• Visitas e manutenção

    Em tempo de pandemia de Covid-19, Prefeitura da RMC orienta população sobre cuidados no Finados

    Em tempo de pandemia de Covid-19, Prefeitura da RMC orienta população sobre cuidados no Finados
    (Foto: Carlos Poly/Ascom PMP)

    A Prefeitura de Araucária informa que não vai restringir o acesso dos moradores aos dois cemitérios sob sua gestão (Central e o do Jardim Independência) durante o feriado de Finados, apesar do contexto da pandemia de Covid-19. Mas ressalta a importância de que os cuidados de enfrentamento à Covid-19 sejam tomados por todos. O uso de máscara é obrigatório também nos cemitérios e os cuidados com distanciamento entre as pessoas e higiene das mãos serão observados.

    Como em outras situações de visita a locais públicos, há recomendação para que seja evitado levar idosos, crianças e outras pessoas com situações apontadas como de risco maior referente a complicações com a Covid-19. Se esses públicos fizerem questão da visita, a orientação é para que seja escolhido um período do dia 02 de novembro de menor movimento ou até mesmo um outro dia.

    Vale lembrar que Araucária terá um ‘feriadão’ neste ano. Na sexta (30) é feriado municipal pelo dia da padroeira e na segunda (02) é feriado nacional de Finados. Os dois cemitérios citados estarão abertos das 8h às 17h nos dias 30, 31/10 e 01/11 e das 7h30 às 18 horas no dia 02/11. Dessa forma, há opções de dias e horários para as visitas e, assim, evitar aglomerações. A recomendação é que a visita ao cemitério seja breve, individual (ou em poucas pessoas da família) e sempre evitando o contato próximo com outras pessoas que estiverem no local.

    Ao contrário de outros anos, neste, por causa da pandemia de Covid-19, não haverá a tradicional Feira de Finados, que costuma ocorrer próximo aos cemitérios. Os serviços de ambulantes também não estão autorizados e haverá fiscalização. Outra diferença em relação a anos anteriores é que não está autorizada qualquer celebração religiosa nos cemitérios. As diferentes denominações religiosas podem realizar suas cerimônias em seus próprios templos/igrejas, seguindo os protocolos de cuidados já autorizados pelas autoridades de saúde e também fazer uso da internet para a celebração chegar a mais pessoas.

  • Solidariedade

    BOPE entrega mais de 800 brinquedos a crianças carentes da Região Metropolitana de Curitiba

    Para fazer o Dia das Crianças de diversos bairros da Região Metropolitana de Curitiba (RMC) mais feliz, o Batalhão de Operações Especiais (BOPE) distribuiu mais de 800 brinquedos. A ação solidária aconteceu na manhã desta segunda-feira (12/10), e contou com a ajuda de empresários que doaram diversos brinquedos.

    De acordo com um dos organizadores, sargento Cristhofer Beckert, 400 brinquedos foram doados por policiais militares e os outros 450 foram arrecadados por empresários. “É uma grande satisfação, pois já faz alguns anos que o BOPE faz essa distribuição, além de conseguirmos trazer essas crianças para perto da Polícia Militar”, disse.

    “Neste período de Pandemia, muitas pessoas estão passando necessidades e, às vezes, não tem condições de dar um brinquedo para os filhos, então fizemos um levantamento dos locais que não tinham nenhuma entidade já fazendo doações, para podermos atingir o maior número de crianças possíveis”, complementou o sargento Beckert.

    Um dos empresários que ajudou na arrecadação e na distribuição dos brinquedos foi Alef Javarini, que doou cerca de 150 brinquedos. “Quando era pequeno, eu tinha uma realidade muito parecida com a dessas crianças e a gente corria quarteirões atrás de um caminhão de brinquedo e eu sei o quanto o sorriso de uma criança em uma data como essa é verdadeiro. Ganhar um abraço como eu ganhei é muito recompensador”, disse.

    Os policiais militares passaram pelos bairros Vila Nova e Vila Liberdade em Colombo, no Jardim Cláudia e Vila Amélia em Pinhais e no Jardim Holandês em Piraquara. Após essas entregas, 150 brinquedos foram levados a associação da Igreja São Gabriel, também em Colombo, que serão distribuídos a famílias já cadastradas.

    Assim que os porta-malas foram abertos, várias crianças se aproximaram e se divertiram com os policiais e até mesmo com o Cão de Faro do Canil do BOPE.

