• Fórum de Defesa dos Animais avalia propostas para a Proteção Animal

    Fórum de Defesa dos Animais avalia propostas para a Proteção Animal

    O Blog Papo Pet publicou, desde 4 de outubro, Dia dos Animais, uma série sobre as propostas para a Proteção Animal dos candidatos à Prefeitura de Curitiba. Contamos com a participação de 12, dos 16 candidatos: Rafael Greca, Christiane Yared, Goura, Prof. Mocellin, Dr. Guilherme, João Arruda, Francischini, Eloy Casagrande, Marisa Lobo, Carol Arns, Paulo Opuszka e Leticia Lanz.     

    A partir das publicações feita no Blog Papo Pet pedimos ao Fórum de Defesa dos Animais de Curitiba e Região, fundado em 2003, para analisar as propostas encaminhadas pelos candidatos.

    Para a secretária executiva do FDDA e educadora ambiental, Laélia Tonhozi, se as propostas fossem reunidas, retirando algumas esdrúxulas e até ilegais, teríamos um bom desenho do que a cidade de Curitiba precisaria para efetivamente atender os interesses dos animais. “Evidente fica também, um certo desconhecimento por parte de alguns candidatos/as, sobre as políticas já existentes, bem como da legislação”, analisa.

    Sobre uma das propostas, que se refere à criação de animais domésticos em Curitiba, Laelia ressalta que existe legislação que impede, incluindo a criação para o consumo, bem como não condiz com o contexto ético de avanço civilizatório que se quer atingir.

    A educadora ambiental também reflete sobre a falta de conhecimento de alguns candidatos. “Há críticas a serviços muito bem desenvolvidos atualmente, como é o caso do programa de castração de cães e gatos”, explica. Para Laelia, o programa deverá ser incrementado para que se possa atingir um número maior de atendimentos. “Educa-se a população através deste procedimento de cuidado com a vida”, enfatiza.

    Ela destaca algumas ausências entre as propostas. “Não houve referência à oferta de alimentação sem adição de produtos de origem animal. É importante esta vivência por alunos/as em escolas, professores/as, servidores/as”, comenta. “As Políticas de Educação Ambiental Humanitária também foram pouco exploradas pelos candidatos/as: é necessário o desenvolvimento e o fortalecimento de valores para o respeito a todos os seres”, analisa.  

    Laélia lembra que o vitorioso/a deverá cumprir a lei que proíbe os fogos de artifícios de grande impacto a partir de 1º de dezembro. “Sem chance para o barulho”, diz. E ressalta ser fundamental o diálogo com a sociedade, com as organizações da sociedade civil e de protetores e protetoras que apoiam o Estado e que devem ter seu serviço reconhecido e respeitado, sem estigmas ou preconceitos.  Lembrar sempre que a vida forma um continuum único. E que a cidade é de todos”, finaliza.

    O FDDA destaca-se entre as boas ideias:

     - Criação do Centro de Referência de Animais Silvestres em Risco e atendimento móvel a estes animais;

    - Ações para o combate ao tráfico de animais, bem como o manejo ético de animais silvestres;

    - Transformação do Zoológico em Centro de Conservação da Vida Selvagem, no objetivo de mudar o conceito de zoo como espaço de confinamento de animais e de visitação pública.

    - Reafirmar o conceito de Saúde Única: considerar a interdependência de todos os seres, humanos e não humanos e o meio ambiente, em relação sistêmica e integrada, buscando o bem estar de todos;

    - Manter as políticas já existentes e que são fruto de muita luta pelo segmento de defesa dos animais.

    - Incrementar o controle ético de cães gatos e melhor instrumentalizar a fiscalização de maus tratos, atendimento médico veterinário, estímulos a adoção responsável;

    - Ampliação do Centro de Referência de Animais em Situação de Risco, bem como seu melhor aparelhamento para atender a população e os animais, com contratação de pessoal, ambulância veterinária, entre outros;

    - Incrementar o acesso da população aos atendimentos médico-veterinários, sempre considerando que mais importante do que a condição e o interesse do tutor/a, é a necessidade do animal, na busca do alívio da dor e do sofrimento;

    - Hospital veterinário ou clínicas públicas: necessário avaliar bem esta possibilidade. Talvez o credenciamento de clínicas, parcerias com universidades, etc.  O que podemos adiantar é que o segmento, de forma majoritária, deseja um hospital veterinário público;

    - Aplicação da legislação existente, que é boa, devendo ser estabelecido algo como um Código de Direito Animal, ou uma lei que garanta as políticas para a fauna doméstica, silvestre e sinantropica, ambiente equilibrado, fontes de receitas.

    - Conselho Tutelar Animal, regionalizado: parece uma ideia boa. Teria que ser melhor estudado;

    - Criar legislação e garantias para os animais comunitário, lembrando que temos legislação estadual que já prevê a figura do “cão comunitário”

    - Inventário da fauna da cidade e censo animal para conhecer o perfil da população de cães e gatos. É necessário ter números e perfis para termos os indicadores para as políticas públicas;

    - Envolvimento de universidades, centros de pesquisas e organizações na definição, desenvolvimento e acompanhamento das políticas. Gerar o sentimento de pertencimento e de cidadania é fundamental!

    Sobre o Fórum de Defesa dos Direitos dos Animais de Curitiba e Região:  fundado em 2003 está em constante luta e vigilância! Estamos abertos/as ao diálogo permanente e contamos com a transparência das ações e políticas para bem atender os interesses dos animais, que têm interesse em viver e em não sofrer!

    Laélia Tonhozi é Educadora Ambiental Humanitária, do Movimento SOSBICHO e do FDDA Curitiba e Região

  • PSOL e a Proteção Animal

    PSOL e a Proteção Animal

    O Blog Papo Pet publica desde 4 de outubro a série sobre Proteção Animal com os candidatos à Prefeitura de Curitiba. A candidata do PSOL, Letícia Lanz, não enviou propostas para a área, mas comentou de forma geral sobre a proteção animal. “Precisamos abordar medidas de cuidados e proteção aos animais, em Curitiba. O recolhimento de cachorros e gatos das ruas, a vacina e a castração. A castração disponibilizada para famílias de baixa renda ainda tem muitas burocracias e falhas no processo. Nem sempre uma pessoa que não se encaixa em baixa renda, consegue pagar todas as suas contas e mais uma castração”, diz. 

    “Queremos viabilizar mais ongs animais e aproximar as que já existem da Prefeitura. Queremos trazer a população que se solidariza e as líderes das ongs para ouvi-los, saber quais são as necessidades, torná-los parte das decisões. Podemos trazer dos outros estados, as legislações já aprovadas pelo PSOL a respeito de fogos de artifício, vacinação, dentre outras”, finaliza. 

     

  • PT apresenta propostas para a Proteção Animal

    PT apresenta propostas para a Proteção Animal

    O Blog Papo Pet desde 4 de outubro, Dia dos Animais, tem publicado as propostas para a Proteção Animal dos candidatos à Prefeitura de Curitiba.  O candidato do PT, Paulo Opuszka, apresenta o que prevê seu plano de governo para a área. “É importante que a Prefeitura Municipal atue simultaneamente em três direções, protegendo os animais silvestres, dando suporte ao atendimento dos animais domésticos e domesticados, em especial aos que estão sem tutor, e provendo de recursos as instituições municipais com animais (Passeio Público e Zoológico de Curitiba)”, comenta.

    Propostas para a proteção animal

    1. Realizar um programa permanente e gratuito de castração de gatos e cães;

    2. Ampliar e fortalecer a relação com as entidades de proteção aos animais;

    3. Criar uma clínica municipal de atendimento veterinário, com veículo de atendimento móvel para emergências;

    4.  Estabelecer e incentivar redes de apoio aos animais abandonados;

    5. Ampliar o orçamento do Zoológico mediante parceria com empresas privadas, que patrocinem ações específicas;

    6. Reestruturar o Passeio Público sob o prisma do bem-estar dos animais residentes;

    7. Realizar um novo inventário da fauna da cidade, envolvendo entidades, escolas e universidades;

    8. Promover campanhas de conscientização da importância de preservação da fauna urbana;

    9. Criar um programa específico de proteção da fauna nativa, em especial dos agentes polinizadores;

     

  • Proteção Animal nos planos do Podemos

    Proteção Animal nos planos do Podemos

    A candidata à Prefeitura de Curitiba pelo Podemos, Carol Arns, tem entre suas propostas para a Proteção Animal apoiar iniciativas voltadas ao treinamento de cães guia para aumentar a oferta destes animais para os cegos.“Sempre gostei muito de animais, especialmente de cachorros. Venho de uma formação franciscana, que sempre valorizou muito o contato com a natureza e com os animais. Por isso, reconheço a importância de iniciativas que atuam no cuidado, proteção e adoção de animais em nossa cidade. Essas organizações poderão contar com nosso apoio e valorização. Elas serão importantes parcerias para ampliarmos a capacidade de atendimento da Rede de Proteção Animal de Curitiba”, diz Carol.

    Propostas para a área da proteção animal:

    - Ampliar a capacidade da Rede de Proteção Animal do município de Curitiba, com mais articulação como os setores públicos envolvidos, as iniciativas particulares e as organizações do terceiro setor, e responder com mais agilidade às necessidades de cuidado e proteção dos animais.

    - Promover estratégias de comunicação e informação sobre cuidados com os animais, a higiene e o descarte adequado dos dejetos durante os passeios e alertar sobre responsabilidades legais nas situações de maus tratos, conforme previsto na legislação.

    - Estabelecer soluções tecnológicas para facilitar o registro de cães e gatos, facilitar a identificação e atender com agilidade e descentralizado nos bairros as demandas para esterilizar os animais na idade adequada.

    - Apoiar as organizações da sociedade que promovem a proteção animal e incentivar a adoção dos animais.

    - Firmar parceria com clínicas e consultórios veterinários para ampliar a capacidade de atendimento dos serviços públicos para os animais.

    - Apoiar iniciativas voltadas ao treinamento de cães guia para aumentar a oferta destes animais para os cegos.

  • Candidata do Avante diz que vai manter o que funciona na Proteção Animal

    Candidata do Avante diz que vai manter o que funciona na Proteção Animal

    A candidata à Prefeitura de Curitiba pelo Avante, Marisa Lobo, afirma que, se eleita, vai dedicar atenção especial às políticas de proteção ao meio ambiente e ao combate aos maus-tratos aos animais. Segundo Marisa, ela se compromete a manter o que já funciona bem neste setor da administração municipal e aperfeiçoar aquilo que for necessário.

    "Meu compromisso com os amantes e defensores dos pets é de uma pessoa com sensibilidade e preocupada com o bem-estar dos animais de estimação ou silvestres que habitam nossa cidade", diz Marisa.

    A candidata não enviou propostas específicas do plano de governo sobre Proteção Animal.  

    Desde 4 de outubro, Dia dos Animais, o Blog Papo Pet tem publicado as propostas dos candidatos a prefeito de Curitiba para a Proteção Animal. 

    blogpapopet@gmail.com  

    @papopet

  • Pesquisa vai avaliar pets de tutores contaminados com a Covid-9

    Pesquisa vai avaliar pets de tutores contaminados com a Covid-9

    A UFPR precisa de voluntários para a pesquisa inédita no Brasil que vai avaliar cães e gatos de tutores que foram diagnosticados com a Covid-19.

    Na foto a vira-lata Marrom, de uma tutora que testou positivo para a Covid-19 de forma assintomática. Ela pode ser uma voluntária deste estudo inédito!   

    Mais informações pelo email COVID19@ufpr.br

    Saiba mais sobre o estudo:

    Um projeto de pesquisa multicêntrico coordenado pela UFPR vai avaliar cerca de mil animais com tutores que testaram positivo para covid-19 para a análise de risco de transmissão homem-animal no Brasil. Será o primeiro estudo do gênero em um país tropical, já que algo semelhante só foi desenvolvido na Itália. A equipe procura voluntários – animais cujos tutores testaram positivo para o coronavírus.

    A pesquisa, financiada pelo CNPq e Ministério da Saúde, será realizada em Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Campo Grande (MS), Recife (PE) e São Paulo (SP). Serão dois momentos de avaliação, com amostras biológicas coletadas com intervalo médio de sete dias, entre animais cujo tutor esteja em isolamento domiciliar, com diagnóstico laboratorial confirmado por RT-qPCR ou resposta imunológica apenas por IgM.

    De acordo com o coordenador da pesquisa, professor Alexander Biondo, do Departamento de Medicina Veterinária da UFPR, em Curitiba uma equipe de pesquisadores fará a coleta em domicílio. Caso necessário, o trabalho também poderá ser feito no Hospital Veterinário. “Se possível, também coletaremos sangue para realizar a sorologia”, explica, reforçando que “o estudo pode dar resposta definitiva sobre a susceptibilidade e o papel de cães e gatos como reservatórios do vírus”.

  • Candidato da Rede apresenta propostas para a Proteção Animal

    Candidato da Rede apresenta propostas para a Proteção Animal

    Dando continuidade à série sobre Proteção Animal iniciada em 4 de outubro, Dia dos Animais, o Blog Papo Pet divulga as propostas do candidato a prefeito de Curitiba,  Eloy Casagrande, da Rede Sustentabilidade. Entre elas a criação de um conselho tutelar de animais. 

    “As questões relacionadas à proteção animal em Curitiba serão muito importantes para nossa gestão. Não podemos falar em cidade inteligente e sustentável sem pensar nos animais que a dividem conosco. Hoje, o dia a dia da proteção animal é realizado por voluntários que se organizam para recolher, alimentar e cuidar da saúde dos animais de rua. Caso você se sensibilize pela situação de um animal de rua, por exemplo, o cidadão não tem apoio nenhum do poder público municipal para assistir a esse animal. Por isso, as pessoas muitas vezes acabam ignorando a existência deles, pois não querem se incomodar”, explica Eloy Casagrande.

    Propostas para proteção animal:

    - Animais protegidos por uma Política Municipal de Direitos Animais a ser instituída por intermédio de um Código de Direito Animal - Ao propor e acompanhar a implementação de um Código de Direito Animal - com o estabelecimento dos direitos dos animais e dos deveres da sociedade e do Município, garantimos a efetividade destes direitos, a partir da sua regulamentação feita pelo Conselho Municipal de Direitos Animais.

     

    - Criação do Conselho Tutelar Animal - A  criação dos Conselhos Tutelares Animais - a serem localizados nas Regionais do Município - terão a competência para executar a Política Municipal, aplicar sanções, inclusive multas por maus-tratos e abandono, por exemplo

     

    - Criação de Fundo Municipal Animal - Com o objetivo de gerir e destinar estes valores aos animais - os quais serão usados para investimento em sensibilização pública e publicidade voltada à proteção animal e até para doar ração para animais abandonados,

     

    - Criação do SUS Animal - Dentro da Política Municipal de Defesa Animal vamos prever a criação do “SUS Animal” por intermédio de convênios - a partir de requisitos pré-estabelecidos - entre o Município e Instituições de Ensino Superior, ONGs Protetoras e Clínicas Veterinárias para atender a população de baixa renda e protetores de animais, com políticas públicas de vacinação, castração e esterilização permanentes para ajudar a resolver os problemas dos animais em si, mas também de zoonoses e de saúde humana; com o objetivo de envolver a sociedade na proteção de todos os animais, domésticos e silvestres para que eles sejam protegidos e estejam livres de sofrimento, colocando Curitiba como uma cidade modelo na defesa de todos os animais.

     

    Contato: blogpapopet@gmail.com

    @papopet

     

  • Candidato do PSL quer criação em Curitiba

    Candidato do PSL quer criação em Curitiba

    O  candidato do PSL, Fernando Francischini, apresenta as propostas para a proteção animal. Entre elas, chama a atenção a autorização de criação responsável de animais de estimação em Curitiba. O Blog Papo Pet esclarece que atualmente é proibida esta criação na cidade pela lei municipal 13.914/2011 atualizada pela lei 15.282/2018, que proíbe a criação e Disciplina o Comércio de Animais de Estimação no município de Curitiba.

    Essa restrição se baseia no Código Estadual, que especifica que a criação comercial de animais  só deve ocorrer em área rural. Curitiba não tem zona rural prevista, portanto, não caberia autorizar criações de animais.

    Propostas para proteção animal

    • Credenciamento de clínicas veterinárias para tratar de animais abandonados
    • Identificação de animais por microchip
    • Credenciamento de terceiro setor para guarda, tratamento e destinação social
    • Autorizar a criação responsável de animais de estimação em Curitiba      
  • Proteção Animal e as propostas do candidato do MDB

    Proteção Animal e as propostas do candidato do MDB

    Mais um candidato à Prefeitura de Curitiba apresenta as suas propostas para a Proteção Animal. Segundo João Arruda (MDB), “a ideia é que a cidade esteja preparada para os animais, a começar pelas questões básicas, como os cães-guias. E que a prefeitura seja protagonista em campanhas de adoção consciente e controle de procriação”, diz o candidato.

     

    Propostas para a proteção animal

    - Propor projeto de lei que garantirá que 5% do Fundo Municipal do Meio Ambiente seja aplicado anualmente, exclusivamente em proteção animal, para atividades de castração, microchipagem e atendimento veterinário.

    - Criação formal da Coordenação de Proteção Animal junto à Secretaria Municipal de Meio Ambiente para a gestão das atividades da Rede de Defesa e Proteção Animal.    

     

    Desde domingo (4), quando foi comemorado o Dia dos Animais, o Blog Papo Pet tem publicado as propostas para a Proteção Animal dos candidatos à Prefeitura de Curitiba. Já publicamos os projetos de Rafael Greca (DEM), Christiane Yared (PL), Goura (PDT), Professor Mocellin (PV) e João Guilherme (Novo). Todos os 16 candidatos foram procurados pelo blog, que ainda aguarda o envio de algumas propostas.

     

    O que você quer ler por aqui? Faça sua sugestão para o blogpapopet@gmail.com

  • Candidato do Novo e a proteção animal

    Candidato do Novo e a proteção animal

    O candidato a prefeito de Curitiba pelo Partido Novo, João Guilherme de Moraes, apresenta as propostas para a proteção animal. Entre elas, um hospital público descentralizado por meio de uma gestão privada. “Temos uma grande população de cães, gatos e outros pets em Curitiba. O gestor público tem a obrigação de promover programas de apoio aos projetos de proteção animal, proporcionando melhores condições para a realização do trabalho de atendimento à saúde animal”, diz.

    Propostas para a proteção animal

    - Hospital Veterinário Descentralizado: projeto pretende oferecer serviço público por meio de uma gestão privada, credenciando clínicas e hospitais veterinários da cidade para prestar o atendimento aos pets. A proposta evita o uso de recursos do município para construir obras, que levariam anos para sair do papel, além de depender da realização de concurso público para colocar o hospital em funcionamento. A medida movimenta a economia, gera empregos e valoriza os profissionais da área.

    - Estruturação de uma rede de apoio para casos de emergência, com convênios com hospitais veterinários da rede particular para atendimento

    - Aumentar a rede de convênios para castração de cães

    - Campanhas de cuidado e atenção com os pets, principalmente voltado para crianças em idade escolar

     

     

  • Proteção Animal no plano do PV

    Proteção Animal no plano do PV

    O candidato à Prefeitura de Curitiba do Partido Verde (PV), Professor Mocellin, tem no seu plano de governo a criação de um hospital público veterinário e a promoção de campanhas para vacinação e castração.  

    Segundo o candidato, a proteção animal é uma causa pessoal e ele não se conforma com o abandono e maus-tratos.

    Confira as propostas do plano de governo

    1) CRIAÇÃO E INSTALAÇÃO DO PRIMEIRO HOSPITAL PÚBLICO VETERINÁRIO DE CURITIBA

    Os animais têm obtido cada vez mais espaço nas questões cotidianas dos cidadãos e o respeito a eles é marca de uma sociedade ética que reflete no bem comum de todos. Neste contexto, a sanidade dos animais domésticos é tema de significativa importância, especialmente porque interfere diretamente no equilíbrio do meio ambiente, no bem-estar dos animais e na saúde pública. A instalação de um Hospital publico Veterinário se baseia em uma estratégia que visa compreender e resolver os problemas contemporâneos de saúde criados pela convergência humana, animal e ambiental, conceito conhecido como “Saúde Única”. Esta abordagem vem incentivar a atuação conjunta para atingir saúde ótima para as pessoas, animais e do ambiente.

    2) CAMPANHA PÚBLICA DE CASTRAÇÕES

    Vamos manter e ampliar o atual programa para aos animais de pessoas em vulnerabilidade social e animais na rua com prioridade às Protetoras (es) Independentes. Serão castrados ao menos 30 mil animais por ano nos próximos 4 anos, totalizando 120 mil castrações.

    3) RECONHECIMENTO E CERTIFICAÇÃO DA FIGURA DA(O) PROTETORA(O) INDEPENDENTE que pratiquem boas práticas de acordo com as políticas públicas do município de Curitiba, assim sendo terão prioridade nos programas municipais, em especial os de castração, banco de ração e vacinação.

    4) CAMPANHA MASSIVA DE VACINAÇÃO de animais em situação de rua sob cuidados de pessoas em situação de vulnerabilidade e protetoras independentes.

    5) FISCALIZAÇÃO

    Fortalecimento da fiscalização de animais em situação de maus-tratos, com ampliação das equipes e equipamentos.

     

     

     

  • Confira as propostas para a proteção animal do candidato do PDT

    Confira as propostas para a proteção animal do candidato do PDT

    O candidato ao cargo de prefeito de Curitiba, Goura (PDT), lançou oficialmente neste domingo (4) o plano de governo para a Prefeitura de Curitiba. Nele constam a ampliação do Centro de Referência para Animais em Situação de Risco (CRAR) e a manutenção e ampliação de alguns projetos da área voltados à proteção animal. 

    Confira as propostas de Goura para a proteção animal:

    • Ampliar e fortalecer os programas de proteção animal, adoção e Saúde Única.

    • Continuar as ações de castração em clínicas veterinárias conveniadas e castramóveis, com o objetivo de chegar a 25 mil cães e gatos castrados por ano.

    • Implementar o banco de rações.

    • Ampliar a estrutura do Centro de Referência para Animais em Situação de Risco (CRAR).

    • Estudar a contratação de médicos veterinários e fiscais para proteção de animais.

    • Reimplementar a Guarda de Proteção Animal.

    • Estabelecer diálogo constante com universidades, institutos e associações de proteção e defesa dos direitos dos animais.

  • Candidata conta suas propostas para a proteção animal em Curitiba

    Candidata conta suas propostas para a proteção animal em Curitiba

    O Blog Papo Pet prentende mostrar a partir deste domingo (4) Dia dos Animais e de São Francisco, protetor do animais e da natureza, quais são as propostas dos 16 candidatos à Prefeitura de Curitiba. A candidata Christiane Yared (PL) diz que vai criar um hospital público municipal veterinário. Seria algo inédito na cidade, somente a capital paulistana tem este tipo de serviço gratuito. 

    Segundo ela, o Plano de Defesa e Proteção Animal da Coligação Curitiba Cidadã (PL-PROS) parte da premissa de que um ambiente ecologicamente equilibrado exige o acolhimento e o cuidado dos animais que convivem com a gente na cidade. “Nossos animais são nossos amores, são criaturas de Deus. Eu amo cachorros e tenho enorme carinho. Faremos uma gestão voltada também para inclusão dos cuidados com os animais. Faremos junto das universidades o primeiro hospital público municipal veterinário”, diz Christiane. Os recursos para isso virão de multas ambientais. A candidata também promete manter os atuais programas e antes de qualquer decisão ouvir quem atua na causa animal.   

    Os animais de moradores de rua também serão incluídos entre os atendidos com vacinas e castração, evitando o aumento do número de animais perambulando pela cidade. Outra inovação do Programa de Governo da coligação é criar, efetivamente, um ParCão, para garantir um ambiente de qualidade, divertido e seguro para os animais e seus tutores.

    Plano de Governo - Propostas para a Proteção Animal

    •          Castração e Vacinação. Pensando na questão de saúde sanitária e na prática efetiva de assistência social, por meio de parcerias com redes e clinicas veterinárias e também com cursos de veterinária das faculdades da capital;
    •          É necessário realizar um levantamento e trabalhar junto de abrigos para moradores de ruas que têm animais para realizar a castração e vacinação destes, ajudando a cuidar desses companheiros leais e evitando, assim, o aumento de animais nas ruas bem como a expansão de doenças;
    •          Em parceria com cursos de graduação em Medicina Veterinária, ONGS e institutos, levar para dentro das escolas projetos focados no convívio e promoção do respeito entre os seres;
    •          Atualizar o levantamento de ONGS e Institutos que atuam apoiando a causa animal, realizar cadastros e organizar um processo de registro, regularização e fiscalização para que seja possível apoiar quem cuida dos animais abandonados, criando parcerias e convênios para seu melhor funcionamento;
    •          Estimular iniciativas tecnológicas que visem a criação e promoção da qualidade de vida dos animais, principalmente daqueles com deficiências e necessidades especiais. Como o estímulo de torneios e hackathons entre estudantes dos cursos de veterinária. Assim, podemos oferecer um estímulo ao futuro profissional e proporcionar inovações que visam o bem estar de famílias e seus pets;
    •          Elaborar um programa para levar as ações de cuidados orientações, vacinação e castração para dentro das comunidades mais carentes e afastadas das regiões mais centrais da cidade, por meio de “Mutirão”. Estar mais próximo e afetivo é muito importante para efetividade desta ação;
    •          Reestruturar espaço público para criação de um “parcão público” que ofereça um ambiente de qualidade, divertido e seguro para os animais e seus donos frequentarem.

     

  • Eleições 2020 e propostas para a proteção animal em Curitiba

    Eleições 2020 e propostas para a proteção animal em Curitiba

    O Papo Pet divulga a partir deste domingo (4), Dia dos Animais e de São Francisco de Assis, padroeiro dos animais e da natureza, as propostas dos candidatos à Prefeitura de Curitiba.

    Para iniciar, o atual prefeito e candidato à reeleição, Rafael Greca de Macedo (DEM). Dentre os itens do plano de governo, o Blog destaca a criação de uma unidade de Atendimento Móvel de Animais Silvestres – AMAS. Afinal, proteção animal não é só cão e gato.  

    Segundo o candidato, serão mantidos os atuais programas voltados à Proteção Animal, que segundo Greca alcançaram números expressivos durante o primeiro mandato, do qual destaca o inédito SAMU para atendimento de emergência a animais acidentados sem tutores.   

    Números:

    - 53 mil castrações de cães e gatos

    - 334 mil refeições a nove ONGs e 145 protetores de animais cadastrados no programa

    - Implantação do Serviço de Emergência para resgate de animais sem tutor acidentados

    - Mais de 270 nascimentos de filhotes no Zoo de Curitiba e no Passeio Público - muitos animais em risco de extinção

    - 3 mil animais silvestres acolhidos e atendidos pelo Centro de Apoio à Fauna Silvestre, em convênio com o IAT;

    - Jardins de Mel chegam a 54 espaços públicos, incluindo unidades de conservação, escolas municipais e hortas comunitárias, favorecendo a população de abelhas sem ferrão, polinização de alimentos e a Educação Ambiental.

    Plano de governo do candidato Rafael Greca

    - Proteção e conservação, combate ao tráfico, fauna sinantrópica;

    - Atualizar o levantamento da fauna da cidade;

    - Implantar projetos de manejo ético de populações de espécies silvestres • Viabilizar a primeira unidade de Atendimento Móvel de Animais Silvestres - AMAS;

    - Estabelecer o ZOO de Curitiba como Centro de Conservação da Vida Selvagem;

    - Aprimorar ações de combate ao tráfico de animais silvestres;

    - Promover eventos itinerantes de adoção nas Administrações Regionais da cidade;

    - Criar Centro de Referência de Animais em Risco – CRAR Fauna de Vida Livre.

    Observação: o Blog solicitou a todos os 16 candidatos ao cargo de prefeito em Curitiba, o envio das informações sobre o projeto do governo relacionado à proteção animal. As divulgações serão feitas ao longo desta semana.  

    Tem dúvida sobre alguma questão? Envie para o email blogpapopet@gmail.com

    Siga o blog no insta @papopet

  • Benção dos animais drive thru na PUC Curitiba

    Benção dos animais drive thru na PUC Curitiba

    Para celebrar o Dia de São Francisco de Assis, comemorado em 4 de outubro, a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) promove a 6ª Benção dos Animais de Estimação. Neste ano, em respeito às medidas de isolamento social impostas por conta da pandemia, o evento acontece no formato drive-thru. 

    Para quem deseja levar seu pet para a bênção sem precisar sair do carro – com segurança e sem a necessidade de contato físico, seguindo as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) - basta se dirigir aPortão 1 da PUCPR (Rua Imaculada Conceição, 1155 – Prado Velho). Os padres da paróquia da Universidade estarão abençoando os animais nesta sexta-feira, dia 02 de outubro, das 10h às 12h e das 13h30 às 16h. 

    “No dia do santo protetor dos animais, aproveitamos para abençoar essas criaturas de Deus e demonstrar nossa gratidão por essa relação de troca desinteressada, permeada de amor e carinho”, explica o Padre Luciano Toller, pároco da Paróquia Universitária Jesus Mestre. 

    Ao levar o animal para a Bênção, o público deve lembrar de todos os cuidados necessários, como a utilização de máscaras, coleiras nos cães e de focinheira para as raças em que o acessório é exigido. 

     

    Serviço: 

    Bênção dos Animais de Estimação 

    Data: 02 de outubro - sexta-feira 

    Horário: das 10h às 12h e das 13h30 às 16h 

    Local: Entrada pelo Portão 1 da PUCPR - Rua Imaculada Conceição, 1155 

     

  • Tendências do mercado pet serão discutidas em simpósio global online

    Tendências do mercado pet serão discutidas em simpósio global online

    Com tutores de pets cada vez mais conscientes sobre a saúde de seus animais de estimação, os fabricantes de alimentos para o segmento precisam estar atentos às crescentes exigências e interesses dos consumidores em relação a ração, para continuar oferecendo produtos que atendam à demanda, como as linhas “premium” e “super premium”, por exemplo.

    Para debater e analisar o que está por vir no mercado de pets, o Alltech ONE Virtual Experience - evento virtual que já reúne mais de 22 mil pessoas, de 126 países - inclui na sua programação, no dia 30 de setembro, palestras com especialistas na área.

    Entre os nomes confirmados estão Dr Jan Pol, médico veterinário, Rebecca Delles, pesquisadora na Alltech, Dr. Richard Murphy, Diretor de Pesquisa na Alltech, Ivan Franco, Fundador e Diretor na Triplethree International, Irina Munaro, Executiva de Inovação na Hercosul Alimentos e Caitlyn Dudas, Diretora Executiva e Cofundadora na Pet Sustainability Coalition.

    As apresentações serão transmitidas, ao vivo, a partir das 9h (horário de Brasília) e, posteriormente, estarão acessíveis também na plataforma digital até maio do ano que vem. As palestras contam com tradução simultânea para o português. As inscrições estão abertas no site oficial do evento: one.alltech.com. Valor especial de setembro por 9,90 dólares com 30 dias de acesso aos conteúdos.

     

    Serviço:

    ONE Virtual Experience – Edição Pets

    Data: 30 de setembro de 2020 (*Confira abaixo a programação completa)

    Mais informações: one.alltech.com

    Quarta-feira, 30 de setembro

    9h – Superalimentos para Super Pets

    Palestrante: Dr Jan Pol, médico veterinário.

    10h - Microbioma balanceado: Peça chave para a saúde e longevidade dos pets

    Palestrantes: Rebecca Delles, pesquisadora na Alltech e Dr. Richard Murphy, Diretor de Pesquisa na Alltech. 

    10h30 - Tornando a pegada ecológica da indústria pet ainda mais sustentável

    Palestrante: Caitlyn Dudas, Diretora Executiva e Cofundadora na Pet Sustainability Coalition.

     

    11h - Um mundo de oportunidades: Mercados pet em ascensão

    Palestrantes: Ivan Franco, Fundador e Diretor na Triplethree International e Irina Munaro, Executiva de Inovação na Hercosul Alimentos.

     

    11h30 - Pais de pet: Efeitos psicológicos ao cuidar de animais de estimação

     

    *Todos os horários correspondem ao fuso horário de Brasília

    * Agenda sujeita a alterações

  • Histórias de quem cuida dos pets

    Com muito carinho e dedicação, eles cuidam da saúde e do bem-estar de milhões de cães e gatos Brasil afora. Em clínicas, hospitais, nas salas de aula e na indústria pet, seu foco são os animais de estimação. Mas, afinal, quem é o ser humano por detrás do jaleco de médico veterinário, qual a sua história, seus percalços, sua superação, seus medos e certezas?

    Para responder essas perguntas a todos que se interessam pelo universo pet, admiram a profissão de médico veterinário e gostam de escutar boas histórias de vida, a PremieRpet® criou o PodVet. Um podcast com 8 episódios recheados com ótimas conversas entre médicos veterinários e um psicólogo e psicoterapeuta. Os convidados falam abertamente sobre suas experiências, sucessos e as dificuldades ao longo de suas jornadas. As conversas transcendem a profissão e trazem aos ouvintes valiosas reflexões de vida com um importante ponto em comum: o destaque para a saúde mental.

    Pout-pourri da vida real
    Todos os convidados são profissionais de referência em suas áreas de atuação, mas o que os une no PodVet, mais do que a medicina veterinária, são as experiências de vida e a disponibilidade em compartilhá-las com os ouvintes.

    A convidada Mitika Hagiwara, por exemplo, num determinado momento de sua vida percebeu que agia de forma onipotente. Terapia e uma viagem às raízes no oriente fizeram parte do processo de (re)encontro consigo mesma, que ela relata no bate-papo do Episódio 1.  Já Maria Alessandra Martins precisou viver um burn-out e parar num quarto de hospital para refletir sobre a forma acelerada que conduzia sua rotina. Hoje ela tem mais bem-estar e aproveita seu momento de vida, como conta no Episódio 2.

    Outros temas que permeiam os episódios são o desafio de equilibrar vida pessoal e profissional, a relação com o tutor dos pets, a “síndrome de São Francisco” (que se refere à ideia de recolher e salvar todos os animais necessitados), a importância de contar com uma rede de apoio, o aprendizado constante como impulso para o desenvolvimento, a necessidade de fazer escolhas, os revezes que vêm para o bem, o desafio de lidar com a finitude e com a eutanásia na medicina veterinária, entre outros.

    “O PodVet mostra o lado humano do profissional, que muitas vezes não é visto em um primeiro momento porque fica escondido atrás da imagem social que se tem do médico veterinário”, afirma Madalena Spinazzola, diretora de planejamento estratégico e marketing corporativo da PremieRpet®. Outro destaque, segundo ela, é desmistificar a ideia de sucesso fácil. “É possível perceber que mesmo os grandes mestres tiveram sua dose de dificuldades, tropeços, e que viver a profissão, seja a medicina veterinária ou qualquer outra, exige preparo, perseverança e cuidado permanente com a saúde mental, um tema que precisa ser colocado em destaque”, completa.

    Anote
    PodVet: um podcast da 
    PremieRpet® sobre os humanos que cuidam dos pets
    Disponível nas nas principais plataformas de podcast!
    Clique: SpotifyApple PodcastsGoogle PodcastsDeezerCastobox
    Link do site: https://www.premierpet.com.br/podcast

     

  • Dicas para enfrentar o frio

    Dicas para enfrentar o frio

    Ricardo Cabral, veterinário da Virbac, dá algumas dicas para manter seu cachorro saudável nesta época fria do ano.

    Mais velhos

    O veterinário explica que os cães idosos exigem atenção especial no inverno. “O processo de envelhecimento pode acarretar uma maior perda de massa muscular (sarcopenia), o que predispõe os cães às doenças articulares, como a osteoartrose (processo de perda de músculo que torna a articulação instável). A dor de problemas como esses tende a ser pior no frio. Além disso, os velhinhos têm mais dificuldade em manter a homeostasia (regular a temperatura do próprio corpo), e podem precisar ainda mais de roupinhas, cobertores, e outros acessórios que os mantenham aquecidos”, finaliza.

    Banho e tosa

    Em relação aos banhos na época de frio, não é necessário diminuir a frequência, desde que posteriormente o animal seja bem seco (de preferência com o uso de secador). “Evitar dar banhos em dias muito frios ou sem sol, mas isso não é uma regra, desde que haja o cuidado de secá-lo bem”. O profissional ressalta que estar ainda mais atento à temperatura da água é fundamental. “Não deve estar nem muito fria e nem muito quente, pois assim como a nossa pele, existe uma resposta inflamatória às altas temperaturas e pode prejudicar a produção de lipídeos, que constituem a barreira de pele e protegem o organismo”.

