Mundo do Trabalho

Novidades, desafios e soluções para a sua empresa

Publicidade

Como manter a sustentabilidade das relações sociais e profissionais

Nesse momento, em que as inovações tecnológicas surgem em grande volume e em ritmo muito rápido, o número de alterações em nossa rotina diária é alto, levando a construção das relações sociais e profissionais se desenvolverem em ritmos e intensidades diferentes.

Essa condição de desenvolvimento das relações sociais e profissionais pode ser controlada ou protegida por meio do uso de alguns princípios. Para explorar esse assunto, sugiro revisarmos a ideia de Augusto de Franco, em 2008, de que “tudo que é sustentável, tem o padrão de rede”, que se baseia nos princípios da sustentabilidade idealizados por Fritjof Capra em 1996, indicando 5 princípios (flexibilidade, diversidade, interdependência, reciclagem e parceria) que “podem ser utilizados como diretrizes para construir comunidades humanas sustentáveis. ”

A partir dessa ideia, sugiro uma reflexão sobre como reagimos às situações que vivenciamos diariamente com as pessoas que nos relacionamos, seja social ou profissionalmente, a partir da aplicação dos princípios da sustentabilidade.

- FLEXIBILIDADE – Nessa proposta o princípio flexibilidade nos conduz a uma reflexão sobre como reagimos frente a situações que nos incomodam. Qual é a nossa capacidade de manter-se em equilíbrio a cada vez que nossas regras são rompidas ou alteradas de acordo com o nosso entendimento? É importante perceber o quanto conseguimos nos adaptar às condições de atuação das outras pessoas para manter o relacionamento com elas. Se não existir tolerância em momentos que exigem paciência, empatia e solidariedade, não haverá condições de manter o relacionamento. Da mesma forma, a outra pessoa precisa demonstrar a mesma intenção para que o relacionamento seja mantido, pois ambas pessoas precisam demonstrar paciência, empatia e solidariedade frente as diferentes situações que surgirem.

- DIVERSIDADE – A ideia de diversidade nos indica o caminho para a ampliação da nossa rede de relacionamentos de maneira rica. Ou seja, quanto mais valorizarmos as diferenças, maior será a nossa capacidade para manter e ampliar a quantidade de relacionamentos sociais e profissionais que construímos ao longo de nossa vida. Essa condição de valorização das diferenças potencializa a expansão da rede de relacionamentos, pois os grupos de pessoas formados com diferentes culturas, interesses e rotinas apresentam reações distintas frente às nossas atitudes. Isso possibilita a continuidade de criação de novos relacionamentos a partir dos diferentes grupos de pessoas que se conhecem entre si ou não, promovendo a sustentabilidade da rede de relacionamentos que possuímos.

 - INTERDEPENDÊNCIA – A interdependência representa a necessidade de existir reciprocidade de interesses entre as pessoas que se relacionam. De alguma forma uma pessoa supre os interesses pessoais ou profissionais da outra e assim, ambas suprem suas necessidades, sejam de ordem emocional, intelectual, profissional ou outras. Desta forma, a reciprocidade vai alimentar o interesse de ambas pessoas para manterem o relacionamento ativo.

- RECICLAGEM – O princípio reciclagem remete a lógica de que podemos ajudar alguém por meio da doação de elemenos que não são mais uteis em nossas rotinas, mas serão usados por outras pessoas. Da mesma forma, também recebermos coisas de outras pessoas na mesma circunstância. Pode ser conhecimento, objetos, oportunidades etc.  Essa transição de elementos estimula o fluxo das relações, pois são criadas situações de solidariedade, representando atitudes positivas, que promovendo o fortalecimento de vínculos entre as pessoas envolvidas.

- PARCERIA – A parceria nos apresenta a ideia de cooperação, participação, associação em ações desenvolvidas ao longo do relacionamento. Essa dinâmica possibilita o aprimoramento das pessoas envolvidas no relacionamento pois ambas produzem algo novo quando realizam ações em conjunto. Também amplia a força das ações realizadas, que é potencializada quando estas são organizadas por grupos de pessoas.  Essa característica estimula o fluxo das relações, pois amplia o poder das pessoas, fortalecendo a atuação destas em diferentes situações.

Para alcançarmos essas condições no desenvolvimento dos relacionamentos precisamos praticar atitudes positivas, pautadas em valores como amor ao próximo, respeito, responsabilidade, solidariedade, cooperação e outros valores que contribuam com o fortalecimento dos vínculos criados.

Para manter a sustentabilidade das relações sociais e profissionais é importante perceber o quanto os cinco princípios da sustentabilidade estão interligados entre si. Considerando que a partir dessa idéia eles formam uma estrutura rígida e flexível ao mesmo tempo, podemos fortalecer constantemente os relacionamentos que construímos se pautarmos as nossas atitudes nesses princípios e nos valores éticos.

 

Fonte: FRANCO, Augusto de. Escola de Redes: Tudo que é sustentável tem o padrão de rede. Sustentabilidade empresarial e responsabilidade corporativa no século 21.  Sociedade do Conhecimento. Curitiba. 2008.

Quem faz o blog

Por Rejane Bressan. Mestre em Tecnologia, Especialista em EaD e na área de Treinamento Esportivo, Diretora do Programa Aprendiz Cidade Júnior, realiza pesquisas na área de gestão de pessoas e gestão de processos.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES