Paraná

Plano Estadual de Saúde destaca o fortalecimento da regionalização

O secretário da Saúde Beto Preto entregou formalmente, na quinta-feira (24), a versão final do Plano Estadual de Saúde (PES) aos membros do Conselho Estadual de Saúde do Paraná. O plano norteia as ações e programas que serão desenvolvidos na área pelo Governo do Estado até 2023. Uma das diretrizes mais destacadas no documento é o fortalecimento da regionalização da saúde no Paraná.

“Quero registrar que este é um trabalho realizado por muitas mãos e vai ser fruto da consulta e busca de parâmetros a serem alcançados na assistência, prevenção e abordagem à saúde pública no Paraná. Caminhamos com a perspectiva de levar a saúde perto da casa das pessoas, assegurando uma rede assistencial e hospitalar em que as distâncias sejam menores e que a saúde seja levada com qualidade para todos”, disse Beto Preto.

O presidente do CES/PR, Marcelo Hagebock Guimarães, falou sobre o trabalho que vem sendo desenvolvido pela Secretaria de Estado da Saúde e a perspectiva dos próximos anos. “Sabemos que tem um esforço muito grande a ser construído e parabenizo o trabalho que a gestão tem feito frente às ações realizadas pela saúde da população paranaense. Os desafios para os próximos anos são enormes, mas com sabedoria todas as ações serão realizadas dentro do proposto”, afirmou.

PLANO ESTADUAL DE SAÚDE – O PES 2020/2023 contém um amplo diagnóstico e quatro dimensões estão na base de análise situacional: demográfica, de morbimortalidade, da oferta de ações e serviços de saúde e de gestão.

O plano teve como fundamentação as premissas de promoção à saúde, envelhecimento saudável, regionalização, inovação tecnológica em saúde, parcerias público-privadas, eficiência na gestão e compliance.

As diretrizes elencadas no exemplar são: qualificação da Gestão em Saúde, fortalecimento da Rede de Atenção à Saúde do Paraná, qualificação da Vigilância em Saúde, fortalecimento da Gestão do Trabalho e educação permanente em saúde e o fortalecimento do Controle Social no SUS.

“O PES é o instrumento estratégico importante para a construção do Sistema Único de Saúde. É fundamental o envolvimento e comprometimento de todos os conselheiros e gestores para a construção das diretrizes propostas, de forma a favorecer o alcance de bons resultados em prol da população e do aperfeiçoamento da gestão”, destacou a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde da secretaria estadual, Maria Goretti David Lopes, que integra o CES.