  • Estiagem

    Bocaiúva do Sul é incluída no rodízio de água na RMC

    Não são apenas as barragens do sistema integrado de abastecimento da RMC que estão com níveis baixos. A falta de chuva afeta também o nível do lençol freático. Em Bocaiúva do Sul, a queda de 14% da vazão do poço que abastece a cidade, levou a Sanepar a incluir o município no rodízio da RMC a partir deste domingo (11).

  • Recionamento

    Sanepar divulga tabelas de rodízio na Grande Curitiba até dia 19

    A Sanepar divulga as tabelas de rodízio para Curitiba e Região Metropolitana até 19 de outubro. De acordo com a companhia, as altas temperaturas, as chuvas muito abaixo da média e o aumento do consumo por causa do calor são mais um alerta para manutenção da uso racional da água, que deve utilizada apenas para atividades essenciais, como higiene pessoal e alimentação.

    Confira as tabelas

  • Boletim

    Araucária chega a 87,7% de recuperados e 70 mortes relacionadas à Covid-19

    De acordo com o boletim da Secretaria Municipal de Saúde de Araucária (SMSA) desta quinta-feira (08), o município chegou a 70 óbitos relacionados à Covid-19. Se por um lado, o município vê o índice de pessoas recuperadas cada vez maior (87,7% do total de casos positivos já estão recuperados, conforme o boletim desta quinta-feira), por outro, há uma preocupação dos órgãos de saúde para que todos (instituições e população) mantenham as medidas de prevenção que, comprovadamente, têm efeito importante na prevenção e no combate à circulação do novo Coronavírus.

    Conforme os órgãos de saúde, as máscaras (de uso obrigatório - lei estadual nº 20.189/2020) devem continuar fazendo parte da rotina de todos, inclusive de quem já se recuperou da Covid-19. Quem, por conta própria, deixa de fazer uso da máscara pode se colocar ou colocar colegas de trabalho e familiares em risco. A higienização frequente das mãos, o distanciamento entre as pessoas e a limpeza e circulação de ar nos ambientes são outras medidas importantes e devem ser observadas por todos e para a proteger a saúde de todos.

    Dos 70 óbitos relacionados à Covid-19, 45 são homens e 25 mulheres. Por faixa etária: 03 casos de 20-29 anos (02 homem e 01 mulher), 03 casos de 30-39 anos (01 mulher e 02 homens), 02 casos de 40-49 anos (02 homens), 10 casos de 50-59 anos (07 mulheres e 03 homens), 26 casos de 60-69 anos (06 mulheres e 20 homens), 17 casos de 70-79 anos (07 mulheres e 10 homens) e 09 casos de pessoas a partir de 80 anos (03 mulheres e 06 homens).

    Considerando o bairro da residência do morador: Barigui: 01 óbito; Boqueirão: 04 óbitos; Cachoeira: 02 óbitos; Campina da Barra: 08 óbitos; Capela Velha: 09 óbitos; Centro: 07 óbitos; Costeira: 04 óbitos; Fazenda Velha: 05 óbitos; Iguacu: 16 óbitos; Porto das Laranjeiras: 01 óbito; Sabiá: 01 óbito; Thomaz Coelho: 02 óbitos; Tindiquera: 01 óbito; Passaúna: 01 óbito; Estação: 03 óbito; Área rural: 05 óbitos.

  • Depende da Alep

    Após São José dos Pinhais, Curitiba também dá aval para mudança de limite territorial

    Após São José dos Pinhais, Curitiba também dá aval para mudança de limite territorial
    (Foto: Comec)

    Com 26 votos favoráveis e 2 abstenções, na quarta-feira (7), na votação em segundo turno, a Câmara Municipal de Curitiba (CMC) confirmou a disposição da capital em rever seus limites territoriais com o município de São José dos Pinhais. A proposta tinha sido avalizada pela cidade vizinha em junho deste ano, quando os parlamentares de lá aprovaram a lei 3.572/2020. Cumpridos esses requisitos, a mudança agora pode ser submetida à Assembleia Legislativa do Paraná (Alep).

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Homenagem

    Pequeno fã da Polícia Militar ganha surpresa e recebe fardinha na Lapa

    O 28º Batalhão de Polícia Militar (28º BPM), pertencente ao 4º Comando Regional da PM (4º CRPM), realizou o sonho de um pequeno fã da corporação. O evento aconteceu na tarde de segunda-feira (05/10) na cidade da Lapa, no sudeste do estado, e na ocasião o pequeno Vinícius ganhou uma farda.

    "Ficamos muito honrados e felizes em saber que pequenos gestos podem transformar o sonho em realidade, além de ser muito gratificante poder fazer parte desse momento", relatou o soldado Reni que, juntamente com o soldado Marcondes, participou da surpresa.

    O Vinícius tem 8 anos, é fã da Polícia Militar e tinha o sonho de ganhar uma farda. Além da farda, que foi doada pela Associação da Vila Militar (AVM), o pequeno pode andar na viatura e falar no rádio.

  • Segundona do Paranaense

    Araucária desperdiça chance de assumir liderança e só empata com o Andraus

    Foi por pouco, mas o Araucária não conseguiu a vitória sobre o Andraus. O Cacique ficou no 1 a 1 com o adversário no Estádio Atílio Gionédis, em Campo Largo. Alex Fraga abriu o placar com um golaço, mas, nos minutos finais de jogo Romário empatou para o Andraus. As duas equipes ainda tiveram pênaltis desperdiçados.

    A etapa inicial foi equilibrada, mas o Andraus teve a chance de pular na frente do placar em uma cobrança de pênalti com Romário. Porém, em tarde inspirada, o goleiro Lucas Alves defendeu.

    O segundo tempo foi bastante movimentado. Logo aos 5 minutos, após uma cobrança de escanteio, a bola chegou em Alex Fraga que mandou um golaço de voleio. O Araucária ainda teve um pênalti, que Afonso bateu, mas o goleiro Ewerton pegou.

    O resultado positivo para o aurinegro ia se confirmando até os minutos finais. Mas, aos 42 minutos, Romário se redimiu da penalidade perdida, passou pela marcação e bateu sem chances para Lucas Alves.

    O resultado impediu o Cacique de chegar à liderança, que, agora, está na quarta posição, com seis pontos - a um do líder Maringá. O Andraus é o quinto colocado com cinco pontos conquistados.

    Ficha técnica:

    Andraus: Ewerton; José Maurício (Renan), Luis Fernando, Eduardo e Dionatan (Alisson) Maurício (Gabriel), PH, Ruan e Clifton (Jair), Rian (Victor) e Romário. Técnico: Norberto Arruda.

    Araucária: Lucas Alves; Adriano Lara (Vinícius), Rodrigo Mancha, Alex Fraga e Adriano Chuva (Gabriel Corsato); Canário, Camargo, Jader (Chimba) e Lucy; Mosquito (Luiz Tosta) e Afonso (Alexsander). Técnico: Ary Marques.

    Gols: Alex Fraga (AEC); Romário (AND)

    Cartões amarelos: Gabriel Corsato (AEC); Ewerton, Eduardo, Luis Fernando e Rian (AND).

    Cartão vermelho: Ruan (AND).

    Árbitro: Rafael Vinícius Moura de Oliveira
    Assistentes: Fernando César Tobias e André Assunção.

    Siga nossas redes sociais para mais informações:
    Instagram: @araucariaec
    Facebook: /AraucariaEC
    Twitter: @araucariaechttps://www.youtube.com/channel/UCyrubzADE1WGvHOntfhPIhQ

  • SUS

    Saúde habilita mais 42 novos leitos no Paraná

    O Ministério da Saúde habilitou mais 42 novos leitos de UTI exclusivos para o tratamento de pacientes com Covid-19 no Sistema Único de Saúde (SUS) em três municípios do estado do Paraná. Das unidades habilitadas na segunda-feira (5), 10 foram em Arapongas, 12 em Curitiba e 20 em Ponta Grossa. As habilitações são parte do apoio irrestrito do Governo Federal aos estados e municípios para reforçar o combate à pandemia.

  • Produção

    Polo de porcelanas, Campo Largo se destaca no cenário nacional

    Campo Largo, município da Região Metropolitana de Curitiba, é o maior polo brasileiro de produção de porcelanas. O segmento é mais um a integrar o projeto Feito no Paraná, criado pelo Governo do Estado para dar visibilidade e valorizar empresas e produtos paranaenses.

    A região se especializou neste tipo de produto e abriga 20 indústrias de porcelana, porcelana decorativa e de cerâmica. De acordo com o presidente do Sindicato da Indústria de Vidros, Cristais, Espelhos, Cerâmica, Louça e Porcelana no Paraná (Sindilouças), Fábio José Germano da Silva, o segmento gera cerca de 3 mil empregos diretos.

    Silva afirma que a produção de cerâmica de Campo Largo é mais conhecida nos demais estados brasileiros que pelos próprios paranaenses. “A porcelana fabricada aqui vai para todo o Brasil e uma pequena parcela é exportada”, explica o empresário.

    “A porcelana fabricada aqui é tradicional, de alta qualidade, e saber que é feita em Campo Largo agrega valor aos produtos”, acrescenta Silva. Segundo ele, o Sindilouças está estudando a criação de um selo para ser colocado nas peças produzidas no município: Made in Campo Largo, uma forma de identificar e reforçar a procedência.

