Metropole

Publicidade
Paranaguá

Fluxo de travessia pela balsa aumenta quase 25% após isenção de moradores

(Foto: Ascom/PMP)

A isenção da tarifa para travessia pela balsa que liga à Ilha dos Valadares completa dois meses nesta terça (19) e beneficia o morador cadastrado que se deslocar pela primeira vez no dia para o continente, ou no caminho inverso. De setembro para cá isso gerou aumento na procura pelo serviço, que chega a 24,45%, passando de 6.429 veículos em setembro para 8.001 em outubro. A situação fez aumentar também o tempo de espera.

Antes da isenção da tarifa cerca de 2.500 moradores da Ilha dos Valadares estavam cadastrados como proprietários de veículos. Assim que o serviço gratuito passou a valer mais 368 procuraram a Semsu para deixar de pagar pela travessia.

“É preciso paciência, porque medidas estão sendo tomadas para diminuir esse tempo de espera para travessia. Neste primeiro momento estamos em contato com a empresa cobrando medidas para que ela consiga se adaptar a essa nova realidade, com um fluxo maior de carros fazendo a travessia”, declarou o secretário municipal de Serviços Urbanos, Cláudio Roberto Mariano.

Representantes da empresa responsável pela travessia se reuniram nesta semana com o secretário Cláudio, que estava acompanhado do diretor do Departamento de Concessões e Permissões, Fúlvio Berlim, e de representantes das secretarias de Segurança e Regional da Ilha dos Valadares, além do vereador Fábio Santos. Objetivo foi discutir a questão e encontrar solução para o problema.

O prefeito Marcelo Roque afirma que a isenção da tarifa representa “um grande benefício para a população da Ilha dos Valadares”, mas também pediu que haja paciência nestes primeiros meses. “O fluxo da balsa indo e vindo aumentou bastante. Tivemos avanços e hoje quase não temos registros de paralisação do serviço, a não ser que haja problemas com a maré ou num período de chuva intensa, o que é necessário por uma questão de segurança”, observa o prefeito.

Durante a reunião o secretário Cláudio Roberto Mariano pediu ainda que a empresa priorize o atendimento onde tiver mais procura pela travessia, no continente ou na ilha. “Estamos num período de readaptação. É importante que a empresa tenha a prerrogativa de priorizar onde tem mais veículos, mas, de qualquer forma, todos serão atendidos”, esclarece o secretário.

Junto com a isenção da tarifa os moradores da Ilha dos Valadares também foram beneficiados com o funcionamento da balsa no período da madrugada. São quatro horários para a passagem, que não eram disponibilizados até então: 00h10, 1h, 3h e 5h (no terminal de Paranaguá) e às 00h30, às 2h, à 4h e às 5h30 (terminal da Ilha dos Valadares). Para quem não tem direito à isenção a tarifa custa R$ 17 (ida e volta).

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES