MEC

Secretário de Educação do Paraná, Renato Feder, tem agenda com Bolsonaro para discutir ida para o MEC

(Foto: AEN)

O Paraná pode emplacar mais um nome em Brasília. Segundo fontes, o secretário de Educação do Paraná, Renato Feder, estará nesta terça-feira, 23 de junho, em Brasília para participar de uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro. O tema seria a possibilidade de Feder assumir o comando do Ministério da Educação e Cultura (MEC), que desde sábado, 20, ficou sem titular após a exoneração de Abraham Weintraub.

Porém, fontes afirmam que esta seria uma primeira conversa a fim de que Bolsonaro avalie se as ideias de Feder para a pasta estão alinhadas com o direcionamento do governo federal A decisão, no entanto, ainda não está perto de ser tomada, já que há outros nomes em análise.

Uma outra possibilidade para a pasta seria a de manter o secretário-executivo Antonio Paulo Vogel como interino por um tempo mais longo. O mesmo modelo já foi adotado no Ministério da Saúde, com o general Pazuello, após a demissão dos ministros Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich em menos de um mês. 

O nome de outro paranaense também estaria na disputa. Carlos Nadalim, atual secretário de Alfabetização também teve o nome cogitado para a pasta. 

Feder foi nomeado para a pasta do Paraná pelo governador Ratinho Júnior, do PSD, partido que está na base de apoio de Bolsonaro no Congresso com a recente aproximação com o Centrão.

Feder é mestre em Economia pela Universidade de São Paulo (USP) e graduado em Administração pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Foi professor da Educação de Jovens e Adultos de matemática por dez anos e diretor de escola por oito anos.

Também foi assessor voluntário da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo. Aos 24 anos, em 2003, assumiu uma empresa de tecnologia, que se tornou bilionária. Deixou o cargo de CEO da empresa para assumir a secretaria do Paraná.