Política em Debate

Publicidade
Operação Quinhão

Vereadores de General Carneiro são acusados de ficar com salários de assessores

Atual presidente do Legislativo, Ivo Henrique Gaiovicz, do PSL, foi um dos alvos da operação de busca e apreensão do MP
Atual presidente do Legislativo, Ivo Henrique Gaiovicz, do PSL, foi um dos alvos da operação de busca e apreensão do MP (Foto: Facebook/reprodução)

O Ministério Público do Paraná deflagrou na manhã de hoje a Operação Quinhão, com o cumprimento de três mandados de busca e apreensão em residências de dois vereadores, entre eles o atual presidente do Legislativo, Ivo Henrique Gaiovicz (PSL) e uma assessora da Câmara Municipal de General Carneiro (Sudoeste). Os alvos são investigados pela suspeita de ficarem com parte dos salários de servidores contratados pela Câmara. Vários vereadores partilhariam os valores exigidos dos funcionários.

Os mandados, deferidos pelo Juízo da 1ª Vara Criminal de União da Vitória, foram cumpridos pelo núcleo de Ponta Grossa do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e pelo núcleo de União da Vitória do Grupo Especializado na Proteção do Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa (Gepatria).

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES