Noticiário policial produzido pela equipe do Portal Bem Paraná

Briga no Pilarzinho

Justiça manda soltar guarda de Curitiba suspeito de homicídio e homicídio tentado

(Foto: Reprodução/PCPR)

Nesta sexta-feira (1), o juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri da Capital Paranaense, a pedido da defesa, revogou a prisão preventiva de um guarda municipal de Curitiba, suspeito de um homicídio e de uma tentativa de homicídio, após briga em um bar no bairro Pilarzinho, em Curitiba, no dia 16 de junho. As informações são da defesa do guarda.

A defesa afirma que a decisão judicial foi acertada, pois não existia qualquer elemento que pudesse justificar a prisão, sendo que ele mesmo, um dia após o fato, se apresentou espontaneamente perante a Delegacia de Homicídios de Curitiba e entregou a arma usada.

O juiz determinou ainda que o GM deva apenas exercer sua função pública no âmbito administrativo, entre restrições outras menos gravosas.

O Guarda Municipal permanece à disposição da justiça e comparecerá em todos os atos do processo.

No dia 21 de junho, a Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu o guarda. Na briga do dia 16, um homem de 41 anos morreu e feriu outro. O suspeito, o guarda municipal, foi preso durante a ação da PCPR. Segundo a Polícia Civil, as diligências contaram com o apoio da Corregedoria da Guarda Municipal.