e os maus cheiros persistem? Bem, está na hora de chamar alguma empresa especializada nisso. Se você for do São Paulo, pode contar com a Coppi Desentupidora para solucionar isso para você!

     

  • Gustavo Fonseca

    Tecnologia atua como um diferencial para usuários e seguradoras

    Quem contrata um seguro tem a opção de entrar em contato com um corretor pessoalmente, ir até um escritório analisar propostas e contratar o produto. Também pode ter acesso a todas as informações em minutos onde estiver e aderir ao serviço.

    A tecnologia é um diferencial para usuários e seguradoras, pois, tem facilitado processos. O que antes era demorado e trabalhoso, agora pode ser resolvido de qualquer lugar em minutos.

    Principalmente com pessoas cada vez mais conectadas e as insurtechs trazendo novas soluções, esse mercado passa por grandes transformações.

    São muitas as formas como a tecnologia é um diferencial para usuários e seguradoras. Conheça algumas delas!

    Multicálculo

    Essa é uma ferramenta que tem sido usada muito pelas corretoras. Ela acaba sendo interessante para o usuário. Preenchendo apenas uma vez os dados é possível pedir cotação em diferentes seguradoras e comparar os valores da proteção para seu carro novo ou usado.

    Para quem faz cotações online e presencial essa é uma forma de economizar tempo. Já para as seguradoras pode ser um recurso interessante de comparação para saber se seus produtos conseguem concorrer no mercado.

    Inteligência artificial

    A inteligência artificial tem sido usada de diferentes formas. Uma que podemos citar é por meio do atendimento com os chatbots.

    Os usuários conseguem realizar o autoatendimento buscando informações e solucionando algumas situações. A interação entre máquina e pessoas permite um atendimento ágil e efetivo.

    As seguradoras se utilizam dessa ferramenta para coletar informações e aplicar o big data. Dessa forma têm acesso a relatórios completos e conseguem estabelecer melhor suas metas e estratégias.

    A IA ainda possibilita automatizar as cotações de seguro, liberar sinistros automaticamente, fazer ofertas personalizadas e muitas outras.

    Digitalização de processos

    Um dos pontos que não se pode esquecer é a digitalização de processos. Por exemplo, depois de fazer a cotação do seguro auto, se a pessoa quiser contratar o serviço consegue fazer tudo online.

    Todos os documentos são enviados digitalizados para que a adesão seja realizada. A apólice é liberada da mesma forma. No caso de um sinistro, tudo também pode ser feito remotamente com os arquivos digitalizados.

    Esse é um diferencial que atrai quem busca tecnologia. Já para as seguradoras agiliza os processos e ajuda a reunir os documentos já que todos eles são digitalizados.

    Antecipar tendências

    Entende o perfil dos usuários com o uso do big data, se consegue antecipar tendências. Isso porque é possível identificar o que as pessoas buscam, como usam o seguro e o que o mercado ainda não oferece.

    Exemplos disso são o seguro pay per use que o usuário paga apenas quando usa o serviço. Ele possibilitou acesso a um serviço com menores custos. Outro que podemos citar é a proteção digital. As seguradoras começam a ver que os clientes estão cada vez mais preocupados com seus dados e criam uma solução para isso.

    Seguros personalizados

    A tecnologia é um diferencial para usuários e seguradoras à medida que permite personalizar os produtos.

    Por inviabilidade técnica, muitas vezes o segurador precisa comprar um combo de produtos, sem poder escolher o que queria ou não. Com as novas tecnologias já é possível personalizar o seguro e conseguir algo único.

    Se pode escolher cada uma das coberturas que serão contratadas e pagar apenas pelo que utiliza. Isso gera maior atratividade pelos produtos. As seguradoras, por sua vez, ganham em números de clientes, afinal, ter algo que seja único e da forma como deseja é um grande atrativo.

    Tecnologia é um diferencial para usuários e seguradoras

    A tecnologia já tem promovido diversas mudanças, como citado. Cada um dos recursos traz benefícios de forma diversa.

    A questão é que as seguradoras não podem se acomodar. Novas tecnologias estão sempre surgindo e elas podem agregar valor aos produtos. Os usuários, por outro lado, precisam se habituar aos novos conceitos.

    Entretanto, a cada nova invenção se consegue melhorar a experiência e o seguro. Combinado a isso está a criação de regras que flexibilizam os seguros e ajudam na criação de novos.

    O mercado segurador passou por grandes transformações nos últimos anos e deve se reinventar ainda mais nos próximos. As possibilidades são infinitas e todos devem ganhar.

    A tecnologia é um diferencial para usuários e seguradoras e também uma promotora de inovações.

    Por: Jeniffer Elaina, especialista em seguros na Smartia Seguros.

  • Gustavo Fonseca

    Empresa de Desentupidora em SP: desentupimento em São Paulo

    Problemas de entupimento têm sido muito frequentes em São Paulo, especialmente entupimentos em vaso sanitário e esgotos, porém a Coppi Desentupidora tem agido para que tais intercorrências sejam sanadas em tempo recorde e de forma eficiente, beneficiando toda a população paulista com um atendimento de excelência baseado na satisfação do cliente, seja ele doméstico, empresarial ou comercial.

    Confira a lista dos serviços de desentupimento prestados:

    • Desentupimento de ralo SP
    • Desentupimento de esgoto SP
    • Desentupimento de ralo de cobertura SP
    • Desentupimento de ralo de garagem SP
    • Desentupimento de ralo de área externa SP
    • Desentupimento de pias SP
    • Desentupimento de tanques SP
    • Desentupimento de coluna de água SP
    • Desentupimento de coluna de esgoto SP
    • Desentupimento de esgoto SP
    • Desentupimento de calhas, canaletas e condutores SP
    • Desentupimento de galerias pluviais SP
    • Desentupimento de vaso sanitário SP
    • Desentupimento de fossa SP
    • Desentupimento de caixa de gordura SP
    • Desentupimento de caixa de esgoto SP

    Com nossa equipe não tem frescura! Desentupimos qualquer cano obstruído, resolvemos qualquer problema de entupimento, inclusive vaso sanitário com fezes.

    Nossas equipes operam com EPI (equipamentos de proteção individual), estando aptas a lidar com qualquer tipo de emergência sem que você, sua família ou colaboradores entrem em risco.

     

    https://www.youtube.com/watch?v=AslOf-IAa44

     

    Confira nossos pontos de atendimento avançados (PAA) onde nos posicionamos estrategicamente para atender com maior rapidez possível dentro das 24h do dia ou da noite. Atendemos com serviço de desentupimento:

    Centro

     

    • Desentupidora Sé Bela Vista
    • Desentupidora Bom Retiro
    • Desentupidora Cambuci
    • Desentupidora Consolação
    • Desentupidora Liberdade
    • Desentupidora República
    • Desentupidora Santa Cecília
    • Desentupidora Sé

     

    Leste

     

    • Desentupidora Aricanduva
    • Desentupidora Carrão
    • Desentupidora Vila Formosa
    • Desentupidora Cidade Tiradentes
    • Desentupidora Ermelino Matarazzo
    • Desentupidora Ponte Rasa
    • Desentupidora Guaianases
    • Desentupidora Lajeado
    • Desentupidora Itaim Paulista
    • Desentupidora Vila Curuçá
    • Desentupidora Itaquera
    • Desentupidora Cidade Líder
    • Desentupidora José Bonifácio
    • Desentupidora Parque do Carmo
    • Desentupidora Mooca Água Rasa
    • Desentupidora Belém
    • Desentupidora Brás
    • Desentupidora Moóca
    • Desentupidora Pari
    • Desentupidora Tatuapé
    • Desentupidora Penha
    • Desentupidora Artur Alvim
    • Desentupidora Cangaíba
    • Desentupidora Penha
    • Desentupidora Vila Matilde
    • Desentupidora São Mateus
    • Desentupidora São Rafael
    • Desentupidora São Miguel
    • Desentupidora Jardim Helena
    • Desentupidora Vila Jacuí
    • Desentupidora Sapopemba
    • Desentupidora Vila Prudente
    • Desentupidora São Lucas

     

    Norte

     

    • Desentupidora Casa Verde
    • Desentupidora Cachoeirinha
    • Desentupidora Limão
    • Desentupidora Brasilândia
    • Desentupidora Freguesia do Ó
    • Desentupidora Jaçanã
    • Desentupidora Tremembé
    • Desentupidora Perus
    • Desentupidora Anhanguera
    • Desentupidora Pirituba
    • Desentupidora Jaraguá
    • Desentupidora São Domingos
    • Desentupidora Santana
    • Desentupidora Tucuruvi
    • Desentupidora Mandaqui
    • Desentupidora Vila Maria
    • Desentupidora Vila Guilherme
    • Desentupidora Vila Medeiros

     

    Oeste

     

    • Desentupidora Butantã
    • Desentupidora Morumbi
    • Desentupidora Raposo Tavares
    • Desentupidora Rio Pequeno
    • Desentupidora Vila Sônia
    • Desentupidora Lapa
    • Desentupidora Barra Funda
    • Desentupidora Jaguara
    • Desentupidora Jaguaré
    • Desentupidora Perdizes
    • Desentupidora Vila Leopoldina
    • Desentupidora Pinheiros
    • Desentupidora Alto de Pinheiros
    • Desentupidora Itaim Bibi
    • Desentupidora Jardim Paulista
    • Desentupidora Pinheiros

     

    Sul

     

    • Desentupidora Campo Limpo
    • Desentupidora Capão Redondo
    • Desentupidora Vila Andrade
    • Desentupidora Capela do Socorro Cidade Dutra
    • Desentupidora Grajaú
    • Desentupidora Socorro
    • Desentupidora Cidade Ademar
    • Desentupidora Pedreira
    • Desentupidora Ipiranga
    • Desentupidora Sacomã
    • Desentupidora Jabaquara
    • Desentupidora M'Boi Mirim
    • Desentupidora Jardim Ângela
    • Desentupidora Jardim São Luís
    • Desentupidora Parelheiros
    • Desentupidora Marsilac
    • Desentupidora Santo Amaro
    • Desentupidora Campo Belo
    • Desentupidora Campo Grande
    • Desentupidora Santo Amaro
    • Desentupidora Moema
    • Desentupidora Saúde
    • Desentupidora Vila Mariana

     

     

    Também oferecemos serviços de desentupimento em Jundiaí!

  • Gustavo Fonseca

    Art. 277 CTB: entenda sobre o assunto

    Primeiramente, você e eu sabemos da importância que a Lei Seca tem para a segurança no trânsito brasileiro. Basta uma simples pesquisa e veremos que os números de acidentes desde a sua implantação caíram, o que diminui também as vítimas fatais.

    No entanto, existe algo bastante polêmico no que diz respeito ao Art. 277 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB): para muitos especialistas, a aplicação fere a constituição brasileira, violando a liberdade de quem se recusa a realizar o teste do bafômetro.

    Se você foi multado(a) recentemente por uma blitz e não sabe o que fazer, saiba que é possível recorrer! Acompanhe o artigo até o fim e saiba como. Boa leitura!

    O que diz o Art. 277 do CTB?

    Ao longo dos anos, assistimos a punição por dirigir ou pilotar em estado de embriaguez ficar cada vez mais rígida. A tolerância à quantidade de álcool identificada do bafômetro caiu até chegar a zero, sua multa sendo multiplicada por 10 e a cassação da Carteira de Motorista.

    Mas, o que o Art. 277 do CTB diz? Leia abaixo:

    “Art. 277. O condutor de veículo automotor envolvido em acidente de trânsito ou que for alvo de fiscalização de trânsito poderá ser submetido a teste, exame clínico, perícia ou outro procedimento que, por meios técnicos ou científicos, na forma disciplinada pelo Contran, permita certificar influência de álcool ou outra substância psicoativa que determine dependência.

    (...)

    § 2º A infração prevista no art. 165 também poderá ser caracterizada mediante imagem, vídeo, constatação de sinais que indiquem, na forma disciplinada pelo Contran, alteração da capacidade psicomotora ou produção de quaisquer outras provas em direito admitidas.

    § 3º Serão aplicadas as penalidades e medidas administrativas estabelecidas no art. 165-A deste Código ao condutor que se recusar a se submeter a qualquer dos procedimentos previstos no caput deste artigo.”

    Dessa forma, em caso de recusa da realização do teste do bafômetro, é praticamente certo que haverá multa da mesma forma, já que o artigo prevê a multa por recusa do teste.

    Qual a polêmica do Art. 277?

    O principal problema é como as autoridades costumam proceder perante a Lei.

     

    O artigo prevê outras formas técnicas de comprovação da infração, que vão além do exame clínico ou do teste do bafômetro. No entanto, muitas vezes, o(a) motorista é multado(a) como embriagado(a) simplesmente pela recusa da realização do exame.

    O Artigo 5º da Constituição Federal, no entanto, diz o seguinte:

    “Art. 5º. Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito (...) à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, (...)”

    E, ainda, no termo XLI da mesma constituição, temos o seguinte:

    “XLI - a lei punirá qualquer discriminação atentatória dos direitos e liberdades fundamentais;”

    A própria Constituição prevê a liberdade do indivíduo. Como, então, é possível que o simples ato de se negar a realizar um exame invasivo, como o clínico, deveria ser passível de multa, mesmo se não apresentar nenhum sinal de embriaguez?

    Nesses casos, como o(a) motorista deve proceder? Simplesmente aceitar a multa e a penalidade imposta pela Polícia Rodoviária Federal (PRF)? Descubra o que fazer abaixo.

    Como proceder quando fui multado(a) injustamente?

    É importante lembrar da importância de recorrer quando receber uma multa que você acredita ser injusta.

    Lembrando também que sempre é possível recorrer multas e penalidades de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Então, como proceder com um recurso?

    1.    Defesa prévia

    Essa é a primeira etapa e começa a partir do momento do recebimento do auto da infração. Ou seja, a partir do momento em que o fiscalizador da PRF entrega, durante o momento da fiscalização com a blitz.

    A pessoa autuada tem até 30 dias para realizar a defesa prévia da multa recebida. Ela, apesar de ser a primeira forma de recurso, não é um pré-requisito para a segunda chance de recorrer.

    2.    Primeira instância

    Caso a defesa prévia não tenha funcionado ou se você nem sequer tenha usado ela, você pode acionar o recurso para a Junta Administrativa de Recursos de Infrações (JARI).

    Para abrir o recurso com a JARI, é preciso esperar 30 dias da notificação e a Junta tem um prazo de 30 dias para dar o seu veredito.

    3.    Segunda instância

    Nesse caso, é necessário que o(a) motorista tenha recorrido na primeira instância e não tenha tido sucesso.

    Aqui, a pessoa recorre ao Conselho Estadual de Trânsito (CETRAN) como última alternativa para abono de sua multa.

    Caso ele seja negado novamente, o seu processo de recurso é finalizado e você precisará pagar a multa e receber as penalidades previstas pela infração.

    A penalidade, no caso, será a multa no valor de R$2.934,70, além de ter a CNH suspensa por 12 meses. Em caso de reincidência da infração, o(a) motorista terá a CNH cassada.

    O lado positivo é que a maior parte dos recursos impostos são aprovados, devido ao conflito com a Constituição e o direito de liberdade do indivíduo.

     

  • Gustavo Fonseca

    Motoristas aliviam estresse no trânsito com copo da felicidade

    O trânsito de uma cidade é causa de estresse para muitos motoristas e os motivos para isso são vários: engarrafamentos, motoristas imprudentes, pedestres atravessando fora da faixa, trânsito que não anda, calor, fome... Nessas horas não há o que fazer. A única solução é esperar, buscar alternativas para aliviar o estresse e por que não comer um copo da felicidade?

    Praticamente todos os motoristas já presenciaram ou até mesmo passaram por situações de estresse no trânsito e não é à toa. Nos últimos anos, o número de carros no Brasil aumentou muito e, com esse aumento, o que já era exaustivo ficou ainda mais caótico. Cabe ao motorista ter muito autocontrole e concentração para que não aconteça nenhum acidente.

    Mas afinal, como aliviar o estresse no trânsito? E como relaxar nesse calor? O que é o copo da felicidade?  Preparamos um artigo com todas as respostas. Não pare a leitura!

    O que é o copo da felicidade?

    O copo da felicidade é uma iguaria que foi inspirada nas famosas verrines e nada mais é do que um copo em que é colocado uma série de gostosuras como pedaços de bolo, chocolate, brigadeiro, frutas e o que mais a imaginação mandar. É possível encontrar a sobremesa em diversas confeitarias espalhadas pelo Brasil e também encomendar a iguaria.

    Nos últimos anos, especialmente durante a pandemia, muitas pessoas encontraram nos copos da felicidade uma forma de fazer uma renda extra ou até mesmo ganhar um bom dinheiro através da venda desse produto.

    Uma das maiores vantagens do copo da felicidade é a possibilidade de personalizá-lo de acordo com o gosto do cliente. É possível escolher o tamanho do copo, os recheios, as frutas e os demais acompanhamentos como brownies, brigadeiro, Nutella e até mesmo sorvete. Uma delícia no calor!

    Alguns confeiteiros ainda oferecem opções “fit”, com whey, sem açúcar, e até mesmo opções sem glúten ou sem lactose para quem tem alguma restrição alimentar. Há também algumas alternativas para os veganos, com receitas feitas à base de leite vegetal, frutas e outros recheios deliciosos sem origem animal.

    Engana-se quem pensa que o copo da felicidade precisa ser doce. Embora a versão doce seja a mais pedida pelo público, existem, sim, as versões salgadas da iguaria. E as opções de recheio são muitas: frango com catupiry, bacon, legumes, queijo... Assim como na versão doce, o que vale é a criatividade.

    Copo da felicidade e bolo no pote é a mesma coisa?

    Uma dúvida muito comum entre as pessoas é se o copo da felicidade é a mesma coisa que o já conhecido e também delicioso bolo no pote. A resposta é não. Um copo da felicidade pode lembrar um bolo no pote pela praticidade e por serem vendidos nos mesmos recipientes em que vão ser consumidos, mas podem ser feitos com ingredientes diferentes.

    Assim, um bolo no pote é feito com camadas de bolo e recheio intercalados e, por fim, uma deliciosa cobertura. Assim como o copo da felicidade, ele pode ter uma variedade enorme de sabores, recheios e acompanhamentos possíveis.

    Como aliviar o estresse no trânsito?

    Aliviar o estresse no trânsito pode parecer uma tarefa difícil para muitos motoristas, mas felizmente é possível. Com isso, a adoção de algumas atitudes simples pode reduzir bastante o nível de estresse, não só dos motoristas, mas também dos demais ocupantes do carro. Além de reduzir o estresse, essas dicas ainda ajudam a viajar com segurança.

    Uma das dicas mais importantes para quem deseja evitar o esgotamento no trânsito é sair cedo de casa. Ao deixar para sair em cima da hora, o motorista fica mais apressado e preocupado, o que eleva muito o nível de estresse. Logo, evitar horários de pico também é uma dica interessante, pois o trânsito flui melhor nos outros horários.

    Outro hábito simples, mas que pode evitar muito estresse e dores na coluna é manter a postura a mais correta possível. Ao manter a coluna ereta, sem se curvar, o motorista fica mais alerta, mais disposto e ainda evita possíveis dores nas costas, o que acaba causando ainda mais estresse.

    O calor em excesso também pode aumentar e muito a irritação no trânsito. É importante que o motorista e demais ocupantes do carro procurem se manter hidratados e protegidos do calor e do sol forte. O uso de filtros solares é essencial. Se possível, dê preferência a roupas mais leves e confortáveis também.

    Em viagens mais longas é importante dar uma parada de vez em quando para esticar as pernas, ir ao banheiro e até mesmo comer alguma coisa. Uma excelente opção é o copo da felicidade, perfeito para aquela hora do dia em que bate a vontade de comer um doce. Além disso, é de fácil manuseio e não faz bagunça no carro.

    Diversas atitudes contribuem para a redução do estresse e para um trânsito mais tranquilo. Mas e você? O que gosta de colocar no seu copo da felicidade? O que faz para reduzir o estresse no trânsito? Responda aqui nos comentários!

     

  • Gustavo Fonseca

    Doutor Multas: uma das melhores empresas para se trabalhar!

    Fazer parte de uma instituição respeitada e com um ambiente favorável faz toda a diferença no rendimento e na dedicação dos funcionários. Por isso, é comum que os profissionais busquem as melhores empresas para se trabalhar. E a Doutor Multas é uma delas!

    Mais do que ser amaior organização de recursos de multas do país, a Doutor Multas também é um excelente lugar para os colaboradores. Ela não só valoriza cada membro da equipe, como também oferece programas de incentivo que contribuem para o bem-estar e para a qualidade de vida de cada membro.

    Conheça um pouco mais sobre a Doutor Multas e entenda por que ela é uma das melhores empresas para se trabalhar no Brasil!

    O que é a Doutor Multas?

    Doutor Multas é uma empresa especializada em recursos administrativos de multas de trânsito que auxilia motoristas de todo o país, com atendimentos 100% online. Ela surgiu em 2008 devido à insatisfação dos cofundadores Gustavo Fonseca e Rodrigo Gonzalez com o sistema da época.

    Mais de 13 anos se passaram e, atualmente, a Doutor Multas se tornou a melhor empresa do setor em todo o Brasil. O site – que é o mais especializado em direito de trânsito – conta com 3 milhões de acessos mensais e mais de 1.000 artigos gratuitos publicados. Já a empresa, ajudou mais de 45 mil motoristas.

    Além disso, a instituição acumula mais de 400 mil seguidores nas principais redes sociais. Ou seja, noFacebook,Instagram,Youtube eTwitter.

    No total, a Doutor Multas já possui três escritórios em dois estados brasileiros: a sede e um container que ficam em Pelotas, no Rio Grande do Sul, e uma sala que fica no World Trade Center, na capital de São Paulo.

    Por que a Doutor Multas é uma das melhores empresas para se trabalhar?

    Depois de apresentar a Doutor Multas e todo o seu funcionamento, chegou a hora de explicar por que ela é considerada uma das melhores empresas para se trabalhar.

    Não precisamos de muito para dar a resposta, o motivo é simples! A empresa valoriza muito as pessoas que são cruciais para o seu sucesso: os colaboradores.

    Como dissemos, há mais de 50 especialistas em direito de trânsito atuando na instituição. Eles realizam os atendimentos, preparam os recursos e ainda elaboram conteúdos ricos para instruir os motoristas que procuram informações no blog ou no site da empresa.

    A Doutor Multas acredita que um time engajado e motivado é o segredo para o sucesso de qualquer equipe. Por isso, valoriza muito cada um que faz parte da empresa com oportunidades, bem-estar e qualidade de vida.

    E não são apenas palavras. O Enzo Hofmann faz parte do time de marketing da Doutor Multas desde 2020 e só expressa gratidão:

    “Desde sempre, fui muito bem recebido e acolhido na empresa, que é minha primeira experiência no mercado de trabalho. Nesses quase dois anos, a DRM me proporcionou um ambiente de partilha e aprendizado que foi essencial para o meu desenvolvimento profissional”, contou o funcionário.

    Enzo Hofmann

    Em 2020, a Doutor Multas recebeu o certificadoGreat Place to Work (“Ótimo lugar para trabalhar”, em português) e confirmou a satisfação de todos os colaboradores que fazem parte da equipe.

    Quais benefícios a Doutor Multas oferece aos funcionários?

    Na Doutor Multas, a gratidão e o reconhecimento pelos funcionários não são expressos apenas através de palavras. A empresa investe muito em programas que auxiliam no desenvolvimento e contribui para o bem-estar de cada pessoa que faz parte da equipe.

    Selecionamos alguns dos principais benefícios oferecidos para os colaboradores que fazem parte da Doutor Multas. Confira abaixo!

    Treinamentos e capacitações

    Capacitar e desenvolver os colaboradores é um dos maiores objetivos da equipe de gestão da Doutor Multas. Por isso, a empresa oferece diversos treinamentos e capacitações, além de oportunidades para que novos colaboradores ou pessoas que estão entrando no mercado de trabalho possam aprender.

    Dentre os principais projetos estão:

    •         Programa de estágios: Estudantes de diversas áreas têm oportunidade de aprender na prática e iniciar as suas atividades profissionais da melhor forma;
    •        Treinamentos: Os colaboradores recebem treinamentos internos e externos com frequência;
    •        Bolsas de estudos: Funcionários têm a oportunidade de receber bolsas de estudo para cursos de graduação, pós-graduação, idiomas e outros;
    •        Programa de padrinho: Novos colaboradores têm a chance de aprender com um “padrinho” com mais conhecimento técnico e da cultura da empresa.

    Dá voz a todos os colaboradores

    Todos os funcionários são extremamente importantes para o sucesso da Doutor Multas e, por isso, merecem ser ouvidos sempre que tiverem algo a falar, seja algo positivo ou que precisa ser melhorado.

    Há momentos de feedback espontâneo, reuniões individuais com o líder, avaliação semestral de desempenho e outros momentos para que todos possam opinar. E, para completar, a empresa realiza pesquisa de clima frequentemente para avaliar a percepção dos funcionários em relação à Doutor Multas.

    Gratificações e comemorações especiais

    Embora o ambiente de trabalho seja um local de muita responsabilidade, também há momentos de descontração!

    Os funcionários ganham presentes especiais pela casa nova e pela chegada da “cegonha”, recebem bonificações por metas batidas e gratificação trimestral baseada nos lucros da empresa, fazem comemorações internas em datas especiais e ainda recebem um dia de folga no aniversário.

    E não podemos deixar de fora os cuidados especiais com todos os colaboradores: eles têm oportunidade de montar um horário flexível, home office e a participam de atividades que contribuem para a qualidade de vida.

    Por fim, podemos dizer que a Doutor Multas não é apenas o melhor lugar para transformar a vida dos motoristas, é também uma das melhores empresas para se trabalhar.

    Quer saber mais informações sobre a empresa? Acesse o site do Doutor Multas e saiba tudo o que ela tem para te oferecer!

  • Gustavo Fonseca

    Valores de Multas 2022: tabela de preço

    Você já conhece os valores das multas para 2022? Desde quando a Lei Nº 14.071/20 entrou em vigor em abril de 2021, muitas coisas foram alteradas no Código de Trânsito Brasileiro.

     

    Várias coisas que antes eram infrações foram amenizadas ou tiveram outras condições aplicadas, de forma que não mais seriam consideradas infrações. Um exemplo é o caso de cruzar o sinal vermelho quando há a possibilidade de entrar à direita do cruzamento.

     

    Dadas essas informações, fica o questionamento: será que você está realmente por dentro de tudo que acontece no mundo do trânsito hoje?

     

    Preparamos um artigo completo sobre tudo o que você precisa ficar de olho: valores de multas em 2022, gravidade das multas, pontos na carteira, pontuação, entre outras informações úteis. Confira a seguir e boa leitura!

    Como funciona a gravidade das multas de trânsito?

    Apesar de infrações de trânsito serem, em sua essência, uma transgressão da lei, elas possuem pesos e gravidades diferentes.

     

    Não dá para tratar um caso de atropelamento de pedestre da mesma forma que se trata um caso de motorista que estacionou muito longe da calçada, por exemplo. É necessário ter ponderância e olhar para a situação da forma que a situação pede.

     

    Sendo assim, cada uma das infrações possui um nível de gravidade, um valor de pontos a serem somados à Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e uma multa a ser paga em dinheiro:

    1.    Infração leve

    O grau mais baixo das infrações do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). O motorista precisa pagar uma multa no valor de R$88,38 e tem 3 pontos somados à sua CNH. Ele não corre o risco de ter sua CNH suspensa ou cassada devido à infração.

    2.    Infração média

    A infração mediana abre os olhos do motorista: é preciso ter atenção para não cometer nenhuma infração mais grave. Aqui, ele necessita desembolsar R$130,16 para pagar a multa e terá 4 pontos somados à sua CNH. Também não corre risco de ter a Carteira suspensa ou cassada devido à infração.

    3.    Infração grave

    Aqui, a situação já começa a ficar mais séria. Provavelmente o motorista cometeu alguma infração que colocava ele ou terceiros em risco. A multa para infrações dessa gravidade é de R$195,23 e o motorista terá 5 pontos adicionados à sua CNH.

    4.    Infração gravíssima

    O grau mais alto das infrações de trânsito. As penalidades são as mais altas e costumam causar a suspensão ou cassação da CNH. Multa no valor R$293,47 e 7 pontos adicionados à CNH do motorista.

    Existem multas mais caras do que as gravíssimas?

    Sim, mas o grau é o mesmo. Então, como o valor da multa é mais caro do que o normal?

     

    Simples: algumas multas têm o que chamamos de fator multiplicador. E o que é isso? Quando uma infração é tão grave que ela recebe uma multa que pode ter o seu valor multiplicado.

     

    O valor da multa pode ser multiplicado em 2x, 3x, 5x, 10x, 20x ou 60x, podendo chegar até R$17.608,20, no caso de fator multiplicador em infrações gravíssimas.

    O motorista pode recorrer essas infrações, independente da gravidade ou valor da multa?

    Sim. O motorista sempre poderá recorrer e é importantíssimo que ele o faça o quanto antes, para garantir que não perca o seu direito de dirigir por um tempo ou tenha sua CNH cassada.

     

    A entrada com recurso pode ser realizada em três momentos diferentes:

    1.    Defesa prévia

    É a primeira coisa que o motorista precisa fazer após receber a notificação pelos correios de que foi autuado. O condutor tem o prazo de até 30 dias para dar entrada na defesa prévia.

     

    Caso a defesa prévia seja indeferida ou simplesmente não tenha dado entrada nela, ele ainda tem outra chance de recorrer.

    2.    Primeira instância

    Nesse caso, o condutor autuado precisa entrar com um recurso formal, enviado diretamente à Junta Administrativa de Recursos de Infrações (JARI).

     

    Esse recurso precisa ser realizado a partir de 30 dias após o recebimento da multa e a JARI tem um prazo de até 30 dias para avaliar o caso e dar um veredito.

     

    Caso o recurso seja indeferido em primeira instância, ainda existe a possibilidade de recorrer em segunda instância.

    3.    Segunda instância

    Para recorrer em segunda instância, só é possível quando a primeira foi indeferida.

     

    Nesse caso, o recurso é direcionado ao Conselho Estadual de Trânsito (CETRAN) do seu estado. Essa é a última chance que o condutor terá de ter sua multa abonada.

     

    Em caso de indeferimento, o motorista precisará pagar a multa, terá os pontos adicionados à CNH e, se for o caso, terá sua CNH suspensa ou cassada.

     

    Quais são os valores de cada infração?

    Como falamos acima, cada multa varia de acordo com o grau da infração.

     

    Confira abaixo a tabela com as infrações, valores das multas, gravidade, pontos na carteira e se há ou não a possibilidade da CNH ser suspensa:

     

    Chamada da infração

    Valor

    Gravidade

    Pontos

    Suspende a CNH?

    162, I

    Dirigir veículo sem possuir CNH

    880,41

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    162, II

    Dirigir veículo com CNH cassada ou suspensa

    880,41

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    162, III

    Dirigir com CNH de categoria errada

    586,94

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    162, VI

    Dirigir sem usar lentes corretoras de visão

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    162, V

    Dirigir com a CNH vencida (+30 dias)

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    163

    Entregar a direção a pessoa nas condições do artigo 162

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    164

    Permitir que pessoa nas condições do art. 162 dirija

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    165

    Dirigir sob a influência de álcool

    2.934,70

    Gravíssima

    7

    Suspende

    165-A

    Recusar o teste do bafômetro

    2.934,70

    Gravíssima

    7

    Suspende

    166

    Entregar a direção a pessoa habilitada sem condições de dirigir

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    167

    Deixar o condutor ou passageiro de usar o cinto de segurança

    195,23

    Grave

    5

     

    168

    Transportar crianças de forma irregular

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    169

    Dirigir sem atenção ou sem os cuidados indispensáveis à segurança

    88,38

    Leve

    3

     

    170

    Dirigir ameaçando os pedestres ou os demais veículos

    293

    Gravíssima

    7

    Suspende

    171

    Jogar água sobre os pedestres ou veículos

    130,16

    Média

    4

     

    172

    Atirar do veículo ou abandonar na via objetos ou substâncias

    130,16

    Média

    4

     

    173

    Disputar corrida

    2.934,70

    Gravíssima

    7

    Suspende

    174

    Promover racha

    2.934,70

    Gravíssima

    7

    Suspende

    175

    Realizar manobra perigosa

    2.934,70

    Gravíssima

    7

    Suspende

    176, I

    Condutor envolvido em acidente deixar de prestar socorro

    1.467,35

    Gravíssima

    7

    Suspende

    176, II

    Condutor envolvido em acidente não adotar medidas de segurança no local

    1.467,35

    Gravíssima

    7

    Suspende

    176, III

    Condutor envolvido em acidente não facilitar o trabalho da perícia

    1.467,35

    Gravíssima

    7

    Suspende

    176, IV

    Condutor envolvido em acidente se recusar a mover o veículo do local

    1.467,35

    Gravíssima

    7

    Suspende

    176, V

    Condutor envolvido em acidente não prestar informações p/ B.O.

    1.467,35

    Gravíssima

    7

    Suspende

    177

    Deixar de prestar socorro à vítima de acidente quando solicitado

    195,23

    Grave

    5

     

    178

    Deixar o condutor, envolvido em acidente sem vítima, de remover o veículo

    130,16

    Média

    4

     

    179, I

    Reparar veículo na faixa de rolamento quando for possível a remoção

    195,23

    Grave

    5

     

    179, II

    Reparar veículo nas demais vias quando for possível a remoção

    88,38

    Leve

    3

     

    180

    Ter seu veículo imobilizado na via por falta de combustível

    130,16

    Média

    4

     

    181, I

    Estacionar o veículo nas esquinas

    130,16

    Média

    4

     

    181, II

    Estacionar o veículo afastado da guia da calçada (50cm  1m)

    88,38

    Leve

    3

     

    181, III

    Estacionar o veículo afastado da guia da calçada (+ 1m)

    195,23

    Grave

    5

     

    181, IV

    Estacionar o veículo em desacordo com o CTB

    130,16

    Média

    4

     

    181, V

    Estacionar o veículo na pista

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    181, VI

    Estacionar o veículo sobre hidrantes de incêndio

    130,16

    Média

    4

     

    181, VII

    Estacionar o veículo nos acostamentos

    88,38

    Leve

    3

     

    181, VIII

    Estacionar o veículo no passeio, faixa de pedestre, ciclovia ou ciclofaixa,

    195,23

    Grave

    5

     

    181, IX

    Estacionar o veículo em garagem

    130,16

    Média

    4

     

    181, X

    Estacionar o veículo impedindo a movimentação de outro veículo

    130,16

    Média

    4

     

    181, XI

    Estacionar o veículo em fila dupla

    195,23

    Grave

    5

     

    181, XII

    Estacionar o veículo em cruzamento

    195,23

    Grave

    5

     

    181, XIII

    Estacionar o veículo em parada de ônibus

    130,16

    Média

    4

     

    181, XIV

    Estacionar o veículo nos viadutos, pontes e túneis

    195,23

    Grave

    5

     

    181, XV

    Estacionar o veículo na contramão de direção

    130,16

    Média

    4

     

    181, XVI

    Estacionar o veículo pesado em aclive ou declive sem calço

    195,23

    Grave

    5

     

    181, XVII

    Estacionar o veículo em desacordo com a sinalização

    195,23

    Grave

    5

     

    181, XVIII

    Estacionar o veículo em locais proibidos (placa  Proibido Estacionar)

    130,16

    Média

    4

     

    181, XIX

    Estacionar o veículo em locais proibidos (placa  Proibido Parar e Estacionar)

    195,23

    Grave

    5

     

    181

    nas vagas reservadas às pessoas com deficiência ou idosos, sem credencial

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    182, I

    Parar o veículo nas esquinas

    130,16

    Média

    4

     

    182, II

    Parar o veículo afastado da guia da calçada (50cm  1m)

    88,38

    Leve

    3

     

    182, III

    Parar o veículo afastado da guia da calçada (+ 1m)

    130,16

    Média

    4

     

    182, IV

    Parar o veículo em desacordo com o CTB

    88,38

    Leve

    3

     

    182, V

    Parar o veículo na pista

    195,23

    Grave

    5

     

    182, VI

    Parar o veículo na faixa de pedestres

    88,38

    Leve

    3

     

    182, VII

    Parar o veículo na área de cruzamento

    130,16

    Média

    4

     

    182, VIII

    Parar o veículo nos viadutos, pontes e túneis

    130,16

    Média

    4

     

    182, IX

    Parar o veículo na contramão de direção

    130,16

    Média

    4

     

    182, X

    Parar o veículo em locais proibidos (placa  Proibido Parar)

    130,16

    Média

    4

     

    183

    Parar o veículo sobre a faixa de pedestres na mudança de sinal

    130,16

    Média

    4

     

    184, I

    Transitar na faixa da direita, exclusiva para um tipo de veículo

    88,38

    Leve

    3

     

    184, II

    Transitar na faixa da esquerda, exclusiva para um tipo de veículo

    195,23

    Grave

    5

     

    184, III

    Transitar na faixa exclusiva para um transporte coletivo

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    185, I

    deixar de conservar o veículo na faixa correta

    130,16

    Média

    4

     

    185, II

    deixar de conservar o veículo lento na faixa da direita

    130,16

    Média

    4

     

    186, I

    Transitar pela contramão em via de mão dupla, salvo ultrapassagem

    195,23

    Grave

    5

     

    186, II

    Transitar pela contramão em via de sentido único

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    187, I

    Transitar em locais e horários não permitidos (rodizio)

    130,16

    Média

    4

     

    188

    Transitar ao lado de outro veículo perturbando o trânsito

    130,16

    Média

    4

     

    189

    Deixar de dar passagem veículo em serviço de urgência

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    190

    Seguir veículo em serviço de urgência

    195,23

    Grave

    5

     

    191

    Forçar passagem entre veículos

    2.934,70

    Gravíssima

    7

    Suspende

    192

    Deixar de guardar distância de segurança

    195,23

    Grave

    5

     

    193

    Transitar com o veículo em local proibido (calçadas, ciclovias etc.)

