• 23/06/2018

    Corpo de criança de um ano é roubado de cemitério em Curitiba

    Corpo de criança de um ano é roubado de cemitério em Curitiba
    (Foto: Rede News 24 Horas)

    A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o desaparecimento do corpo de uma criança de  um ano de idade do Cemitério Municipal do Boqueirão, em Curitiba. O desaparecimento aconteceu na manhã de sexta (22), um dia após  o corpo de Valentina de Fátima Vieira ser enterrrado. Os lacres do vidro foram encontrados pela polícia espalhados pelo chão. 

    A menina morreu, aos 13 meses, em um atendimento médico na Unidade de Pronto-Atendimento do Boqueirão, na última quarta-feira (20). A suspeita é que Valentina tenha sid vítima de uma gripe.O primeiro atendimento aconteceu na terça (19), mas voltou para casa com uma febre de 37,9°. No dia seguinte, ela piorou e morreu durante transferência da UPA do Boqueirão para o Hospital de Clínicas.

    A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o caso. Qualquer informação pode ser repassada à delegacia pelo telefone: 0800 6431 121.

     

     

  • 22/06/2018

    PRF atende acidente sem vítima e descobre carga ilegal de madeira

    PRF atende acidente sem vítima e descobre carga ilegal de madeira
    (Foto: Rede News 24 Horas)

    A Polícia Rodoviária federal (PRF) atendeu um acidente sem vítima na BR-277 e, por acaso, descobriu uma carga ilegal de madeira, na manhã desta sexta-feira (22), em Guarapuava (região Central do Paraná). A carga acabou apreendida.

    A ocorrência foi no km 304 da BR-277 em Guarapuava. O acidente envolveu um Fiat Vivace e dois caminhões, sendo um Volvo e um Ford. Ninguém se feriu. No atendimento do acidente, os policiais constataram que o caminhão Ford estava transportando 15 metros cúbicos de madeira de pinheiro, já cortada em tábuas. Foram solicitadas as documentações do motorista, do veículo e da carga. Segundo os policiais, o condutor, de 45 anos, apresentou apenas a habilitação, que estava vencida (em 2009), e disse que estava sem nos outros documentos.

    Com isso, a PRF lavrou a ocorrência. O condutor irá responder no Fórum da Comarca de Guarapuava pelo crime de transportar madeira sem licença válida. A carga e o caminhão foram apreendidos.

  • 22/06/2018

    Concussão, quadrilha e tortura: policiais são afastados e têm bens bloqueados na Grande Curitiba

    Concussão, quadrilha e tortura: policiais são afastados e têm bens bloqueados na Grande Curitiba
    (Foto: AEN)

    Atendendo ação civil pública proposta pelo Ministério Público do Paraná, por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Fazenda Rio Grande, Região Metropolitana de Curitiba, a Justiça confirmou liminarmente o afastamento dos cargos e determinou o bloqueio parcial de bens de três policiais civis que atendiam na delegacia da cidade.

    O MP sustenta que os agentes públicos cometeram ato de improbidade administrativa por diversas ilegalidades, como ações indevidas de busca e apreensão e cobrança de dinheiro para livrar de flagrantes supostos criminosos.

    O Juízo da Comarca impôs, em decisão liminar, o “afastamento dos requeridos […] dos respectivos cargos que ocupam na Polícia Civil do Estado do Paraná, sem prejuízo de sua remuneração, até o fim da instrução processual”, mas indeferiu o pedido de indisponibilidade de bens feito pela Promotoria. Por conta disso, o Ministério Público recorreu ao Tribunal de Justiça do Paraná, que deliberou pela manutenção do afastamento dos cargos e também pelo bloqueio de bens em até R$ 76.850,00.

    Caso seja julgada procedente a ação de improbidade, os policiais podem ser condenados à perda definitiva das funções públicas e a pagamento de multa, entre outras sanções. Eles também respondem criminalmente pelos fatos apontados pelo MPPR (crimes de concussão, quadrilha e tortura).

    A determinação do TJ-JPR foi proferida em maio e nesta semana, em 20 de junho, foram expedidas as ordens de bloqueio de bens pelo Juízo de Fazenda Rio Grande.

