Eleições 2022

Federação de Requião questiona gastos da pré-campanha de Dallagnol

Dallagnol: federação de Requião cobra transparência nos gastos de ex-coordenador da Lava Jato
Dallagnol: federação de Requião cobra transparência nos gastos de ex-coordenador da Lava Jato (Foto: Franklin de Freitas)

A Federação Brasil da Esperança no Paraná, formada por PT, PCdoB e PV, e que tem o ex-governador Roberto Requião (PT) como candidato ao governo, entrou hoje com uma medida cautelar junto ao Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE/PR), cobrando transparência aos gastos de pré-campanha do candidato a deputado federal e ex-procurador da Lava Jato, Deltan Dallagnol (Podemos), após a apuração de possíveis irregularidades.

A federação alega suspeitar que Deltan esteja utilizando um escritório de advocacia recém-constituído por seu ex-estagiário, Matheus Rios do Carmo, para pagamento das despesas pessoais do ex-procurador com recursos públicos do fundo partidário. De acordo com a ação, foi apurado que o referido escritório não teria praticamente nenhuma atuação judicial, nenhuma especialidade ou experiência com direito eleitoral e mesmo assim recebeu cerca de R$ 100 mil do partido, quando este já tinha advogados constituídos. Dallagnol é vice-presidente do partido no Estado.

A Federação também diz ter apurado que a ligação pessoal entre o advogado e Deltan acontece, inclusive, na pré-campanha, já que o site pessoal do ex-procurador pertenceria a uma empresa de som automotivo do irmão do advogado, com sede em Curitiba.

Com a ação, os partidos afirmam pretender que Dallagnol, o Podemos e o advogado em questão apresentem os documentos em notas fiscais que demonstrem a regularidade de sua movimentação financeira. Se esta regularidade não for constatada, novas medidas serão tomadas para a devida apuração do ocorrido e punição dos envolvidos, diz a federação.