Entrelinhas do Jogo

Opinião e análise do futebol paranaense

Publicidade
Entrelinhas do Jogo

Fucks não é só um motivador e pode melhorar o rendimento do Coritiba 

Fucks não é só um motivador e pode melhorar o rendimento do Coritiba 
Pelaipe e Argel Fucks (Foto: Geraldo Bubniak)

Argel Fucks ganhou o rótulo de “motivador”. Ou de “técnico de tiro curto”. De fato, esses dois rótulos fazem algum sentido. Nesses dez anos de carreira, ele fez vários trabalhos de curto período e ficou famoso por sacudir o ambiente dos clubes. 

No entanto, Fucks é mais do que isso. Demonstrou em alguns trabalhos que pode melhorar o rendimento tático e técnico do Coritiba em 2018. 

Dois dos melhores analistas de futebol do Brasil fizeram estudos bem interessantes sobre o trabalho de Fucks. Nesse link, o jornalista Leonardo Miranda apresentou um completo “raio-x” do trabalho do técnico no Figueirense

Nesse outro link, o analista de desempenho Caio Gondo detalhou o trabalho do treinador no Internacional.

FAÇANHA
A tendência é que o desempenho do Coritiba melhore nessas 11 rodadas finais da Série B, mas só uma façanha épica vai levar o time à primeira divisão em 2018. Não é impossível, mas é pouco provável.

Também é difícil avaliar se a contratação de Argel Fucks vale a pena a essa altura do campeonato. Digo isso em relação à questão financeira. Suponho que o salário do novo treinador não tenha “padrão Série A”. Se veio ganhando dentro da realidade da Série B, então é uma aposta válida.

INTER
O auge da carreira de Argel Fucks foi no Internacional, em 2015 e 2016. Ficou 11 meses no cargo. Foram 61 partidas e 33 vitórias (62% de aproveitamento dos pontos disputados). Como comparação, o Coritiba tem 44% de aproveitamento na Série B de 2018.

No clube gaúcho, Argel teve a segunda melhor campanha no returno do Brasileirão de 2015, mas não foi o suficiente para garantir vaga na Libertadores. Em 2016, conquistou o Gauchão. Em seguida, acabou demitido após uma série de resultados negativos.

DESTAQUES DOS EDITORES