    880,41

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    194

    Transitar em marcha à ré, salvo para pequenas manobras seguras

    195,23

    Grave

    5

     

    195

    Desobedecer às ordens da autoridade competente de trânsito

    195,23

    Grave

    5

     

    196

    Deixar de sinalizar a parada do veículo ou mudança de direção

    195,23

    Grave

    5

     

    197

    Não mudar de pista com antecedência para dobrar

    130,16

    Média

    4

     

    198

    Deixar de dar passagem pela esquerda, quando solicitado

    130,16

    Média

    4

     

    199

    Ultrapassar pela direita

    130,16

    Média

    4

     

    200

    Ultrapassar pela direita veículo de transporte coletivo parado para embarque

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    201

    Deixar de guardar a distância lateral (01m50cm) ao ultrapassar bicicleta

    130,16

    Média

    4

     

    202, I

    Ultrapassar veículo pelo acostamento

    1467,35

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    202, II

    Ultrapassar veículo em interseções e passagens de nível

    1467,35

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    203

    Ultrapassar pela contramão em curvas, aclives e declives

    1.467,35

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    203, II

    Ultrapassar pela contramão veículo nas faixas de pedestre

    1.467,35

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    203

    Ultrapassar pela contramão veículo em pontes, viadutos ou túneis

    1.467,35

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    203, IV

    Ultrapassar pela contramão veículo parado por impedimento à circulação

    1.467,35

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    203, V

    Ultrapassar em faixa amarela contínua

    1.467,35

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    204

    Não aguardar no acostamento a oportunidade de cruzar a pista

    195,23

    Grave

    5

     

    205

    Ultrapassar cortejo, préstito, desfile e formações militares sem autorização

    88,38

    Leve

    3

     

    206, I

    Executar operação de retorno em locais proibidos pela sinalização

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    206, II

    Executar retorno nas curvas, aclives, declives, pontes, viadutos e túneis

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    206, III

    Executar retorno passando por local proibido (calçadas, ciclovias etc.)

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    206, IV

    Executar retorno entrando na contramão da via transversal

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    206, V

    Executar retorno com prejuízo da circulação ou da segurança

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    207

    Executar operação de conversão à direita ou à esquerda em locais proibidos

    195,23

    Grave

    5

     

    208

    Avançar o sinal vermelho do semáforo ou o de parada obrigatória

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    209

    Transpor bloqueio viário sem autorização

    195,23

    Grave

    5

     

    209

    Deixar de adentrar às áreas destinadas à pesagem de veículos

    195,23

    Grave

    5

     

    209

    Evadir-se para não efetuar o pagamento do pedágio

    195,23

    Grave

    5

     

    210

    Transpor, sem autorização, bloqueio viário policial

    293,47

    Gravíssima

    7

    Suspende

    211

    Ultrapassar veículos em fila, parados em sinal luminoso, ou qualquer obstáculo

    195,23

    Grave

    5

     

    212

    Deixar de parar o veículo antes de transpor linha férrea

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    213, I

    Deixar de parar o veículo por agrupamento de pessoas (passeatas)

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    213, II

    Deixar de parar o veículo por agrupamento de veículos (cortejos)

    195,23

    Grave

    5

     

    214, I

    Deixar de dar preferência a pedestre que se encontre na faixa

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    214, II

    Não deixar pedestre concluir a travessia, mesmo com sinal verde

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    214, III

    Deixar de dar preferência a portadores de deficiência, crianças, idosos e gestantes

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    214, IV

    Deixar de dar preferência a pedestre quando houver iniciado a travessia

    195,23

    Grave

    5

     

    214, V

    Deixar de dar preferência a pedestre que esteja atravessando a via transversal para onde se dirige o veículo

    195,23

    Grave

    5

     

    215, I

    Deixar de dar preferência em interseção a veículo circulando por rodovia, rotatória ou que venha da direita

    195,23

    Grave

    5

     

    215, II

    Deixar de dar preferência nas interseções com sinalização de Dê a Preferência

    195,23

    Grave

    5

     

    216

    Entrar ou sair de áreas lindeiras sem as precauções de segurança

    130,16

    Média

    4

     

    217

    Entrar ou sair de fila de veículos estacionados sem dar preferência de passagem a pedestres e a outros veículos

    130,16

    Grave

    5

     

    218, I

    Transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20%

    130,16

    Média

    4

     

    218, II

    Transitar em velocidade superior à máxima permitida em 20% até 50%.

    195,23

    Grave

    5

     

    218, III

    Transitar em velocidade superior a 50% da máxima permitida

    880,41

    Gravíssima

    7

    Suspende

    219

    Transitar em velocidade inferior à metade permitida

    130,16

    Média

    4

     

    220, I

    Deixar de reduzir a velocidade ao se aproximar de passeatas, aglomerações, cortejos, préstitos e desfiles

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    220, II

    Deixar de reduzir a velocidade onde o trânsito esteja sendo controlado por agente

    195,23

    Grave

    5

     

    220, III

    Deixar de reduzir a velocidade ao aproximar-se da calçada ou acostamento

    195,23

    Grave

    5

     

    220, IV

    Deixar de reduzir a velocidade ao aproximar-se de interseção não sinalizada

    195,23

    Grave

    5

     

    220, V

    Deixar de reduzir a velocidade nas vias rurais cuja faixa de domínio não esteja cercada

    195,23

    Grave

    5

     

    220, VI

    Deixar de reduzir a velocidade nos trechos em curva de pequeno raio

    195,23

    Grave

    5

     

    220, VII

    Deixar de reduzir a velocidade nos trechos com obras ou trabalhadores na pista

    195,23

    Grave

    5

     

    220

    Deixar de reduzir a velocidade sob chuva, neblina, cerração ou ventos fortes

    195,23

    Grave

    5

     

    220, IX

    Deixar de reduzir a velocidade quando houver má visibilidade

    195,23

    Grave

    5

     

    220

    Deixar de reduzir a velocidade quando o pavimento for escorregadio, defeituoso ou avariado

    195,23

    Grave

    5

     

    220, XI

    Deixar de reduzir a velocidade ao se aproximar de animais na pista

    195,23

    Grave

    5

     

    220, XII

    Deixar de reduzir a velocidade em declive

    195,23

    Grave

    5

     

    220, XIII

    Deixar de reduzir a velocidade ao ultrapassar ciclista

    195,23

    Grave

    5

     

    220

    Deixar de reduzir a velocidade perto grande movimentação de pedestres (escolas, hospitais, etc.)

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    221

    Portar no veículo placas de identificação irregulares

    130,16

    Média

    4

     

    222

    Não ligar giroflex nas situações de atendimento de emergência (ambulâncias e viaturas)

    130,16

    Média

    4

     

    223

    Transitar com o farol desregulado ou com luz alta

    195,23

    Grave

    5

     

    224

    Fazer uso de luz alta em vias providas de iluminação pública

    88,38

    Leve

    3

     

    225, I

    Deixar de sinalizar a via quando tiver de remover o veículo da pista ou permanecer no acostamento

    195,23

    Grave

    5

     

    225, II

    Deixar de sinalizar a via quando a carga for derramada sobre a via

    195,23

    Grave

    5

     

    226

    Deixar de retirar objeto que tenha sido utilizado para sinalização temporária da via

    130,16

    Média

    4

     

    227, I

    Usar buzina em situação que não a de advertência ao pedestre ou a condutores

    88,38

    Leve

    3

     

    227, II

    Usar buzina prolongada e sucessivamente a qualquer pretexto

    88,38

    Leve

    3

     

    227, III

    Usar buzina entre as vinte e duas e as seis horas

    88,38

    Leve

    3

     

    227, IV

    Usar buzina em locais e horários proibidos pela sinalização

    88,38

    Leve

    3

     

    227, V

    Usar buzina em desacordo com estabelecido pelo CONTRAN

    88,38

    Leve

    3

     

    228

    Usar som no veículo em volume não autorizado pelo CONTRAN

    195,23

    Grave

    5

     

    229

    Usar alarme ou aparelho que produza sons e ruído que perturbem o sossego público

    130,16

    Média

    4

     

    230, I

    Conduzir o veículo com placa ou qualquer elemento de identificação violado ou falsificado

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    230, II

    transportar passageiros em compartimento de carga

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    230, III

    Conduzir o veículo com dispositivo anti-radar

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    230, IV

    Conduzir o veículo sem qualquer uma das placas de identificação

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    230, V

    Conduzir o veículo que não esteja registrado e devidamente licenciado

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    230, VI

    Conduzir o veículo com a placa ilegível

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    230, VII

    Conduzir o veículo com a cor ou característica alterada

    195,23

    Grave

    5

     

    230, VIII

    Conduzir o veículo não inspecionado, quando obrigatório

    195,23

    Grave

    5

     

    230, IX

    Conduzir o veículo sem equipamento obrigatório

    195,23

    Grave

    5

     

    230, X

    Conduzir o veículo com equipamento obrigatório em desacordo com o CONTRAN

    195,23

    Grave

    5

     

    230, XI

    Conduzir o veículo com descarga livre ou silenciador defeituoso

    195,23

    Grave

    5

     

    230, XII

    Conduzir o veículo com equipamento ou acessório proibido

    195,23

    Grave

    5

     

    230, XIII

    Conduzir o veículo com o sistema de iluminação e de sinalização alterados

    195,23

    Grave

    5

     