  • 22/06/2018

    Polícia prende suspeito de matar traficante com 37 tiros em Curitiba

    Polícia prende suspeito de matar traficante com 37 tiros em Curitiba
    (Foto: Polícia Civil )

    A Polícia Civil apresentou nesta sexta-feira (22) um jovem suspeito de matar com 37 tiros de pistola 9 milímitros um rapaz de 24 anos, que seria traficante de drogas no Bairro Prado Velho. O crime aconteceu no dia 31 de outubro de 2017. O suspeito foi preso na quinta-feira (21), na própria residência.

    O delegado da 2ª Delegacia de Homicídios, Cássio Conceição, afirma que o assassinato brutal ocorreu por disputa de ponto de tráfico de drogas. "Ambos eram traficantes no bairro Prado Velho. A vítima foi morta com 37 disparos de arma de fogo. Descobrimos que um dos autores dos disparos é o Fabio, vulgo Ceará".

    De acordo com o delagado, o suspeito não teria conseguido disparar sozinhos os 37 tiros no contexto do crime. Outro suspeito está foragido. "Os dois estavam com pistolas. Cometeram o crime durante a tarde. A equipe de investigação tentou encontrá-los nos mesmo dia. Já ontem, ele tentou fugir pelo telhado, mas a equipe conseguiu prendê-lo", conta. 

    O homem preso vai responder por homicídio qualificado. Ele já tem ficha na políticia por roubo e tráfico. O homem que está foragido teria  se escondido em outro Estado. 

  • 21/06/2018

    Motorista é preso ao tentar levar 1,7 tonelada de maconha de Curitiba para o RJ

    O motorista de um caminhão foi preso em flagrante quando tentava levar 1,7 tonelada de maconha de Curitiba até o Rio de Janeiro. O homem, de 24 anos, receberia R$ 100 mil para fazer o transporte da droga.

    Ele foi preso por policiais da Divisão de Narcóticos (Denarc), com apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na tarde de quarta-feira (20) na cidade de Queluz, em São Paulo, já próximo da divisa com o estado carioca.

    A maconha estava escondida embaixo de caixas vazias de alimento na caçamba do caminhão. O homem já tinha passagem pela polícia pelos crimes de tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e receptação.

    A delegada Camila Ceconello explica que a Denarc recebeu uma denúncia anônima que o carregamento de droga sairia de Curitiba e tinha como destino a cidade do Rio de Janeiro. Os policiais paranaenses acompanharam o veículo e abordaram o motorista quando ele parou num posto de gasolina para fazer o lanche. O posto fica na rodovia Presidente Dutra (BR-116), na divisa de São Paulo com o Rio de Janeiro.

    “Vamos agora aprofundar as investigações para identificar o emissário e o receptador deste carregamento de droga. O motorista afirmou que receberia R$ 100 mil para entregar a droga na Ceasa, em Irajá, na Zona Norte do Rio de Janeiro”, disse Ceconello.

    O suspeito foi indiciado por tráfico de entorpecentes, cuja pena varia de 5 a 15 anos de reclusão.

  • 21/06/2018

    Polícia autua empresa que fabricava cosméticos falsos

    A Polícia Civil de Assis Chateaubriand, Oeste do Paraná, deflagrou uma operação no início do mês de junho que culminou no fechamento de duas sedes de uma empresa que fabricava e vendia cosméticos falsificados. De acordo com informações, a polícia já havia recebido a denúncia e, depois de investigações os policiais chegaram até o dois locais. Um deles localizado no Jardim Europa e outro no Jardim América. 

    “Há aproximadamente um mês recebemos uma denúncia de que uma empresa do município estaria fabricando e falsificando produtos cosméticos. Após levantamento, levando em consideração o valor de mercado, os produtos apreendidos totalizaram cerca de R$ 1,3 milhão”, revela o delegado-titular da delegacia de Assis Chateaubriand, Thiago da Silva Teixeira. 

    Os proprietários, dois irmãos, se evadiram do local e se apresentaram posteriormente na delegacia e foram ouvidos. No depoimento, eles confirmaram a prática e devem responder pelo crime de falsificação de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais, conforme artigo 273, do Código Penal. 

    “A empresa não tinha licença da vigilância sanitária para fabricar nenhum tipo de produto, apenas para armazenar e distribuí-los, porém os proprietários passaram a fabricar e envasar os cosméticos, falsificando o rótulo, como se empresas do município de Londrina, do Estado de São Paulo e Santa Catarina tivessem sido os responsáveis pela fabricação”, disse o delegado.

    A dupla de irmãos não possuía passagem policial e responderão o crime em liberdade.

  • 21/06/2018

    Jovem é presa por suspeita de ser uma das maiores traficantes do estado

    A Polícia Civil de Ortigueira, Noroeste do Paraná, prendeu na madrugada da última terça-feira (19/06), uma jovem, de 19 anos, suspeita de ser uma das maiores traficantes de drogas da região. A prisão aconteceu na residência da jovem que fica no bairro Vila Guarapuava. Segundo a polícia, ela já vinha sendo investigada devido a denúncias da população e também por ser esposa de um homem que cumpre pena também pelo tráfico de entorpecentes. 

    De acordo com o delegado-titular da delegacia de Ortigueira, Rafael Bacelar, durante a prisão as equipes encontraram drogas e materiais usados para a comercialização de entorpecentes. “Estávamos apurando informações já há algum tempo, por isso, desencadeamos uma operação para concluir este levantamento e buscar a materialidade do crime”, esclareceu Bacelar. 

    Na casa dela, foram encontrados seis quilos de maconha, em sete tabletes grandes, sendo que uma pequena quantidade da droga estava dentro da casa e o restante estava enterrado em outro local - prática que ela utilizava para despistar a polícia. Além de uma balança de precisão usada para pesar as drogas. 

    A jovem admitiu ser a dona da droga encontrada e inclusive indicou o local onde parte dos entorpecentes estavam enterrados. Ainda de acordo com o delegado a prisão da suspeita é uma vitória no combate ao tráfico de drogas na região. 

    “Seu ex-companheiro era um dos maiores traficantes de Ortigueira. Enquanto ele cumpre pena pelo crime de tráfico, ela ficou com a tarefa de distribuir a droga, mas com a ajuda da população, que fez a denúncia, enfraquecemos o crime de tráfico e roubos, já que muitas pessoas praticam delitos para poder comprar as substâncias ilícitas”, conclui o delegado.

    A jovem foi encaminhada para a delegacia onde foi autuada pelo crime de tráfico de drogas. Sem passagem policial, ela esta à disposição da Justiça.

  • 21/06/2018

    Preso motorista que receberia R$ 100 mil para levar 1,7 tonelada de maconha de Curitiba para o RJ

    Preso motorista que receberia R$ 100 mil para levar 1,7 tonelada de maconha de Curitiba para o RJ
    (Foto: Polícia Civil)

     

    O motorista de um caminhão foi preso em flagrante quando tentava levar 1,7 tonelada de maconha de Curitiba até o Rio de Janeiro. O homem, de 24 anos, receberia R$ 100 mil para fazer o transporte da droga. 

    Ele foi preso por policiais da Divisão de Narcóticos (Denarc), com apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na tarde de quarta-feira (20) na cidade de Queluz, em São Paulo, já próximo da divisa com o estado carioca. 

    A maconha estava escondida embaixo de caixas vazias de alimento na caçamba do caminhão. O homem já tinha passagem pela polícia pelos crimes de tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e receptação. 

    A delegada Camila Ceconello explica que a Denarc recebeu uma denúncia anônima que o carregamento de droga sairia de Curitiba e tinha como destino a cidade do Rio de Janeiro. Os policiais paranaenses acompanharam o veículo e abordaram o motorista quando ele parou num posto de gasolina para fazer o lanche. O posto fica na rodovia Presidente Dutra (BR-116), na divisa de São Paulo com o Rio de Janeiro.

    “Vamos agora aprofundar as investigações para identificar o emissário e o receptador deste carregamento de droga. O motorista afirmou que receberia R$ 100 mil para entregar a droga na Ceasa, em Irajá, na Zona Norte do Rio de Janeiro”, disse Ceconello. 

DESTAQUES DOS EDITORES