• Crime de pandemia

    Flagrantes de fábricas clandestinas de álcool se multiplicam no Paraná

    Flagrantes de fábricas clandestinas de álcool se multiplicam no Paraná
    (Foto: Divulgação)

    Desde o início da pandemia de coronavírus no Paraná, os órgãos de segurança do Paraná têm feito diversas prisões e apreensões de álcool gel tem As atividades policiais evitaram eventos com aglomeração de pessoas, resultaram em prisões e apreensões de máscaras e álcool gel adulterados. 

    Em Maringá, uma mulher foi presa por crimes contra a saúde pública, contra a ordem econômica, tributária e relações de consumo.­ A suspeita foi autuada por manipular álcool em gel e máscaras de forma irregular e posteriormente revendê-los no varejo.

    Em Ponta Grossa, na região central do Estado, 77 frascos de álcool em gel foram apreendidos em uma loja de shopping por estarem sendo comercializados de forma irregular. A ação aconteceu no dia 19 de março. De acordo com a investigação, o álcool em gel era retirado de galões de cinco litros e fracionados nos recipientes menores, irregularmente. O proprietário da loja foi autuado por crime contra o consumidor, com agravante pelo cometimento do delito em período de calamidade pública, e por crime contra saúde pública.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Polícia encontra plantação de maconha dentro de loteamento de Foz do Iguaçu

    Polícia encontra plantação de maconha dentro de loteamento de Foz do Iguaçu
    A plantação de maconha em Foz (Foto: Divulgação / PM)

    Policiais militares da Companhia de Turismo do 14º Batalhão de Polícia Militar (14º BPM), pertencente ao 5º Comando Regional da PM (5º CRPM), localizaram uma plantação de maconha no loteamento Buenos Aires, na cidade de Foz do Iguaçu (Oeste do Paraná), na quinta-feira (26). Nenhum suspeito foi localizado no momento da abordagem.

    Segundo o 14º Batalhão, a equipe viu as plantas de maconha durante o patrulhamento pelo bairro. Como viram que as folhas e as outras características se assemelhavam muito com a maconha, entraram no terreno para verificar melhor. Além de constatar o cultivo do entorpecente, os policiais encontraram ainda utensílios para secagem e embalagem da droga.

    A casa foi vistoriada pela equipe, mas ninguém foi encontrado. As plantas e os demais objetos foram apreendidos e entregues na delegacia da região para as medidas cabíveis.

  • Polícia prende suspeito de estelionato em Colombo

    Polícia prende suspeito de estelionato em Colombo
    O New Beetle apreendido (Foto: Divulgação / Polícia Civil)

    A Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu um homem de 48 anos pelo crime de estelionato em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). A prisão aconteceu em cumprimento de mandado de prisão preventiva na quinta-feira (26). O mandado contra o suspeito havia sido expedido pela Justiça de Pato Branco, na região Sudoeste do Estado, onde o indivíduo também teria cometido o mesmo crime.

    Em Colombo, foi constatado que o homem também estaria praticando crimes da mesma natureza. O golpe do estelionatário consistia em oferecer veículos, como motocicletas e peças de carros para venda a várias pessoas, negociando com todos ao mesmo tempo, recebendo pagamentos, mas em nenhum deles o criminoso entrega o produto.

    Um veículo New Beetle, que estava em poder do suspeito, foi apreendido e será periciado. O carro estava sem peças internas, como forro de porta e banco. Estes mesmos produtos estavam sendo anunciados para vendas em redes sociais. No momento da prisão, ele também estava com vários cartões de crédito e notas promissórias, as quais também foram apreendidas.

  • Forças de segurança do Paraná ganham mais 118 viaturas

    Forças de segurança do Paraná ganham mais 118 viaturas
    (Foto: AEN)

    A estrutura da segurança pública do Paraná ganhou mais 118 viaturas, entre vans, micro-ônibus, carros de passeio e SUV’s. São 100 veículos para reforçar em todo o Estado a frota da Polícia Militar e 18 para o Corpo de Bombeiros. A estrutura, contudo, será usada neste momento para ampliar as ações de controle da circulação do coronavírus no Paraná.

    A entrega das chaves foi feita pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, nesta sexta-feira (27), na Academia Policial Militar do Guatupê, em São José dos Pinhais. O investimento por parte do Estado é de R$ 11 milhões, com recursos do Fundo de Reequipamento do Trânsito (Funrestran) e do Programa Paraná Seguro-BID.

    “É um planejamento do Governo do Estado que vem desde o ano passado e agora nos permite reforçar equipamentos na área de segurança pública. Estamos antecipando investimentos para enfrentar essa pandemia do coronavírus”, afirmou o governador. Ele destacou a importância da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros no apoio à Secretaria da Saúde no combate à Covid-19. “São essenciais”, disse.

    Ratinho Junior lembrou, ainda, que a renovação da frota é um compromisso do Estado, com reflexo imediato na diminuição dos índices de criminalidade. “Com aparelhos modernos, a Polícia Militar tem condições de ser mais eficiente, além de proporcionar mais conforto para os policiais e bombeiros que atuam na vigilância das cidades”, ressaltou.

    PLANEJAMENTO

    Secretário da Segurança Pública, Rômulo Marinho Soares reforçou que a ação evidencia o planejamento de longo prazo por parte da área policial. “Percebemos o cenário da necessidade de novas ferramentas no ano passado. Agora, por coincidência, podemos colaborar ainda mais com a estrutura da Saúde e da Defesa Civil neste momento de pandemia”, comentou.

    Para o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Péricles de Matos, os 118 novos veículos vão significar vidas salvas no Paraná. “Na normalidade nós planejamos e na crise nós executamos. Seja no combate à pandemia ou no dia a dia da polícia, vidas serão preservadas”, ressaltou.

    BOMBEIROS

    De acordo com o comandante do Corpo de Bombeiros, Samuel Prestes, a frota nova seria usada normalmente para ajudar no trabalho técnico de prevenção a incêndios. Porém, reforçou ele, serão deslocadas integralmente para o apoio à força-tarefa do Covid-19 no Estado. “Esses carros ficam à disposição para colaborar com a Defesa Civil, seja para transportar equipamentos ou militares que por ventura venham a contrair o vírus”, afirmou.

  • Mandaguari

    PRF acolhe mecânico que distribuía marmitas a caminhoneiros à beira de rodovia no Paraná

    PRF acolhe mecânico que distribuía marmitas a caminhoneiros à beira de rodovia no Paraná
    (Foto: PRF)

    A Polícia Rodoviária Federal (PRF) ajudou um mecânico a distribuir comida e água mineral a caminhoneiros nesta sexta-feira (27) em Mandaguari, na região norte do Paraná.

    No final da manhã, uma equipe da PRF recebeu a informação de que um homem distribuía marmitas a caminhoneiros, no trevo da rodovia estadual PR-444 com a BR-376, onde correria o risco de ser atropelado.

    Ao chegar no local, a equipe da PRF percebeu que a iniciativa de fato representava risco de acidentes. O ponto onde o mecânico estava não é propício para a realização de abordagens e parada de veículos.

    Os policiais o convidaram então para concluir a entrega da comida em frente à unidade operacional da PRF, localizada a cerca de três quilômetros de distância. Ele imediatamente aceitou e foi levado até o posto policial, onde concluiu a distribuição, tanto das marmitas quanto das garrafas de água mineral.

    As dezenas de kits foram produzidas pela própria família do mecânico, que tem 53 anos de idade e mora em Mandaguari. “Acho que todo mundo tem que se unir e ajudar os caminhoneiros, que tanto esforço fazem para ajudar as nossas vidas. É isso o que estou fazendo”, disse Daneves Martins.

    Em meio à pandemia do novo coronavírus, decretada no último dia 11 de março pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a família do mecânico não foi a única a fazer gestos desse tipo.

    Na última quarta-feira (25), uma outra família de Bandeirantes (PR), também na região norte do estado, distribuiu cerca de 100 refeições para caminhoneiros, com o apoio da PRF, que orientou o trânsito no local.

    Para conferir a lista de pontos de apoio, restaurantes, postos de combustíveis e borracharias que seguem abertos nas rodovias federais e estaduais do Paraná, e para saber mais sobre as ações da PRF durante a pandemia da Covid-19, acesse www.prf.gov.br/agencia/coronavirus.

  • Carro de luxo

    Polícia apreende BMW 'clonada' em Curitiba

    Polícia apreende BMW 'clonada' em Curitiba
    BMW (Foto: Divulgação/PRF)

    A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu na noite da quinta (26), uma BMW “clonada” que estava em uma concessionária às margens da BR-476, em Curitiba.

    Por volta das 18 horas, agentes da PRF que faziam rondas pela BR-476, no município de Curitiba, visualizaram um veículo de luxo – uma BMW 320i ano 2015 – exposto em uma concessionária e, após rápida consulta nos sistemas da PRF, verificaram que o carro possuía indícios de adulteração.

    Diante disso, entraram em contato com a Delegacia de Furtos e Roubos da Polícia Civil, para uma ação conjunta. Os policiais entraram em contato com os proprietários da loja, que franquearam o acesso às equipes das policias.

    Durante a vistoria, verificaram que o número do chassi possuía indícios de adulteração e ao consultarem o número do motor, a pesquisa apontou outro carro, do mesmo modelo, confirmando a suspeita de “clonagem”.

    Diante dos fatos, a BMW foi apreendida e os proprietários encaminhados à Polícia Civil para o registro do crime de adulteração de sinal identificador de veículo, que tem uma pena que pode atingir até 6 anos de prisão.

  • Tráfico

    Receita Federal apreende 325 quilos de cocaína no Porto de Paranaguá

    Receita Federal apreende 325 quilos de cocaína no Porto de Paranaguá
    (Foto: Divulgação/Receita Federal)

    A Receita Federal apreendeu 325 kg de cocaína, na tarde desta quinta-feira (26/3), no Porto de Paranaguá/PR.

    A droga estava oculta em uma carga de tábuas de madeira. A carga teria como destino o porto de Algeciras, na Espanha.

    Esta é a oitava apreensão de cocaína no Porto de Paranaguá em 2020, totalizando 2.627 kg da droga.

    A Receita Federal exerce atividade essencial ao país e seguirá firme, com as devidas cautelas, na fiscalização aduaneira.

  • Pelos Correios

    Polícia prende distribuidor de cédulas falsas em Curitiba

    Polícia prende distribuidor de cédulas falsas em Curitiba
    (Foto: Divulgação)

    A Polícia Federal em cooperação com os Correios, no início da tarde desta quinta (26), efetuou a prisão em flagrante de um homem no exato momento em que recebia a encomenda na agência central dos Correios.

    Ele teria comprado as cédulas por meio de aplicativo na internet, local onde eram ofertadas. A encomenda estava endereçada ao suspeito e no interior do envelope havia 46 cédulas de 10,20 e 50 reais falsas, num total de 1000 reais.


    Após ser interrogado pela Autoridade Policial, o investigado foi conduzido à custódia da Polícia Federal, onde permanecerá à disposição da Justiça Federal e responderá pelo crime de comércio de moeda falsa, cuja pena pode chegar a 12 anos de reclusão e multa.

  • Jovem que atropelou e matou estudante é indiciado; carro estava a 114 km/h, diz Polícia

    Jovem que atropelou e matou estudante é indiciado; carro estava a 114 km/h, diz Polícia
    (Foto: Colaboração)

    A Polícia Civil do Paraná nesta quinta-feira (26) indiciou dois homens, de 22 e 27 anos, por homicídio com dolo eventual e por participar de corrida automobilística não autorizada. A dupla é suspeita de causar a morte da estudante Caroline Beatriz Olímpio, de 19, ocorrida no dia 12 de março deste ano, no bairro Campo Comprido. O Inquérito Policial foi concluído na última quinta-feira (19).

    A vítima estava voltando da faculdade, quando foi atropelada por um VW Up, conduzido por um dos indivíduos. A jovem teria ido até a instituição fazer cópias de um material para estudo. Conforme apurado, ambos os veículos estavam em alta velocidade disputando uma corrida, popularmente conhecida como “racha”.

    O laudo realizado pelo Instituto de Criminalística apontou que o veículo que atropelou Caroline estava a uma velocidade de 114 quilômetros por hora. O outro carro, da marca Citroen, aproximava-se de 88 quilômetros por hora. Este fugiu do local do acidente sem prestar socorro.

    Os indivíduos seguem presos desde o dia em que ocorreram os fatos.

  • Caso Daniel

    Fora dos grupos de risco, Justiça nega prisão domiciliar para Edison Brittes

    Fora dos grupos de risco, Justiça nega prisão domiciliar para Edison Brittes
    (Foto: Franklin de Freitas/Arquivo Bem Paraná)

    A Justiça indeferiu o pedido da defesa de Edison Brittes, réu confesso pela morte do jogador Daniel Correia Freitas. O pedido de prisão domiciliar foi feito como medida de prevenção ao novo coronavírus. Brittes está preso preventivamente desde novembro de 2018.

    Porém, o pedido foi negado pela Justiaça na quarta-feira (25). No despacho, a juíza Luciani Regina Martins de Paula diz que entende as medidas recomendadas sobre o coronavírus no sistema carcerário. "Dentre as medidas, está a prisão domiciliar (com ou sem monitoração eletrônica) para os presos que atualmente estão em regime fechado e que pertencem aos grupos de risco/vulnerabilidade (idosos; diabéticos; hipertensos; cardíacos; portadores de insuficiência renal, doença respiratória ou HIV; pessoas
    diagnosticada ou em tratamento de tuberculose, pneumonia, câncer ou doença preexistente que indique suscetibilidade maior de agravamento do estado de saúde pelo contágio do COVID-19; e pessoas que fazem uso de imunodepressores), podendo se estender o benefício aos demais presos por crimes cometidos sem violência ou grave ameaça".

    "Neste ponto, nota-se que o requerente, ao menos por ora, não pertence aos grupos de risco, bem como está preso pela suposta prática de crime violento. Ou seja, para a situação em que o requerente se encontra, não existe recomendação no sentido de substituição da custódia cautelar por prisão domiciliar, cabendo essa, sim, a outros presos, o que surtirá, consequentemente, efeito positivo na contenção da propagação do vírus nos estabelecimentos prisionais', diz a decisão.

    A defesa técnica de Edison Brittes Júnior recebeu com naturalidade e respeito a decisão da Justiça, mas reforça o registro da importância de medidas preventivas a propagação do COVID 19, em especial nas unidades prisionais do país, foco de preocupação das autoridades sanitárias e da comunidade científica mundial. 

  • Alerta

    Polícia do Paraná orienta população para ação de estelionatários durante pandemia

    Polícia do Paraná orienta população para ação de estelionatários durante pandemia
    (Foto: Reprodução/PCPR)

    Com o período de restrições aos convívio social em curso no Estado, a Polícia Civil do Paraná (PCPR) orienta a população para possíveis golpes que possam ocorrer nesta época. Além da forma virtual, os estelionatários podem ludibriar e fazer vítimas de maneira presencial e por telefone.

    Segundo o delegado Emmanoel Aschidamini, já está acontecendo em outros estados do Brasil, o golpe de visita do servidor da saúde. Passando-se por funcionários da área da saúde, os criminosos chegam para uma visita na casa das pessoas, perguntando quantos idosos moram na residência e levantando dados como de registro geral (RG) e cadastro de pessoa física (CPF). “Ninguém da Secretaria da Saúde faz esse tipo de levantamento. As pessoas não devem fornecer qualquer tipo de dado em caso de golpes desse tipo”, explica Aschidamini.

    O “golpe do whats”, modalidade de estelionato em que o criminoso obtém o código PIN de segurança da vitima para poder acessar o seu Whatsapp, pode voltar a ocorrer com a pandemia. Como já vem ocorrendo na internet, em que os golpistas se utilizam de marcas de varejo para lançar “ofertas” de produtos e descontos, os criminosos podem telefonar e pedir o código PIN para a vítima na tentativa de “transferir” a oferta para ela.

    Após o criminosos ter acesso à conta de whatsapp, geralmente os contatos da vítimas passam a ser assediados para que transfiram dinheiro para a conta do criminoso.

    O delegado da PCPR orienta as pessoas a sempre buscarem as fontes oficiais das empresas ou departamentos de governo para confirmar a veracidade da informação.

    Pedidos de doação de dinheiro para entidades filantrópicas, associações, casas de passagem, também podem ocorrer na quarentena. Da mesma forma, os cidadãos devem pedir um tempo para pensar sobre o pedido e procurar confirmar, através de um telefone oficial, se estão de fato recendo doações.

  • Solidariedade

    PRF ajuda família a distribuir comida para caminhoneiros no Paraná

    PRF ajuda família a distribuir comida para caminhoneiros no Paraná
    (Foto: PRF)

    A Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou uma ação de apoio e orientação de trânsito durante a entrega de marmitas para caminhoneiros que passavam pelo município de Bandeirantes (Norte Pioneiro do PR), na quarta (25). Uma família distribuiu cerca de 100 marmitas, acompanhadas por kits com garrafas de água, balas e uma máscara cirúrgica.

    Por volta das 11h40, uma família de Bandeirantes, que possui um restaurante, iniciou uma ação social em apoio aos caminhoneiros, relacionada à pandemia da covid-19. Uma mãe e dois filhos acordaram às 4 horas para preparar cerca de 100 marmitas destinadas aos profissionais da estrada.

    Como a ação foi comunicada um dia antes, e sabendo que se havia risco de acidentes, agentes da PRF foram até o local para orientar o tráfego.

    Todas as marmitas e os kits foram preparados pela própria família, que entregou toda a produção durante cerca de uma hora e meia. Assim, garantiram a alimentação de quem está trabalhando enquanto famílias estão isoladas em suas casas.

    As medidas de controle e fiscalização de saúde são de responsabilidade dos órgãos sanitários. Quando acionada, a PRF presta apoio a esses órgãos no cumprimento de suas atribuições, além de orientar motoristas durante as abordagens.

  • Polícia Civil

    Cães policiais passam por treinamento em aeronaves em Curitiba

    Cães policiais passam por treinamento em aeronaves em Curitiba
    (Foto: PCPR)

    A Polícia Civil do Paraná (PCPR) realizou uma instrução com cães policiais farejadores em helicópteros operacionais. O treinamento ocorreu na base do Grupamento de Operações Aéreas, localizada no Bacacheri, em Curitiba, na quarta-feira (25). Três cães junto de seus instrutores participaram da instrução. 

    A principal finalidade do treinamento é que os animais se ambientem com o barulho das aeronaves, tanto do motor quanto das hélices principais e da cauda. Mais confortáveis com esses tipos de sons, os cães poderão ser sentir seguros e tranquilos durante eventuais transportes aéreos, caso necessário. 

    Os cães farejadores são importantes para operações de combate ao tráfico de drogas, além de contribuírem para a localização de armas e cadáveres. “É fundamental que se familiarizem com o barulho, para casos em que seja preciso levá-los a bordo para locais de difícil acesso, por exemplo”, avalia o delegado da PCPR, Renato Coelho.  

    O delegado conta que dos três cães que participaram da instrução, apenas um ainda demonstra desconforto, os demais se comportaram bem. “Eles têm uma sensibilidade superior ao barulho da aeronave. É importante que se ambientem para que não haja problemas durante o voo e por ventura queiram avançar na tripulação”, ressalta Coelho.

  • Efeito

    Paraná registra queda de 35% nas ocorrências policiais durante a quarentena

    O Paraná registrou redução de 35% nas ocorrências criminais na semana passada (de isolamento e mudança de conduta) em comparação com a anterior a ela. Na semana de 16 a 23, em comparação com a semana de 09 a 15, foram registradas 2.094 ocorrências a menos em todo o Paraná com relação aos crimes de furtos e roubos, furtos e roubos de veículos, e violência doméstica.

    Os dados divulgados pela Secretaria de Estado da Segurança Pública são parciais e relacionados ao período de combate à pandemia do coronavírus (Covid-19) no Estado.

    Segundo a secretaria, a queda no número de registros de boletins de ocorrência na última semana tem relação direta com a orientação do Governo do Estado para a população ficar em casa durante o enfrentamento à proliferação do coronavírus. “A população está saindo menos de casa, seguindo as orientações do Governo do Estado e se prevenindo contra o Covid-19, e, com isso, fica menos exposta ao crime, e os oportunistas com menos chance para cometer o ilícito”, disse o secretário estadual da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares.

    Apesar da pandemia do coronavírus, as polícias não paralisaram nenhuma atividade e estão trabalhando mais para garantir a segurança pública à população. “As polícias do Paraná continuam seus trabalhos de combate à criminalidade normalmente, ou seja, a Polícia Militar continua com o policiamento preventivo e ostensivo em todas as regiões do Estado, bem como a Polícia Civil não suspendeu nenhuma investigação”, afirmou.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Saúde pública

    Polícia prende suspeita de vender álcool em gel adulterado em Araucária

    Polícia prende suspeita de vender álcool em gel adulterado em Araucária
    (Foto: Polícia Civil-PR)

    A Polícia Civil prendeu na terça-feira (24) em flagrante uma mulher de 31 anos, suspeita de adulterar e vender álcool em gel falsificado, em Araucária, município da Região Metropolitana de Curitiba. A ação aconteceu no bairro Fazenda Velha. Cerca de 80 galões da substância adulterada foram apreendidos na ação.

    A Polícia chegou até o local após uma das vítimas comparecer na delegacia local e relatar que havia comprado um galão da substância acreditando ser álcool em gel 70%. Mas o produto era bem viscoso e pegajoso.

    Policiais civis deslocaram-se imediatamente até o local indicado para apurar a ocorrência. Ao chegarem na residência da suspeita, os agentes flagraram a suspeita vendendo a substância, como se fosse álcool em gel, para outras duas pessoas.

    Dentro da casa dela foram encontrados diversos tonéis e álcool em gel com fortes indícios de adulteração. Quando questionada, a mulher não soube informar a procedência da mercadoria, além disso, confessou não ter autorização para manter a substância inflamável em casa.

    A mulher foi autuada por manter e armazenar substância inflamável em casa sem autorização da Vigilância Sanitária, além de falsificar, corromper, adulterar ou alterar produtos destinados a fins terapêuticos ou medicinais.

  • RMC

    Duplo homicídio ocorrido no final de semana é esclarecido em Rio Branco

    Duplo homicídio ocorrido no final de semana é esclarecido em Rio Branco
    (Foto: PCPR)

    A Polícia Civil do Paraná (PCPR) esclareceu um duplo homicídio ocorrido no último final de semana, em Rio Branco do Sul. O suspeito, um homem de 43 anos, se apresentou na delegacia local na tarde desta quarta-feira (24), junto de seu advogado.  

    As vítimas, Paulo Rodrigo Joekel Vaz e Paulo Sérgio Souza, foram assassinadas a tiros no sábado (21). Conforme apurado, o crime teria sido motivado por uma dívida referente a um veículo.  

    Na delegacia, o suspeito confessou o crime, entretanto se recusou a esclarecer a motivação do fato e apontar o paradeiro da arma utilizada no homicídio.  

    O homem foi indiciado por duplo homicídio e terá mandado de prisão solicitado pela PCPR. No momento da apresentação foi liberado por ausência de flagrante.

  • RMC

    Venda de produtos de prevenção à Covid-19 é fiscalizada em Almirante Tamandaré

    Venda de produtos de prevenção à Covid-19 é fiscalizada em Almirante Tamandaré
    (Foto: PCPR)

    A Polícia Civil do Paraná (PCPR) realizou fiscalizações em farmácias situadas em Almirante Tamandaré, município da Região Metropolitana de Curitiba, na terça-feira (24). O objetivo é coibir a comercialização de álcool em gel, luvas e máscaras com preços abusivos. Nenhuma irregularidade foi encontrada.

    Durante a ação, os policiais civis orientaram os proprietários de farmácias e demais estabelecimentos que comercializam álcool em gel, luvas e máscaras. O produto deve ser vendido a preço justo para que toda população tenha acesso à substância.

    A PCPR reforça que vender produtos necessários para a população, neste momento de pandemia, com preços muito superiores ao valor de mercado é considerado crime contra a economia popular, previsto na Lei 1521/51. A pena para esse tipo de crime é de 3 a 10 anos de prisão.

  • Solto

    Rapaz que atropelou e matou estudante da UTFPR no Campo Comprido deve ser posto em liberdade

    Rapaz que atropelou e matou estudante da UTFPR no Campo Comprido deve ser posto em liberdade
    Registro feito na hora do acidente (Foto: Colaboração)

    Acusado de ter atropelado e causado a morte da estudante Caroline Beatriz Olímpio, na manhã do último dia 12 de março, o jovem motorista Fernando Rocha Fabiani, de 23 anos, deve ser colocado em liberdade dentro em breve. De acordo com seus advogados, Thaise Mattar Assad e Vicente Bomfim, o pedido para que o rapaz respondesse ao processo em liberdade já foi deferido e nas próximas horas o alvará de soltura deve ser cumprido.

    Em nota encaminhada a imprensa, os advogados do jovem motorista destacaram que o Promotor de Justiça Marcelo Balzer Correia, opinou favoravelmente a concessão do pedido de liberdade formulado pela defesa e que o mesmo já foi apreciado e concedido pelo Juiz da Segunda Vara do Júri de Curitiba. "A defesa nada tem a opor quanto as condições da liberdade e informa que o alvará de soltura deverá ser cumprido nas próximas horas."

    Ainda segundo os advogados, na próxima fase do processo a defesa terá a oportunidade de apresentar sua resposta técnica à acusação contida na denúncia.

    O CASO

    No dia 12 de março, a estudante Caroline Beatriz Olímpio, que cursava Arquitetura na UTFPR, foi atravessar a Rua Pedro Viriato Parigot de Souza, no Campo Comprido, para fazer cópias para a aula. Ao se dirigir rumo à Universidade Positivo, no entanto, a jovem foi surpreendida por dois veículos que vinham em alta velocidade e, suspeita-se, participavam de um racha. Ela acabou atropelada e morreu na hora.

    Em luto, a UTFPR cancelou as aulas do curso de arquitetura por dois dias. Além disso, foi feita uma grande manifestação no Campo Comprido, com o bloqueio da Avenida Pedro Viriato Parigot de Souza no início do dia 12. Os manifestantes reivindicaram uma solução para a região. Segundo eles, são frequentes a passagem de veículos em alta velocidade no local.

  • Descartáveis

    Receita Federal apreende 5 milhões de máscaras faciais em Porto Seco de São Francisco do Sul

    Receita Federal apreende 5 milhões de máscaras faciais em Porto Seco de São Francisco do Sul
    (Foto: Divulgação/Receita Federal)

    A Receita Federal realizou, na manhã desta terça-feira (24/3), apreensão de máscaras descartáveis de polipropileno brancas com elástico. A apreensão aconteceu no Porto Seco Rocha Top, em São Francisco do Sul/SC.

    No total, foram apreendidas 6.768 caixas, o que corresponde a 5.076.000 (cinco milhões e setenta e seis mil) máscaras faciais de falso tecido, fabricadas de fibras de polipropileno. A apreensão ocorreu por abandono de mercadoria por decurso do prazo no recinto alfandegado. O valor total da apreensão é de R$ 203 mil.

    A carga de máscaras veio da China amparada pelo regime de entreposto aduaneiro, quando a importação chega ao país com suspensão de tributos até o momento da efetiva nacionalização. A legislação aduaneira prevê que o prazo de permanência em recinto alfandegado de zona secundária, como é o caso do porto seco, é de 45 dias. Como o importador não iniciou os procedimentos necessários para a importação nesse prazo, a equipe da Alfândega da Receita Federal em São Francisco do Sul lavrou o auto de
    infração de apreensão para aplicação da pena de perdimento.

    A Receita Federal, em coordenação com o Ministério da Saúde, realizará a destinação desse material para atender profissionais em função da pandemia da COVID-19. Essas máscaras atendem às normas técnicas, sendo indicadas para trabalhadores expostos a ambientes contaminados.

    Esta apreensão ocorre em momento oportuno já que esse tipo de material hospitalar se encontra em falta no mercado nacional e será necessário para uso pelos profissionais de saúde, policiais, fiscais aduaneiros, defesa civil e demais servidores que atuam em barreiras sanitárias em todo o país.

  • Crime

    Polícia flagra fábrica clandestina de 'álcool em gel' e prende cinco pessoas

    Polícia flagra fábrica clandestina de 'álcool em gel' e prende cinco pessoas
    (Foto: Divulgação)

    A Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu cinco pessoas suspeitas de fabricar e vender de forma clandestina substância que diziam ser álcool em gel, no final da manhã desta terça-feira (24), em Curitiba e Região Metropolitana (RMC). Embalagens contendo o produto traziam informações de terceiros - empresa e responsável técnico - que denunciaram o caso.

    Cerca de 50 frascos do produto foram apreendidos em uma residência, no bairro Sítio Cercado, onde três homens foram presos. Conforme apurado, os criminosos utilizavam três motocicletas para fazer entregas, mas os clientes vítimas também podiam retirar os produtos no local.

    A fábrica clandestina foi localizada em Araucária, na RMC. A PCPR encontrou dezenas de toneis, insumos para fabricação de “álcool em gel”, além de etiquetas e outros equipamentos para produção da substância fraudulenta. Um homem e uma mulher foram presos no local.

    O trio responderá por estelionato, fraude na entrega de coisa, falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais e substância destinada à falsificação.  

    Se condenados, os suspeitos podem pegar até 15 anos de prisão.

DESTAQUES DOS EDITORES