    TRADIÇÃO - Uma das mais tradicionais indústrias da cidade é a Schimidt. A empresa, fundada em 1945, tem uma fábrica operando desde 1953 e hoje é uma das marcas de louças de mesa mais tradicionais do Brasil.

    O gestor da empresa, Nelson Luiz Vieira de Morais Lara, destaca que antes da pandemia 50% da produção era destinada a bares, hotéis e restaurantes. O restante era subdividido entre mercado, lojas e vendas online. Com a pandemia, as vendas online cresceram vertiginosamente e a empresa já tem negócios fechados até o ano que vem. “O e-commerce está explodindo e agora estamos conhecendo um novo tipo de consumidor, que passou mais tempo em casa e começou a verificar o que faltava no lar”, conta Lara.

    A guinada das vendas permitiu que a empresa mantivesse todo o quadro de funcionários mesmo com a pandemia. Hoje, são 570 pessoas produzindo cerca de 1,1 milhão de peças por mês.

    DIFERENCIAL - Outra empresa referência na produção de porcelana no município é Germer. Criada em 1978, a fábrica emprega cerca de 500 pessoas e produz em média um milhão de peças por mês.

    De acordo com o diretor comercial Juliano Rodrigues Alves, as vendas da empresa também se inverteram após a pandemia. “Até o início da pandemia as vendas concentravam-se no mercado profissional. Hoje, a proporção se inverteu e 60% da nossa produção é destinada ao varejo”, explica.

    A Germer se destaca no mercado por ser a única empresa a produzir porcelana colorida e também que adota três processos produtivos na fábrica: porcelana líquida, plástica e em pó.

  • Sanepar

    Clientes devem agendar atendimento em Araucária, Campo Largo e Fazenda Rio Grande

    O atendimento presencial para os clientes da Sanepar nas centrais de relacionamento de Araucária, Campo Largo e Fazenda Rio Grande, passa a ser feito com horário previamente agendado, a partir da próxima terça-feira (13). A medida visa evitar aglomerações e filas, cumprindo procedimentos de combate ao coronavírus. Para agendar horário, o cliente deve enviar mensagem de texto com a solicitação pelo aplicativo WhatsApp para o número:

    (41) 98534-6084 - Araucária
    (41) 98534-6008 - Campo Largo
    (41) 98534-6071 - Fazenda Rio Grande

    As centrais de relacionamento já estão funcionando em horário diferenciado por causa da pandemia, de segunda a sexta-feira, das 9h às 15h, ininterruptamente. Os escritórios de atendimento da Sanepar ficam:

    Araucária: Rua Miguel Bertolino Pizzatto, 186.

    Campo Largo: Av. Ver. Arlindo Chemin, 14.

    Fazenda Rio Grande: Rua Rio Volga, 178.

    PRESENCIAL - O acesso às centrais é limitado a apenas um membro da família e é proibida a entrada sem máscara. Internamente, as unidades têm áreas demarcadas para definir o espaço mínimo entre as pessoas, equipamentos de aspersão de álcool e álcool em gel para uso dos clientes. A limpeza do local é frequente.

    O totem para o autoatendimento continua disponível na área interna da central. Nele, é possível fazer diversos serviços, como consulta de débitos, segunda via da conta, pagamento da conta de água com cartão de débito, entre outros.

    OUTROS CANAIS - A Sanepar reforça o pedido para que os clientes sigam a orientação de isolamento social e utilizem ferramentas digitais como o aplicativo de celular Sanepar Mobile e o site www.sanepar.com.br, pelos quais é possível solicitar serviços e obter informações.

    Moradores de Araucária, Campo Largo, Fazenda Rio Grande e regiões também podem pedir serviços e enviar documentos para a equipe de atendentes pelo e-mail curitibarmc@sanepar.com.br.

    LIGAÇÃO GRATUITA- Emergências (como vazamentos) devem ser direcionadas para o 0800 200 0115. O Serviço de Atendimento ao Cliente Sanepar funciona 24 horas por dia.

  • Solidariedade

    Vaquinha online organizada por policiais militares arrecada mais de R$ 6 mil para família de Colombo

    A história da equipe da Polícia Militar que encontrou uma menina na rua em busca de um cachorro para a mãe em setembro deste ano, terminou com um final feliz para a família. Os soldados do 20º Batalhão fizeram a campanha online e com os R$ 6 mil arrecadados, foi possível entregar nesta segunda-feira (05/10) para a família bicicletas, um vale-compras e uma quantia em dinheiro para ajudar nas necessidades da casa.

    O soldado Ayres da Silva Alves, que organizou a campanha junto com o colega, soldado Yorel Fernando de Almeida Barros, ficou com sentimento de dever cumprido ao ajudar a família de Alana. Para ele, muito mais do que conseguir o tão sonhado cachorro para a mãe dela, foi renovar as esperanças de um futuro melhor.

    “Quando abordamos a menina e constatamos a situação, poderíamos ter apenas entregue aos cuidados do Conselho Tutelar, mas com o apoio do CPU de serviço no dia, tenente Lemos, decidimos seguir com a situação até o fim, pois percebemos que a atitude dela foi o diferencial. Organizamos a vaquinha e conseguimos alcançar os anseios da família”, explicou.

    O dinheiro arrecadado possibilitou a compra de duas bicicletas, um vale-compras no valor de R$ 1 mil em um supermercado da região, um vale-compras de R$ 1,5 mil num aviário, para ração e demais necessidades do cachorro, além de um celular. O restante do valor foi entregue em mãos para a mãe de Alana.

    “Um vendedor de cães nos doou um filhote de Basset, que era o sonho da família, e tivemos apoio de centenas de pessoas, desde civis até integrantes do Exército Brasileiro e da Guarda Municipal”, acrescentou o soldado Ayres.

  • Discussão

    Limite territorial entre São José dos Pinhais e Curitiba deve mudar. Entenda

    Limite territorial entre São José dos Pinhais e Curitiba deve mudar. Entenda
    (Foto: Sedest)

    A Câmara dos Vereadores de Curitiba debate nesta terça-feira (06) o projeto de atualização do limite territorial entre os municípios de Curitiba e São José dos Pinhais. A proposta é resultado de estudos realizados pelo Instituto Água e Terra (IAT), vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, em parceria com a Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec) e participação das prefeituras.

    A intenção da iniciativa é simplificar e determinar, definitivamente, as atribuições de questões administrativas da faixa territorial que divide as duas cidades. Atualmente, o Parque São José, que tem sua administração inteiramente sob responsabilidade de São José dos Pinhais, encontra-se com parte de sua área em Curitiba. A administração do parque sob responsabilidade de São José dos Pinhais está fundamentada na Lei Estadual nº 790/51, que define o limite das cidades. O documento define, ainda, que o limite de Curitiba é descrito da seguinte maneira: “Da foz do Rio Barigui no Rio Iguaçu, sobe por este até a foz do Rio Atuba”.

    “Este descritivo já está totalmente desatualizado, não cumpre sua função de delimitar com clareza os territórios dos municípios”, afirma Amauri Pampuch, técnico da Diretoria de Gestão Territorial do IAT.

    Segundo o presidente da Comec, Gilson Santos, a proposta de atualização do limite é importante. “Vai corrigir um desentendimento de anos, trazendo mais segurança para ambos os municípios e, principalmente, para a população, que saberá exatamente quem ela deverá cobrar.”

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Lei Aldir Blanc

    Araucária lança editais para contratação de conteúdo artístico e cultural, oficinas e palestras

    Na sexta-feira (02), a Prefeitura de Araucária, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (SMCT), divulgou dois editais no Diário Oficial do Município sobre ações emergenciais destinadas ao setor cultural afetado pelos efeitos da pandemia, dentro do que prevê a lei federal nº 14.017/20 (lei Aldir Blanc). No edital nº 03/2020 consta o chamamento público para aquisição de conteúdo cultural. Já o edital nº 02/2020 trata-se de chamamento público para contratação de oficinas culturais e palestras sobre pesquisa e produção artística de agentes culturais da cidade. As inscrições dos interessados (pessoas físicas e jurídicas) devem ocorrer no prazo de até 20 dias da publicação dos editais, via site da Prefeitura.

    Conforme o edital nº 03/2020, o conteúdo cultural terá veiculação em plataforma de streaming e mídias sociais da Prefeitura e em escolas públicas ou espaços públicos do município. Entre as atividades contempladas estão: Monólogos, Esquetes de comédias, Espetáculos, Apresentação musical, Videoclipes (pode ser uma coletânea), Contação de histórias, Conto/Crônica/Poesia e Curta-metragem. Os candidatos podem inscrever apenas um trabalho de conteúdo artísticoi e cultural autoral. O edital prevê um valor total de até R$ 128 mil para essas contrações, que serão custeadas via Lei Aldir Blanc.

