Imunização

APP defende passaporte da vacina para volta às aulas

Imunização de adolescentes a partir de 12 anos – a maior parte dos estudantes da rede estadual – já está concluído
Imunização de adolescentes a partir de 12 anos – a maior parte dos estudantes da rede estadual – já está concluído (Foto: Franklin de Freitas)

A APP-Sindicato – que representa professores e funcionários de escolas – divulgou nota defendendo a exigência de passaporte sanitário com comprovação de vacinação contra a Covid para a volta às aulas na rede pública de ensino no próximo dia 7. A entidade alega em meio à alta de casos e as incertezas sobre o avanço da nova variante, “não há justificativa para permitir o acesso de estudantes sem comprovante de vacinação”.

De acordo com o sindicato, é farta a evidência científica sobre a proteção conferida pelas vacinas contra Covid-19. E o cronograma de imunização de adolescentes a partir de 12 anos – a maior parte dos estudantes da rede estadual – já está concluído. Sobrariam apenas as crianças, ainda no aguardo das doses.

“A não exigência serve como um incentivo a mais – além do obscurantismo do presidente Bolsonaro – para que muitos continuem sem a vacina no braço”, critica a APP. Para o sindicato, a resistência do governador Ratinho Júnior (PSD) em adotar a medida seria uma forma de “agradar uma parcela negacionista da população em detrimento da saúde pública”.