Recebendo, acolhendo, reconhecendo e agradecendo toda experiência sagrada na Terra.

Yoga e cura

O que é Yoga?

“Yoga não é religião mas traz para o coração uma compreensão sagrada da vida.” (Tales Nunes)

Sempre que me perguntam o que é Yoga, eu digo o que o Yoga não é, pois por muitas vezes, por detrás dessa pergunta tem uma afirmação inconsciente estruturada e enraizada culturalmente.

Essa frase sabiamente escrita pelo Professor Tales Nunes, traduz muito bem o que o Yoga traz para nossa vida, e é sempre a primeira mensagem que me vem a cabeça quando ouço essa pergunta.

Se bem que poucos tem coragem de perguntar… normalmente chegam com receios de quem adentrou ao inesperado, chegam silenciosos, mudos, apenas querendo esconder-se em seu caracol de emoções.

Por muitas vezes o pedido é de socorro. Adentrar ao espaço sagrado de quem se é, e do que somos, pode ser desafiador e doloroso. Percebo nesses alunos e alunas o desespero de poder, analogamente falando, colocar a cabeça para fora do imenso mar que estão emergidos e quase que afogados, em suas crenças e padrões. Saber o que não serve mais não é tão difícil, mas seguir no caminho do que lhes é vindouro, torna-se um desafio. E é necessário no início desse novo caminho estar amparado e sustentado em alicerces visíveis.

Crédito: Cristiane Gonçalves Martins

Percebam que as experiências malfadas não deixam a eliminação da ignorância da mente acontecer. Criamos um labirinto formado por nós mesmos, gerando nossa própria prisão.

Quando falo aos meus alunos, clientes e pacientes que “a base é o chão”, estou literalmente falando do chão, da terra, da mãe natureza, mas também do reconhecimento e honra aos nossos pais, pois não necessitamos de posturas acrobáticas para praticar yoga, afinal não damos conta nem da percepção de alinhamento dos nossos pés, quiçá fazer malabarismos.

É da terra que retiramos os tesouros sagrados da vida. Que tal olharmos para nossos pés agora?

Por muitas vezes vejo na carinha de alguns aspirantes a alunos, a vontade de praticar yoga, mas a cobrança interna pelos julgamentos externos os fazem desistir. Retornam as vezes seis meses e alguns até um ano depois… percebendo que o autoconhecimento é o grande tesouro.
Nessa concepção cria-se simultaneamente e respeitosamente a relação professor/aluno. Não existe um mestre, um superior, um conhecedor de tudo, existe sim, alguém disponível para compartilhar a experiência dos ensinamentos com honra, comprometimento e amor, ensinando mas sobre tudo aprendendo. Como definido sucintamente por Cora Coralina: “Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.”

Tentar convencer as pessoas do nosso caminho interno, só nos traz dor e dessabores. O exemplo é que mostra. Ouse, pratique, pesquise, sustente o sol interno que se manifestou em você independente dos julgamentos.

Crédito: Cristiane Gonçalves Martins

Como dito por um dos meus professores: “Esvazie a xícara.” Desfaça-se das bagagens. A abordagem não é de acreditar, é de entender algo muito sagrado em sua vida.

“A todo momento as minhas escolhas são orações que eu faço ao universo.”
Busque a conexão profunda para que você possa ter uma relação verdadeira com você, com os outros e com a vida.

Precisamos ser faróis de luz. Irradie o que você está se tornando e serás um ponto de atração.

Estamos aqui em posses passageiras das coisas da terra. Precisamos reconstruir a compreensão mais profunda de nós mesmos por detrás do papel que representamos, para o que realmente somos.

E para que possamos construir nossa “casa” sobre as rochas, é preciso se perguntar sempre: “O que Deus faria aqui e agora?”

“Em algum momento da história, a cognição escorrega do ente, da pessoa, da identificação com o corpo e com a mente, para a vastidão, a abertura do Ser. Ao cair em si, cai-se no mundo, junto com toda a criação. Do espanto de ver-se imenso, nasce a reverência, ao estar com, não separado de, junto nessa vastidão que é a Vida. ” (Tales Nunes)

Que sua desistência seja do açúcar e não do Yoga em sua vida.
Construa com o Yoga, flores de amizade em ricos ramalhetes.

Professor aluno são relações que se criam simultaneamente.
Sigo com você nessa história onde se colhe flores, mas também as reconhece quando em decomposição. Sabendo sempre que “professor é aquele que aponta para o céu”, afinal “o Yoga é um saber de desconstrução.” (Tales Nunes)

Que possamos juntos recordar a divindade e as alvoradas da vida espiritual presentes em nós, independente de religião, tendo no Yoga o nosso chão.

Crédito: Cristiane Gonçalves Martins

OM

Gratidão por estar aqui.

Espero ser contribuição em sua jornada, afinal, “milagres compartilhados são multiplicados”.
Em nosso Sagrado Compartilhar, NOS Curamos.
Sigo na conexão e no amor que nos une.

Angelita Lombarde Divino
Instrutora de Yoga e Terapeuta Integrativa
Guardiã do Movimento Sagrado Compartilhar
Canalizadora do Método RARA
Espaço Praticando o Amor - Yoga & Terapias Integrativas

https://instagram.com/angelitalombarde_yoga_terapias?igshid=1xdsabpcp9xo6

https://instagram.com/fragmentosdereconexao?igshid=gfd6mb1mq8rk

angelitalombarde@gmail.com

https://whats.link/praticandooamor

REFERÊNCIAS
Inspiração nas minhas experiências como aprendiz aqui na terra; nos meus alunos e consultantes; nas meditações e orações; nos meus professores internos e externos; na conexão com o sagrado que habita em mim, na vida, no universo, na terra, na natureza, em Deus!