    Já o edital nº 02/2020 prevê a contratação de atividades formativas no modelo de oficinas culturais e palestras sobre pesquisa e produção artística de agentes culturais da cidade. As atividades ocorrerão por videoconferência ou pré-gravadas no formato de vídeo e visam estimular “o pensamento e as práticas voltadas para as artes e para a cultura”. Elas serão ofertadas a alunos, professores ou funcionários de escolas públicas do município e ao público em geral. As oficinas devem ser voltadas para as áreas de Artes Cênicas, Música, Literatura, Livro e Leitura, Artes Visuais, Expressões Culturais, Populares, Indígenas e Oriundas de Comunidades Tradicionais e Audiovisual. Este edital em questão prevê até R$ 86.500, via Lei Aldir Blanc, para garantir essas atividades. Neste edital, os proponentes podem inscrever até duas propostas, desde que uma seja oficina e a outra palestra.

    Em ambos editais, entre os requisitos, estão ser maior de 18 anos e comprovar atuação na área cultural para a qual pretende ser credenciado (por meio de currículo/portfólio). Na parte de impedimentos, os editais citam, por exemplo que os responsáveis não podem ser servidores (efetivos ou comissionados) vinculados à Prefeitura de Araucária, nem cônjuge de servidor ou parente até o terceiro grau. Empregados de entidades que mantenham contrato de gestão com a Prefeitura também estão impedidos.

    É muito importante que o interessado leia com atenção a todo o edital, incluindo sobre requisitos, etapas e anexos. A SMCT está à disposição para esclarecimentos e orientações sobre as inscrições por meio do e-mail leialdirblanc@araucaria.pr.gov.br .

  • Paranaguá

    Veteranos da PM do Litoral passam a ter uma sala para atividades dentro de unidade da PM

    O 9º Batalhão de Polícia Militar (9º BPM), pertencente ao 6º Comando Regional da PM (6º CRPM), criou o Espaço do Veterano para os policiais militares que estão na reserva remunerada possam retornar ao quartel da Corporação e reviver parte do cotidiano da caserna. A sala foi inaugurada nesta quinta-feira (1º/09), Dia do Militar Estadual Veterano, na 1ª Companhia do 9º Batalhão, em Paranaguá.

    “O Espaço do Veterano visa fornecer mais conforto no atendimento aos heróis da sociedade, sejam eles do serviço ativo da reserva, além dos seus familiares”, disse o presidente da Associação dos Policiais Militares do Litoral, subtenente da reserva remunerada Amaro.

    A sala foi construída com recursos da Associação dos Policiais Militares do Litoral (APML) em uma área da companhia. O local conta com biblioteca, computador com internet, Wi-Fi, espaço para descanso e bem-estar com TV, além de um mural decorado com fotografias históricas dos policiais militares.

    A iniciativa ganhou força após a aprovação da lei estadual 20.257, de julho deste ano, que cria o Dia do Militar Estadual Veterano no dia 1º de Outubro. O projeto foi feito pelo subtenente Amaro, com apoio do comandante do 9º Batalhão, tenente-coronel Biscaia, e dos oficiais da 1ª Companhia, capitão Amaro e tenente Merege.

  • Segundona

    Araucária sai na frente duas vezes, mas cede empate para o Prudentópolis

    Araucária sai na frente duas vezes, mas cede empate para o Prudentópolis
    (Foto: Igor Barrankievicz / raucária Esporte Clube)

    Em um jogo movimentado, o Araucária ficou só no empate com o Prudentópolis por 2 a 2, no domingo (4), no Estádio Atílio Gionédis, em Campo Largo. Afonso e Lucy marcaram para o Cacique. Alex Santos e Adriano empataram para o Prude.

    O Araucária abriu o placar aos 11 minutos do primeiro tempo, após Mosquito ser derrubado na área e o árbitro marcar pênalti. O camisa 9 Afonso foi para a cobrança e balançou a rede.

    No segundo tempo, o Prude empatou com o atacante Alex Santos aos 9'. Mas, minutos depois, um novo pênalti para o Cacique. Lucy bateu e o goleiro Igor defendeu, mas o árbitro mandou repetir a cobrança porque o goleiro do Prudentópolis se adiantou.

    Na segunda cobrança, o camisa 10 aurinegro converteu, 2 a 1. Porém, Adriano empatou de cabeça mais uma vez para o Prudentópolis. O Araucária ainda perdeu o atacante Osmar expulso, no fim da partida.

    O time de Araucária tem 5 pontos, o mesmo que Prudentópolis e Apucarana, mas está na terceira colcoação pelos critérios de desempate.