    Quanto à tosa, Cabral enfatiza que durante o inverno acontece a troca de pelo, então manter a tosa regular pode interferir na termorregulação dos cães; ainda mais se o cão já for idoso ou se ficar em áreas externas. “Se possível, prefira adiar a tosa para o período mais quente do ano, já que os pelos do animal ajudam a proteger contra o frio”. 

    Hora de Dormir

    Se o pet dorme dentro de casa, é importante passar a colocar um cobertorzinho dentro da cama, criando um ambiente ainda mais confortável e aconchegante. Já para cães que ficam em áreas externas, proteger a casinha com um cobertor grosso por cima do telhado, por exemplo, vai ajudar a aquecer a parte interna. Além de ser fundamental evitar com que ele fique em contato direto com o chão”, recomenda o veterinário.

    Outra dica valiosa e que pode fazer a diferença é observar se o lugar em que o cão descansa fica próximo de umidade ou possui correnteza de vento. Em caso positivo, durante o inverno, a cama precisa ser alocada em outro ambiente.

  • Novo espaço pet em Curitiba

    Novo espaço pet em Curitiba

    Em meio a pandemia, o Espaço Gastronômico Souq Curitiba também se reinventou e lançou novidades para o público. O lugar ganhou um novo espaço pensado especialmente para os cães, com circuito de brincadeiras e água fresca, que acaba de ser inaugurado.

    Enquanto os clientes aproveitam a gastronomia internacional do local, com mais de 20 opções, os cachorros podem ser divertir. Na frente do espaço foram colocadas mesas espaçadas e, de lá, os clientes podem fazer seus pedidos sem sair da mesa – acelerando o processo de atendimento e evitando aglomeração nos balcões.

    Desde a reabertura, após o fechamento imposto pela pandemia, o SOUQ está preparado para receber a todos com segurança e tranquilidade, seguindo à risca as orientações das autoridades de saúde, com mesas afastadas, sinalização de distanciamento, cuidados redobrados com a higiene, cartazes de orientação espalhados por todo o local, uso do QR Code para facilitar os pedidos, além do uso obrigatório das máscaras.

    A estrutura: amplo espaço, pé direito alto, ambiente aberto, arejado e áreas externas para curtir os finais de tarde de inverno. Conforme o decreto n° 940/2020, o local está com novo horário de atendimento: de terça a sexta das 17h às 22h e nos sábados das 11 às 22h.

    Souq Curitiba

    Endereço: Avenida Iguaçu, 4399, Vila Izabel

    Telefone: (41) 995424307

  • Live para adotar cães

    Live para adotar cães

    Adoção real por meio virtual. Mesmo que você já esteja cansado de tantas lives, essa vai ser muito útil e fofa. Para quem pensa em adotar um cachorro, vale conferir neste sábado (1º), às 10h, a 2ª edição do Amigo Bicho Live promovida pela Rede de Proteção Animal de Curitiba. Um evento, ao vivo, para apresentar cães para adoção. Todos eles foram resgatados em ações de fiscalização e pela ambulância de atendimento de animais de rua atropelados, já recuperados. Os animais disponíveis estão castrados, desverminados e microchipados.

    Elizabeth, Belinha (na foto), Sol, Juca e Guri estão entre os 15 cães candidatos à adoção. Quem quiser saber mais sobre eles, pode acompanhar o evento pelo facebook.com/PrefsCuritiba/   

    Além de mostrar os cães, os veterinários da Rede farão a apresentação deles com as características para ajudar na escolha do cão certo para os interessados. “No contato por whatsapp, poderão ser esclarecidas dúvidas sobre os animais e a adoção. Cada interessado recebe um questionário de entrevista, parte do processo de adoção responsável, como fazemos normalmente”, explica a gerente técnica do Departamento de Pesquisa e Conservação da Fauna, Vivien Midori Morikawa.

    Com a análise do questionário, haverá o agendamento para buscar o cão no domingo (2/8), sem aglomeração, no horário de funcionamento do Centro de Referência para Animais em Situação de Risco (Crar), das 9h às 12h e das 13h30 às 15h30.

    Centro de adoção permanente

    Não vai conseguir acompanhar a live, mas quer adotar? Não tem problema, o Crar e os veterinários da Rede estão disponíveis, diariamente, para orientar processos de adoção responsável dos animais resgatados pelo município.

    O Centro funciona todos os dias, das 9h às 12h e das 13h30 às 15h30, na Rua Lodovico Kaminski, 1.381 – CIC. Lá estão os cães e gatos resgatados em ações de fiscalização e pela ambulância da Proteção Animal.

    Na página da Rede no Facebook, é possível ver as fotos de alguns disponíveis. São cerca de 30 aptos para adoção, todos castrados, vacinados, desverminados e microchipados, prontos para receber os dados do novo tutor.

    O agendamento para conhecer os animais pode ser feito pelo telefone 41 99963-0233.

     

    Serviço: Live Amigo Bicho - evento de adoção online

    Data: 1/8 (sábado)

    Horário: a partir das 10h

    Transmissão: facebook.com/PrefsCuritiba/

Quem faz o blog

DESTAQUES DOS EDITORES