Nina Cioccolato chega à Curitiba com novidades em sobremesas

Caraque
Caraque (Foto: S.C/Divulgação)

Foi na década de 70 que a imigrante italiana, Dona Maria Zanchi de Zan, criou os famosos caraques, doces a base de chocolate acompanhados de frutas secas e biscoitos. O produto fazia parte do menu de seu restaurante, em São Paulo, e lhe rendeu o status de primeira Chef mulher a receber o título de Chef do ano, feito que se repetiu por outras duas vezes nos anos 90 e a levou a inventar outros 4 sabores. 

Sucesso absoluto nos cardápios paulistanos, agora o doce tem ganhado ainda mais visibilidade com o desenvolvimento da marca pelas novas gerações. O filho Fabrizio e o neto Stefano se uniram ao parceiro Amir para levar o produto para todo o Brasil, começando por Curitiba. 

Os sabores trazem ingredientes tradicionais: chocolate ao leite, branco e meio amargo compõem a base que recebe castanhas de caju e do Pará, amêndoas, avelãs, nozes, coco, damasco e biscoitos. As combinações conferem crocância, um sabor mais requintado, com doçura equilibrada, que pode ser consumido com frequência, sem enjoar. As nuts agregam valor nutricional, surpreendem e trazem saciedade. 

A inovação está na textura e na temperatura de apresentação. Os caraques atingem seu potencial máximo quando são servidos gelados - podem ser mantidos na geladeira ou até mesmo no freezer. Sozinhos já são protagonistas, mas harmonizam de forma sublime com sorvete de creme. Outra maneira de consumo é o corte em barrinhas ou em cubos, o que torna ainda mais difícil resistir à tentação de comer diversas unidades - substituindo inclusive a famosa pipoca ao assistir séries e filmes. 

Por se trabalhar com um item delicado, toda a temperagem dos chocolates é feita com técnicas avançadas da alta gastronomia para manter o brilho e a consistência até a mesa do consumidor.

Os caraques novamente trazem características artesanais, ao serem envoltos em papel manteiga com a logo da marca, mas inovam na identidade visual externa. Cada pacote é estampado com cenas de cidades como Roma, Torino e Bérgamo e contam com sistema de fechamento Ziploc para conservar o frescor. 

Em Curitiba, eles chegam aos mercados de categoria premium e estão disponíveis em áreas refrigeradas. A marca promete expansão na capital paranaense com mais pontos de venda em breve.

 

 

Nina Cioccolato

Onde encontrar: rede Super Festval, Super Muffato, Bee.O (Av. do Batel, 1665 – Batel) e Doçura e Afeto (Rua Martim Afonso, 3038 – Bigorrilho)

Instagram: @ninacioccolato

Site: www.ninacioccolato.com.br

via assessoria