Luto

Assembleia aprova voto de pesar por morte de servidor Paulo Gomes, de Covid, aos 81 anos

Paulo Gomes: servidor atuou mais de 30 anos no Legislativo.
Paulo Gomes: servidor atuou mais de 30 anos no Legislativo. (Foto: Arte: Vinícius Leme/Alep)

Os deputados estaduais aprovaram voto de pesar, apresentado pelo deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), primeiro secretário da Assembleia Legislativa, em homenagem ao servidor do Legislativo, Paulo Gomes, que faleceu, aos 81 anos, vítima da covid-19, deixando a esposa Clarice e os filhos Paulo e Deborah.

“Em nome da Mesa Diretora, lamento o falecimento de um servidor público que durante mais de 30 anos laborou nessa Casa de Leis. O Paulo Gomes atuou na área da educação e aqui prestou relevantes serviços à Casa, fazendo assessoria parlamentar de diversas áreas e agora, por último atuava no nosso Cerimonial. Uma pessoa que teve toda uma vida dedicada ao trabalho, uma pessoa honrada e sempre tivemos muito por ele”, disse Romanelli.

Paulo trabalhou por oito anos como chefe de Gabinete da deputada Cantora Mara Lima (PSC) que também prestou homenagem durante a sessão plenária. “Momento de muita tristeza com a notícia da passagem do Paulinho. Foi meu chefe de gabinete por oito anos, esteve comigo nos momentos que mais precisei. Cheguei na Assembleia em meu primeiro mandato e foi um braço forte para mim, porque eu não tinha o conhecimento da Casa. Ele me assessorou nesse primeiro momento por ser um homem preparado e conhecedor da Casa. Perdemos o Paulinho hoje e trago aqui meu sentimento para toda a família”.

Biografia - Paulo Gomes, nascido em 17/01/1940 em Regente Feijó (SP), filho de Joaquin Gomes da Silva Prado e Flora Gomes Gouveia, passou parte de sua infância e juventude na cidade de Arapongas. Mudou-se para São João do Ivaí na década de 70, onde foi instrumento transformador da cultura e do esporte daquela cidade, desenvolvendo inúmeros projetos e mudando a realidade do povo São Joanense. Lá, realizou inúmeros sonhos, dentre eles, ser sócio fundador do colégio Olavo Bilac e vereador por 8 anos.

Na década de 80, recebeu convite do então governador eleito Álvaro Dias para ajudar a desenvolver e a implantar a nova política estadual de esportes do Paraná. Na pasta, ocupou o cargo de diretor de esportes e, posteriormente, ingressou na Assembleia Legislativa a convite do deputado Orlando Pessuti, presidente daquela Casa Legislativa, para exercer o cargo de diretor serviços especiais (atual Diretoria de Comunicação), profissão extra que a vida lhe deu por prática. Na Assembleia ainda, foi chefe de gabinete da liderança do PP, bem como de diversos deputados estaduais.

Atualmente, prestava serviços junto ao cerimonial da Assembleia e também era conselheiro da Associação dos Servidores Públicos do Paraná (ASPP).