  • BPRv

    Policiais do BPRv participam de treinamento em motocicletas na Região Metropolitana de Curitiba

    Policiais militares do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) participaram de um treinamento com motocicletas Harley Davidson Road King Police. A ação aconteceu na quarta-feira (30/10) e na quinta-feira (01/10) na empresa Safe Rider em Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

    De acordo com informações do Oficial de Relações Públicas da unidade, tenente Sidinei Hudach, representantes das seis companhias do BPRv e da Guarda Municipal participaram de um treinamento ministrado pelo instrutor Gabriel Thomas, proprietário da empresa Safe Rider. “Estes treinamentos com as motocicletas Harley Davidson Road King Police são realizados periodicamente, para que o piloto sinta confiança em trafegar em vias urbanas e rodoviárias com uma motocicleta que é o símbolo do patrulhamento rodoviário”, relatou.

    Ainda segundo o tenente Hudach, os policiais puderam aperfeiçoar os conhecimentos e apreenderam novas técnicas de pilotagem, manobras, controle em baixa velocidade, frenagem, postura, entrada e saída em curvas, entre outros.

  • Novas condições

    Santa Casa de Colombo não é leiloada, mas propostas ainda podem ser enviadas

    Santa Casa de Colombo não é leiloada, mas propostas ainda podem ser enviadas
    (Foto: Divulgação/Assessoria de imprensa)

    Após mais duas tentativas de leilão em setembro, a Santa Casa de Colombo ainda não foi vendida. De acordo com o leiloeiro Helcio Kronberg, embora tenha havido propostas, elas não estavam em conformidade com as exigências do edital. Agora, os interessados podem enviar ofertas diretamente ao leiloeiro. O valor mínimo passa a ser de R$ 9 milhões.

    "A vantagem agora é que os interessados podem encaminhar propostas ao leiloeiro com condições diferentes do edital, a fim de que o juízo possa analisá-las", orienta Kronberg

    As novas propostas podem ser encaminhadas para o email helcio@kronberg.com.br.

    A Santa Casa de Colombo foi fechada em 2017, após impasses envolvendo a prestação de contas com o município. O leilão foi determinado no ano passado pelo juíz da 1ª Vara Cível de Colombo. O hospital carrega uma dívida de R$ 6 milhões entre encargos, dívidas trabalhistas, tributos e débitos com fornecedores e prestadores de serviços.

    O município de Colombo não conta com nenhum hospital, somente uma maternidade. Os moradores que precisam de atendimento médico fazem uma primeira triagem na UPA de Colombo. Se precisarem de internamento, cirurgias e exames especializados são encaminhados para hospitais de Curitiba.

    Sobre Helcio Kronberg

    Leiloeiro público oficial com 21 anos de experiência na área. É autor do livro “Leilões Judiciais e Extrajudiciais”, lançado pela Editora Hemus. É autor de vários livros e docente, além de jurisconsulto com várias titulações acadêmicas. Para mais informações basta acessar: https://www.kronbergleiloes.com.br/

  • RMC e Campos Gerais

    Empresas de cal e calcário geram cerca de 3 mil empregos diretos

    A Região Metropolitana de Curitiba e os Campos Gerais têm uma importante vocação econômica para a produção de cal e calcário. Tanto, que é paranaense a empresa que mais produz calcário no país. São mais de 60 empresas no Estado explorando este nicho de mercado e gerando cerca de três mil empregos diretos.

    Este segmento é um dos beneficiados pelo projeto Feito no Paraná, criado pelo Governo do Estado para valorizar as empresas e produtos paranaenses. O perfil de diversos setores e agrupamentos produtivos será mostrado em uma série de reportagens da Agência de Notícias. O texto de hoje apresenta parte do segmento mineral, localizado na Região Metropolitana de Curitiba (RMC) e Campos Gerais.

    Luciano Henrique Buzatto, presidente do Sindicato das Indústrias de Extração de Mármores, Calcários e Pedreiras no Estado do Paraná (Sindemcap), informa que a concentração de empresas produtoras de cal e calcário na RMC e nos Campos Gerais se dá porque estão localizadas nestas regiões as principais jazidas de pedra calcária do Estado.

    De acordo com o sindicato, são cerca de 40 empresas de calcário no Estado que, juntas, geram 1.200 empregos. “Quase a totalidade da produção destas empresas vai para a agricultura, para a correção da acidez do solo. Mas o produto é usado também para outras finalidades, como a produção de tintas e para a indústria de cimento”, explica Buzatto.

    A Calpar Comércio de Calcário é maior produtora do país e está localizada em Castro, nos Campos Gerais. Paulo Bertolini, diretor comercial do grupo, afirma que a empresa gera cerca de 200 empregos diretos e 2.000 indiretos. “Usamos muito transporte para escoar nossa produção. Carregamos aqui cerca de 35 mil caminhões por ano que escoam nossa produção de cerca de 1,4 milhão de toneladas”, explica.

    Além de mandar o produto para todo o Brasil, a empresa também exporta calcário para o Paraguai. Bertolini explica que as minas do Paraná possuem melhor qualidade química. “O calcário paranaense é conhecido pela qualidade. Nosso produto é muito branco, que indica seu alto grau de pureza e também boa proporção de cálcio e magnésio em sua composição. É um corretivo agrícola de alta qualidade”, afirma.

    PRODUTIVIDADE - Em 2019, o Paraná produziu 4,5 milhões de toneladas de calcário. Este ano, a produção deve fechar próxima a 5 milhões de toneladas. “Um ano bom para a agricultura é um ano bom para o calcário. Por isso imaginamos que 2020 deve fechar com alta representativa para o setor”, avalia Buzatto.

    A qualidade do produto paranaense coloca o Estado no ranking dos maiores deste setor no País. O Paraná é o terceiro maior produtor do Brasil, ficando atrás apenas dos estados do Mato Grosso e Minas Gerais. Boa parte da produção é vendida para outros estados.

    CAL – Além do calcário, a RMC e os Campos Gerais são grandes produtores de cal. De acordo com o presidente do Sindicato das Indústrias de Cal do Estado do Paraná (Sindical), Marcelo Poli, existem 18 empresas produtoras na região da capital. Um estudo feito pela Federação das Indústrias do Paraná mostra a existência de cerca de 60 fabricantes de cal e gesso, que geram 1,1 mil postos de trabalho.

    Um exemplo é a Cal Hidra, localizada em Almirante Tamandaré. Fundada em 1972, é uma empresa familiar que até a década de 1990 focava apenas na produção de cal, cal hidratado e cal fino. A partir de 1996, começou a diversificar e hoje produz mais de 25 produtos como argamassa, cal para ser usado em tintas e massa corrida. A empresa emprega 60 pessoas.

    “Como não temos nossa própria jazida, precisamos comprar o cal e, desta forma, o preço do produto passa a ser menos competitivo para nós. Foi por isso que tivemos que nos reinventar, agregar muita tecnologia ao nosso processo produtivo e ofertar produtos com maior valor agregado”, explica Ricardo Lins Mazzarotto, sócio-diretor da Cal Hidra.

    Hoje, a Cal Hidra é considerada uma das empresas mais diversificadas do segmento, aproveita quase que 100% de toda a matéria-prima e oferta produtos variados ao mercado. A empresa atende essencialmente o mercado regional – Paraná e Santa Catarina.

    Além de produtos com sua própria marca, firma parcerias importantes com outras empresas, como a Quartzolit. Mensalmente, a Cal Hidra ensaca duas mil toneladas de produtos desta marca, que são distribuídos para as lojas de material de construção de Curitiba e região.

  • Solidariedade

    Maratona Solidária já arrecada mais de 50 toneladas de alimento

    Mais de 6.500 pessoas se inscreveram para participar da primeira edição da Maratona Solidária do Sesc PR, em apenas 23 dias. Cerca de cinco mil pessoas doaram alimentos para receberem o kit da prova – formado por camiseta e medalha –, resultando até a quarta (30), em 51. 205 quilos de alimentos arrecadados. Todos os produtos recebidos serão destinados às instituições cadastradas no Programa Mesa Brasil do Sesc PR.

    Ainda dá tempo

    Quem não conseguiu se inscrever e receber o kit pode participar da prova. Mesmo sem a camiseta e a medalha, os atletas poderão percorrer os 42 km, utilizar o aplicativo do Sesc PR e ainda ganhar o certificado digital de participação, doando no mínimo 1 kg de alimento não-perecível. Caso o atleta queira participar do sorteio de brindes, deverá entregar no mínimo 10 kg na unidade Sesc de sua escolha, ressaltando que a doação não dará mais direito ao kit.

    Sorteio

    A Maratona Solidária desafia atletas a percorrem 40km em 13 dias, conforme disponibilidade e ritmo de cada um. Para fechar a distância oficial de uma maratona, os 2.195m restantes serão completados em uma live, no dia 9 de outubro, às 19h, que promoverá uma corrida estacionária.

    Para participar do sorteio de prêmios é necessário ter doado 10kg de alimento e preenchido um cupom até o dia 2 de outubro. Os itens serão sorteados ao longo a apresentação da live, e um auditor interno do Sesc PR e do Senac PR estará presente com o objetivo de apurar a veracidade da ação.

DESTAQUES DOS EDITORES