    230, XIV

    Conduzir o veículo com registrador de velocidade viciado ou defeituoso, quando obrigatório

    195,23

    Grave

    5

     

    230, XV

    Conduzir o veículo adesivado, salvo quando autorizado pelo CTB

    195,23

    Grave

    5

     

    230, XVI

    Conduzir o veículo com vidros cobertos por películas, painéis decorativos ou pinturas

    195,23

    Grave

    5

     

    230, XVII

    Conduzir o veículo com cortinas ou persianas fechadas, não autorizadas pela legislação

    195,23

    Grave

    5

     

    230, XVIII

    Conduzir o veículo em mau estado de conservação comprometendo a segurança

    195,23

    Grave

    5

     

    230, XVIII

    Conduzir o veículo reprovado na inspeção de segurança e de emissão de poluentes e ruído

    195,23

    Grave

    5

     

    230, XIX

    Conduzir o veículo sem acionar o limpador de para-brisa sob chuva

    195,23

    Grave

    5

     

    230, XX

    Conduzir o veículo sem portar a autorização para condução de escolares

    195,23

    Grave

    5

     

    230, XXI

    Conduzir o veículo de carga sem inscrição da tara e demais previstas no CTB

    130,16

    Média

    4

     

    230, XXII

    Conduzir o veículo com defeito de iluminação, de sinalização ou com lâmpadas queimadas

    130,16

    Média

    4

     

    230, XXIII

    Conduzir o veículo de carga ou passageiros em desacordo com aos intervalos para descanso

    130,16

    Média

    4

     

    231, I

    Transitar com o veículo danificando a via

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    231, II

    Transitar com o veículo derramando combustível ou lubrificante ou qualquer objeto que traga risco

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    231, III

    Transitar produzindo fumaça, gases ou partículas em níveis superiores aos fixados pelo CONTRAN

    195,23

    Grave

    5

     

    231, IV

    Transitar com o veículo de dimensões ou de sua carga superiores aos limites

    195,23

    Grave

    5

     

    231, V

    Transitar com o veículo com excesso de peso (R$ 130,16 + acréscimo previsto nas alíneas de acordo com o excesso)

    130,16

    Média

    4

     

    231, VI

    Transitar em desacordo com a autorização para transitar com dimensões excedentes, ou com esta vencida

    195,23

    Grave

    5

     

    231, VII

    Transitar com o veículo com lotação excedente

    130,16

    Média

    4

     

    231, VIII

    Efetuar transporte remunerado de passageiros sem autorização

    130,16

    Média

    4

     

    231, IX

    Transitar com o veículo desligado ou desengrenado

    130,16

    Média

    4

     

    231, X

    Transitar com o veículo excedendo a capacidade máxima de tração

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    232

    Conduzir veículo sem os documentos de porte obrigatório referidos no CTB

    88,38

    Leve

    3

     

    233

    Deixar de efetuar o registro de veículo no prazo de trinta dias

    195,23

    Grave

    5

     

    234

    Falsificar ou adulterar documento de habilitação e de identificação do veículo

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    235

    Conduzir pessoas, animais ou carga nas partes externas do veículo

    195,23

    Grave

    5

     

    236

    Rebocar outro veículo com cabo flexível ou corda, salvo em casos de emergência

    130,16

    Média

    4

     

    237

    Transitar com o veículo sem a simbologia e identificação exigidas

    195,23

    Grave

    5

     

    238

    Recusar-se a entregar os documentos à autoridade

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    239

    Retirar do local veículo legalmente retido para regularização

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    240

    Deixar o responsável de promover a baixa de veículo irrecuperável ou definitivamente desmontado

    195,23

    Grave

    5

     

    241

    Deixar de atualizar o cadastro de registro do veículo ou de habilitação do condutor

    88,38

    Leve

    3

     

    242

    Fazer falsa declaração de domicílio para fins de registro, licenciamento ou habilitação

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    243

    Empresa seguradora não comunicar a ocorrência de perda total do veículo e devolver as placas e documentos

    195,23

    Grave

    5

     

    244, I

    Conduzir moto sem usar capacete com viseira ou óculos e vestuário de acordo com o CONTRAN

    293,47

    Gravíssima

    7

    Suspende

    244, II

    Conduzir moto transportando passageiro sem o capacete ou fora do assento correto

    293,47

    Gravíssima

    7

    Suspende

    244, III

    Conduzir moto fazendo malabarismo ou empinando

    293,47

    Gravíssima

    7

    Suspende

    244, IV

    Conduzir moto com os faróis apagados

    293,47

    Gravíssima

    7

    Suspende

    244, V

    Conduzir moto transportando criança menor de 07 anos

    293,47

    Gravíssima

    7

    Suspende

    244, VI

    Conduzir moto rebocando outro veículo

    195,23

    Grave

    5

     

    244, VII

    Conduzir moto sem segurar o guidom com ambas as mãos

    195,23

    Grave

    5

     

    244, VIII

    Conduzir moto transportando carga incompatível

    195,23

    Grave

    5

     

    244, IX

    Conduzir moto efetuando transporte remunerado em desacordo com a lei

    195,23

    Grave

    5

     

    245

    Utilizar a via para depósito de mercadorias, materiais ou equipamentos, sem autorização

    195,23

    Grave

    5

     

    246

    Deixar de sinalizar obstáculo à livre circulação, à segurança, ou obstaculizar a via indevidamente

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    247

    Deixar de conduzir veículos de tração humana ou animal pelo bordo da pista, em fila única

    130,16

    Média

    4

     

    248

    Transportar em veículo destinado ao transporte de passageiros carga excedente

    195,23

    Grave

    5

     

    249

    Não acender as luzes de posição à noite quando estiver parado para embarque ou carga de mercadorias

    130,16

    Média

    4

     

    250

    I, “a deixar de manter acesa a luz baixa a noite

    130,16

    Média

    4

     

    250

    I, “b deixar de manter acesa a luz baixa de dia, nos túneis e nas rodovias

    130,16

    Média

    4

     

    250

    I, “c veículo de transporte coletivo deixar de manter acesa a luz baixa de dia e de noite, circulando em faixas ou pistas a eles destinadas

    130,16

    Média

    4

     

    250

    I, “d deixar de manter acesa a luz baixa de dia e de noite, tratando-se de ciclomotores

    130,16

    Média

    4

     

    250, II

    deixar de manter acesas pelo menos as luzes de posição sob chuva forte, neblina ou cerração;

    130,16

    Média

    4

     

    250, III

    deixar de manter a placa traseira iluminada à noite;

    130,16

    Média

    4

     

    251, I

    Utilizar o pisca alerta, exceto em imobilizações ou situações de emergência

    130,16

    Média

    4

     

    251, II

    Dar sinal de luz, salvo para alertar ultrapassagem

    130,16

    Média

    4

     

    252, I

    Dirigir o veículo com o braço do lado de fora

    130,16

    Média

    4

     

    252, II

    Dirigir o veículo transportando pessoas

    130,16

    Média

    4

     

    252, III

    Dirigir o veículo com incapacidade que comprometa a segurança do trânsito

    130,16

    Média

    4

     

    252, IV

    Dirigir usando calçado que não se firme nos pés ou que comprometa a utilização os pedais

    130,16

    Média

    4

     

    252, V

    Dirigir o veículo com apenas uma das mãos, salvo quando necessário

    130,16

    Média

    4

     

    252, V

    § Parágrafo único, no caso de o condutor estar segurando ou manuseando telefone celular

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    252, VI

    Dirigir o veículo utilizando-se de fones nos ouvidos

    130,16

    Média

    4

     

    252, VII

    Dirigir o veículo utilizando-se de fone nos ouvidos

    130,16

    Média

    4

     

    253

    Bloquear a via com veículo

    293,47

    Gravíssima

    7

    Não suspende

    253-A

    Usar veículo para interromper a circulação da via sem autorização

    8.804,10

    Gravíssima

    7

    Suspensão de 12 meses

    253-A § 1º

    organizar interrupção da circulação da via sem autorização

    17.608,20

    Gravíssima

    7

    Suspensão de 12 meses

    254, I

    É proibido ao pedestre andar nas pistas, exceto para cruzá-las onde for permitido

    44,19

    Leve

    3

     

    254, II

    É proibido ao pedestre cruzar a pista nos viadutos, pontes, ou túneis, salvo onde exista permissão

    44,19

    Leve

    3

     

    254, III

    É proibido ao pedestre atravessar a via dentro das áreas de cruzamento

    44,19

    Leve

    3

     

    254, IV

    É proibido ao pedestre usar a via para evento (passeata) sem autorização

    44,19

    Leve

    3

     

    254, V

    É proibido ao pedestre andar fora da faixa, passarela, passagem aérea ou subterrânea

    44,19

    Leve

    3

     

    254, VI

    É proibido ao pedestre desobedecer à sinalização de trânsito específica

    44,19

    Leve

    3

     

    255

    Conduzir bicicleta em calçada onde não seja permitida a circulação desta, ou de forma agressiva

    130,16

    Média

    4

     

     

    Vale lembrar que essa tabela é referente ao ano de 2022, enquanto sob a Lei Nº 14.071/20.

     

  • Gustavo Fonseca

    Forçar ultrapassagem de veículos: entenda sobre essa infração

    Você sabia que forçar ultrapassagem de veículos é uma infração prevista no código de trânsito brasileiro? Ela, assim como outras manobras também são regulamentadas para garantir maior segurança no trânsito.

     

    Neste artigo, separamos informações para você entender mais sobre essa infração e não ser penalizado por realizá-la. Boa leitura!

    O que diz o CTB sobre a ultrapassagem de veículos?

    De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), artigo 191, “forçar passagem entre veículos que, transitando em sentidos opostos, estejam na iminência de passar um pelo outro ao realizar operação de ultrapassagem”.

     

    A infração é considerada gravíssima, com multa de R$ 2.934,70 e o condutor perde o direito de dirigir. Isso é estabelecido porque, apesar da ultrapassagem ser uma manobra permitida, ela não é segura em todos os casos.

     

    Dessa maneira, a ultrapassagem só pode ser realizada em via sinalizada para tal ação e respeitando as regras estabelecidas pelo órgão competente para tal. Vale ainda destacar que existem outras situações, além de forçar a ultrapassagem de veículos que são consideradas infrações.

     

    Caso o condutor do veículo force a ultrapassagem quando os veículos de vias opostas estiverem perto de passar um pelo outro, isso configura o fato de forçar ultrapassagem de veículos.

    Por que forçar ultrapassagem de veículos é uma infração?

    Mas, afinal, se realizar a ultrapassagem é uma manobra permitida, por que então em alguns casos ela é considerada uma infração? A resposta é simples: a ultrapassagem apresenta risco para o trânsito e seus condutores.

     

    Vale destacar que não é apenas essa manobra em específica que é considerada uma infração, outros tipos de ultrapassagem também são passíveis de multas. Assim, entender os riscos da ultrapassagem é fundamental para não ser multado.

     

    De acordo com a PRF, grande parte dos acidentes nas estradas brasileiras acontecem por causa de ultrapassagens indevidas. Com isso, podemos perceber que a imprudência ainda é causa de mortes no país.

     

    Mas é importante ressaltar que ultrapassagem feita de forma errada pode levar a acidentes graves, capotamentos e batidas que causem um grande estrago na vida de todos os envolvidos naquela situação.

    Quais tipos de ultrapassagem são proibidas?

    É importante ainda destacar os tipos de ultrapassagens proibidas de acordo com o CTB.

     

    •        Ultrapassagem pelo acostamento - infração gravíssima;
    •        Ultrapassagem pela direita - infração média;
    •        Ultrapassagem pela direita (veículo de transporte coletivo ou de escolares parado para embarque ou desembarque de passageiros) - infração gravíssima;
    •        Ultrapassagem de bicicleta em distância lateral menor que 1,5 metro - infração média;
    •        Ultrapassagem de veículo em movimento que integre cortejo, préstito, desfile ou formações militares - infração leve;
    •        Ultrapassagem de veículos em fila, parados em razão de semáforo ou outro obstáculo - infração grave.

     

    As multas são variadas e vão de acordo com cada situação. Por isso, é importante estar atento para não cometer nenhuma delas e sofrer com suas devidas penalidades. E, além disso, existem alguns casos em que o valor da multa pode ser multiplicado, fazendo com que pese mais ainda no bolso do condutor.

    O que fazer em casos de multa por forçar ultrapassagem de veículos?

    Caso o condutor seja multado por forçar ultrapassagem de veículos, ele pode recorrer da multa e os pontos da carteira. Todas as multas são passíveis de medidas administrativas para reverter o quadro.

     

    Nesses casos, caso comprovada a irregularidade da multa, o condutor não precisa realizar o pagamento e não perde os pontos da carteira. Mas vale destacar que todo o procedimento deve ser feito no prazo de vencimento da multa.

     

    Caso ela vença e o procedimento administrativo não dê resultado, o condutor terá que arcar com os juros sobre o valor a ser pago. Por essa razão é importante manter o pagamento no prazo.

     

    Além disso, o fundamental é não realizar ultrapassagens perigosas. Afinal, mesmo com a multa, muitos ainda a realizam e causam graves acidentes nas vias de todo o país, afetando diferentes famílias.

     

    E, para além de acidentes, envolvendo terceiros, a ultrapassagem perigosa pode fazer com que o condutor perca o controle do próprio veículo, levando a consequências catastróficas para ele e seu automóvel.

    Como realizar uma ultrapassagem permitida?

    Para realizar ultrapassagem de maneira segura, é preciso que o condutor respeite a sinalização. Seja vertical ou horizontal, as vias são sinalizadas para permitir ou proibir essa manobra, garantindo a segurança de todos. Além disso, há locais em que a ultrapassagem é proibida mesmo sem sinalização, como as curvas.

     

    Portanto, para manter a segurança no trânsito, basta respeitar o Código de Trânsito Brasileiro e manter o bom senso na hora de dirigir, evitando se colocar em situações perigosas.

     

  • Gustavo Fonseca

    Posso dirigir com CNH vencida?

    Todo condutor já deve ter passado pela experiência de ver que sua carteira de motorista está perto do prazo de validade e adiou o processo de renová-la. Talvez ela até tenha passado da validade e você dirigiu dessa forma. Mas será que é permitido dirigir com Carteira de Habilitação vencida? A resposta pode ser tanto sim como não. Segue o artigo para entender!

    Validade da CNH

     Para começar, vou simplificar dizendo que você pode dirigir com a sua habilitação vencida em um período de até 30 dias após sua data de validade. Depois disso, ser pego conduzindo é uma infração de trânsito.

    É importante mencionar que a validade da Carteira de Motorista é baseada na validade dos exames de aptidão física e mental, dos quais o motorista precisa refazer para garantir que ele está apto para estar no volante. Desde abril de 2021, a validade desses exames citados acima é de 10 anos para motoristas com até 49 anos. Para aqueles com a faixa etária entre 50 e 69 anos, a renovação deve ocorrer a cada 5 anos. Por último, condutores com idade igual ou superior a 70 anos devem refazer os testes, portanto, renovar as carteiras, a cada 3 anos.

    Consequências para quem dirige com a CNH vencida?

    O art. 162 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro) descreve como infração o ato de dirigir com habilitação vencida após 30 dias. A infração é de natureza gravíssima, gerando 7 pontos na carteira e uma multa de R$ 293,47. Além disso, o art.162 também prevê medida administrativa para quem cometer essa administração. Essa medida é de recolher a CNH do motorista e reter o veículo, só podendo recuperá-lo após apresentação de uma Carteira Nacional de Habilitação válida.

    Existe mais uma possibilidade de receber penalidades por dirigir com carteira vencida. Segundo os art. 163 e 164 do Código de Trânsito Brasileiro, quem dirigir o seu veículo e estiver com CNH vencida caracteriza também uma infração gravíssima.

    É válido comentar que os condutores que estiverem com a carteira vencida há mais de 10 anos, diferentemente dos outros casos, deverão passar por um curso de atualização.

    O que fazer caso eu tenha sido multado?

    Se você tiver sido penalizado por dirigir com habilitação após sua data de validade, você pode pagar a multa e aceitar os pontos na carteira, no entanto, se você acreditar que possui argumentos para reverter a situação, é possível recorrer e até mesmo anular as punições, caso o recurso seja bem-sucedido. O processo se dá, a princípio, em 3 etapas. Às vezes pode ser menos, visto que seu caso pode ser aceito logo de início. Explicarei cada etapa abaixo:

    A primeira fase do recurso começará no que se chama defesa prévia. Agora, é o momento em que você deve apontar erros que constam no documento enviado na notificação da autuação, como talvez o acontecimento da infração tenha sido em um lugar que você não circulou com o carro, etc. Essa defesa deverá ser encaminhada para o órgão autuador, sempre respeitando o prazo estabelecido. Caso não tenha sido possível anular as penalidades nessa etapa, você ainda terá mais duas chances.

    A segunda fase se chama recurso em 1ª instância. Agora, terá a chance de direcionar melhores argumentos para a sua defesa, e estudar também sobre a JARI, Junta Administrativa de Recursos de Infrações, visto que são eles que decidirão o seu caso. Sua defesa deverá ser com embasamento total na lei, portanto, é uma opção contratar um advogado para lhe aconselhar ou também fazer o processo sozinho.

    Por fim, existe o recurso em 2ª instância, representando a sua última chance de conseguir se livrar da multa. É muito importante que seus argumentos sejam baseados no Código de Trânsito Brasileiro para que sejam considerados válidos. Se informe ao máximo sobre os artigos do CTB que abrangem a CNH vencida.

    Como renovar a CNH

    Esse processo varia, visto que cada estado tem um DETRAN que pode aplicar seu processo de maneira diferente. Porém, falando de uma maneira geral, a primeira parte costuma ser uma notificação do Departamento Estadual de Trânsito do seu estado, dizendo que o condutor possui 30 dias para renovar a carteira. Depois, será necessário que você reúna uma série de documentos para levar ao órgão, como: CNH original e sua cópia, RG (Registro Geral) e seu comprovante de residência.

    Por último, será fornecido pelo DETRAN um guia de pagamento, que você deverá pagar em um banco credenciado e você deve marcar os exames necessários para provar sua aptidão. Se correr tudo tranquilamente nos exames, sua nova CNH estará pronta!

    Conclusão

    Você viu aqui nesse artigo tudo sobre CNH vencida, como recorrer caso receba uma multa por dirigir após a data de validade da habilitação e até mesmo como renová-la.

    Lembre-se de ficar atento ao prazo de renová-la, que consta na própria carteira, e evite cometer infrações.

  • Gustavo Fonseca

    Qual o valor da multa por embriaguez?

    Desde a ascensão da Lei Seca, os motoristas e condutores passaram a ter um cuidado maior quando se trata de beber e pegar o volante, justamente para evitar que fossem parados numa blitz e tivessem que pagar multa por embriaguez.

    Isso reverberou muito positivamente no número de acidentes de trânsito: em 2014, o país registrou um total de 43.780 óbitos. Já em 2019, esse número caiu para 31.945. Uma redução significativa de quase 12 mil entre 5 anos.

    Os dados dos anos de 2020 e 2021 ainda estão sendo apurados por completo, mas a tendência de queda vem acontecendo nos últimos anos. A principal atribuição para esse resultado são as boas práticas da Lei Seca.

    Mas, afinal de contas, qual o valor da multa por embriaguez? Existe alguma penalidade? Quantos pontos eu levo na Carteira Nacional de Habilitação (CNH)? É possível recorrer essa multa?

    As respostas para essas perguntas estão todas reunidas no artigo que preparamos logo a seguir. Boa leitura!

    Qual a gravidade da multa por dirigir sob efeito de álcool ou embriagado?

    Existem 4 níveis de gravidade nas infrações de trânsito: leve, média, grave e gravíssima. Algumas vezes, ainda, as infrações gravíssimas vem acompanhadas de algo que chamamos de fator multiplicador.

    O fator multiplicador tem o poder de aumentar o valor pago pelo motorista que infringe alguma lei prevista no Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Ela pode ser multiplicada por valores entre 2x e 60x, a depender da infração específica ou reincidência dela.

    No caso da multa por dirigir sob efeito de álcool ou embriaguez, a gravidade é considerada a mais alta: gravíssima. Além disso, ela possui um efeito multiplicador de 10x, aumentando bastante o valor a ser pago pelo condutor.

    Qual o valor da multa por embriaguez?

    Cada grau de gravidade de infrações tem um valor diferente, ficando da seguinte maneira:

    •        Leve: R$88,38
    •        Média: R$130,16
    •        Grave: R$195,23
    •        Gravíssima: R$293,47

     

    Como falamos acima, a infração por dirigir embriagado é gravíssima, ou seja, normalmente o seu valor seria de R$293,47. No entanto, ela também vem acompanhada do fator multiplicador de 10x.

    Com isso, o valor da multa aumenta bastante: ao ser pego em flagrante dirigindo embriagado, o motorista precisará pagar uma multa de R$2.934,70.

    Quais são as penalidades por dirigir embriagado, fora a multa?

    As infrações têm diferentes pontos somados à CNH, assim como o valor das multas. Os valores adicionados são esses:

    •        Leve: 3 pontos adicionados à CNH.
    •        Média: 4 pontos adicionados à CNH.
    •        Grave: 5 pontos adicionados à CNH.
    •        Gravíssima: 7 pontos adicionados à CNH.

    No entanto, as penalidades são um pouco diferentes para o motorista pego em flagrante dirigindo embriagado.

    Segundo a Lei Seca, o condutor infrator terá de pagar a sua multa e terá a suspensão da sua CNH por um tempo determinado de 12 meses (01 ano). Além de ter a sua carteira recolhida imediatamente pelo agente de trânsito.

    Em casos de acidente de trânsito, se for constatado que o álcool foi fator decisivo para a situação, o motorista não receberá nenhuma espécie de indenização do seguro, incluindo o DPVAT (Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre).

    O motorista não pode voltar a dirigir durante esse período. Caso ele seja pego dirigindo com a CNH suspensa, ele terá a CNH cassada e ficará sem o direito de dirigir por 24 meses.

    Após esse período, o motorista poderá realizar o curso de reciclagem e exame teórico para poder recuperar o direito de dirigir.

    É possível recorrer multa por dirigir embriagado ou sob efeito de álcool?

    Sim. O CTB prevê o direito de recorrer a qualquer multa de trânsito por parte do motorista. A parte importante é fazer isso o quanto antes.

    Veja os 3 momentos em que você pode recorrer e como fazer isso corretamente:

    1.    Defesa Prévia

    A defesa prévia é feita até 30 dias após receber a multa. No caso da multa por embriaguez, a partir do momento do flagrante.

    Essa etapa é a primeira oportunidade que o motorista terá de recorrer multa. No entanto, ele pode não realizá-la e só fazer a segunda parte do processo, que é o recurso em primeira instância.

    2.    Primeira Instância

    O recurso em primeira instância é feito após os primeiros 30 dias depois de receber a multa, no flagrante. Para realizá-lo, não é necessário ter feito a defesa prévia.

    Ele é enviado para a Junta Administrativa de Recursos de Infrações (JARI), que tem o prazo de até 30 dias para tomar uma decisão final. Caso seja indeferido, o motorista ainda pode recorrer em segunda instância.

    3.    Segunda Instância

    Nessa etapa, é necessário que o motorista tenha realizado o recurso em primeira instância, junto a JARI, e tenha sido indeferido.

    Aqui, o recurso é feito junto ao Conselho Estadual de Trânsito (CETRAN) do seu estado. Em caso de indeferimento, o motorista não tem mais como recorrer e sofre as penalidades de acordo com o CTB.

  • Multa do Detran: quem multa, como recorrer, etapas e tipos de multa

    Existem muitas informações importantes que precisam estar bem claras na mente e na memória de todo motorista, especialmente sobre multas do Detran. Mas muitas vezes não é assim que funciona.

    Você sabe como opera exatamente o sistema de multas e penalizações do Detran? Se você receber uma multa, será que é possível recorrer? Quais são, precisamente, os tipos de multa que o Detran dá aos motoristas?

    Essas e outras perguntas possuem respostas. Porém, muitas vezes, o(a) motorista acaba saindo no prejuízo, pagando multas indevidas e injustas, quando poderia ter recorrido, por exemplo.

    No artigo de hoje, nós vamos mostrar como funciona o sistema de multas e penalizações do Detran, como fazer um pedido de recurso e ver os tipos de multas que existem. Boa leitura!

    Detran: o que é e qual o seu papel?

    Com certeza você já ouviu falar, mas talvez não saiba.

    Detran é uma sigla que significa Departamento Estadual de Trânsito, que faz parte do Sistema Nacional de Trânsito (SNT). A instituição possui vários papéis essenciais para o(a) motorista.

    É ele o órgão responsável pela emissão e regularização de todo o processo de obtenção das Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) e das Permissões Para Dirigir (PPD ou Carteira Provisória).

    Além disso, é responsabilidade do Detran a realização de licenciamentos de veículos.

    Portanto, se você possui CNH definitiva ou provisória ou se tem um veículo, você já utilizou os serviços do Detran.

    Como funcionam as multas do Detran?

    A primeira e principal função do Detran é a mesma em todo território nacional: “Cumprir e fazer cumprir a legislação e as normas de trânsito”.

    Além disso, outra função do Detran é a de “vistoriar, inspecionar quanto às condições de segurança veicular, registrar, emplacar, selar a placa, e licenciar veículos”.

    Em outras palavras, o Detran, como responsável por garantir a integridade física do(a) condutor(a), tem poder para autuar e fiscalizar, aplicando multas e penalizações sempre que achar necessário, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

    Essas multas são aplicadas sempre que alguma lei é infringida e funciona da seguinte maneira:

    Quando a pessoa é pega numa blitz

    Nesse caso, o(a) motorista recebe a multa em flagrante e a penalidade é aplicada, havendo necessidade. Um exemplo é a suspensão da CNH nos casos de embriaguez no volante.

    Quando o(a) motorista é multado(a) fora da blitz

    Já nesse caso, uma notificação é enviada através dos Correios para o(a) motorista multado(a), contendo as informações referentes à infração cometida. Inclui também data, horário e local de onde aconteceu.

    Apesar de ser conhecida apenas como uma espécie de “pagamento”, a multa vai além do aspecto financeiro da coisa.

    No Brasil, nós possuímos 4 tipos de infração: leve, média, grave e gravíssima. Cada grau possui uma pontuação somada à CNH do motorista.

    Caso a pontuação exceda o limite permitido pelo Detran, o(a) condutor(a) terá sua CNH suspensa por um período de tempo e ficará impossibilitado(a) de dirigir legalmente.

    É possível recorrer multas do Detran?

    Apesar de não ser uma informação muito difundida, é possível recorrer multas recebidas pelo Detran, especialmente as que não são feitas em flagrante. Isso porque elas abrem maior margem para erros e possibilidade do motorista ganhar.

    É possível recorrer multa em 3 momentos diferentes. Ou seja, você possui 3 chances de recorrer e ganhar. Confira quais são essas:

    1.    Defesa prévia

    Essa é a primeira etapa e começa a partir do momento do recebimento do auto da infração: se por meio dos Correios, a partir do momento que chega à sua casa; se for em flagrante, a partir do momento que o fiscalizador entrega.

    Nos casos de envio pelos Correios, é possível indicar quem conduzia o veículo, pois ela é enviada para o(a) proprietário(a) do veículo, que não necessariamente era o(a) motorista no momento da infração.

    A pessoa autuada tem até 30 dias para realizar a defesa prévia da multa recebida. Ela, apesar de ser a primeira forma de recurso, não é um pré-requisito para a segunda chance de recorrer.

    2.    Primeira instância

    Caso a defesa prévia não tenha funcionado ou se você nem sequer tenha usado ela, você pode acionar o recurso para a Junta Administrativa de Recursos de Infrações (JARI).

    Para abrir o recurso com a JARI, é preciso esperar 30 dias da notificação e a Junta tem um prazo de 30 dias para dar seu veredito.

    3.    Segunda instância

    Nesse caso, é necessário que o(a) motorista tenha recorrido na primeira instância e não tenha tido sucesso.

    Aqui, a pessoa recorre ao Conselho Estadual de Trânsito (CETRAN) como última alternativa para abono de sua multa.

    Caso ele seja negado novamente, o seu processo de recurso é finalizado e você precisará pagar a multa e receber as penalidades previstas pela infração.

    O lado bom é que você tem ao seu lado a Doutor Multas, que traz sempre as dicas para garantir que você não passe por esse tipo de situação e saiba como se prevenir das multas.